Novos esquemas de cores para 2019
#41

(19-07-2018 às 09:31)dmanteigas Escreveu:  
Citar:A Tracer 900 GT embora uma mota interessante está muito longe das ofertas de topo, em tudo...

Michel, longe das ofertas de topo em quê? No preço, possivelmente. De resto, diz-me aí uma mota de 12600€ que traga tudo o que a 900GT trás. Até podes expandir o valor e ir a motas de 14 ou 15 mil. E não sou eu que o digo. São os numeros de vendas e os stands que as vendem. Eu comprei a minha na Benimoto que vende Suzuki, kawasaki, Aprillia, Honda e Yamaha. Sabes o que é que eles, que vendem as motas de todas as marcas, dizem? Que a Tracer 900GT está a léguas da concorrência por isso é que têm lá as versys, vstrom, caponord, CrossRunner a apanhar pó em exposição e da 900GT se fores lá comprar agora provavelmente só para Outubro/Novembro é que te entregam a mota. Claro que temos noção que não é uma Multistrada 950. Mas também custa menos 3 ou 4 mil euros. "Value for money" como muitas das reviews a têm caracterizado. A GSA mete toda a concorrência direta num bolso bem pequenino... mas também custa uma tonelada de dinheiro a mais que toda a concorrência, portanto mal fosse se não fosse muito superior

Ora bem, por onde começar... Menos potência, piores travões, piores suspensões, electrónica mais básica e falta-lhe muita dela, materiais mais em conta, acabamentos que embora bons não estão ao mesmo nível, componentes no geral mais entrada de gama, etc etc Queres que continue à procura de mais questões? Como referes e bem é um bom compromisso custo/benefício, nada mais! É uma mota bem interessante de conduzir, gosto do motor, mas não é perfeita e não se compara a motas de gama superior. Isto é como dizer que um Megane se bate de igual para igual com um Mercedes Classe C, BMW Série 3, etc... Todos tem o seu papel e espaço, mas não é só o símbolo que muda...

Quanto à GSA não mete a concorrência no bolso pequenino, mas é um compromisso muito bom que agrada à maioria das pessoas, tem muito marketing, tem muita mota vendida a crédito, etc etc...

Mas então até à pouco tempo a CBF 125 não era a melhor mota do mundo e arredores e chegava para tudo e mais alguma coisa????? devil

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#42

(19-07-2018 às 17:40)michelfpinto Escreveu:  
(19-07-2018 às 09:31)dmanteigas Escreveu:  
Citar:A Tracer 900 GT embora uma mota interessante está muito longe das ofertas de topo, em tudo...

Michel, longe das ofertas de topo em quê? No preço, possivelmente. De resto, diz-me aí uma mota de 12600€ que traga tudo o que a 900GT trás. Até podes expandir o valor e ir a motas de 14 ou 15 mil. E não sou eu que o digo. São os numeros de vendas e os stands que as vendem. Eu comprei a minha na Benimoto que vende Suzuki, kawasaki, Aprillia, Honda e Yamaha. Sabes o que é que eles, que vendem as motas de todas as marcas, dizem? Que a Tracer 900GT está a léguas da concorrência por isso é que têm lá as versys, vstrom, caponord, CrossRunner a apanhar pó em exposição e da 900GT se fores lá comprar agora provavelmente só para Outubro/Novembro é que te entregam a mota. Claro que temos noção que não é uma Multistrada 950. Mas também custa menos 3 ou 4 mil euros. "Value for money" como muitas das reviews a têm caracterizado. A GSA mete toda a concorrência direta num bolso bem pequenino... mas também custa uma tonelada de dinheiro a mais que toda a concorrência, portanto mal fosse se não fosse muito superior

Ora bem, por onde começar... Menos potência, piores travões, piores suspensões, electrónica mais básica e falta-lhe muita dela, materiais mais em conta, acabamentos que embora bons não estão ao mesmo nível, componentes no geral mais entrada de gama, etc etc Queres que continue à procura de mais questões? Como referes e bem é um bom compromisso custo/benefício, nada mais! É uma mota bem interessante de conduzir, gosto do motor, mas não é perfeita e não se compara a motas de gama superior. Isto é como dizer que um Megane se bate de igual para igual com um Mercedes Classe C, BMW Série 3, etc... Todos tem o seu papel e espaço, mas não é só o símbolo que muda...

