Negócios absurdos
#61

(17-07-2016 às 21:15)VMassa Escreveu:  1º Depois de ver este negócio, acho que a minha CB500 foi vendida por uma pechincha:

É complicado quando gasta muito mais dinheiro em serralheiro e pintor do que aquilo que a moto vale... para no fim o resultado ser ridiculo.


(17-07-2016 às 21:15)VMassa Escreveu:  2º Que alguém me diga onde está a Virago, porque eu não a encontro!!!!

Está lá.
Mas este modelo de Virago penso que não se comercializou em Portugal.

[Imagem: yamaha-xv-750-virago-02.jpg]

A net está cheia de exemplos muito porreiros de motos transformadas a partir da XV750.

Gosto de transformações quando o resultado final supera a moto original.
Nas Virago não é dificil.
Responder
#62

Essa CB...vendi a minha na sexta...olhando para essa, a minha foi dada.
Foi para uma aluna minha, no dia do exame fez-se o negócio...falta tratar do registo e vai embora amanhã...vou sentir saudades daquela magana...mas fica bem entregue, vai ser bem acarinhada.

[Imagem: 7STkQ4B.jpg]
Responder
#63

não vou tratar do assunto tema, mas por curiosidade com relação aos anúncios absurdos, gostaria que me explicassem porque alguns gajos quando querem vender a mota, pedem a elas para porem o anuncio?
será por que não dominam pc's ou por falta de paciência, ou mesmo por que não têm conta nos sites? lol

[Imagem: Qfzl0I1.png]
Responder
#64

Tive um amigo que por não querer ter conta no facebook que vendia as coisas em nome da mulher.

Depois lá se fartou de responder em nome da mulher e lá criou uma conta dele.

Deve haver mtos que têm medo que lhes descubram a careca no facebook e evitam esses sites sociais lol lol lol lol lol

Um abraco e mto boas curvas!!
[Imagem: assinaturaSD.jpg]
Responder
#65

Não o consideraria absurdo... mas simplesmente um anuncio fora do comum.
Não é todos os dias que se encontra uma H2 à venda, usada. Ainda que o preço de tabela dela, nova, seja de 27.990€ +  as despesas inerentes à documentação.

Resta saber se o "praticamente não andou" é suficiente para a ter desvalorizado somente em 990 euros.

[Imagem: hP7SXX4.png]
[Imagem: pkTItn0.png]

http://www.custojusto.pt/lisboa/motos/ka...o-20352910

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#66

(28-07-2016 às 22:26)carlos-kb Escreveu:  Não o consideraria absurdo... mas simplesmente um anuncio fora do comum.

Aquela porta lá atrás é a da Motobel.

Há coincidências do camandro...
Estive lá há uns duas atrás para ver dum capacete e acabei por lá ficar imenso tempo a apreciar a essa H2.
Foi a segunda vez que entrei naquela loja.
A primeira vez foi há meia dúzia anos para também uma H2... mas a mach iv dos anos 70 que estava lá a um preço simpático.

(28-07-2016 às 22:26)carlos-kb Escreveu:  Resta saber se o "praticamente não andou" é suficiente para a ter desvalorizado somente em 990 euros.

Certamente não.
Até porque neste patamar de preço... quem dá 27 também dá 28.

Talvez daqui a uns anos até valorize.
Mas não será certamente enquanto ainda estiverem disponíveis novas.
Responder
#67

(29-07-2016 às 00:38)dfelix Escreveu:  Aquela porta lá atrás é a da Motobel.

Há coincidências do camandro...
Estive lá há uns duas atrás para ver dum capacete

A ver capacetes na Motobel?  what

Imagino quase o tipo de capacete que deves ter andado à procura por lá....  lol

[Imagem: ducatihelmetgoggles-jpg.557]

(29-07-2016 às 00:38)dfelix Escreveu:  Até porque neste patamar de preço... quem dá 27 também dá 28.

