Mash Café Racer Black Edition 125 Vs Bullit Spirit 125
#1

Olá povo!
Há algum adepto de café racer por aqui? bigsmile
Estou em busca da minha próxima menina para fazer umas curvas. Estou muito inclinado para estas duas ladys:

- Mash Café Racer Black Edition 125 ( 2700€ com despesas )

- Bullit Spirit 125 ( 3099€ com despesas )

Apenas estou interessado em 125 porque serve bem para o meu dia a dia. Gostava de saber a vossa opiniao relativamente a fiabilidade das duas marcas, prós e contras e, se tiverem mais alguma ideia de uma café racer 125, agradecia!

Pelo que pesquisei, revendedores da Bullit só encontrei em Leiria. Alguem sabe de algum stand mais para norte? 

Obrigado!
Responder
#2

(18-07-2017 às 23:36)Macieira Escreveu:  Olá povo!
Há algum adepto de café racer por aqui? bigsmile
Estou em busca da minha próxima menina para fazer umas curvas. Estou muito inclinado para estas duas ladys:

- Mash Café Racer Black Edition 125 ( 2700€ com despesas )

- Bullit Spirit 125 ( 3099€ com despesas )

Apenas estou interessado em 125 porque serve bem para o meu dia a dia. Gostava de saber a vossa opiniao relativamente a fiabilidade das duas marcas, prós e contras e, se tiverem mais alguma ideia de uma café racer 125, agradecia!

Pelo que pesquisei, revendedores da Bullit só encontrei em Leiria. Alguem sabe de algum stand mais para norte? 

Obrigado!

Uma marca chinesa também produz a partir do dia 20 uma café racer super linda.

A marca chama se Vortex.

[Imagem: Vortex-CAFE-RACER.jpg]
Responder
#3

Fico fdd porque a ler estes topicos sinto-me velho e nem 30 anos tenho, e ja me apetece comecar um post com: 'no meu tempo...'

Crlh, quando tinha 16 anos o meu sonho era uma cagiva mito de 7, porque ja batia os 200 de conta km, antes disso era sempre a por lenha nas dt's, aos 18 com a modalidade carta AL so procurava classificados de 25kW no livrete e so sonhava com um 'motao', que acabei por ter relativamente cedo...

Agora a malta quer 125cc porque 'chega' e so olha para motas chinesas e tudo malta com idade para andar de mota! E ainda por cima com 3000e, que e quanto custa uma r1 antiga...

Eu nao te consigo ajudar na tua escolha, porque nem olho para essas motas... nem quero. Nunca na minha vida foram assunto.

Nao sei se me sinta muito a frente, ou muito atras mas em meia duzia de anos muita coisa mudou porra...

Pode ter sido a crise de 201x que deixou marcas vincadas na mentalidade do pessoal, ou entao e nao saber fazer contas...so pode!

Essas motas mesmo gastando menos, daqui a meia duzia de dias estao todas abrasadas, revisoes de 4 em 4k km acabam por sair caras + a chatice logistica de andar a caminhar para a oficina.

Pior, sao motas sem investimento. Nao acrescentam nada de novo. O mercado consome sucata ja inventada com novos autocolantes, que acontece aos fabricantes que se preocupam em desenvolver solucoes e tecnologias?


Responder
#4

(19-07-2017 às 00:26)vindaloo Escreveu:  Fico fdd porque a ler estes topicos sinto-me velho e nem 30 anos tenho, e ja me apetece comecar um post com: 'no meu tempo...'

Crlh, quando tinha 16 anos o meu sonho era uma cagiva mito de 7, porque ja batia os 200 de conta km, antes disso era sempre a por lenha nas dt's, aos 18 com a modalidade carta AL so procurava classificados de 25kW no livrete e so sonhava com um 'motao', que acabei por ter relativamente cedo...

Agora a malta quer 125cc porque 'chega' e so olha para motas chinesas e tudo malta com idade para andar de mota! E ainda por cima com 3000e, que e quanto custa uma r1 antiga...

Eu nao te consigo ajudar na tua escolha, porque nem olho para essas motas... nem quero. Nunca na minha vida foram assunto.

Nao sei se me sinta muito a frente, ou muito atras mas em meia duzia de anos muita coisa mudou porra...

Pode ter sido a crise de 201x que deixou marcas vincadas na mentalidade do pessoal, ou entao e nao saber fazer contas...so pode!

Essas motas mesmo gastando menos, daqui a meia duzia de dias estao todas abrasadas, revisoes de 4 em 4k km acabam por sair caras + a chatice logistica de andar a caminhar para a oficina.

Pior, sao motas sem investimento. Nao acrescentam nada de novo. O mercado consome sucata ja inventada com novos autocolantes, que acontece aos fabricantes que se preocupam em desenvolver solucoes e tecnologias?

