[Mota seguinte] Keeway Superlight 125 vs Daelim Daystar 125
#61

Black Hacker, pequenas notas:

- é mau bater a 60km/h de carro e andas na mesma a 150 km/h.
- morrem todos dias pessoas de carros e continuas a andar neles descansado.
- uma 125cc 4T como foi dito é mais perigoso no trânsito que uma mota superior com mais poder de arranque, curva e travagem blink
- se é para fazer 8 km's em estradas com buracos procura tb uma Honda XR125 ao lado da CBF e CBR 125.
- evitava as chinesas e similares por longevidade na assistência e valor de revenda futuro.
Responder
#62

Os feedbacks são mais que muitos e de quem anda na estrada.

Penso que há uma predisposição grande de quem é comprador destas motas de vir aqui em jeito de 'duas palmadinhas nas costas' e racionalizar a decisão com a nossa ajuda.

Quando a opinião descorre do âmbito da pretensão ao abrir o tópico há sempre chatice...


Responder
#63

(19-07-2017 às 16:53)BlackHacker Escreveu:  
(19-07-2017 às 16:47)carlos-kb Escreveu:  BlackHacker.... ninguém está a dizer mal das 125, mas apenas a confrontar-te com aquilo que te espera. Agora tu é que tens de ver aonde e como vais usar a mota.

Acredita que o que inicialmente é só para ir para o trabalho, depois pode dar jeito para ir a algum local aonde seja mais complicado estacionar, ir até à praia, um passeio esporádico porque está bom tempo, uma passeata com outro(s) amigo(s) que venhas a conhecer e que também tem(nham) moto, etc. etc.... e são estas excepções que aos poucos se começam a tornar mais frequentes que depois podem dar-te conta do quão limitada é uma 125 4t.

Estamos a dar-te dicas. Até porque se assim não fosse, e a tua opinião estivesse fechada, de que  adiantaria vires aqui pedir conselhos, certo?

Pronto, mas eu não gosto de cilindradas altas em motas. 

Se é mau bater a 150 de carro nem imagino com uma mota.

Eu vivo a 10 minutos da praia. Por isso uma 125 a mim chega me. No meu grupo de amigos ninguem conduz motas.

Se me quiserem ajudar a escolher uma 125 agradeço.

Também não tenho carta para mais. Nem tenciono em ter.

Cuidado com o que desejas  bigsmile , eu quando comprei a minha 125 também tinha esse mindset, até que em menos de 1 ano já estava a tirar a carta A.

Actualmente só uso o carro quando é realmente necessário. Até para ir à praia (que está a 15 minutos) a mota vai.

Todos os dias faço casa-trabalho-casa (total de 60Kms), e pensei que a 125 chegava. E Chegou! Por 1 ano... com uma 125 não tens muita (para não dizer nenhuma) margem para ultrapassares um camião. (E nos dias de chuva não é nada agradável levar com aquele spray "limpinho")

Mas isto é a opinião de alguém que também só olhava para as duas rodas como uma alternativa de transporte...

Agora voltando ao tópico. Há uma Keeway que faz todos os dias o mesmo percurso que eu faço, até à data não vi peças a saltar ou até mesmo ver o rapaz apeado, o que me leva a acreditar que a mota não deve ser assim tão má. Reforço que nunca conduzi nenhuma, mas confesso que tenho curiosidade   bigsmile

Num outro forum lembro-me de ter lido um tópico de alguém com uma CBF 125 que fez uma volta gigante por PT e que a mota não se queixou. Considerando aquilo que estás a pensar gastar, acho que se apanhares o negócio certo ficas mais bem servido com uma japunga em vez das xing-lings que andam aí.

Boas curvas
Responder
#64

@BlackHacker  é curioso ver que afinal nem somos muito mauzinhos.

Para a mesma pergunta no ZWAME deram-te exatamente as mesmas respostas (" por mais um bocadinho compras uma coisa melhor"), sendo que há lá um user que tem uma com 13k sem problemas, mas outro que tem a mota aberta à sei lá quanto tempo à espera de peças....

