Os Circuitos / Pistas de Portugal
#21

(22-10-2019 às 17:55)FerroH Escreveu:  Boas,

estão se a esquecer do muito perigoso circuito Citadino de Santo André... pinheiros, etc... por todos os lados...

Por acaso, agora que falas, tenho uma leve memória disso. Uma espécie de Deathchase... mas real lol!

Ainda que o Kartódromo de Santo André continue a figurar como palco para provas de rookies e mini-motos.

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#22

« Circuito do Sol

Alentejo vai receber o “circuito mais sustentável do mundo”

O Circuito do Sol representa um investimento de 16 milhões de euros na região de Serpa. A primeira fase do projeto já arrancou e nós fomos conhecê-la.

[Imagem: FE-Tesla-by-trailer_925x520_acf_cropped.jpg]

Apesar do nome, o Circuito do Sol — localizado nas imediações da pacata cidade de Serpa, distrito de Beja — não será apenas um circuito.

Será mais do que isso. Anunciado há cinco meses, esta nova infraestrutura que está a nascer no Alentejo promete ser um polo dinamizador do turismo e da economia da região.

Com um traçado que na sua configuração final terá 5,9 km de extensão, com um centro de desenvolvimento e produção de componentes para carros elétricos — em parceria com o Instituto Politécnico de Setúbal — e uma unidade hoteleira associada, o Circuito do Sol pretende afirmar-se com um polo de atração nacional para marcas de automóveis à procura de um espaço de desenvolvimento e apresentação dos seus novos modelos e, adicionalmente, um resort para os amantes da condução.

[Imagem: ACS-CIRCUITO-SOL-01.jpeg]

Em termos económicos, este projeto representa um investimento superior a 16 milhões de euros até 2024, estando prevista a criação de 40 postos de trabalho diretos na região até 2024.

Primeira fase do Circuito do Sol já arrancou

Para já, o projeto ainda está na sua primeira fase — num total de quatro fases que se estendem até 2024. É precisamente onde outrora encontrávamos o Kartódromo de Serpa que está agora a ser desenhado um novo traçado, aproveitando algumas partes do circuito antigo.

Um dos responsáveis pelo empreendimento explicou-nos os motivos que levaram à escolha desta localização:

Decidimos desenvolver este projeto em Serpa devido à sua localização, boa gastronomia e excelentes condições climatéricas durante todo o ano. E o facto de estarmos a desenvolver este projeto numa localização onde já existia uma infraestrutura com um fim similar, também facilitou todo o processo em termos de licenciamento.

Lars Lindberg, Chairman of the Board, Circuito do Sol

Nesta primeira fase — nas imagens — o Circuito do Sol estende-se por 1,6 km e conta com 11 curvas. Contudo, os planos são bem mais ambiciosos e apontam para um layout que pode assumir até 11 configurações diferentes.

Em junho começará a ser alcatroada uma nova parte do traçado (fase 2) pela mesma empresa que recentemente esteve responsável pelo novo «tapete» do circuito do Jerez, em Espanha.

A qualidade do alcatrão é um fator crítico de sucesso em qualquer circuito, foi por isso que escolhemos uma empresa com créditos firmados nesta área para completar o Circuito do Sol.
Lars Lindberg, Chairman of the Board, Circuito do Sol

Esta segunda fase estará concluída no final de 2022, e fará o Circuito do Sol crescer para 3,8 km e 26 curvas. Na terceira e última fase fase o Circuito do Sol estender-se-á ao longo de 5,9 km e 32 curvas, mas isso será somente em 2024.

Em termos de layout, a equipa do Circuito do Sol inspirou-se em traçados míticos como Laguna Seca e a sua curva “Corkscrew”, Spa-Francorchamps e a sua “Eau Rouge” ou Le Mans e as curvas “Porsche”.

Para marcas, pilotos e não só

Aberto 365 dias por ano, 24 horas por dia, o Circuito do Sol tem vários «destinatários». Os primeiros são os construtores, que por ali podem não só testar novas soluções técnicas e novos modelos (as instalações são «escondidas» dos olhares curiosos) como podem recorrer ao circuito para dar a conhecer as suas novas propostas aos jornalistas.

