Muita atenção na estrada.
#41

Parei a Havalina de propósito só para certificar-me de que os esquichos funcionavam bem.

Olha!!!

Então não é que esta degenerada não tem!
Tu tens a Xenon la dentro e não tens esquichos! ?
Vou activar de imediato a garantia.
Então não é que puta não tras esquichos!?

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#42

(03-05-2016 às 10:21)carlos-kb Escreveu:  
(03-05-2016 às 04:27)Nfilipe Escreveu:  realmente um gajo quando sai esta sempre com receio de levar nova ripada no lombo.
E hoje em dia tendo em conta isso e sabendo isso, teria ido buscar uma cb500 ou uma xt600. Apesar de gostar bastante mesmo da yamaha thundercat, ja penso para que uma mota tao potente? Se me estico, levam-me metade do ordenado novamente.

NFilipe.... qualquer moto que seja também anda dentro de limites legais. Não és obrigado cada vez que pegas na mota, a exceder esses limites e habilitares-te à (dita) "ripada", só porque tens uma Cat. Aliás, a prova disso, é que, segundo tu mesmo, até de 50cc levaste "ripada".
Não estou aqui a dar-te qualquer lição de moral, porque também excedo e todos cometemos as nossas infracções em maior ou menor grau. Mas quando eu excedo ou infrinjo, sei no que estou a incorrer e ao que me posso sujeitar. Achar que a questão passa pela moto e não por ti, é que está errado.
Há uma velha máxima que diz "quem não deve não teme". Mas isso tem única e exclusivamente que ver contigo, a tua postura, atitude na estrada e forma como conduzes. Não é por andares com uma moto de 100cv, que és obrigado a infringir ou a exceder.

(03-05-2016 às 04:27)Nfilipe Escreveu:  É realmente algo que contribui para uma redução bastante substancial da satisfação que é o andar de mota.

Mas só consegues retirar prazer em andar de moto, com velocidades elevadas? Uma das coisas que mais gozo dá, e exige de cada um de nós perícia, experiência e k.d.u., é meter uma moto de estrada (como é o caso) num traçado sinuoso, e extraír verdadeiro "sumo" das capacidades ciclísticas e dinâmicas da máquina. Isso sim, para mim e para a maioria, é obter verdadeira satisfação em andar de moto.
Óbvio que cada um tira o partido da forma que mais gosta ou para a qual está apenas limitado, por razões de dotes de pilotagem. Mas acelerar "a direito", estrada afora, unicamente com o objectivo de obter velocidade, acaba por ser das coisas que menos "ciência" requer. Não precisas de ser grande condutor, para dizeres que chegaste aos 250 Km/h.... basta um pouco de estrada mais "recto" e manteres-te em cima dela  lol !
Já reparaste que a grande maioria dos motociclistas até troca todas as AE's por itinerários  que passem por estradas nacionais ou secundárias?

(03-05-2016 às 04:27)Nfilipe Escreveu:  E com isto nao estou claro a defender a eliminação de qualquer restrição de velocidade mas por amor a santa, há sítios em que podemos nos esticar um pouco porque sabemos que não estamos a por ninguém em perigo mas devido ao circo dos radares escondidos em qualquer buraco, la tem que um gajo andar-se a arrastar muitas vezes de modo verdadeiramente deprimente.

Claro que existem esses sítios.... chamam-se pistas. Lá podes conduzir, extravasando os teus próprios limites,  sem colocar ninguém em perigo, sem a probabilidade de te aparecer de repente um animal na estrada, de teres um pronto socorro quase imediato, em caso de algo correr mal da tua parte, e sem radares.
Estes sítios estão ao alcance de qualquer um. Basta ter uns euritos no bolso.  smile
Responder
#43

Nao vou rebater todos os pontos por ordem. Lógico que quando saio com a mota não sou obrigado nem quero andar sempre fora da lei e infringir os limites. Dei exemplo da cat pk é a mota que tenho mas qualquer 600 com mais ou menos cavalos dá 200km. Aqui a questão não é linear nem a interpretação do que eu disse é: Tenho mota potente, tenho que andar smp fora dos limites. Nao é isso que estou a defender claro. Sei que há quem pense assim mas eu não penso assim claro. A cena aqui é um meio termo, claro que qualquer um com uma mota potente gosta de acelerar de vez em quando, é nisso que eu defendo. E ninguém venha para ai com historias que compra grandes motas para andar sempre naquele limite de 50 na localidade, 90 fora e 120 nas AE. Pronto ta bem tirando os velhos reformados nos mercedes topo de gama pk nao sabem onde gastar os euros!lol Mas isso é pessoal dos enlatados.

O prazer que se tira da mota vai de como a gente a conduz, não propriamente da velocidade que se tira dela. Mas ate aqui tem que se diga. Vamos agarrar no teu exemplo de pessoal escolher uma estrada secundaria que tem tudo para ser um viagem divertida e um verdadeiro teste ao skill de condução de qualquer motociclista. Quantas vezes essas estradas não tem localidades? Quase sempre. Muitas vezes placas de localidades que se um gajo não for com real atenção nem as vê mas fora isso, quantas vezes não vês a entrada da localidade? E casas ou pessoas, movimento? Passeios? Muitas vezes não se vê nada disso. E muitas vezes boas curvas estão dentro dessas supostas localidades em que sabes que não pões ninguém em perigo, ate porque não há ninguém nem vês ninguém, vais fazer as curvas a 50km? Sei que depende da curva mas certas curvas a 50km um gajo ainda tem um acidente mas pelo tédio da condução. Ha curvas dentro das localidades que sabes que podes fazer a 90km sem por ninguém em perigo mas ja sabes que ao faze-lo sem tens azar ja incorres numa contra ordenação muito grave e ficas 300 paus mais pobre. Claro que radares dentro de localizações em estradas secundarias é uma probabilidade reduzida mas continua a ser uma probabilidade e face a essa probabilidade um gajo tem receio de se esticar e se não o faz quando sabe que o pode fazer isso como consequência retira um pouco do prazer de andar de mota.