Afinal quem sabe, ainda vai sabendo alguma coisa.

[Imagem: images?q=tbn%3AANd9GcT4XLIkYtQDw11iDiKFM...g&usqp=CAU]


Responder
#65

(20-07-2017 às 10:36)SofaSurfer Escreveu:  
(19-07-2017 às 16:53)BlackHacker Escreveu:  
(19-07-2017 às 16:47)carlos-kb Escreveu:  BlackHacker.... ninguém está a dizer mal das 125, mas apenas a confrontar-te com aquilo que te espera. Agora tu é que tens de ver aonde e como vais usar a mota.

Acredita que o que inicialmente é só para ir para o trabalho, depois pode dar jeito para ir a algum local aonde seja mais complicado estacionar, ir até à praia, um passeio esporádico porque está bom tempo, uma passeata com outro(s) amigo(s) que venhas a conhecer e que também tem(nham) moto, etc. etc.... e são estas excepções que aos poucos se começam a tornar mais frequentes que depois podem dar-te conta do quão limitada é uma 125 4t.

Estamos a dar-te dicas. Até porque se assim não fosse, e a tua opinião estivesse fechada, de que  adiantaria vires aqui pedir conselhos, certo?

Pronto, mas eu não gosto de cilindradas altas em motas. 

Se é mau bater a 150 de carro nem imagino com uma mota.

Eu vivo a 10 minutos da praia. Por isso uma 125 a mim chega me. No meu grupo de amigos ninguem conduz motas.

Se me quiserem ajudar a escolher uma 125 agradeço.

Também não tenho carta para mais. Nem tenciono em ter.

Cuidado com o que desejas  bigsmile , eu quando comprei a minha 125 também tinha esse mindset, até que em menos de 1 ano já estava a tirar a carta A.

Actualmente só uso o carro quando é realmente necessário. Até para ir à praia (que está a 15 minutos) a mota vai.

Todos os dias faço casa-trabalho-casa (total de 60Kms), e pensei que a 125 chegava. E Chegou! Por 1 ano... com uma 125 não tens muita (para não dizer nenhuma) margem para ultrapassares um camião. (E nos dias de chuva não é nada agradável levar com aquele spray "limpinho")

Mas isto é a opinião de alguém que também só olhava para as duas rodas como uma alternativa de transporte...

Agora voltando ao tópico. Há uma Keeway que faz todos os dias o mesmo percurso que eu faço, até à data não vi peças a saltar ou até mesmo ver o rapaz apeado, o que me leva a acreditar que a mota não deve ser assim tão má. Reforço que nunca conduzi nenhuma, mas confesso que tenho curiosidade   bigsmile

Num outro forum lembro-me de ter lido um tópico de alguém com uma CBF 125 que fez uma volta gigante por PT e que a mota não se queixou. Considerando aquilo que estás a pensar gastar, acho que se apanhares o negócio certo ficas mais bem servido com uma japunga em vez das xing-lings que andam aí.

Boas curvas

Obrigado pela tua opinião.

Mas uma 125 não dá luta a um camião? Os camiões geralmente andam a velocidades de 90km/h.

Eu quando andava na escola andava com uma Aprilia 50 e ela servia me perfeitamente, e nunca necessitei de mais velocidade, nem nas subidas precisava de mais força. 

Também acredito que a minha Aprilia não tenha só 50cc naquele motor. Mas pronto, de livrete era 50.

Em relação há Keeway, ontem vi um stand no facebook a colocar 4 publicações no mesmo dia de vendas de Keeways Superligt. 

