Negócios, peças e unicórnios
#1

Boas tardes,

Antes de mais sou um maçarico que saca zero de mecânica.

Ando ver várias cb500 e gs500 (so tenho carta A2) no olx e a maioria tem 20 anos (~1995 até ~2006). Isto porque porque o orçamento é baixo logo as mais antigas são mais baratas (será?). No entanto se tiver que gastar um quinhão em substituição de peças fico lixado.


Vejo vários anuncios em que a mota levou novo kit de transmissão. Nestas motos com ~20 anos quais partes é mais frequente/comum ter que se substituir?

Quais são as peças mais caras? Quanto custam? (uma centena? duas? um figado? Basta uma estimativa)

Quanto custa (+/-) um par de pneus para uma mota destas? ( Sou nabo para C@!#$%& )

No caso em que as motas estão paradas há meses existe alguma coisa adicional que se deve verificar? (ex: ferrugem e assim)


O ideal seria arranjar uma mota que já tivesse levado (nem que fosse há uns anitos) a maioria das peças mais caras/menor duração para que não tivesse de ser eu a substitui-las. (Não querias mais nada né? Tinhas mais sorte a caçar unicórnios.)
Responder
#2

andas de olho nas prediletas dos estafetas, muita atenção.
Responder
#3

CB500 estão caríssimas. Era para comprar uma e deixei-me disso.
As GS500 são normalmente mais baratas. Já se conseguem apanhar algumas a rondar os 1000€. Motas com 20 anos ou mais, não esperes milagres Poupas na aquisição, gastas depois.
Responder
#4

(23-09-2020 às 17:09)Fernando Escreveu:  Quais são as peças mais caras? Quanto custam? (uma centena? duas? um figado? Basta uma estimativa)

Quanto custa (+/-) um par de pneus para uma mota destas? ( Sou nabo para C@!#$%& )

No caso em que as motas estão paradas há meses existe alguma coisa adicional que se deve verificar? (ex: ferrugem e assim)


O ideal seria arranjar uma mota que já tivesse levado (nem que fosse há uns anitos) a maioria das peças mais caras/menor duração para que não tivesse de ser eu a substitui-las. (Não querias mais nada né? Tinhas mais sorte a caçar unicórnios.)

Comprar uma moto usada, especialmente com alguma antiguidade, pode ser uma autêntica lotaria. Ou seja, podes ter mota a andar durante muito tempo sem chatices de maior... como ao virar da esquina depois de a ires buscar, ficares apeado e acabares com uma bela factura na oficina. O modo como a moto foi usada / abusada, tal como o cuidado de manutenção que teve (ou falta dele), são assim, factores essenciais à "saúde" e as mazelas do tempo, uso e negligência podem acabar a sobrar para quem as compra.

Peças desgaste ainda é o menos... não são pneus, pastilhas, fluídos, transmissão, ou uma revisão geral, que vão fazer mossa, ainda mais quando o mercado aftermarket é pródigo neste tipo de material. Mas sim problemas maiores de mecânica ou ciclística. Caso necessites de alguma intervenção no motor em que o mesmo precise de ser aberto, anomalias no sistema eléctrico, discos empenados, quadros torcidos, etc... tudo isso são problemas que facilmente te farão gastar praticamente o mesmo valor que deste pela mota na aquisição.

Aconselho-te ainda assim (se tens essa preocupação e não consegues levar contigo alguém que consiga detectar de forma evidente problemas hipotéticos), a veres o que encontras em stand, ao invés de procurares em particulares. Pelo menos sais com uma garantia mínima de 1 ano associada, obrigatória por lei (esmiuça bem o que a cobertura cobre e exige sempre um documento a atestar isso mesmo). E pelo que tenho visto, os valores pedidos por particulares tendem a aproximar-se dos valores praticados em vendedores profissionais... e mesmo as diferenças que hajam porventura, acabam a amortizar o risco que tens em comprar a um particular, sem garantia nenhuma.

O Robson fez também uma indicação muito pertinente. As naked utilitárias de média cilindrada como as que pretendes, são as preferidas dos estafetas e das escolas de condução... e são motos fáceis de "martelar" ao nível da quilometragem e historial mecânico.

