Nova CBR1000 2020
#51

Cbr900rr fireblade em que a malta instalava amortecedor de direcção precisamente pelo wobble e alguma instabilidade que fazia devido ao seu peso ...
E depois apelidar de "Total Control"...

#Logic
Responder
#52

(31-10-2019 às 00:10)Velasquez87 Escreveu:  Cbr900rr fireblade em que a malta instalava amortecedor de direcção precisamente pelo wobble e alguma instabilidade que fazia devido ao seu peso ...
E depois apelidar de "Total Control"...

#Logic

Negativo.
A FireBlade não era conhecida pelo wobble mas sim pela sua jante 16 que tornava a sua dianteira tão rápida quanto imprecisa a alta velocidade.
E era conhecida não por esse feitio, mas sim por ter sido uma solução que premiava a agilidade em estradas técnicas e reviradas (daí vem o Total Control).
O amortecedor de direcção nunca resolveu esse nervosismo natural e que, na altura do seu desenvolvimento, foi uma opção técnica consciente de que não se pode ter tudo.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#53

(30-10-2019 às 11:00)Teixeira Escreveu:  Por ser uma R tem que ser agressiva até aos tomates??

Depende do que chamas "agressivo".
Depende do quanto a malta confunde potente e rápido com "agressivo".

(30-10-2019 às 11:31)marco.clara Escreveu:  Hoje vim de R para o trabalho.

Tecnicamente tanto a tua bmw como a suzuki têm pelo menos um "R" na designação do modelo.
É a isso que te referes?
smile

(30-10-2019 às 12:31)dmanteigas Escreveu:  A aerodinâmica é importantissima para a performance de uma mota. Numa altura em que a potência é quase ela por ela entre os modelos, estes pequenos detalhes podem fazer a diferença para quem quer ganhar mais mas centesimas de segundo em pista.

Se os regulamentos permitirem, claro...

(30-10-2019 às 19:24)Teixeira Escreveu:  Posição radical, ou lá como quiserem chamar, suspensão rija.

Depende naturalmente do que pretendes fazer com ela..
Se for para mostrar que tens um lindo tupperware desportivo, o conforto e a suspensão fofinha pode ser útil para os passeiozecos à Roca e quintas-feiras no trânsito até ao caroço.

Se for para dar gatilho, se calhar dá jeito a tal "posição radical" que é desconfortável em todos os outros contextos que não esse. Tal como não ter uma suspensão que numa travagem incisiva afunde e te alargue a trajectória.

(30-10-2019 às 22:56)marco.clara Escreveu:  Vim para casa de R.

Desolusão...
R que se preze volta para casa de reboque!

(30-10-2019 às 23:06)LoneRider Escreveu:  E ser user friendly não tem nada a ver como a forma de que essa potência aparece.

Sim porque a entrega on/off de alguns twins ou aqueles inline-four pontudos que sobem a dormir e decidem abrir a goela de repente quando a rotação entra no último terço... é uma cena bué user friendly.

(30-10-2019 às 23:06)LoneRider Escreveu:  Eu fui usuario de motores 2T e não conheci até à data motorização tão exigente.
Quase que arriscaria dizer que, qualquer motorização 4T (...) com as mais variadas cilindradas são user friendly.

Manutenção, suponho.

(30-10-2019 às 23:06)LoneRider Escreveu:  Por mais radical que uma moto seja e refiro-me exclusivamente as RR, para a tornar pilotavel ao comum mortal, o caminho foi proliferar metodos de controlo para que, apesar dos números brutais na sua ficha técnica, fosse user friendly, caso contrário estaria condenada ao fracasso comercial.

Se calhar porque as motorizações começaram a atingir prestações absurdas, não?
E porque se o objectivo é ser "rápido" faz sentido colocar essa potência no chão.