Quanto à GSA não mete a concorrência no bolso pequenino, mas é um compromisso muito bom que agrada à maioria das pessoas, tem muito marketing, tem muita mota vendida a crédito, etc etc...

Mas então até à pouco tempo a CBF 125 não era a melhor mota do mundo e arredores e chegava para tudo e mais alguma coisa????? devil


Não, agora é a BN125 a melhor mota do mundo, faz o mesmo que a Tracer mas a um custo muito inferior  devil

Mas olha lá, estamos a misturar alhos com bugalhos. O que eu te perguntei é que outra mota na mesma gama de preço da Tracer 900 GT te apresenta melhores argumentos. É uma comparação do tipo Opel Corsa com Peugeot 208. É óbvio que se comparas a Tracer 900 com a S1000XR, a MS1260 ou a KTM1290 está abaixo em tudo isso por isso é que o preço é diferente e a gama também: a Tracer é uma entrada de gama e essas são topo de gama. Mas comparando com a concorrência direta (Versys, VStrom, MS950, Tiger 800, etc) não há uma que apresente melhor relação custo beneficio. E o que queres dizer com eletrónica básica? Uma mota de 12600€ que trás controlo de tração de 3 niveis, 3 modos de motor, cruise control... falta-lhe suspensão ajustável eletronicamente, mas isso nenhuma da concorrência tem e as que têm custam mais 3 ou 4 mil euros. Se bem que sendo a mesma completamente regulável de forma rápida manualmente e para quem não tem 17000e para dar por uma mota já é uma grande vantagem. 

Aliás, o value for money da 900GT nem é discussão, é uma factualidade. Basta ver que a Yamaha não tem consigo dar vazão às encomendas enquanto as VStrom e Versys nem com campanhas de 0% juros são vendidas e estão a apanhar pó nos stands. E isto não estou a dizer de opinião, estou a dizer o que me disseram no sábado passado onde comprei a minha lol 

Sem clubismos, tenho perfeita noção daquilo que tenho e do seu posicionamento nem estou a dizer que é a melhor mota do mundo.
Responder
#43

(19-07-2018 às 17:53)dmanteigas Escreveu:  
(19-07-2018 às 17:40)michelfpinto Escreveu:  
(19-07-2018 às 09:31)dmanteigas Escreveu:  Michel, longe das ofertas de topo em quê? No preço, possivelmente. De resto, diz-me aí uma mota de 12600€ que traga tudo o que a 900GT trás. Até podes expandir o valor e ir a motas de 14 ou 15 mil. E não sou eu que o digo. São os numeros de vendas e os stands que as vendem. Eu comprei a minha na Benimoto que vende Suzuki, kawasaki, Aprillia, Honda e Yamaha. Sabes o que é que eles, que vendem as motas de todas as marcas, dizem? Que a Tracer 900GT está a léguas da concorrência por isso é que têm lá as versys, vstrom, caponord, CrossRunner a apanhar pó em exposição e da 900GT se fores lá comprar agora provavelmente só para Outubro/Novembro é que te entregam a mota. Claro que temos noção que não é uma Multistrada 950. Mas também custa menos 3 ou 4 mil euros. "Value for money" como muitas das reviews a têm caracterizado. A GSA mete toda a concorrência direta num bolso bem pequenino... mas também custa uma tonelada de dinheiro a mais que toda a concorrência, portanto mal fosse se não fosse muito superior

Ora bem, por onde começar... Menos potência, piores travões, piores suspensões, electrónica mais básica e falta-lhe muita dela, materiais mais em conta, acabamentos que embora bons não estão ao mesmo nível, componentes no geral mais entrada de gama, etc etc Queres que continue à procura de mais questões? Como referes e bem é um bom compromisso custo/benefício, nada mais! É uma mota bem interessante de conduzir, gosto do motor, mas não é perfeita e não se compara a motas de gama superior. Isto é como dizer que um Megane se bate de igual para igual com um Mercedes Classe C, BMW Série 3, etc... Todos tem o seu papel e espaço, mas não é só o símbolo que muda...

