[Personalidades do Motociclismo] Shozo Kawasaki
#1
O último dos quatro grandes nomes nipónicos fundadores do mundo das motas, Kawasaki Shozo. Mais um percursor indireto de uma das grandes marcas de motas dos dias de hoje, que começou por desenvolver um negócio industrial focado noutros setores que pouco ou nada tinham que ver com motas.

Citar:Kawasaki Shozo, fundador da Kawasaki Heavy Industries nasceu em 2 de dezembro de 1837 em Kagoshima, Japão. Pertencia a uma família de um comerciante. O seu pai era um comerciante de quimonos. Na tenra idade de apenas dezassete anos, entrou no mundo dos negócios como comerciante também. Começou a negociar em Nagasaki da rota marítima porque Nagasaki era o único lugar em todo o Japão que estava aberto para o Ocidente.

Depois disso, aos vinte e sete anos de idade, iniciou outro negócio de transporte em Osaka, que fracassou devido a uma tempestade que atingiu o seu navio de carga e o afundou naquela tempestade.

Após o fracasso de seu próprio negócio, juntou-se a uma empresa de açúcar em 1869, que lidava com o açúcar das Ilhas Ryukyu. Essa empresa foi fundada por um samurai chamado Kagoshima. Trabalhou bastante e tornou-se um investigador. Pesquisou, a pedido do Ministério das Finanças, sobre a rota marítima e o açúcar das ilhas de Ryukyu.

Obteve sucesso na sua pesquisa e tornou-se vice-presidente executivo do governo do Japão, em 1894. A partir dessa nomeação, ele conseguiu abrir uma rota comercial direta entre as ilhas de açúcar e o continente do Japão, em Ryukyu.

[Imagem: Shozo%20Kawasaki.jpg]

Fundador da Kawasaki Heavy Industries Limited (KHI)
Quando estava envolvido nas viagens, ganhou tanta experiência de rotas marítimas com outros tantos acidentes e viagens de sucesso na sua vida. Também ganhou experiência de navios, e que tipo de navios são bons para viagens ou maus para viajar por cada rota marítima. Sua confiança em navios oceânicos ocidentais aumentou, pois observou que esses navios eram muito mais confiáveis ​​do que os navios do Japão e que eles também eram estáveis ​​e mais rápidos do que os navios japoneses. Isso desenvolveu um interesse seu sobre a fabricação de navios e sua indústria. Abriu uma indústria de construção naval com a ajuda do vice-ministro das Finanças, Matsukata Masayoshi, nas terras emprestadas do governo daquela província. Esse ministro ajudou-o por causa da mesma residência provincial de ambos. Abriu a empresa com o nome de Kawasaki Tsukiji Shipyard e fundou no mês de abril de 1876. A terra que ele emprestou estava do lado do rio Sumida-gawa em Tóquio. Essa empresa foi um passo importante para ele como um construtor naval.

[Imagem: 001_ph003.jpg] [Imagem: 001_ph004.jpg]

A formação do Estaleiro Kawasaki Tsukiji em Tóquio, Japão, foi a fase inicial da formação da Kavasaki Heavy Industries, Ltd. Essa empresa foi posteriormente renomeada depois de dezoito anos de sua formação em 1896. Foi renomeada para Kawasaki Heavy Industries Ltd e então incorporada com a Kawasaki Dockyard Co., Ltd.

Kawasaki Heavy Industries Limited (KHI)
A Kawasaki Heavy Industries Limited (KHI) é uma empresa multinacional do Japão na área de fabricação de veículos, navios e automóveis. Tem duas filiais, uma é baseada em Chuo-ku, Kobe e a segunda em Minato, Tóquio. O seu nome é baseado no nome de seu fundador Shozo Kawasaki, este nome não tem nada a ver com a cidade chamada Kawasaki.

[Imagem: 145672x574x312_FFFFFF_H.jpg]

Foi inicialmente criada como uma empresa de construção de navios, mas à medida que o tempo passou, expandiu seus campos de fabricação e entrou no ramo de construção de motas e outros veículos. Suas subsidiárias estão envolvidas na fabricação de navios, embarcações pessoais, tratores, plantas industriais, trens, equipamentos aeroespaciais e outros pequenos motores. É também membro de cinco grandes empresas do Japão envolvidas na fabricação de peças da aeronave 777x da Boeing.

[Imagem: fig1922_sp.png]

Morte
Morreu em 2 de dezembro de 1912. Seu dia de nascimento e morte é o mesmo. Era conhecido como grande industrial e um eficiente construtor naval na história do Japão. Serviu seu país no Japão através de sua empresa, construindo navios e veículos para os militares do Japão.

