Pan America
#41

Quer dizer que não vais trocar a FJ1100 por uma pesadíssima Harley, certo?
Responder
#42

(26-02-2021 às 12:53)vitorino Escreveu:  para mais têm o desplante de querem entrar "de rompante" no território onde as BMW RXXXX GS são as raínhas absolutas há 41 anos

Raínhas absolutas? lol

O sucesso da GS é um fenómeno relativamente recente.
A primeira grande referência neste segmento foi a Africa Twin.
E esta foi sucedida pelas KTM. Porque eram as que ganhavam Dakars.

Não fosse o Charlie e o Ewan dar a volta ao mundo em GS... as coisas provavelmente teriam um desfecho diferente.

Aliás, eles próprios só foram de GS porque a BMW lhes ofereceu todas as condições para a viagem.
Algo que a KTM lhes negou.

Mas tem piada a forma como se tenta reescrever a história.
E sobretudo fazer o mundo pensar que há 20 anos atrás a BMW tinha expressão em algum mercado que não fosse o das tourers gordas para velhos abastados.

(26-02-2021 às 12:53)vitorino Escreveu:  veja-se também o enorme e pesado motor V2 que a Harley-Davidson apresenta na Pan-America: o centro de gravidade é muito alto, o que dificulta as manobras fora de estrada (...)

Não percebo o drama do V2.
Não me parece que seja um problema na Super Adventure, por exemplo...
É uma disposição até bastante comum neste segmento.
E as que o abandonaram (como a Honda) deve-se ao facto do twin paralelo ser mais barato de produzir.

Só mesmo a bmw tem o boxer por razões óbvia...
E a questão do centro de gravidade é muito relativa, porque embora tenha as cabeças deitadas, não deixa ter uma catrefada de componentes por cima.
E no geral devido à transmissão acaba por ser bem pesado!

(26-02-2021 às 12:53)vitorino Escreveu:  ... relativamente ao facto da Pan-America ter 152 cv de potência máxima (e a BMW R1250 GS ter 136 cv) essa diferença de 16 cv é negligenciável porquanto ninguém atinge a potência máxima em fora de estrada (a menos que sejam pilotos Dakar); e em auto-estrada não é recomendável atingir a velocidade máxima em nenhuma maxi-trail

Tu próprio lá atrás referiste que a maioria de quem comprará a Pan America certamente que não irá fazer offroad com ela. E isso é um veneno que muita gente também lança aos proprietários das GS.

Mas sejamos realistas...
Ninguém compra uma Adventure para andar exclusivamente em offroad.
Para isso existe motos de enduro e cross.

O conceito passa por viajar com a possibilidade de sair fora de estrada.
Muito provavelmente com passageiro e bagagem.
E qualquer uma delas parece cumprir perfeitamente isso.

Os 16cv extra podem ser negligenciáveis quando entras em Marrocos... mas podem ser bastante úteis se decidires dar gatilho em boa parte das estradas que precisas de fazer até lá.

(26-02-2021 às 12:53)vitorino Escreveu:  a BMW tem um soberbo veio de transmissão final virtualmente sem manutenção;

Um veio que a cada 40 mil km tem uma manutenção que custa virtualmente o mesmo que um kit de transmissão! smile

Se me disseres que é fixe não ter que se andar a lubrificar a corrente.
Estou 100% de acordo.
Mas tudo o resto é uma valente treta.

(26-02-2021 às 12:53)vitorino Escreveu:  ...para além de se ter de substituír o kit de transmissão a cada 20 000 km.

A transmissão da Pan America tem de ser trocada mesmo estando boa? think

(26-02-2021 às 12:53)vitorino Escreveu:  sendo a R1250 GS muito popular, há muita disponibilidade de peças originais e "brancas" no mercado não-oficial; a Pan-America por ser um modelo novo, somente irá haver disponibilidade de peças na marca

De repente senti que estás a falar de carros...
Gostava de saber qual a oferta de peças "brancas" para motos da bmw.
Pois há uns tempos atrás caí com a minha e andei aflito para comprar algumas, mesmo recorrendo à marca.

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#43

Excelente e detalhada resposta! Há indicação de que a Harley colaborou com a Harry Ricardo no motor.
Se assim foi e se houve financiamento suficiente, a Harley tem certamente motor.

Tem de se aguardar pelos testes.
Responder
#44

(26-02-2021 às 12:57)FerroH Escreveu:  [Imagem: b9J1nnw.jpg]

(26-02-2021 às 16:18)pareias Escreveu:  Excelente e detalhada resposta! Há indicação de que a Harley colaborou com a Harry Ricardo no motor.
Se assim foi e se houve financiamento suficiente, a Harley tem certamente motor.

Tem de se aguardar pelos testes.

Sim claro um deles... já esta marcado cool

Quanto ao "totalmente" novo motor Revolution quase de certeza que será bom.
Tal como o motor Harley-Davidson VRSC ou V-Rod tb chamado Revolution que saiu em 2002 e nunca teve problemas... blink

Quanto as GS Adventure ou a outra GS Adventure Edition dos 40 anos... "porque a GS Adventure" já não está disponível para configurar:
Portanto, vão ao Configurador da BMW Motorrad .pt configurar uma delas por exemplo com o Pack que inclui o ESA fica logo por 22.945,00 €
porque se forem "só" para os 3 ou pack vai para os 25.315,00 € e já não falando em configurar com os muito.... mais equipamentos de fábrica isso deve ir para perto de uns 27 0U 28.000,00 LOL

Live After Death...

