Negócios absurdos

eu percebo isso, mas o mercado de classicos nas motas é regido pelas mesmas regras que o dos carros, não podes simplesmente pegar num modelo de produção em série, sem que tenha nada de especial, e esperar que valorize imenso como classico, é preciso ter caracteristicas que o demarquem, como produçao limitada, potencia elevada e fora do comum para a sua epoca, algumas inovaçoes tecnologicas curiosas para a sua epoca, ter estado envolvido numa competiçao historica de preferencia com bons resultados, por exemplo um mini 1000 tem pouco valor mas um mini cooper s mk1 1275, associado à vitoria do rally de monte carlo e de produçao reduzida está a valer 80k, nas motas igual, uma nr 750 ou uma d16rr percebo valerem mais de 100k, uma tenere pedirem quase 5k não. é o que se chama no mercado portugues o dono achar que tem ouro.

[Imagem: 3a28d74fcda810d6526bb56e69702394.jpg]
Responder

Essa xtz é quase dada, em relacao a algumas africa twins dos anos 90 que as vezes aparecem nos usados! lol

Eu nem sequer consigo entender, mesmo que me esforçe, como é que as vezes vejo diferenças de pouco mais de 2 mil paus, da AT dos anos 90 para uma AT 1000cc com 4 ou 5 anos.
Responder

(05-05-2022 às 07:57)Liquid_Fire Escreveu:  eu percebo isso, mas o mercado de classicos nas motas é regido pelas mesmas regras que o dos carros, não podes simplesmente pegar num modelo de produção em série, sem que tenha nada de especial, e esperar que valorize imenso como classico, é preciso ter caracteristicas que o demarquem, como produçao limitada, potencia elevada e fora do comum para a sua epoca, algumas inovaçoes tecnologicas curiosas para a sua epoca, ter estado envolvido numa competiçao historica de preferencia com bons resultados, por exemplo um mini 1000 tem pouco valor mas um mini cooper s mk1 1275, associado à vitoria do rally de monte carlo e de produçao reduzida está a valer 80k, nas motas igual, uma nr 750 ou uma d16rr percebo valerem mais de 100k, uma tenere pedirem quase 5k não.

Agora lembraste-me de uma acesa discussão, aqui há uns tempos, do Motoanúncios do FB, em que um individuo pedia (se não estou em erro), 7k ou 7,5K euros por uma VFR800Fi 50th Anniversary Editon.
Não sei se te recordas, esta foi uma edição limitada comemorativa dos 50 anos da Honda, em que a Fi trazia uma pintura especial (bem feínha, por sinal) com uns autocolantes diferentes, uma plaquinha alusiva e as chaves da mota também vinham com o logotipo da efeméride estampado. Mas de resto, era exactamente igual a outra qualquer RC46 I standard.

[Imagem: 4d2bfZ5.jpg]

Claro que o rapaz fazia-se valer da questão de ser uma edição com pintura especial alusiva ao facto, e sob essa (suposta) exclusividade, estava a pedir praticamente o dobro que valeria uma outra Fi congénere, em versão standard.
A discussão deu pano para mangas, pois havia quem dissesse que não era uma mera pintura diferente (que embora de origem, qualquer um poderia mandar fazer) que sobrevalorizaria tanto a mota... enquanto outros diziam que sendo uma edição limitada e comemorativa, blá, blá... esse valor teria de ser pago.

Isto remete pois para aquela velha máxima... as coisas valem o que alguém estiver na disposição de pagar por elas.

(05-05-2022 às 07:57)Liquid_Fire Escreveu:  é o que se chama no mercado portugues o dono achar que tem ouro.

O mercado de usados em Portugal é um caso peculiar.
Não sei se é por sermos um país em que se ganha menos, em relação à generalidade da Europa, e como tal, comprar uma mota nova é algo um pouco mais complexo ou inatingível, que faz com que depois se dê uma sobrevalorização extrema a algo que, sendo usado, deveria perder gradualmente o seu valor. Só isso explica haverem motos usadas, com 1 ou 2 anos, a pedirem valores maiores do que comprando novo (ainda que seja certo que os valores reais de venda, possam diferir um pouco dos valores pedidos nos anúncios).

Depois há outra coisa caricata, que é, em certas motos, mesmo já com uma carrada de anos em cima, a partir de certa idade, deixarem de desvalorizar... ou até em certos casos, valerem mais hoje que do eventualmente dariam por elas há meia dúzia de anos atrás.
Já para não falar da discrepância entre os valores no nosso mercado de usados e além fronteiras. Basta, por exemplo, pegar em anúncios de dois modelos iguais, em condições de venda equivalentes, um de Portugal e outro de Espanha e ver diferenças entre eles substanciais. E mais se verifica, se forem do Uk, Holanda ou Alemanha, por exemplo. Por isso continua, muitas vezes, a compensar ir lá fora, comprar, trazer para cá, legalizar e ainda sobra uma bela maquia para estoirar em gasolina.

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder

Este fenomeno dos preços podia ser exclusivo das motas mas olhem que nao, nos carros a merda é a mesma. Basta olhar para alguns modelos da bmw ou mercedes acima de 2003 ou 2004. Faz um gajo pensar se o valor pedido nao tras umas barras de ouro incluidas no porta bagagens. É como diz o liquid. É a mentalidade obstusa do tuga, de, o que eu tenho vale sempre mais do que o preço real de mercado.
Responder

É a questão... se conseguir que me dêem 10... porque raio hei-de querer 7 ou 8? think proud

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder

há muita gente no olx que a vender merda acha que tem marmelada, isso é ponto assente.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)