Fonte: ResearchPedia.info
[Imagem: f800r_long.jpg?raw=1]
Suzuki GSX1300R * BMW F800R * ex-Kawasaki ZZR 1100 * ex-Honda Hornet 600 * ex-Honda CBF 125 * ex-Yamaha DT 50 LC (x2)
Responder
#2
[Imagem: f800r_long.jpg?raw=1]
Suzuki GSX1300R * BMW F800R * ex-Kawasaki ZZR 1100 * ex-Honda Hornet 600 * ex-Honda CBF 125 * ex-Yamaha DT 50 LC (x2)
Responder
#3
Boas;
A kawasaki é "a outra japonesa". Considero-a uma marca "à parte" em relação a todas as outras, com um maneira muito própria de fazer as coisas. Nunca teve uma gama tão ampla como as outras japonesas, mas conseguiu sempre mandar "pedradas ao charco".
E tudo isto porque o filho do dono dum império industrial gostava de motos...

Quero novamente uma Kawasaki na garagem.
Responder
#4
É a única japonesa que me falta ter na garagem...(em momentos diferentes)

E cheira-me que será depois de uma das que tenho actualmente... bigsmile
Velasquez87

[Imagem: CfJh5JT.jpg]
Responder
#5
O peculiar é que dos 4 "fundadores", nem Shozo Kawasaki nem Torakusu Yamaha jamais viram alguma das motos feitas pelas companhias que fundaram, pois partiram muito antes de as respectivas empresas produzirem motos.
[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#6
(03-04-2019 às 09:35)Johnny_1056 Escreveu: Boas;
A kawasaki é "a outra japonesa". Considero-a uma marca "à parte" em relação a todas as outras, com um maneira muito própria de fazer as coisas. Nunca teve uma gama tão ampla como as outras japonesas, mas conseguiu sempre mandar "pedradas ao charco".
E tudo isto porque o filho do dono dum império industrial gostava de motos...

Quero novamente uma Kawasaki na garagem.

Concordo, faz-te falta uma em casa. blink E ambos sabemos qual é. bigsmile
As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#7
Boas;
Carlos-kb, tanto a Yamaha como a Kawasaki pertencem a uma era em que nem sequer havia motos!! As motos devem-se a alguém que em determinada fase quis fazê-las.
Outra marca curiosa nesse aspecto, mas europeia, é a Husqvarna, que foi fundada no Séc. XVII.

Michelfpinto, o problema é que nem despachando a ferralha toda e penhorando um rim consigo juntar para a entrada... bigsmile
Mas hei-de voltar à kawasaki, nem sequer ainda arranquei o emblema do blusão!! cool
Cada vez que o meu pai me visita, fico com vontade de lhe roubar a moto.
Responder
#8
(03-04-2019 às 10:51)Johnny_1056 Escreveu: Boas;
Carlos-kb, tanto a Yamaha como a Kawasaki pertencem a uma era em que nem sequer havia motos!! As motos devem-se a alguém que em determinada fase quis fazê-las.

Johhny, não estou sequer a colocar isso em causa. Mas apenas a dizer que existe essa peculiaridade de no caso da Kawasaki e da Yamaha, nenhuma das motos que carregam o nome do seu fundadores, jamais terem sido vistas por eles. Shozo Kawasaki morreu em 1912, e apesar da marca já produzir motores de motos desde inícios de 50, a primeira moto Kawasaki saiu já em plenos anos 60. O mesmo em relação ao fundador da marca de instrumentos, que morreu em 1916, sendo que a primeira Yamaha de duas rodas (YA1), data de meados de 50.

Tanto que das 4 nipónicas, apenas a marca fundada por Soichiro Honda começou na realidade como marca de motos e o seu fundador teve um enorme e decisivo papel na evolução da marca, que apenas mais tarde se ramificou para outras áreas. Não obstante disso, também Michio Suzuki, com uma vida invariavelmente longa, pôde ver a sua companhia de teares lançar as primeiras motos e automóveis várias décadas depois da sua fundação.
[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#9
Boas;
Carlos-kb, também não foi intenção minha pôr em causa o que quer que seja.
Tal como tu, apenas quis realçar a perseverança dum grupo industrial e neste caso particular dos japoneses como a filosofia do seu fundador se vai mantendo presente. Algo que muito admiro na cultura japonesa.
Responder
#10
(03-04-2019 às 11:31)Johnny_1056 Escreveu: Boas;
Carlos-kb, também não foi intenção minha pôr em causa o que quer que seja.
Tal como tu, apenas quis realçar a perseverança dum grupo industrial e neste caso particular dos japoneses como a filosofia do seu fundador se vai mantendo presente. Algo que muito admiro na cultura japonesa.

Mas é precisamente isso que acho delicioso quando leio sobre o historial de cada construtor... Ver como e porque surgiram (grande parte deles que inicialmente até nada tinham que ver com motos), e como a sua evolução se forjou em caminhos complexos, muitas das vezes com enormes dificuldades, trilhados com enormes condicionantes e limitacões temporais / circunstanciais, onde por empenho e perseverança dos seus membros, se foram moldando e ajustando a cada um desses tempos.
E interessante também imaginar que se não se tivessem dado vários acontecimentos marcantes na história mundial do sec. XX, certamente que hoje, não teríamos certas marcas que tanto admiramos... e possivelmente outras que imperativamente desapareceram, até poderiam ter resistido.
[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
  




Utilizadores a ver este tópico:
1 Visitante(s)