Os Ferros...

In life, nothing happens by chance...
Responder
#45

(26-02-2021 às 16:08)dfelix Escreveu:  De repente senti que estás a falar de carros...
Gostava de saber qual a oferta de peças "brancas" para motos da bmw.
Pois há uns tempos atrás caí com a minha e andei aflito para comprar algumas, mesmo recorrendo à marca.

Exactamente.. há apenas umas poucas

Ao contrário das HD só mesmo quem não conhece bem a marca, é que não sabe dos muitos fabricantes de peças de todo o tipo e mais algum, que há fora da marca HD, varios Catalogos enormes... é um Mundo que muitos nem imaginam!....
E esta nova Pan America é apenas uma questão de tempo para haver tb, vários catálogos desses muitos fabricantes que vão fazer peças á pazada para ela, como em qualquer HD

Mas isso é um assunto que a mim pouco me importa, no caso da Pan America.

Live After Death...

Os Ferros...

In life, nothing happens by chance...
Responder
#46

Sim essa afirmação de Raínhas absolutas, pouco sentido faz, não é preciso recuar muito no tempo, à pouco mais de 20 anos atrás ainda ninguém sabia sequer o que era uma adventure bike, ou maxi trail ou lá o que lhe queira chamar. E na altura estou em crer que a Bmw tinha muita mas muita pouca expressão quanto as 2 rodas cá em portugal. Raramente se via uma.
Responder
#47

(26-02-2021 às 17:14)Nfilipe Escreveu:  Sim essa afirmação de Raínhas absolutas, pouco sentido faz, não é preciso recuar muito no tempo, à pouco mais de 20 anos atrás ainda ninguém sabia sequer o que era uma adventure bike, ou maxi trail ou lá o que lhe queira chamar. E na altura estou em crer que a Bmw tinha muita mas muita pouca expressão quanto as 2 rodas cá em portugal. Raramente se via uma.

A sério? Há 20 anos?

Olha que maxi trail já tinhas e não eram poucas...eu tive uma super tenere de 1989 (influencias do peterhansel) tinhas a africa twin que foi 650 e depois 750, a suzuki DR800 Big a cagiva elefant 900 i.e.
Atualmente a cilindrada aumentou, a versatilidade aumentou mas capacidade africana de rolar em areia solta decresceu...edit...esquece...agora até são quase motas de água...

A HD também há-de por a PanAm a fazer isto...



Não têm o Chris Birch mas hão-de arranjar alguém igualmente capaz para vender o produto!
Responder
#48

Sim, mas nao é bem o mesmo conceito das maxi trails da actualidade e como as conhecemos hoje, eram muito mais viradas para off road, alias nao se chamavam ate de dual sports na sua altura?!

Aparte disso, nessa altura decerto a Bmw nao dominava porra nenhuma! lol
Responder
#49

(26-02-2021 às 17:05)FerroH Escreveu:  Ao contrário das HD só mesmo quem não conhece bem a marca, é que não sabe dos muitos fabricantes de peças de todo o tipo e mais algum, que há fora da marca HD, varios Catalogos enormes... é um Mundo que muitos nem imaginam!....

Por peças "brancas" deduzo que ele se refira a peças iguais sem ser oem. rolleyes
Estilo.. mandar um estoiro e haver plásticos compatíveis mais baratos e possíveis de se arranjar com a mesma facilidade com que se arranja um para-choques ou guarda-lamas para um automóvel.

Provavelmente não vivo no mesmo planeta de muitos de vocês...
Porque a única coisa que consegui encontrar uma vez foi uma ponte rectificadora para uma suzuki que tive...
De resto, nada...

Recuperar de estoiros foi sempre à base de ebays e peças novas..

Porque o aftermarket nas motos é sobretudo performance/tuning.

(26-02-2021 às 17:14)Nfilipe Escreveu:  Sim essa afirmação de Raínhas absolutas, pouco sentido faz, não é preciso recuar muito no tempo, à pouco mais de 20 anos atrás ainda ninguém sabia sequer o que era uma adventure bike, ou maxi trail ou lá o que lhe queira chamar. E na altura estou em crer que a Bmw tinha muita mas muita pouca expressão quanto as 2 rodas cá em portugal. Raramente se via uma.

Há 20 anos estávamos em 2001. Chamavam-lhes maxitrails.
E a tendência na altura foi ficarem um pouco mais gordas e estradistas.
Via-se algumas Varaderos por aí.
E é por essa altura que surge a V-Strom.

Mas as mais sucedidas estavam talvez nas cilindradas intermédias estilo Transalp.

A GS não tinha qualquer expressão!
E a BMW estava associada ás RT's e LT's que propriamente a tudo o resto.
A BMW só se começou a tornar "mainstream" quando introduziu as K... e posteriormente com as F800.

(26-02-2021 às 17:53)Nfilipe Escreveu:  Sim, mas nao é bem o mesmo conceito das maxi trails da actualidade ...

Agora chamam-se Adventure! lol

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#50

Mas supostamente até nao foi a Yamaha em 91 com o lançamento da Tdm, que nao era carne nem peixe quando saiu, que se criou ali um novo segmento/categoria? Não seria essa a primeira adventure então?! Só anos mais tarde, bem mais tarde é que parece que viram ali o potencial da coisa, e seguiu-se a varadero, v strom, multistrada e companhia.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)