Entretanto este tópico pode-te elucidar "grosso modo", de alguns cuidados que deverás ter e aspectos a verificar, quando fores ver de possíveis opções de compra. Faz uma check-list... e boa escolha:

https://motonliners.pt/topico-mecanica-c...e-uma-moto

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#5

Citar:veres o que encontras em stand, ao invés de procurares em particulares. Pelo menos sais com uma garantia mínima de 1 ano associada, obrigatória por lei (esmiuça bem o que a cobertura cobre e exige sempre um documento a atestar isso mesmo).

Encontrei um stand com uma cb de 1999 com 100 mil km por 2400 euros e com 6 meses de garantia.

Por aquilo que tive a ler isso das garantias é giro na teoria mas na pratica os gajos tão se a cagar a menos que sejas alguém da autoridade ou assim.

Como é que faço para eles me darem 1 ano de garantia ou baixarem o preço sem perder o negócio?
Responder
#6

Eu bem disse, tem mtos kms é cara e o tempo de garantia e mto curto, ao menos que fosse 1 ano.

Eu antes de comprar a minha cb tb vi stands e nao vi nada abaixo de 2000 mil. Qualquer gajo no olx vende seja cbs ou gs dos anos 90 para cima de 1500, é o valor mais comum, o stand nao tem precos para fazer concorrencia aos particulares, pelo menos a media de precos que se ve em particulares. Agora se me falares que estas disposto a dar 2000 mil paus por um desses modelos, ai sim ja se ve alguns stands com esses precos e garantia, mas a garantia é o que é e vale o que vale, nao é muito de fiar. Afinal de contas que raio de garantia podem dar para uma mota com mais de 20 anos que provavelmente ja teve mais de uma duzia de donos? É uma lotaria, seja no stand ou particular. Ta bem que se algo corre mal no stand, tens alguem com que falar mas depois e preciso é que assumam as coisas, e ai reside o problema. Quando é para vender sao smp rosas, para resolver problemas já nao é assim.
Responder
#7

Garantias dadas "por boca", podem resultar nesse tipo de merdas. Agora se houver um documento do stand, a atestar o que a garantia cobre e respectiva validade, é outra história.

Depois na prática, é a eterna luta... podem sempre alegar a velha desculpa do "mau uso". Até mesmo em garantias oficiais de motos novas (e cobertas pela marca), muitas das vezes eles tendem a fugir com o "rabo à seringa".

Por norma é usual as garantias de usados vendidos por profissionais, cobrirem apenas o motor e caixa de velocidades, e são (pelo menos tenho ideia que assim era), de 1 ano no mínimo. Daí que alguns stands optam por trabalhar com seguradoras para os seguros de garantia, que em motos mais recentes e caras, acabam a ser compensadores. Sei de casos em que a mesma foi crucial, com reparações caras a ficarem cobertas.

Nas motos mais antigas e/ou baratas, qualquer hipotética reparação necessária e que esteja coberta, acaba regra geral, a ser feita nas oficinas desses mesmos stands (claro que custos bem menores do que se fosse o cliente a pagar).

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#8

2400 paus por uma CB500 com 100 mil kms...

Continuo boquiaberto com o facto de alguém considerar que isto possa ser um negócio razoável.
Responder
#9

https://www.custojusto.pt/guarda/mota-de...0-31950765

esta deve dar para baixar dos 2mil euros, uma vez que já andou aos tombos...

https://www.custojusto.pt/aveiro/mota-de...6-29081853
Responder
#10

(28-09-2020 às 10:59)marco.clara Escreveu:  2400 paus por uma CB500 com 100 mil kms...

Continuo boquiaberto com o facto de alguém considerar que isto possa ser um negócio razoável.

Vai te habituando que isso é o prato do dia! devil

Alias e esta longe de ser das mais caras, existe uma no olx a 4 mil paus, vendedor diz que ta nova como saisse de fabrica e pelas fotos ate nao é mentira mas essa pelo preço deve andar muito anos la ate ele se fartar e a tirar da venda, ou entao como existe malucos para tudo, alguem que agarre nela.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)