Novos Radares Jenoptik em Lisboa
#1

Algumas localizações conhecidas:
  • Avenida Padre Cruz – Sentido Lumiar / Campo e sentido no inverso, entre a saída do Eixo Norte Sul e o desvio para Telheiras, junto à passagem pedonal aérea próximo da bomba combustível da Galp;
  • Subida da Avenida Calouste Gulbenkian, sentido Avenida de Ceuta/ponte 25 Abril para a Praça de Espanha, antes da saída de Campolide para a Praça de Espanha;
  • Avenida dos Ralis, na Portela;
  • Em frente ao Centro Cultural de Belém;
  • Avenida de Ceuta, no final da primeira curva à direita, sentido Campolide/Alcântara;
  • Avenida Brasília junto ao SUD, sentido Belém/Alcântara.

Citar:Novos radares em Lisboa. Vão ser instalados 41 aparelhos até ao final do ano



Permitem o controlo de velocidade em vários em várias vias em simultâneo e em ambos os sentidos. Utiliza como princípio de medição o efeito doppler.

É um olhar mais atento, mais rigoroso e também mais amplo quando a mira está apontada para quem anda na estrada. Utiliza como princípio de medição o efeito doppler. São várias frequências que permitem registar velocidade, distância e posição.

Os novos radares são fabricados pela Jenoptik e conseguem monitorizar infrações de velocidade de diferentes veículos em simultâneo até seis faixas.

Há 3 anos, em despacho publicado em Diário da República, este radar foi aprovado por parte do Instituto Português da Qualidade. Um ano depois recebeu luz verde por parte da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Após análise do equipamento foi considerado apto para ser utilizado na fiscalização do trânsito.

Aprovado também o da PolCam Systems GmbH, um dos radares da empresa polaca encontra-se junto ao CCB e permite medir e registar a velocidade até 32 veículos em simultâneo, até 6 vias de trânsito.

De acordo com a câmara municipal de Lisboa, numa resposta enviada à SIC, foram adquiridos 41 radares de controlo de velocidade e vão ficar espalhados pela cidade, em algumas zonas consideradas mais sensíveis. Já foram instalados 13 radares e encontram-se em fase de testes.

Do total de radares adquiridos pela autarquia, 21 vão substituir os mais antigos. Os restantes 20 são estreias no controlo de velocidade, ainda sem uma data certa para começarem a funcionar. Mas até ao final do ano devem estar todos instalados.

De acordo com a autarquia, esta tecnologia mais atual permite o controlo de velocidade em várias vias em simultâneo e em ambos os sentidos, ao contrário dos radares antigos que permitem apenas controlar a velocidade numa única via. Além disso, vão fornecer dados do tráfego em tempo real.

Uma das funcionalidades destes radares é o registo de passagens em sinais vermelhos ou quando a infração está relacionada com traços contínuos. No entanto, este tipo de controlo ainda não se encontra autorizado em Portugal.

Fonte: SIC Notícias

Citar:[Imagem: logo-portal.png]

Aprovação do equipamento cinemómetro radar da marca Jenoptik, modelo MultaRadar C, para uso no controlo e fiscalização do trânsito

Considerando que a aprovação do uso de equipamentos de controlo e fiscalização do trânsito, é uma competência da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, conforme resulta do estabelecido na alínea f) do n.º 2 do artigo 2.º do Decreto Regulamentar n.º 28/2012, de 12 de março;

Considerando que, o Instituto Português da Qualidade (IPQ) aprovou, no âmbito do controlo metrológico, o equipamento cinemómetro-radar da marca: Jenoptik, modelo MultaRadar C, através do Despacho n.º 5303/2020, de 25 de março (aprovação de modelo n.º 111.20.19.03.27), publicado no Diário da República, 2.ª série, N.º 89, de 7 de maio de 2020;

Considerando que, após análise do equipamento, o mesmo está apto para ser utilizado na fiscalização do trânsito;

Assim, ao abrigo do disposto na alínea f) do n.º 2 do artigo 2.º do Decreto Regulamentar n.º 28/2012, de 12 de março e tendo em conta o previsto no n.º 5 do artigo 5.º do Decreto-Lei n.º 44/2005 de 23 de fevereiro, aprovo, para utilização fixa ou móvel no controlo e fiscalização do trânsito, o equipamento cinemómetro-radar da marca Jenoptik, modelo MultaRadar C, a requerimento da empresa Micotec - Eletrónica, Lda. com sede na Rua Teles Palhinha, 10 - 1.º D, Tagus Space, 2740-278, Porto Salvo, o qual pode ser instalado em tripé, em veículo estacionado ou em movimento, em pórtico ou cabina lateral e alinhada à via, podendo apresentar a designação de MultaRadar C-D, quando funciona em veículo estacionado ou sobre tripé; de MultaRadar C-M, quando funciona em veículo em movimento e de MultaRadar C-SD580, quando funciona em pórtico ou em cabina lateral alinhada à via.

