O regresso da Hornet?
#31

(15-09-2022 às 06:23)pareias Escreveu:  Se o principal cliente é pessoal mais jovem, e de saudosistas não têm nada, para quê repescar o «hornet»?

Talvez pelo mesmo motivo que outras concorrentes ou mesmo a Honda, também foram buscar nomes / nomenclaturas de peso, no historial das respectivas marcas... H2, Katana, Africa Twin, etc...

Até porque as hornets (apesar do nome), nunca deixaram de ser o que as suas outras irmãs naked que não tinham esse epíteto, eram... no fundo, uma CB. Recorda-te que as primeiras Hornet, continuavam a designar-se como CB... e que até possivelmente o acronimo "CB" será sempre a nomenclatura que esta nova hornet receberá... CB750R Hornet (quase que acredito que será isto mesmo, com o "R" a dar o toque de algo musculado.
O marketing é poderoso e nestas coisas ajuda a vender. O não se ser saudosista, não quer dizer que não se entenda o "peso" da nomenclatura, do ponto de vista comercial. É mais fixe ter uma Hornet que uma "simples" CB, que até pode acabar a ser confundível com outras CB menos apetecíveis.

(15-09-2022 às 06:23)pareias Escreveu:  Talvez fique é mais em conta para a Honda, não é necessário registar um novo nome.

Não sei quanto tempo perdura esta coisa das patentes sobre as designações comerciais e respectivas prorrogações (se é que as há). Mas o facto é que tens designações que são ou foram comuns entre marcas. Recordo-me de imediato da Moto Guzzi Stelvio e do Alfa Romeo Stelvio, BMW C1 / Citroen C1, Triumph Thunderbird e Ford Thunderbird... ou até o caso das "Scrambler" (comum a varias marcas).
A bem da verdade, o termo "hornet" apenas deixou de ser usado na Europa. Em outros continentes (América do Sul ou Ásia), e pelos menos até há bem pouco tempo, haviam modelos de baixa cilindrada e mecânicas mais rudimentares, a recorrerem-se desta designação.

[Imagem: OsVqKj4.jpg]

(15-09-2022 às 07:33)Lifeinloops Escreveu:  Se a nova Hornet for equipada com o 750 de que se fala, e as campanhas de publicidade da nova CBR forem verdadeiras, onde tudo indica que será designada de CBR 750, Eles acabam por não fugir à regra das mesmas motorizações, quer nas super desportivas quer nas hornet. Certo Carlos-kb?

Eu não sei é o quão competitiva será a nova CBR.  wtf  

Mas vai existir alguma CBR com este motor? É que apenas vi indicado que o mesmo se destina ao regresso de uma nova Hornet e nova Transalp. No entanto foram as primeiras hornet que foram buscar os respectivos inline 4 das suas irmãs CBR250RR/600F/900RR, e não o contrario.
De qualquer forma, e no mesmo sentido do que já existe com a MT07/R7, com a Z650/Ninja650 ou até com a Tuono660/RS660... não seria de todo de descartar (apesar de actualmente ainda existir a CBR650R de 4 cilindros... tal como a irmã CB650R "sem roupagem"), uma variante "sport" com este motor.

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#32

E nestas coisas, os números também enchem o olho... 92cv e 75Nm... ou seja números de potência quase equiparados à atual CB650R (mas certamente mais utilizáveis) e com um binário bem mais apetecível.

________________________________________

Honda Hornet 750 – Já sabemos a potência!
Com motor bicilíndrico de 755 cc a nova Honda Hornet 750 promete ser um dos destaques de 2023 do segmento naked. E já sabemos qual será a sua potência!

Por Bruno Gomes -Setembro 9, 2022


[Imagem: 371422_New_Hornet_design_concept_sketche...C392&ssl=1]

Já passaram alguns meses desde que a Honda Hornet 750 foi apresentada, pelo menos em formato estilizado, com a marca japonesa a divulgar os primeiros esboços da próxima geração da popular naked de média cilindrada que para 2023 vai apresentar muitas novidades neste seu regresso às estradas.