Quanto à GSA não mete a concorrência no bolso pequenino, mas é um compromisso muito bom que agrada à maioria das pessoas, tem muito marketing, tem muita mota vendida a crédito, etc etc...

Mas então até à pouco tempo a CBF 125 não era a melhor mota do mundo e arredores e chegava para tudo e mais alguma coisa????? devil


Não, agora é a BN125 a melhor mota do mundo, faz o mesmo que a Tracer mas a um custo muito inferior  devil

Mas olha lá, estamos a misturar alhos com bugalhos. O que eu te perguntei é que outra mota na mesma gama de preço da Tracer 900 GT te apresenta melhores argumentos. É uma comparação do tipo Opel Corsa com Peugeot 208. É óbvio que se comparas a Tracer 900 com a S1000XR, a MS1260 ou a KTM1290 está abaixo em tudo isso por isso é que o preço é diferente e a gama também: a Tracer é uma entrada de gama e essas são topo de gama. Mas comparando com a concorrência direta (Versys, VStrom, MS950, Tiger 800, etc) não há uma que apresente melhor relação custo beneficio. E o que queres dizer com eletrónica básica? Uma mota de 12600€ que trás controlo de tração de 3 niveis, 3 modos de motor, cruise control... falta-lhe suspensão ajustável eletronicamente, mas isso nenhuma da concorrência tem e as que têm custam mais 3 ou 4 mil euros. Se bem que sendo a mesma completamente regulável de forma rápida manualmente e para quem não tem 17000e para dar por uma mota já é uma grande vantagem. 

Aliás, o value for money da 900GT nem é discussão, é uma factualidade. Basta ver que a Yamaha não tem consigo dar vazão às encomendas enquanto as VStrom e Versys nem com campanhas de 0% juros são vendidas e estão a apanhar pó nos stands. E isto não estou a dizer de opinião, estou a dizer o que me disseram no sábado passado onde comprei a minha lol 

Sem clubismos, tenho perfeita noção daquilo que tenho e do seu posicionamento nem estou a dizer que é a melhor mota do mundo.

Isto depende de cada um e é aqui que falha toda a tua argumentação, algo ter um óptimo custo/beneficio não o faz melhor, faz ser mais apetecível às massas!

A Tracer GT diria que é a mais barata de todas, e sendo esse o seu grande ponto a favor também o é contra...

Quando começares a testar e procurar informação sobre várias motas perceberás que o ter Uma mota de 12600€ que trás controlo de tração de 3 niveis, 3 modos de motor, cruise control... pode dizer muito pouco... Pois mais que ter depende como funciona... E a suspensão da Tracer GT tanto quanto sei não te permite todos os tipos de afinação, provavelmente pre-carga e extensão.

No fundo o que mais ou menos todos te tentam mostrar é que o mundo não é preto e branco, o que é bom para ti, o melhor, para outro não presta... E o vender muito só diz isso mesmo, vendeu mais...

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#44

A minha mota é a melhor de todas ....  lol
E acabou a conversa.

Só troco por uma igual que tenha o mesmo que eu já tinha na Multistrada e que mesmo assim troquei por esta.

- Sistema keyless (parece coisa de maricas, mas depois de ter é difícil de perder o habito, já não sei quantas vezes deixei as chaves na ignição)
- Farois LED (Parcialmente resolvido depois de gastar 20€ no ebay)
- Outras coisa que não me lembro


E por falar em andar de mota, alguém quer vir até a concentração da Pampilhosa amanhã? https://www.facebook.com/events/2164981347062756/

"Dá-me só 10 Minutos!"
Responder
#45

(18-07-2018 às 19:31)michelfpinto Escreveu:  O que tem uma coisa a ver com outra? Então deve a Yamaha acabar com a MT-10 só porque tem a MT-09?

O 2low acha que uma F800R (por motivos que só ele sabe) é algo equivalente a uma MT-10 ou Z1000!
Portanto, pela mesma lógica uma MT-09 e uma MT-10 deverá ser quase a mesma coisa.

