[Personalidades do Motociclismo] Max Friz
#1
E como nem só de construtores nipónicos vive o mundo das motas, é tempo de falar sobre alguém responsável pela génese de uma marca que, uma vez mais não tendo logo desde o início começado a fabricar motas, é hoje muito apreciada pelos motociclistas. Max Friz.

Citar:Max Friz (01 de outubro de 1883, 09 de junho de 1966) era um engenheiro mecânico alemão especializada em design de motores. Foi o principal contribuidor para o desenho de motores e inovação que levou à fundação da Bayerische Motoren Werke AG (BMW) em 1917.

[Imagem: max_friz.jpg]

Supostamente originário de Urach , muito pouco se sabe sobre a juventude de Friz. Sabe-se, contudo, que em tenra idade, foi aprendiz para a empresa de motores a vapor Kuhn em Cannstatt, a partir de 1898. Em 1902, matriculou-se na Royal Building Trade School em Stuttgart-Esslingen, ampliando suas habilidades de engenharia. Em 1906, ele foi contratado pela Daimler Motoren Gesellschaft, no Gabinete de Design, fazendo grandes contribuições para o projeto do motor de corrida para o Mercedes Grand Prix de 1914, que venceu o Grande Prémio da França.

Friz projetou os primeiros motores de aeronaves alemãs em 1912-1913, enquanto no Austro-Daimler. Os motores tinham cilindros separados no cárter e uma árvore de cames à cabeça acionada por um eixo vertical e engrenagens cónicas. No final de 1916, o jovem engenheiro Max Friz solicitou uma vaga na Rapp Motorenwerke. Naquela época, Friz ainda trabalhava para a empresa de motores Daimler, em Untertürkheim, perto de Stuttgart. No entanto, ficou frustrado porque o engenheiro-chefe, Paul Daimler, ignorou as sugestões de seu jovem assistente no desenvolvimento de motores. Diante dessa situação, Friz lembrou de seu ex-colega, Karl Rapp. A princípio, Rapp recusaria o pedido de Friz. Contudo, Josef Popp interveio com sucesso em nome de Friz, porque reconheceu que a Rapp Motorenwerke não tinha um designer capaz.

Na empresa de motores Daimler, Max Friz tentou, em vão, desenvolver um motor de alta compressão e de grande porte, mas Paul Daimler havia se comprometido firmemente com a tecnologia de supercharger. Só quando se mudou para Munique foi que Friz conseguiu colocar em prática suas próprias ideias para um motor de alta altitude. No espaço de algumas semanas, ele projetou um novo motor aeronáutico, que, com um carburador inovador e uma variedade de outros detalhes técnicos, era superior a qualquer outro motor aeronáutico alemão. Mais tarde, este motor ganharia renome mundial sob a designação "BMW IIIa".

Motores de Avião
Ao chegar à Rapp Motorenwerke, Friz foi encarregado de desenvolver um motor de aeronave que pudesse atingir altitudes muito altas, além de ser durável e aerodinamicamente favorável. Um teto de voo operacional mais alto era uma vantagem estratégica crítica para o piloto (já que a pressão atmosférica diminui quanto mais alto um piloto pilota um avião, um motor convencional neste momento literalmente parou acima de 3.000 metros).

[Imagem: BMW_IVa_r2_TCE.jpg]

Na primavera de 1917, na época em que Friz trabalhava na prancheta em seu motor inovador, as perspectivas para a Rapp Motorenwerke eram más. O Alto Comando do Exército queria se comprometer com alguns tipos de aeronave e motores e, em seguida, obtê-los sob licença de várias empresas. Na primavera de 1917, uma comissão do Reichswehr inspecionou a fábrica de motores Rapp. Eles tiveram que decidir quais motores teriam, no futuro, de ser produzidos sob licença em Munique. No final, a gestão da Rapp deparou-se com a escolha de fabricar motores Daimler ou Benz. No entanto, Franz Josef Popp aproveitou a oportunidade para apresentar o novo motor à comissão de especialistas, um motor que até agora só existia nos desenhos de Max Friz.

O interesse demonstrado pelos oficiais foi considerável, e não houve mais conversas sobre a fábrica de motores Rapp sendo relegada ao posto de mera montadora. Na verdade, o Reichswehr ficou tão impressionado com o novo motor que encomendou 600 unidades, antes mesmo de um único protótipo ter sido produzido. O motor desenvolvido por Friz transformara a Rapp Motorenwerke num contribuidor essencial para o esforço de guerra praticamente da noite para o dia.

Em 20 de maio de 1917, a Rapp Motorenwerke registou a documentação para o projeto de construção do novo motor, apelidado de "BBE". O design de Friz, baseado no design de Karl Rapp, foi projetado como um de seis cilindros em linha, o que garantiu um ótimo equilíbrio, portanto, poucas vibrações pequenas. O motor foi bem sucedido, mas o verdadeiro avanço veio em 1917, quando Friz integrou uma borboleta de aceleração basicamente simples no "carburador de alta altitude", permitindo que o motor desenvolvesse toda a sua potência acima do solo. Esta é precisamente a razão pela qual o motor, agora apelidado de "Tipo IIIa", tinha uma superioridade única no combate aéreo. A reputação do motor de 6 cilindros em linha refrigerado a água cresceu muito rapidamente. Franz-Zeno Diemer, o aviador pioneiro, estabeleceu um novo recorde mundial de altitude com um voo de 9760m em 1919 usando o motor BMW IVa.

