Matriculas
#11

(24-03-2018 às 12:21)Macavenco Escreveu:  Porquê?

Porque é que não pode ter as mesmas indicações que a dos veículos automóveis?


Como é a chapa de matrícula em Espanha e outros países da UE?
É diferente entre veículos?

É ilegal porque não segue a norma estipulada para as matriculas... Podia e devia ter, mas quando em 2007 foi alterada a lei não o fizeram...

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#12

Por acaso... em vez da indignação com a discrepância entre classes portagem era aqui um bom ponto de batalha.

É que corrigirem-se as matriculas não causa stress nenhum a ninguém, ninguem se magoa, ninguém se sente injustiçado e era mais prático para todos.

Também não me parece que o lobby dos autocolantes tenha expressão em portugal!


Responder
#13

(24-03-2018 às 12:47)vindaloo Escreveu:  Por acaso... em vez da indignação com a discrepância entre classes portagem era aqui um bom ponto de batalha.

É que corrigirem-se as matriculas não causa stress nenhum a ninguém, ninguem se magoa, ninguém se sente injustiçado e era mais prático para todos.

Também não me parece que o lobby dos autocolantes tenha expressão em portugal!


Existe uma petição pública a pedir precisamente uma revisão da lei.
No entanto, muito pessoal não secunda a petição porque teme um aumento no tamanho do tabuleiro.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#14

Se a Federação, enquanto representante do "sector", fizesse alguma coisa de jeito, por exemplo eliminando estas incoerências em vez de manifs de faz de conta, talvez estas coisas se fossem resolvendo com maior celeridade.

 As regras das matrículas das motas deve estar em algum decreto de lei não é.
 Ver se consigo encontrar isso, ou se alguém tiver um link.
Responder
#15

(24-03-2018 às 13:14)Macavenco Escreveu:  Se a Federação, enquanto representante do "sector", fizesse alguma coisa de jeito, por exemplo eliminando estas incoerências em vez de manifs de faz de conta, talvez estas coisas se fossem resolvendo com maior celeridade.

 As regras das matrículas das motas deve estar em algum decreto de lei não é.
 Ver se consigo encontrar isso, ou se alguém tiver um link.

Pa!

A federação representa os associados e, como tem carácter de utilidade pública, é a responsável pela organização de eventos desportivos e não desportivos que visam divulgar e fomentar o Motociclismo.
Tem direito a comentar sobre a lei, na sua fase de discussão pública, mas não é vinculante.
Embora possa apoiar, através de comunicados e outras ferramentas para emitir opiniões, não tem poder de convocatória para além do estipulado pela lei. Ou seja, para manter o carcanhol que vem através do estatuto de utilidade pública, abdica de convocar manifestações para nao cuspir no prato que comeu.

As manifestações sempre foram levadas à cabo pela GAM (Grupo de Acção Motociclista) onde lhe reconheço ligitimidade para exercer esse poder de convocatória. Um gajo pode estar ou não de acordo, mas trata-se de um direito constitucional que deve ser respeitado a bem da igualdade de todos.

Sobre o tema das matrículas, o único culpado aqui é o legislador.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#16

(24-03-2018 às 13:14)Macavenco Escreveu:   As regras das matrículas das motas deve estar em algum decreto de lei não é.
 Ver se consigo encontrar isso, ou se alguém tiver um link.

LISTA DE MODELOS DE CHAPA DE MATRÍCULA COM APROVAÇÃO NACIONAL

Fonte: IMT

Quanto aos "tóclantes" do "P" nas matrículas das motas, é ler o seguinte:

Regime de Sanção - Diário da República

[Imagem: f800r_long.jpg?raw=1]
Suzuki GSX1300R * BMW F800R * ex-Kawasaki ZZR 1100 * ex-Honda Hornet 600 * ex-Honda CBF 125 * ex-Yamaha DT 50 LC (x2)
Responder
#17

Sim, eu sei que não tem direito de alterar nada por si só. 
Apenas acho, como em tantos outros sectores de actividade pública, podem ser feitas ações para se obter algo, mesmo coisas "simples", que acabam por não ter um impacto muito diferente da situação actual.

E o que vejo é que pouco se faz (a questão do IUC também me faz "alguma" confusão...).

Mas também percebo isso que dizes, que sendo uma representação de um conjunto de associados nem sempre estes têm a mesma visão, ideais, vontades do resto.
E o que se recebe tem de ser compensado com o que se dá.
São as regras do jogo.

Aproveitei um pouco este tópico para desabafar  bigsmile


Obrigado marco.clara, vou ver.
Responder
#18

Mas ouve lá!

Estas a pensar em sair além fronteiras!?

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#19

Mas mesmo que não vá, não invalida.

 Repara, a questão para mim é neste momento, e desde que tive mota, a incoerência entre as informações na matrícula dos carros e das motas, sendo que a sequência de atribuição parece-me ser a mesma, ou não é?

 Logo, a questão de não poder ter a bandeira da ue e a identificação do país (e para ficar coerente, ano e mês de matrícula), ou seja, proibição de ter esses elementos, parece-me de uma falta de sensatez do legislador (ou então pressupostos errados, como pensar-se que as motas só andam neste cantinho, ou outros interesses) que me aflige.
Responder
#20

As razões do legislador podem ter indole tecnica, ou até mesmo, ser pura omissão ou desconhecimento da realidade motociclistica.
Acho que estas a dar muita importacia a isso.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)