(18-07-2018 às 22:59)vindaloo Escreveu:  Números muito pouco impressionantes os da KTM
(...)
Potencia: 137 cv VS 103 cv
Torque: 72n.m VS 83 n.m
Peso: 179 kg VS 169 kg (a seco)

Sim, os números são pouco impressionantes considerando que há 15 anos atrás existiam já superdesportivas bicilindricas 750cc a debitar pouco mais que este 790cc do presente.
Porém, o que é uma 749 tinham em comum com uma congénere ZX6RR?
Ambas era superperdesportivas que respeitavam as directivas de qualquer campeonato de produção.
Motos que pretendiam ser eficientes em circuito e cuja motorização previligia a potência pico.
Motos cuja tipo de utilização envolve manter a chama acesa nos regimes onde o motor é mais eficente.

O que é a Duke 790?
Uma roadster que pretende ser divertida na sua utilização. Que certamente terá carácter de "SM" como as antecessoras.
E sobretudo uma opção no catálogo da KTM que ofereça alguma versatilidade a um preço adequado.

Parece-me que estamos a falar de duas diferentes fórmulas.
Ou, por outras palavras, diferentes ferramentas para diferentes tipos de trabalho.

(18-07-2018 às 22:59)vindaloo Escreveu:  2) E principal: As motas e os condutores hoje estao uns autenticos C(h)oninhass!! Entre consumos, emissoes, preco baixo e nao saberem conduzir um motor pontudo, abichanaram este mundo motard com gamas de motas fofinhas e passe a citacao: higienicas.

Verdade.
Mas a realidade é que antes do mundo virar xonas, a ideia de produzir uma excelente supersport e adaptar a sua motorização a uma extensa gama de produtos foi um standard.
Motos, muitas delas com 100cv na ficha técnica... mas que implicava meter 2 abaixo pra fazer uma ultrapassagem.

A Kawasaki não foi afectada com isto porque (propositadamente ou não) apostou sempre numa base de maior cilindrada que as outras concorrentes japonesas.
(Z750 vs outras todas elas 600cc)

(19-07-2018 às 09:31)dmanteigas Escreveu:  Michel, longe das ofertas de topo em quê? No preço, possivelmente. De resto, diz-me aí uma mota de 12600€ que traga tudo o que a 900GT trás.

Tracer GT responde ao que muitos clientes sentiam falta na Tracer normal.
É aquilo que é. Uma moto competente que supostamente responde a essas necessidades.
Mas não deixa de ser um híbrido entre o que era a Fazer e a TDM.
É um erro comparar com motos como XR, Multistrada, Duke GT, em que basta carregar num simples botão para que ofereça uma experiência parecida à de qualquer supersport.
Isso tem um custo.

(19-07-2018 às 09:31)dmanteigas Escreveu:  A BMW pode ter a melhor mota em cada segmento, de que é que isso lhe vale se depois o consumidor opta por pagar menos e ter algo que é realisticamente aquilo que procura?

Não sei se será bem assim.
A BMW parece-me bastante bem sucedida na venda de outros produtos além da GS.

(19-07-2018 às 09:31)dmanteigas Escreveu:  A F800R custa o mesmo que uma MT-09SP e mais 3000€ que uma MT-07. Pode ser melhor que uma MT-07, mas fica a anos luz da MT-09SP naquilo que realmente interessa ao consumidor deste segmento. Por isso é que é um flop de vendas e as MT-07 e MT-09 vendem-se aos pontapés

A F800R é uma espécie de NC750S da BMW...
O modelo existe porque é fácil e barato produzir, já que partilha a mesma plataforma de outros produtos. (e esses sim, substancialmente mais bem sucedidos)

(19-07-2018 às 09:31)dmanteigas Escreveu:  Quanto à XSR vs nineT... bem a nineT custa para cima de 16000€, ...

A pure anda prai nos 13500.
Mas sim, são produtos diferentes.
Apesar de que apontado ao mesmo target de mercado.

(19-07-2018 às 09:31)dmanteigas Escreveu:  A Yamaha fez uma heritage para as massas, a BMW como é o seu apanágio fez uma heritage para ricos.

A Yamaha tinha uma heritage que se chamava XJR.
O que a Yamaha fez com as XSR foi distribuir as MT07 e MT09 em versões mais conservadoras e sem o look futurista, o que permite captar hipster e um público mais senior.