Já outro Stand me disse que essas motas vendem se que nem paes quentes. Será que vivemos num país de pessoas sem noção ou será que a mota para o preço que têm até que nem é assim tão má?
Responder
#66

Não questiones o nosso conhecimento.
Questiona o teu.
Tenho uma vida inteira a andar de mota e sei qual é a dinâmica de quase todos os veículos que circulam na estrada e ainda me lembro bem como se fazia as ultrapassagens numa 50.
Tu mesmo expuseste à nossa opinião uma escolha que já fizeste, como ousas criticar uma opinião diferente e mais bem formada?
Existe, desde 2011, uma inteira comunidade de automobilistas, que sempre achou os motociclos um bicho perigoso, que de repente descubriu o fenómeno da mobilidade e como já pode conduzir uma 125 vai de comprar uma mota....
Depois descobrem as comunidades e pensam que é como no dia a dia, onde não existe interacção entre automobilistas (salvo para se lembrarem das mães alheias), mas essas comunidades têm opinião, bem formada por sinal e vocês (os tenrinhos) ficam bué chocados quando todos te dizem que vais ganhar uma falsa mobilidade.
Sobre as motas chinesas...
Olha, quando houver Euro4 para as 125, vais perceber porque te dizemos que a mecânica é obsoleta e como tal te permitem fazer preços baixos.
Boa parte dos motores são cópias fiéis dos monocilindricos da década de 80, onde não havia qualquer impedimento ambiental. Projectos amplamente fiáveis, isso sim, mas mais poluentes, e menos económicos que um monocilindrico moderno.
Essas motas vendem-se bem!?
Claro que sim!
Como já te disse, tal como tu, existe uma enorme massa de automobilistas a descobrir a falsa mobilidade, e a reagir assim sempre que lhes dizem que é um engano....

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#67

(20-07-2017 às 11:19)BlackHacker Escreveu:  Mas uma 125 não dá luta a um camião? Os camiões geralmente andam a velocidades de 90km/h.

A questão não é a velocidade a que geralmente circulam, mas o não teres poder de aceleração nem um espectro de binário, numa 125, para conseguires ultrapassar esse camião rapidamente e em segurança.... e quem fala de camião, fala de qualquer outro veículo.

Já para não falar que basta quem está a ser ultrapassado ser "cabrão" e pisar um pouquinho que seja o acelerador, que vais ficar automaticamente pendurado e em apuros.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#68

(20-07-2017 às 11:19)BlackHacker Escreveu:  Já outro Stand me disse que essas motas vendem se que nem paes quentes. Será que vivemos num país de pessoas sem noção ou será que a mota para o preço que têm até que nem é assim tão má?

Acima de tudo acho que vivemos num país de teso$ (relativamente à grande maioria dos países europeus) e acho que essa é a principal ( ou quase única) razão para se escolherem/venderem muitas Keeway Superligths em Portugal . 
Porque razão acham que nos anos 70 havia muita malta nova a iniciar-se com Famel , Zundapp , Casal etc, . ? Pelas mesmas razões que agora, quase 50 anos depois , a malta escolhe as Sym, Keeway , Aeon, etc, . Sobretudo razões económicas ! Para já..aquilo anda e mal ou bem vai cumprindo, depois quando houver mais dinheiro ...logo se vê ! 

Tendo essa condicionante como algo 'a que não se pode fugir' ,  a escolha  acaba por ser aquela máxima :  'é o que tem que ser e o que tem que ser tem muita força' .
Responder
#69

Bem ao meu redor tenho vários stands de motas.

Vou tentar ir um a um e tentar encontrar uma Honda usada, para que possa dar a Aprilia.

Pelo menos fico com uma 125 com alguma fiabilidade. 

Leonerider - As novas Keeway já são Euro 4.

LWillow - É verdade, se tivéssemos os ordenados de alguns países Europeus se calhar podíamos comprar japonesas mais facilmente.
Responder
#70

Para vocês uma usada Honda 125, para comprar usado, até quantos mil kms aconselham?

Sei que nos carros 200 mil já é um carro bastante usado. Nas motas é quanto? Por exemplo uma Honda CBF de 2011?

Edit:

https://www.standvirtual.com/anuncio/hon...JsC8M.html tenho esta CBR a 1.700, não sei se é bom negócio.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)