25 de maio de 2020. - O Presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, Rui Paulo Soares Ribeiro.

Fonte: DRE

Citar:TraffiStar SR290, 390 and 590: Red light and speed enforcement in a single system

Systems for speed and red light enforcement: Both are combined in a single unit in the TraffiStar SR290, 390 and 590 red light camera systems.

TraffiStar SR290, 390 and 590 are red light camera systems for combined red light and speed enforcement. All three are non-invasive and installation requires no modifications to roads. The red light camera systems comprise a camera, a radar sensor and a flash. They reliably detect speed and red light violations as well as illegal turns, legal turns at red lights, and pedestrian crossing violations. They also deliver high-resolution images, even in darkness and poor visibility.

Traffic can be monitored simultaneously in both directions. The red light camera systems can be connected optically or via a cable to the traffic light signal. The devices differ in their construction. Jenoptik specialists will be happy to advise you on which system best meets your requirements.

TraffiStar SR290

[Imagem: traffistar-sr290-trafficompact.jpg?bc=33...06697792B4]

The TraffiStar SR290 is small, light and compact. All components are permanently installed in the housing which can be attached to existing infrastructures. Its high installation height makes the red light camera system sabotage-proof. TraffiStar SR290 is suitable for red light and speed enforcement across up to two lanes. An extra xenon flash can be added to the system to identify drivers and monitor up to six lanes.

TraffiStar SR390

[Imagem: traffistar-sr390-yellow.jpg?bc=333333&h=...79F8241FEB]

The system components are located on a MiniRack rather than being fixed in the housing as in the TraffiStar SR290. Th components are then easy to exchange between different housing types and applications, such as for mobile deployments on tripods or inside vehicles. TraffiStar SR390 is also a lightweight at approx. 35 kg. The system enables monitoring across up to six lanes simultaneously.

TraffiStar SR590

[Imagem: traffistar-sr590-people.jpg?bc=333333&h=...DD1729D99A]

TraffiStar SR590 is installed in a highly robust, solid housing providing excellent protection against environmental impacts, weather conditions and sabotage. All the required components are enclosed within a lift system installed on a mast. The system is quick to relocate via plug and play. TraffiStar SR590 is suitable for traffic enforcement across four to six lanes.

Fonte: Jenoptik
Responder
#2

prevençao o crl, já nao chega o irs, impostos de combustiveis energia imoveis patqueamento e o raio que os f***a ainda mais esta caça a multa, podem encher este pais de radares que o comportamento dos condutores portugueses vai continuar a ser uma merda, o civismo na estrada é apenas transposto do civismo no quotidiano, enquanto formos um pais cheio de bestas que nem a 4 classe tem nao ha volta a dar, metes um trolha atras de um volante de um carro de 50k e 200 cavalos e o resultado é sempre o mesmo, alias nem é preciso tanto é meter o mesmo gajo numa carrinha comercial e deixa-lo ir, qualquer dia mais vale entregar o cheque/deposito do ordenado por inteiro as sanguesugas, envitamos os trabalho de terem de criar engenhos novos dissimulados de nos virem ao bolso.

[Imagem: 3a28d74fcda810d6526bb56e69702394.jpg]
Responder
#3

Os restantes custos do excesso de velocidade excedem o valor das multas.

Consumo de combustível e peças de desgaste são agravados (pastilhas de travão, pneus, etc), há degradação acelerada do motor, suspensões e caixa de velocidades.

Dá que pensar, porque muitos funcionários de empresas privadas que andam a alta velocidade recebem mil e poucos euros ao fim do mês. Se tratassem melhor os veículos da empresa talvez conseguissem receber um bocadinho mais.

Só com excesso de protecção laboral é que alguém a andar a 180 na comercial da empresa pode manter-se empregado.

O insignificante
Responder
#4

o problema é que a maioria destes novos radares não estão nas vias de 100 à hora estão em vias de circulação a 40 e 50km/h em que facilmente sem radar se rolava a 100 km/h.

Isso de 180 é mais para vias rápidas...na perspetiva de veiculo comercial...já de mota em alguns percursos interurbanos facilmente se rola a 180...

Todos os gastos que referes contrastam com algo...tempo...tempo contato, malta das empresas de entregas de documentos e itens são pagos por cada entrega daí a pressa na deslocação. se as chefias pagam por objetivos, quanto mais entregas fizeres mais recebes, tens sempre tendência a acelerar.

basta ver o atrofio agora na vasco da gama em lisboa em hora de ponta...os gajos dos 80 continuam a ir a 80, os da faixa do meio sempre aos solavancos entre os 80 e os 110...e depois a malta com medo de na esquerda exceder os 120...salvo um outro distraido que se lança no jogo do empurra...é atrofiante.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)