Minha próxima, um Marauder 250.
#21

(31-01-2019 às 14:47)Nfilipe Escreveu:  So agora vi este topico. Apenas tenho opiniao de que mudar para melhor nem sempre obriga a subir na cilindrada. Por vezes e preciso ter em conta aquilo que realmente precisamos e nao aquilo que queremos.

Eu por exemplo tenho uma 125cc e para percurso na cidade, zona urbana. É e melhor e ja nem falo no mais evidente, o consumo. A mota é mais pequena, mais leve, mais manobravel. E para percursos que nao ultrapasse os 50km. Ida e volta, chega, serve e sobra. Porque raramente neste tipo de percursos vamos precisar de uma velocidade superior a 100. As vezes é chato querer ultrapassar e nao ter motor, ainda assim em cidade nao chateia muito. Acho que as vezes sem tem ilusao do que é apenas grande, seja em cilindrada, potencia, é o melhor. Depende muito do que realmente se precisa.

Para esclarecer, nao estou a falar directamente para esta situacao do rruella, que neste caso ate concordo com o que pessoal disse. Nao era a troca pela 250 que resolvia algo ai. Problemas de coluna nao era por ai a solucao.

Esta é uma opinião que partilho. Acho um desperdicio ter uma mota de alta cilindrada para andar a fazer as "viagens da treta" de ir aqui, ir acolá, andar na cidade... inicialmente quando comprei a Benelli a ideia era ver se a Maria se adaptar e nesse caso trazer a CBF de volta para ter sempre uma 125 disponível para mim, visto que optei por mandar o carro da Maria para Viseu a ver se conseguem uns quaisquer 500 paus por aquilo (um Rover 400) e ela anda no dia a dia com o meu carro (Peugeot 206) o que faz com que o meu único transporte neste momento sejam as motas. Desde que tenho a Benelli, dos 4 mil e tal kms que ela tem mais de 2500 foram nas minhas mãos a ir para o ginásio, ir almoçar, ir às compras, ir a Lisboa ocasionalmente quando preciso de ir à universidade, tomar um copo com os amigos ou simplesmente ir ao jantar de natal de motonliners... ou seja, praticamente só kms de merda que se fossem feitos na Tracer eram um puro desperdicio (consumo de 2 vs 6/7L, gasto de pneus, desgaste geral da mota, maior frequência de revisões na Tracer...) e que tendo a 125 facilmente consigo "aliviar" a Tracer de uns 5000km anuais ou até mais.

A potência (ou falta dela) é uma não questão. Eu comparo a 125cc a um carro, e nesse aspeto nestas viagens urbanas/interurbanas a 125 é sempre mais rápida que qualquer carro. E para ir a Lisboa não preciso de ir a raspar peseiras, a sacar cavaladas e a arriscar-me a "prevenções rodoviárias" ou de ir a praguejar porque falta potência para fazer uma ultrapassagem que na tracer já tinha ocorrido 2 minutos antes.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#22

(31-01-2019 às 15:14)dmanteigas Escreveu:  A potência (ou falta dela) é uma não questão.

Isso diz muito.

Felizmente não somos todos iguais.

Potência nunca é de mais.

Andar com mais motor nunca é desperdício.


Responder
#23

(31-01-2019 às 15:23)vindaloo Escreveu:  
(31-01-2019 às 15:14)dmanteigas Escreveu:  A potência (ou falta dela) é uma não questão.

Isso diz muito.

Felizmente não somos todos iguais.

Potência nunca é de mais.

Andar com mais motor nunca é desperdício.

Claro que não. O ideal mesmo é uma GS para andar no meio do trânsito a abrir caminho por onde as PCX passam sem grandes dificuldades e ter o motor sempre a temperaturas altamente convidativas, com a ventoinha sistematicamente a trabalhar e a dar uma excelente saude ao motor.

Eu por acaso de manhã, quando quero fazer aqueles 4 kms que separam a Malveira da Venda do Pinheiro para ir ao ginásio, fico sempre na dúvida se devo levar a Tracer e demorar 3 minutos em vez de 4.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#24

(31-01-2019 às 15:31)dmanteigas Escreveu:  
(31-01-2019 às 15:23)vindaloo Escreveu:  
(31-01-2019 às 15:14)dmanteigas Escreveu:  A potência (ou falta dela) é uma não questão.

Isso diz muito.

Felizmente não somos todos iguais.

Potência nunca é de mais.

Andar com mais motor nunca é desperdício.

Claro que não. O ideal mesmo é uma GS para andar no meio do trânsito a abrir caminho por onde as PCX passam sem grandes dificuldades e ter o motor sempre a temperaturas altamente convidativas, com a ventoinha sistematicamente a trabalhar e a dar uma excelente saude ao motor.