Além disto, o Circuito do Sol foi ainda apresentado como um espaço ideal para a realização de eventos (por exemplo track days), para a realização de testes de equipas de competição e até para os gentleman drivers poderem praticarem.

[Imagem: ACS-CIRCUITO-SOL-03.jpeg]

"Queremos que o Circuito do Sol seja um verdadeiro «resort» para quem gosta de automóveis durante todo o ano. Venho do norte da Europa, onde durante muitos meses do ano é impossível pilotar um automóvel em pista ou até mesmo, no caso das marcas e das equipas de competição, testarem os seus automóveis e aqui estamos a criar todas as condições para que isso aconteça"
Lars Lindberg, Chairman of the Board, Circuito do Sol

Mais de 16 milhões de euros de investimento

Na apresentação do Circuito do Sol ficou bem patente que o investimento de 16 milhões de euros no antigo kartódromo de Serpa não se esgota no circuito.

O projeto do Circuito do Sol incorpora ainda uma fábrica de desenvolvimento de componentes para automóveis elétricos e um hotel rural, criando assim no Alentejo o primeiro resort dedicado ao desporto automóvel da Europa.

Falando na fábrica de desenvolvimento de componentes para automóveis elétricos do Circuito do Sol, esta terá o nome de DEAL, acrónimo para “Development Electric Auto Lab”.

Será uma «incubadora» de novas tecnologias e residência de uma equipa de engenheiros dedicada, que contará com a ajuda de estudantes do Instituto Politécnico de Setúbal, graças a uma parceria com esta instituição.

Neste momento estamos a finalizar o desenvolvimento de um protótipo de competição 100% elétrico. A produção da primeira unidade está para breve. Contar com estudantes portugueses neste processo será muito enriquecedor para nós e muito gratificante.
Lars Lindberg, Chairman of the Board, Circuito do Sol

Além da pista, que poderá ser usada para testes, no Circuito do Sol está ainda a ser instalado um simulador de competição profissional — semelhante aos utilizados pelos departamentos de engenharia no desporto automóvel, que será utilizado para efeitos de aprendizagem para novos pilotos e gentleman drivers à procura de evoluírem a sua técnica.

Quanto à energia que vai alimentar esse espaço, essa será proveniente de painéis fotovoltaicos cuja energia captada será depois armazenada em várias baterias. “Queremos que o Circuito do Sol seja a infraestrutura deste género mais sustentável do mundo”, avançou Lars Lindberg à Razão Automóvel.

No total as duas primeiras fases do projeto correspondem a um investimento superior a 16 milhões de euros. Quando estiver completo, o Circuito do Sol deverá empregar, diretamente, 40 pessoas.


[Imagem: ACS-CIRCUITO-SOL-04.jpeg]»

_____________________________

Fonte

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#23

Eish! Excelente... E para quando um a norte (que nao o Sameiro)?....................................... mad

[Imagem: muhz7is.jpg]
Responder
#24

(07-04-2022 às 15:23)el_Bosco Escreveu:  Eish! Excelente... E para quando um a norte (que nao o Sameiro)?....................................... mad

Não era para Norte... mas havia planos para um outro (novo) circuito para a Ota, aonde esteve previsto construir inicialmente o NAL, e aonde até chegaram a ser disputadas algumas provas dos campeonatos nacionais de velocidade, em substituição do Estoril (conforme indicado na 1ª página deste tópico).

Existe até um tópico sobre o dito, datado de 2019:

https://motonliners.pt/topico-novo-circu...a-portugal

Entretanto nunca mais soube nada sobre o assunto. E ainda há não muito tempo subi ao Montejunto, calhei passar lá mesmo ao lado e ainda olhei se havia "movimentações" no local aonde era a antiga BA da Ota... E de um futuro e hipotético circuito... nem sinais!

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)