Ou então não!
Pois se também dá 28, então será preferível dá-los por uma nova e ainda não matriculada, ao invés de dar 27 por uma já usada (por muito pouco que tenha andado), matriculada e já com o averbamento de 1 proprietário.
A não ser que a pressa seja tanta, que não se queira esperar pelo tempo pós encomenda, e respectiva documentação / matrícula.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#68

Pois, esse é o problema das semi-novas e o que me levou por exemplo a comprar a minha nova. Se já no meu caso, entre dar 4.000€ por uma nova ou 3.000€ e tal por uma semi-nova, optei pela nova, não estou a ver ninguém a poupar 990€ de 28.000€ lol

EDIT: Carlos, acho que foi exactamente isso que o felix disse, quem dá 27.000€ por uma mota, também dá 28.000 e traz a moto nova.
Responder
#69

(29-07-2016 às 09:34)carlos-kb Escreveu:  Imagino quase o tipo de capacete que deves ter andado à procura por lá...

Acho-os loucos. Mas sou fiel aos integrais.
Fui lá ver estes e confirmar o meu tamanho para mandar vir pela net!


(29-07-2016 às 09:34)carlos-kb Escreveu:  Ou então não!
Pois se também dá 28, então será preferível dá-los por uma nova e ainda não matriculada, ao invés de dar 27 por uma já usada...

Nova, claro...
Dar por uma usada o que custa nova seria um pouco parvo.

Quero acreditar quem compra uma moto destas sabe o que quer!
Ou então não!
smile
Responder
#70

(29-07-2016 às 10:04)Cloud Escreveu:  Pois, esse é o problema das semi-novas e o que me levou por exemplo a comprar a minha nova. Se já no meu caso, entre dar 4.000€ por uma nova ou 3.000€ e tal por uma semi-nova, optei pela nova, não estou a ver ninguém a poupar 990€ de 28.000€ lol

Confesso que nunca entendi bem este conceito de "semi-novo", porque recorrendo à semântica, não existem coisas "meias" novas. Ou é nova.... ou é usada.
Aliás, chamar-lhe de "semi-nova", apenas é entendível como uma acção ludibriosa de marketing de vendas, para quem compra, apaziguar enganadoramente o seu ego de que o que está a comprar é diferente de algo que já foi usado.... quando na realidade não o é!

(29-07-2016 às 10:25)dfelix Escreveu:  Nova, claro...
Dar por uma usada o que custa nova seria um pouco parvo.


Daí ter referido «Resta saber se o "praticamente não andou" é suficiente para a ter desvalorizado somente em 990 euros.».

Como disseste que uma H2 até poderá valorizar no futuro, entendi que estavas a afirmar que quase seria indiferente comprar nova ou usada.

No entanto a valorização de um modelo, depende também de várias premissas, como sejam a exclusividade do modelo ou de soluções e o nº de unidades produzidas. E neste caso dependerá efectivamente de como o mercado evolua neste sentido.
O que esta H2 e a irmã mais exótica H2R trazem de novo, para além da nobreza de (alguns) componentes (coisa que existem em muitos outros modelos concorrenciais), é serem pioneiras, actualmente, num conceito de motor sobrealimentado (não obstante todas as as restantes propostas que recorreram no passado a este tipo de sistemas). Mas acreditando que o caminho a trilhar pelas hypersports até seja esse (busca de números cada vez mais expressivos, mantendo o tipo de motorizações e cubicagens já existentes), talvez uma H2, daqui a meia dúzia de anos seja algo banal.

Por exemplo, o que torna uma NR750 hiper-valorizada, sendo vendidas actualmente por valores que podem chegar a 3x mais o que custavam há 23 anos atrás, é o facto de, independentemente da eficiência das suas soluções mecânicas serem discutíveis, ter sido exclusiva neste aspecto, que a par da sua limitada produção em nº de unidades, a tornam única.

Se o recurso a motores sobre-alimentados se tornar regra (tal como já acontece maioritariamente no mundo automóvel), uma H2, dentro de anos, será mais uma entre tantas, e essa tendência de valorização que poderemos hoje vaticinar, inverter-se-á.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 2 Visitante(s)