Eu por acaso de manhã, quando quero fazer aqueles 4 kms que separam a Malveira da Venda do Pinheiro para ir ao ginásio, fico sempre na dúvida se devo levar a Tracer e demorar 3 minutos em vez de 4.

Engraçado entender que o teu conceito de potência é uma gs! lol

Que não queiras pegar na Tracer, toda a gente entende mas também não é preciso procurares subverter opiniões alheias.


Responder
#25

Concordo vindaloo mas a questão é a mesma, para o percurso que se faz, será mesmo necessária? Eu cheguei a essa conclusão quando andava com a xt600, detestava meter aquela merda no autoestrada, podia dar 140 mas era sofrimento porque nao tinha protecção aerodinâmica. Ou seja, tinha motor mas devido as características da mota era penoso andar a mais que 120km. Certo que dar gas naquilo era uma curtição, infinitamente mais interessante que a 125cc sem qualquer questão para duvidas mas conclui que para o que fazia com a mota, o percurso que fazia, uma 125cc chegava me perfeitamente. Já para nao falar que a XT estava a gastar tanto ou mais que o carro, que para mim foi grande factor de mudança mas nao só como ja expliquei.

E o que manteigas diz também o que penso, para que estar a meter kms numa mota de grande cilindrada em voltas da treta. Alias eu prefiro deslocar-me para o bules, café, ir a lisboa na 125cc e do dinheiro que poupo no combustível, posso empenha-lo para viagens grandes numa mota de maior cilindrada. Alias esta era ideia até ter ido a mota maior para a sucata! lol
Responder
#26

Que são só, e apenas, opiniões.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#27

(31-01-2019 às 15:14)dmanteigas Escreveu:  Eu por acaso de manhã, quando quero fazer aqueles 4 kms que separam a Malveira da Venda do Pinheiro para ir ao ginásio, fico sempre na dúvida se devo levar a Tracer e demorar 3 minutos em vez de 4.

Epá ainda bem que mencionas tal coisa, antes do acidente uma vez levei a TDM 900 para o bules em vez de a 125cc, e fazia 20km para cada lado, nao é que demorei mais com a 900?! lol ok também ainda me estava a habituar a 900, alias nem cheguei a me habituar, so tive a mota 3 semanas e nem 500km acho que fiz, mas uma mota grande numa cidade apesar de ter potencia para dar e vender, um gajo nao faz as mesmas acrobacias que numa 125cc.
Responder
#28

Entendo o que dizes NFilipe,

Mas também não sei que tanta voltinha dão num raio de 4km que a diferença de combustivel (que gaste o dobro) faça assim tanta diferença num orçamento.

O facto de a mota ser mais pesada, que tem? Alguém teve um esgotamento físico por andar com uma R no trânsito?

Ou alguém partiu o pescoço por andar com uma naked em AE?

Deixem lá de ser tenrinhos smile


Responder
#29

Nfilipe Escreveu:Epá ainda bem que mencionas tal coisa, antes do acidente uma vez levei a TDM 900 para o bules em vez de a 125cc, e fazia 20km para cada lado, nao é que demorei mais com a 900?! lol ok também ainda me estava a habituar a 900, alias nem cheguei a me habituar, so tive a mota 3 semanas e nem 500km acho que fiz, mas uma mota grande numa cidade apesar de ter potencia para dar e vender, um gajo nao faz as mesmas acrobacias que numa 125cc.

Sim, sem dúvida. No meio do trânsito, um cagalhão mal parido a pesar 130kg um gajo em locais apertados quase que pega nela às costas e passa na boa.
Em em condução citadina, no caso da Tracer, ainda se junta outra coisa que me desagrada bastante em pleno verão, que é o calor que é irradiado do motor para as pernas. Fiz a marginal em pleno verão, com trânsito onde um gajo poucas oportunidades tem de se esgueirar pelo meio dos carros com uma coisa daquele tamanho, com o motor sempre acima de 100º... não é de todo agradável. Nada mesmo. É daquelas poucas situações que um gajo até pensa que estava melhor dentro do carro com o AC ligado ou então a conduzir a chinesa pelo passeio.


(31-01-2019 às 15:48)LoneRider Escreveu:  Que são só, e apenas, opiniões.

Amen!

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#30

(31-01-2019 às 15:48)LoneRider Escreveu:  Que são só, e apenas, opiniões.

Lógico, aqui ninguém está a tentar incutir verdades universais. Eu falo da minha experiência e do meu ponto de vista, por mim até podem ir ao café perto de casa de hayabusa, é para o lado que durmo melhor! lol mas tenho a minha opinião. thumbsup
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)