A grande novidade na Hornet 750 será a utilização de um novo motor. Para trás ficará o típico quatro cilindros em linha que tantos motociclistas aprenderam a gostar, e desfrutar, aproveitando a sua performance e polivalência. Porém, a nova geração desta naked vai contar com um novo motor bicilíndrico paralelo.

Muito se ter especulado sobre qual será o motor da nova Honda Hornet 750, e a verdade é que desde início a revista MotoJornal, que esteve em Itália à conversa com os responsáveis pelo projeto, refere que esta unidade motriz não será apenas uma nova versão do atual motor que equipa as NC750.

[Imagem: 412188_New_Hornet_Concept_Update-scaled....C531&ssl=1]

Na realidade, e até do que é possível ver nas fotos espia da também nova Transalp 750, o motor de nova geração é na realidade uma variante derivada do dois cilindros da maior CRF1100L Africa Twin, com os cilindros posicionados em posição mais vertical e não tão inclinados para a frente como acontece nas NC.

E agora que nos aproximamos da apresentação oficial desta nova Honda Hornet 750, o que deverá acontecer durante o Salão de Colónia INTERMOT nos primeiros dias de outubro, a marca japonesa divulgou, finalmente, as informações oficiais relativas à potência e binário.

O motor dois cilindros em linha apresentará uma cilindrada de 755 cc, com distribuição SOHC e 8 válvulas (quatro por cilindro). De acordo com a Honda, é um motor que se destaca por ser compacto e leve, mantendo um caráter desportivo com as rotações a subirem de forma “livre”.

[Imagem: esbocos-Hornet-750.jpg?resize=696%2C729&ssl=1]

Ainda que a Honda Hornet 750 prometa uma boa dose de potência nos regimes mais elevados, a marca refere que o grande foco no desenvolvimento deste motor foi de o dotar de uma generosa dose de binário nos médios regimes, aproveitando ao máximo a ordem de ignição de 270 graus e um escape especialmente desenhado para otimizar a performance.

E por falar em performance, sabemos agora que este motor dois cilindros em linha da Hornet 750 terá uma potência de 91,7 cv às 9.500 rpm, sendo que o binário máximo é de 75 Nm às 7.250 rpm. Isto significa que em relação à performance “pura e dura”, a nova Hornet 750 perde ligeiramente para a última Hornet 600 de quatro cilindros, que apresentava na ficha técnica 100 cv de potência.



Aproveitando o momento da revelação da performance do motor da nova Hornet 750, Fuyuki Hosokawa, responsável pelos testes deste projeto da marca japonesa, refere que “A Hornet sempre foi uma moto muito especial para a Honda. O desempenho emocionante e envolvente sempre foi combinado com a agilidade e manobrabilidade. Antes de iniciar este projeto, pensámos muito sobre que tipo de desempenho queríamos dar ao motociclista. Sabíamos que era essencial manter a potência de ponta clássica da Hornet, e, ao mesmo tempo, como é uma nova geração do Hornet para os tempos modernos, queríamos que o motor tivesse uma sensação de binário realmente forte e uma sensação de ‘pulsação’. Para obter o tipo de desempenho e leveza de manobrabilidade que queríamos, sabíamos que tínhamos que desenvolver um motor de dois cilindros de curso curto totalmente novo, com cambota de 270°. Isso proporcionaria não apenas aquela performance de topo, mas também o binário desportivo em baixa rotação, ideal para conduzir em ambientes urbanos e acelerar à saída de curvas em estrada aberta”.


FONTE

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#33

há uns artigos aqui e ali, sobre isso

(https://www.visordown.com/news/new-bikes...50rr-world)NEW HONDA TWIN RANGE TO SPAWN HAWK 75, CBR750RR SPIN-OFFS?The upcoming Honda Hornet could be the first of at least four new models from the Japanese firm built on its new 750cc platform, including Hawk and CBR750RR


   
[Imagem: honda-hawk-11-02.jpg%20copy.jpg?itok=Q0MnoALV] 
  Honda’s burgeoning 750 twin-cylinder platform is being primed to become a dominant model line in the Japanese firm’s range, it is rumoured.
‘Big Red’ is currently working on developing as many as four new models to use its newly-developed 750cc engine (thought to be 748cc to be accurate), the first of which - the Hornet - will be formally revealed in the coming months.
Reviving a nameplate last seen on 600 and 900cc models in the early-2010s, the Hornet was quietly swatted from Honda’s range to be replaced by the four-cylinder CBxxxR models boasting chunky neo-retro design.
Previewed in a handful of sketches last month, the Hornet will be pitched as a more direct rival for the Yamaha MT-07 and triple-cylinder Triumph Trident 660 with its sportier dynamics and more rakish looks.
 