Se recuarmos 20 anos a generalidade das motos deste segmento andavam na casa dos 150cv.
E mordiam! Mas havia muito por desbravar no que diz respeito ao desenvolvimento da ciclística, suspensões e travões como se observou ao longo dos 00's.

Quando há 10 anos atrás começaram a surgir os primeiros "métodos de controlo" (ainda jurássicos como as várias opções de mapas efi) a generalidade das R's já andavam nos 170cv...

Parece-me perfeitamente lógico que no estado refinado que estão as ciclísticas neste momento e com motores a ultrapassar a barreira psicológica dos 200cv que se tenham banalizado tecnologia que permitam colocar essa potência no chão e se cumpra aquele que é o derradeiro objectivo: ser mais rápido.

Vamos entrar nos 20's e perante o nivel épico de potência/ciclística/tracção do presente... a tendência será apostarem nesta vertente de aerodinâmica dos deflectores e "ailerons matias".

Claro que isto descamba sempre no sentido que todas estas "mariquices" sugerem que a moto conduz sozinha e portanto a masculinidade do piloto será obviamente colocada em causa.
Mas a dura realidade é que estas novas gerações também mordem! Só que em contextos que nem sequer ladram antes para avisar. Quando algo corre de errado será bem mais depressa.. o que torna a coisa até mais rápida e indolor.

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#54

E o Félix volta, por fim aos quotes fofinhos! devil

Sim, convém amortecer a entrega de potência com as intrusões da electrónica, não por uma questão de masculinidade, mas sim é como bem disseste, para que ladre antes de morder.
E isso não é ser user friendly?

Fizeste mensao à capacidade de desenvolver a ciclistica tornando as motos muito mais estáveis e eficientes, o que, inevitavelmente as tornou user friendly. Umas mais que outras é certo, mas o objectivo é sempre o mesmo.
Dentro do âmbito, serem utilizáveis pelo comum mortal, independentemente da sua masculinidade.
Mas, para que tu percebas onde quero chegar, vamos regredir a primeira metade dos 80,onde motos como a CBX1000 e GPZ 900 não só não eram motas para qualquer um mas também, para quem as sabia conduzir, com o seu peso pluma, binário e elasticidade a rodos, e um centro de gravidade ao mesmo nível que as tuas amígdalas.
E as fumarentas, motores de 350,500 e 750 montados em duplos berços simples, com suspensões sem afinação e tão suaves que faziam corar qualquer pudim flã actual.

Eram motos que não tinham os números de hoje, mas que poucos souberam conduzir de forma eficiente e segura, talvez porque lhe faltasse esse refinamento que inevitavelmente as derivava em serem user friendly, não achas?

É óbvio que, na actualidade, as RR são distintas nas suas características e comportamentos, mas em msior ou menor medida, todas elas têm que ser utilizáveis e como tal, a medida das suas especificações, cada uma tem que contrapor em proporcionalidade o user friendly.

Felizmente, já não se fazem motos como nos 80,onde o user friendly era uma miragem. V
Responder
#55

(31-10-2019 às 04:18)dfelix Escreveu:  
(30-10-2019 às 11:31)marco.clara Escreveu:  Hoje vim de R para o trabalho.

Tecnicamente tanto a tua bmw como a suzuki têm pelo menos um "R" na designação do modelo.
É a isso que te referes?
smile

E nenhuma delas é agressiva comigo, me trata mal ou olha de lado quando a monto.
Mas hoje foi dia de GSX...R, e não de F800...R. bigsmile

(31-10-2019 às 05:23)LoneRider Escreveu:  Felizmente, já não se fazem motos como nos 80,onde o user friendly era uma miragem. V

Remetendo o conceito para o mundo da tecnologia, arriscaria dizer que o "user friendly" é um termo em desuso. O que está na moda agora é "user experience"...