E isso de achar que uma moto de 13-16 mil euros é para ricos... parece-me meio palerma.

(19-07-2018 às 17:53)dmanteigas Escreveu:  É uma comparação do tipo Opel Corsa com Peugeot 208.

Perder a mentalidade de enlatado é um passo a juntar ás recomendações do lone.
Responder
#46

(19-07-2018 às 22:07)dfelix Escreveu:  
(18-07-2018 às 19:31)michelfpinto Escreveu:  O que tem uma coisa a ver com outra? Então deve a Yamaha acabar com a MT-10 só porque tem a MT-09?

O 2low acha que uma F800R (por motivos que só ele sabe) é algo equivalente a uma MT-10 ou Z1000!
Portanto, pela mesma lógica uma MT-09 e uma MT-10 deverá ser quase a mesma coisa.

Pois...  rolleyes Difícil de perceber aos comuns mortais...

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#47

(19-07-2018 às 18:47)michelfpinto Escreveu:  Isto depende de cada um e é aqui que falha toda a tua argumentação, algo ter um óptimo custo/beneficio não o faz melhor, faz ser mais apetecível às massas!

A Tracer GT diria que é a mais barata de todas, e sendo esse o seu grande ponto a favor também o é contra...

Quando começares a testar e procurar informação sobre várias motas perceberás que o ter Uma mota de 12600€ que trás controlo de tração de 3 niveis, 3 modos de motor, cruise control... pode dizer muito pouco... Pois mais que ter depende como funciona... E a suspensão da Tracer GT tanto quanto sei não te permite todos os tipos de afinação, provavelmente pre-carga e extensão.

No fundo o que mais ou menos todos te tentam mostrar é que o mundo não é preto e branco, o que é bom para ti, o melhor, para outro não presta... E o vender muito só diz isso mesmo, vendeu mais...


Então mas basicamente só confirmas o que tenho dito desde o inicio! E vender muito significa que o produto é adequado ao cliente alvo, apenas e só isso.

E eu testei e pesquisei várias motas antes de comprar estas até porque o orçamento dentro de certos limites não era problema... 13000 ou 17 ou 18 mil era aceitável. Assim de cabeça, testei Tracer 900 versão normal, XSR900, Super Tenere, BMW 850GS, HD Iron 833, Multistrada 950, Versys 650 e Versys 1000, VStrom 1000, a GSA...

Basicamente ficou a faltar-me as Hondas (que infelizmente não consegui nenhuma CrossRunner para comparar), Tiger, KTM... mas experimentei muita da concorrência direta até aos 17/18k e para aquilo que eu procuro a Tracer estava acima de qualquer uma delas nas experiências de cerca de 1 hora que tive com as acima mencionadas. Excluindo aquelas que são de tipos diferentes e que experimentei mais pela experiência, só a Multistrada é que me deixou indeciso mas os mais 4k que a mota custa não valem a pena o investimento.

Em relação às suspensões, a GT permite afinar pre carga dianteira e traseira (a traseira remotamente), alem disso na traseira permite também afinar a força amortecedora de recuo e na dianteira a força amortecedora de recuo e a força amortecedora de compressão. Algo que eu já perguntei aqui a ver se alguém me ensina como mexer nesta merda mas ninguém me ajuda  lol
Responder
#48

(20-07-2018 às 09:23)dmanteigas Escreveu:  Em relação às suspensões, a GT permite afinar pre carga dianteira e traseira (a traseira remotamente), alem disso na traseira permite também afinar a força amortecedora de recuo e na dianteira a força amortecedora de recuo e a força amortecedora de compressão. Algo que eu já perguntei aqui a ver se alguém me ensina como mexer nesta m**** mas ninguém me ajuda  lol

Eu se estivesse na minha primeira mota 'grande' só mexia nisso quando o banco tivesse a forma do meu rabo.

Em tão poucos km, não tens ainda mecanizada em ti a reacção da mota nos diferentes contextos. Ainda te falta meter a roda a 200 numa curva larga e apanhares um ressalto, encadeares uma serie de contra curvas rapidas e apertadas, pendurares-te até os dentes nos travões numa curva, teres de corrigir a meio de uma curva por aí fora.