Foi o sucesso deste motor que permitiu que a empresa crescesse excepcionalmente rápido, necessitando da reestruturação da empresa. Em 1917, a Rapp Motorenwerke é renomeada Bayerische Motoren Werke GmbH, a antecessora da moderna BMW AG. Friz, como Diretor de Design da BMW, projetou mais motores para aeronaves que fortaleceram a reputação da BMW ainda mais nos últimos anos.

[Imagem: Shared%2520Ride%2520Papineau%2520Labelle...020131.jpg]

Motas
Com o término da Primeira Guerra Mundial, a empresa foi proibida de projetar aeronaves. Isso exigiu a necessidade de novos caminhos de crescimento para a empresa. Friz, com seus projetos e conhecimentos de engenharia, lança a BMW no mercado de motas com o desenvolvimento da R32, que estabeleceu a base para todas as futuras motas BMW com motor boxer (além de inúmeros títulos de automobilismo e recordes mundiais).

[Imagem: R32-engine.jpg]

Friz e sua equipe de engenheiros projetaram o primeiro motor "boxer" (ou gémeo oposto) foi o M2B15, baseado num projeto British Douglas. Foi fabricado pela BMW em 1921/1922, mas usado principalmente em outras marcas de motas, sendo a mais notável Victoria de Nuremberg. O M2B15 provou ser moderadamente bem sucedido e a BMW usou isto em sua própria mota Helios. A BMW também desenvolveu e fabricou uma pequena mota de 2 tempos chamada "Flink" por um curto período de tempo. Quando a BMW Gmbh abriu seu capital em 1922, Friz foi nomeado o primeiro engenheiro chefe e diretor de design da BMW AG, cargo que ocuparia até 1937.

[Imagem: R32-percival.jpg]

Com o desenvolvimento de seu primeiro cabeçote de liga leve , foi projetada uma versão "mais significativa" do motor boxer. Em 1923, o R32 estreou no Paris Auto Show, e causou bastante sensação entre engenheiros e consumidores. Usando os novos cilindros de liga de alumínio, a Friz projetou um motor de 486 cc com 8,5 cv e uma velocidade máxima de 95 a 100 km/h. O R32 foi o segundo grande produto que Friz projetou para sua empresa, efetivamente mantendo a empresa solvente durante um período difícil.

O motor e a caixa formaram uma única unidade aparafusada. Numa época em que muitos fabricantes de motocicletas usavam sistemas de lubrificação com perda total, o novo motor da BMW apresentava um sistema de recirculação de cárter húmido. No entanto, não se tratava de um sistema de "óleo de alta pressão" baseado em mancais de casquilhos e folgas apertadas com as quais estamos familiarizados, mas sim uma alimentação por gotejamento para mancais de rolamento. Este sistema foi usado pela BMW até 1969. O sistema de cárter molhado não era excessivamente comum em motocicletas até a década de 1970 e a chegada de motocicletas japonesas. Até então, muitos fabricantes usavam cárter seco , com um tanque de óleo externo feito de chapas metálicas.

Automóveis
Friz foi nomeado Gerente Geral da BMW-Flugmotorenbau GmbH em Munique em 1934 e permaneceu até 1937. Com o crescimento contínuo da BMW em automóveis, Friz sucedeu Leo C. Grass como Gerente Geral da Flugmotorenfabrik Eisenach GmbH, supervisionando o desenvolvimento de projetos de motores automotivos e desenvolvimento. 1945 Friz se aposentou da BMW. Friz foi honrado com um doutorado honorário da Faculdade de Tecnologia Avançada de Munique em 1954.

Friz morreu em Tegernsee em 9 de junho de 1966.

Fonte: Wikipedia
[Imagem: f800r_long.jpg?raw=1]
Suzuki GSX1300R * BMW F800R * ex-Kawasaki ZZR 1100 * ex-Honda Hornet 600 * ex-Honda CBF 125 * ex-Yamaha DT 50 LC (x2)
Responder
#2
Boas;
Já te estava a ficar mal não apresentares nenhum tópico relacionado com a marca duma das tuas motos. bigsmile
A BMW tem episódios gloriosos na sua história e algumas máquinas que me tiram do sério, principalmente nos automóveis. Nas motos, são raras as que me fazem sonhar.
Responder
#3
(10-04-2019 às 15:19)Johnny_1056 Escreveu: Já te estava a ficar mal não apresentares nenhum tópico relacionado com a marca duma das tuas motos. bigsmile

Ahahah... sabes como é... tarda mas não falha! blink
[Imagem: f800r_long.jpg?raw=1]
Suzuki GSX1300R * BMW F800R * ex-Kawasaki ZZR 1100 * ex-Honda Hornet 600 * ex-Honda CBF 125 * ex-Yamaha DT 50 LC (x2)
Responder
  




Utilizadores a ver este tópico:
1 Visitante(s)