 
[Imagem: honda-hornet-concept-01.jpg%20copy.jpg?itok=B9mA9DDR] 
Honda won’t stop there though with the engine set to form the basis of a new Transalp adventure motorcycle. Though it originally planned to use a downsized version of the four-cylinder engine found in the Africa Twin, Honda has instead gone back to the drawing board and re-developed it with a twin to rival the Yamaha Tenere 700 and Aprilia Tuareg 660.
Now word out of Japan speaks of two more models that could be on the horizon in the Hawk 75 and CBR750RR.
Related Articles
[Imagem: Transalp-teaser-01.jpg?itok=Tmj5P7qx]
Honda verifies full Transalp name, revealed with Hornet at EICMA?
[Imagem: honda-hornet-concept-01.jpg%20copy.jpg?itok=iknaCsK_]
What can we expect from the return of the Honda Hornet? 
According to Young Machine - an authority when it comes to predicting new machinery from the ‘Big Four’ - Honda will expand the all-new Hawk line-up with a ‘75’ version to pair up alongside the recently introduced ‘11’.
Based on the same platform that has already given us the Africa Twin 1100 and NT 1100, the Hawk 11 boasts neo-retro flair in a cafe racer theme. For now though it is only available in Japan, a fate that could also befall the ‘75’, though it is possible the smaller version would get the nod for overseas sales by way of its less impactful emissions.
 
[Imagem: I5PUV55CWFC6DDTN73HK6EH7Z4.jpg?itok=zw022GUs] 
Similarly, Honda’s mid-range sportsbike options have been reduced to the ‘warm’ CBR650R in recent years because the CBR600RR doesn’t meet Euro 5 emissions targets.
As a result, a replacement of a CBR750RR could do the trick to meet targets and return Honda to the quicker end of the middleweight sportsbike arena. It could also form the basis for a new racing version to compete in WorldSSP now regulations have changed to allow large engined models to compete.
 
As for where this leaves the current 750cc model in the range - the NC750X - remains to be seen, but this could be reconfigured to be a more dedicated NT750 sports tourer rather than a crossover.
Responder
#34

É natural que assim seja... Aliás, o caminho de praticamente todas as marcas é uniformizarem as motorizações, de modo a terem apenas 4 ou 5 motores, aonde consigam abarcar todos os modelos, cilindradas e segmentos da respectiva gama... isto >>até acabarem com todas as motorizações poluentes de vez<<! smile

Edit: De qualquer forma, seria curioso ver a marca de "frangas" a regressar às 750cc desportivas, desde os tempos das RC30 e RC45.

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#35

Coloco-me no grupo dos velhos do Restelo que não acham piada à reutilização de nomes para algo que não tem nada a ver com o conceito original.

Admito que influenciado por ter sido o (muito feliz) proprietário de uma Hornet de 98, a primeira edição do modelo, e ainda hoje recordar a diversão e os bons momentos que aquela mota me proporcionou e que são indissociáveis das suas caraterísticas particulares. A mota que hoje a Honda nos apresenta - obviamente que tendo o seu devido valor - não tem nada a ver com aquilo que a marca nos apresentou no passado.

Em vez de Hornet, chamem-lhe Wasp ou outra merda qualquer, caramba! Acredito que seja mais fácil pensar num nome que construir uma mota...
Responder
#36

Nas vendas o marketing tem um peso quase tão, ou até mesmo tão, importante como as caracteristicas da mota, o nome Hornet vende.
Só no mercado brasileiro devem ter milhares de potenciais compradores smiletroll

[Imagem: 3a28d74fcda810d6526bb56e69702394.jpg]
Responder
#37

Opah esse esboço a cinza da Honda...parece a KTM Duke 890R...(limpinho)!
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 2 Visitante(s)