... e isto é tão, mas tão aplicável à conversa em questão. bigsmile
Responder
#56

(31-10-2019 às 07:18)marco.clara Escreveu:  ... e isto é tão, mas tão aplicável à conversa em questão. bigsmile

Utilizando a expressão do Marco e mantendo o odioso paralelismo com a primeira metade da década de 80,podiamos dizer que, naquele tempo então a Selecção Natural era um ingrediente muito mais dissuasor do que é hoje!

Por aquele então, os cagaços e outros sustos que as motos nos pregavam eram um excelente barametro para perceber de que madeira estava feito o motociclista.

Foram muitos os que ainda relatam...

Citar:Aquilo andava tanto e era tão instável que uma vez apanhei um susto e nunca mais andei na mota! As motas são muito perigosas, porque se cais o teu corpo é que é o para-choques!

E assim se resumia a "user experience" da coisa...

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#57

(31-10-2019 às 07:57)LoneRider Escreveu:  
(31-10-2019 às 07:18)marco.clara Escreveu:  ... e isto é tão, mas tão aplicável à conversa em questão. bigsmile

Utilizando a expressão do Marco e mantendo o odioso paralelismo com a primeira metade da década de 80,podiamos dizer que, naquele tempo então a Selecção Natural era um ingrediente muito mais dissuasor do que é hoje!

Por aquele então, os cagaços e outros sustos que as motos nos pregavam eram um excelente barametro para perceber de que madeira estava feito o motociclista.

Foram muitos os que ainda relatam...

Citar:Aquilo andava tanto e era tão instável que uma vez apanhei um susto e nunca mais andei na mota! As motas são muito perigosas, porque se cais o teu corpo é que é o para-choques!

E assim se resumia a "user experience" da coisa...

... e foi assim que apareceu a geração "floco de neve" motard cool Onde hoje em dia a maior parte da malta consegue andar mais rápido numa MT-07 que numa R dos anos 80

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#58

(31-10-2019 às 10:32)dmanteigas Escreveu:  
(31-10-2019 às 07:57)LoneRider Escreveu:  
(31-10-2019 às 07:18)marco.clara Escreveu:  ... e isto é tão, mas tão aplicável à conversa em questão. bigsmile

Utilizando a expressão do Marco e mantendo o odioso paralelismo com a primeira metade da década de 80,podiamos dizer que, naquele tempo então a Selecção Natural era um ingrediente muito mais dissuasor do que é hoje!

Por aquele então, os cagaços e outros sustos que as motos nos pregavam eram um excelente barametro para perceber de que madeira estava feito o motociclista.

Foram muitos os que ainda relatam...

Citar:Aquilo andava tanto e era tão instável que uma vez apanhei um susto e nunca mais andei na mota! As motas são muito perigosas, porque se cais o teu corpo é que é o para-choques!

E assim se resumia a "user experience" da coisa...

... e foi assim que apareceu a geração "floco de neve" motard cool Onde hoje em dia a maior parte da malta consegue andar mais rápido numa MT-07 que numa R dos anos 80

Lógico!

A cena do user friendly deve ter servido para alguma coisa. cool

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#59

(31-10-2019 às 00:10)Velasquez87 Escreveu:  Cbr900rr fireblade em que a malta instalava amortecedor de direcção precisamente pelo wobble e alguma instabilidade que fazia devido ao seu peso ...
E depois apelidar de "Total Control"...

#Logic

Se alguma vez andasses numa TLS, é que ias ver o que era fazer "woobles"... lol...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#60

(31-10-2019 às 15:28)nelsonajm Escreveu:  
(31-10-2019 às 00:10)Velasquez87 Escreveu:  Cbr900rr fireblade em que a malta instalava amortecedor de direcção precisamente pelo wobble e alguma instabilidade que fazia devido ao seu peso ...
E depois apelidar de "Total Control"...

#Logic

Se alguma vez andasses numa TLS, é que ias ver o que era fazer "woobles"... lol...

Ele anda numa Tracer Nelson... o wobble é parte do pacote lol devil

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)