Porque sim dar 200/250/280 é interessante mas maioria do pessoal que o faz é numa estrada em frente com varias vias no mesmo sentido. Logo é interessante se calhar durante uns quantos segundos ou minutos mas rapidamente se torna pouco satisfatorio. O real prazer de condução não passa por ai mas também nao passa ao andar a cumprir todos os limites de velocidades impostos pela sinalização. Um meio termo é o ideal aqui mas os radares moveis escondidos as vezes em sítios que não lembra ao crl, faz com que um gajo não tenha a mesma satisfação quando anda de mota. Isto para mim, claro está.
Responder
#44

Miúdo o unico limite de velocidade que se deve sempre respeitar é o das localidades.

Quando sais à rua na mota assumes o risco.
Se vais por cima do limite imposto assumes o risco e ponto final.
A era dos radares esta aí assim que só tens uma coisa a fazer.
Saber muito bem a lei para poderes recorrer caso valha a pena.

Ja te disse, uma vez que és de Evora, vens jantar com o pessoal e nós fazemos-te uma lavagem cerebral de tal forma que vais perceber que o mais curtido nisto tudo é que andar de mota ajuda a viveres com bué intensidade.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#45

[Imagem: DSCN5883.jpg]

limite: 50km/h  bigsmile

tss tss...


Responder
#46

Não desconverses.
Le lá o primeiro paragrafo com atenção.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#47

eu não converso nem desconverso.

mãe já tenho uma, e que me costuma dar 20€ na páscoa e 20€ no natal portanto quem quiser fazer o papel disponibilizo o nib.

já agora também fumo, se alguém também quiser fazer algum comentário... lol

agora uma coisa é verdade, há limites muito mal impostos e a caça à multa é uma realidade que desperta injustiça e revolta. E nem é pelos meus passeios de domingo, é mesmo por ver que as garras são apontadas sempre a quem trabalha e a quem necessita de andar na estrada para desempenhar a sua profissão que no fundo é quem sustenta uma série de comanditas de malta da panela, e  a quem não se perdoa uma.


Responder
#48

Curiosamente, pela parte que me toca, não tenho muita razão de queixa.

Como condutor profissional, sou controlado quase semanalmente e os autos que me são levantados estão sempre amparados pela lei. Outra coisa é o critério, que pode ser diferente do meu.
Nunca fui multado em Portugal estando eu desempenhar a minha profissão.

A última que apanhei em Portugal foi por estancionar em cima do passeio e porque levava uma matricula estrangeira.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#49

Eu só não entendo uma coisa... serei eu o único que tenho um carro que excede os 120 kms/h???

Eu conduzo mota a velocidades equiparadas ás que utilizo no carro. Existem estradas que me inspiram de mota, mas muitas delas não é preciso ir muito além dos limites para ser interessante. De mota prefiro Nacionais por serem mais desafiantes e de carro AE por ser mais cómodo. Mas os excessos de velocidade cometo igual nos dois meios de transporte.

Não é por isso que me arrependo de ter potência a mais (para os limites legais) na mota nem no carro.

...
Responder
#50

Essa é a teoria da minha mãezinha.... se não se pode andar a mais de 120 Km/h, porque é que há carros (e motos) que excedem essas velocidades?  lol

A questão aqui é que todos infringem. Não acredito que haja uma só pessoa que respeite escrupulosamente todas as regras do CE (nem o "patrão" aqui do forum  lol ).

Agora, quem infringe tem de saber ao que se sujeita, e arcar com as consequências desse acto deliberado, caso seja apanhado.
Não me parece é muito honesto dizer que apenas os Srs. Polícias é que são uns mauzões sempre à cata do cidadão incauto, metendo-se a fiscalizar, a esconder radares, a embirrar com todos quantos trabalham, etc... e que no fundo não temos culpa nenhuma, e a razão de se infringir (no caso da velocidade) é porque os nossos veículos excedem os limites fixados legalmente. Dahhhhh!!!!!  tong

Já tive contra-ordenações.... de excesso de velocidade, de alegada ultrapassagem pela direita (ia a passar pela berma do AE com trânsito congestionado), multas de estacionamento.... e até uma por ter o certificado provisório de seguro caducado por 2 dias. Em todas elas, em maior ou menor grau, envolvesse ou não riscos de segurança minha ou para terceiros, tenho noção que não estava em conformidade com a lei.... óbvio que não gostei de ter sido autuado, e o resultado foi sujeitar-me.... e pagar o que tinha a pagar!

Mas a culpa disso foi única e exclusivamente minha.... não foi da minha moto, do meu carro, das leis estarem obsoletas, ou das autoridades serem uns sacanolas que só estão bem a "lixar" o pessoal.
Como diz o outro.... "temos pena".  redeye

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 2 Visitante(s)