Andares a inventar, pode-te criar uma reacção inesperada na mota que te pode provocar dissabores. Além disso não vais estar efectivamente a colher benefícios uma vez que não tens amostra que chegue para saber interpretar a tua mota.

Dá tempo ao tempo. E deixa-te de paneleirices.


Responder
#49

(20-07-2018 às 09:23)dmanteigas Escreveu:  Algo que eu já perguntei aqui a ver se alguém me ensina como mexer nesta m**** mas ninguém me ajuda  lol

O manual da minha refere as afinações standard de fábrica, pensando que as mesmas são para um gajo na casa dos 75kg (peso ao qual eu não fujo muito). Mas uma correcta afinação não depende apenas do peso "carregado" na moto.

Ainda assim já andei por ali a mexer, mas ainda não estão como quero (ainda sinto  traseira a saltitar um pouco, em estradas mais irregulares).

A "ciência" de afinação de suspensões não é algo que se explique facilmente. E por norma, é feita por tentativas. Há alguns cromos por aí, que te metem isso "au point", mas fazem-se cobrar por isso.

Ainda assim, toma lá...  a ver se retiras algo daqui:

https://motonliners.pt/topico-suspens%C3%A3o

https://motonliners.pt/topico-melhorar-s...A7%C3%B5es

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#50

(19-07-2018 às 22:07) pid=\102077' Escreveu:Tracer GT responde ao que muitos clientes sentiam falta na Tracer normal.
É aquilo que é. Uma moto competente que supostamente responde a essas necessidades.
Mas não deixa de ser um híbrido entre o que era a Fazer e a TDM.
É um erro comparar com motos como XR, Multistrada, Duke GT, em que basta carregar num simples botão para que ofereça uma experiência parecida à de qualquer supersport.
Isso tem um custo.
E onde é que eu ou alguém comparou a GT a algum desses modelos? Aliás, algo que eu disse desde inicio é que no catalogo da Yamaha falta uma "Tracer 1000" com base na MT-10 para competir com esses topo de gama. Da mesma forma que a Ducati tem a MS 950 e MS 1260.
A GT é uma "entrada de gama" e nessa classe de entrada de gama onde andam também as Versys, VStrom, Ducati MS950, Tiger 850, CrossRunner etc é a que apresenta a melhor relação qualidade preço, não sendo no entanto a melhor delas. E são esses os méritos da mota e foi para isso que ela foi construida: para ser a escolha que dá mais ao cliente tipo desta gama pelo menor preço. 
Citar:Não sei se será bem assim.

A BMW parece-me bastante bem sucedida na venda de outros produtos além da GS.

É só ver os números de vendas. A GS/GSA e relacionadas representa 60% das vendas da BMW. O resto é distribuido pela restante gama toda. Deve vender mais MT-07 e MT-09 a Yamaha na Europa Ocidental que a BMW o seu segmento de nakeds no mundo inteiro, por exemplo. Não fossem as GS/GSA e a BMW era quase um fabricante "menor" com menos de 100k de motas vendidas por ano.
Citar:A Yamaha tinha uma heritage que se chamava XJR.
O que a Yamaha fez com as XSR foi distribuir as MT07 e MT09 em versões mais conservadoras e sem o look futurista, o que permite captar hipster e um público mais senior.

E isso de achar que uma moto de 13-16 mil euros é para ricos... parece-me meio palerma.

Havendo motas da mesma gama que custam 10k e que, para o uso que se dá a estas motas, não são 40, 50 ou 60% melhores (não há nenhuma a 13k, a pure fica a 14k preço base sem nenhum pack), então sim, a de 14/16k é para "ricos" no sentido em que quem compra uma nineT é porque o dinheiro não entrou sequer na equação. Porque se entrasse, era XSR900/Z900RS todos os dias da semana sem sequer pestanejar. 
Citar:Perder a mentalidade de enlatado é um passo a juntar ás recomendações do lone.

Eu tive mota 4 anos antes de ter carro, se há algo que não tenho é mentalidade de enlatado lol Mas as comparações com carros dão sempre jeito para não ofender ninguém.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)