3250€ ficou me a XJ6....e por aqui me fico.

[Imagem: images?q=tbn%3AANd9GcT4XLIkYtQDw11iDiKFM...g&usqp=CAU]


Responder
#5

Digam-me uma coisa, quem aprecia motas chinesas pseudo poser, tambem compram na feira polos lacoste e blueberry?? replicas de 3euros da tag heuer no gearbest?? botas timberland na candonga e grupos de facebook...?

E uma pergunta sincera.


Responder
#6

(19-07-2017 às 00:26)vindaloo Escreveu:  Fico fdd porque a ler estes topicos sinto-me velho e nem 30 anos tenho, e ja me apetece comecar um post com: 'no meu tempo...'

Crlh, quando tinha 16 anos o meu sonho era uma cagiva mito de 7, porque ja batia os 200 de conta km, antes disso era sempre a por lenha nas dt's, aos 18 com a modalidade carta AL so procurava classificados de 25kW no livrete e so sonhava com um 'motao', que acabei por ter relativamente cedo...

Agora a malta quer 125cc porque 'chega' e so olha para motas chinesas e tudo malta com idade para andar de mota! E ainda por cima com 3000e, que e quanto custa uma r1 antiga...

Eu nao te consigo ajudar na tua escolha, porque nem olho para essas motas... nem quero. Nunca na minha vida foram assunto.

Nao sei se me sinta muito a frente, ou muito atras mas em meia duzia de anos muita coisa mudou porra...

Pode ter sido a crise de 201x que deixou marcas vincadas na mentalidade do pessoal, ou entao e nao saber fazer contas...so pode!

Essas motas mesmo gastando menos, daqui a meia duzia de dias estao todas abrasadas, revisoes de 4 em 4k km acabam por sair caras + a chatice logistica de andar a caminhar para a oficina.

Pior, sao motas sem investimento. Nao acrescentam nada de novo. O mercado consome sucata ja inventada com novos autocolantes, que acontece aos fabricantes que se preocupam em desenvolver solucoes e tecnologias?

Olá vindaloo
Antes demais obrigado pela tua resposta.
Eu percebo a tua frustração em relação a este assunto mas felizmente, ou infelizmente, nem toda a gente tem os mesmos gostos ou uma carteira capaz de suportar mais do que pode. Apenas tento fazer o melhor que posso com o que tenho a gastar e conforme os meus gostos pessoais. O que me apaixonou nas motas foi a sensação de liberdade e nao a velocidade nomeadamente. Sempre fui uma pessoa de fazer as coisas nas calmas. Sou novo por estes lados mas pela tua resposta sinto que chines + motas é um taboo por aqui. 
Se calhar um dia te peça opinião sobre uma mota "a sério".
Em relação á roupa e calçado nunca comprei em nenhum desses sitio, mas tenho quase a certeza que a roupa que estas a usar foi fabricada na china. Como maior parte das coisas de hoje em dia.

Abraço.
Responder
#7

(18-07-2017 às 23:52)BlackHacker Escreveu:  
(18-07-2017 às 23:36)Macieira Escreveu:  Olá povo!
Há algum adepto de café racer por aqui? bigsmile
Estou em busca da minha próxima menina para fazer umas curvas. Estou muito inclinado para estas duas ladys:

- Mash Café Racer Black Edition 125 ( 2700€ com despesas )

- Bullit Spirit 125 ( 3099€ com despesas )

Apenas estou interessado em 125 porque serve bem para o meu dia a dia. Gostava de saber a vossa opiniao relativamente a fiabilidade das duas marcas, prós e contras e, se tiverem mais alguma ideia de uma café racer 125, agradecia!

Pelo que pesquisei, revendedores da Bullit só encontrei em Leiria. Alguem sabe de algum stand mais para norte? 

Obrigado!

Uma marca chinesa também produz a partir do dia 20 uma café racer super linda.

A marca chama se Vortex.

[Imagem: Vortex-CAFE-RACER.jpg]

Obrigado pela ideia. vou dar uma vista de olhos!  cool
Responder
#8

(19-07-2017 às 00:57)Macieira Escreveu:  Olá vindaloo
Antes demais obrigado pela tua resposta.
Eu percebo a tua frustração em relação a este assunto mas felizmente, ou infelizmente, nem toda a gente tem os mesmos gostos ou uma carteira capaz de suportar mais do que pode. Apenas tento fazer o melhor que posso com o que tenho a gastar e conforme os meus gostos pessoais. O que me apaixonou nas motas foi a sensação de liberdade e nao a velocidade nomeadamente. Sempre fui uma pessoa de fazer as coisas nas calmas. Sou novo por estes lados mas pela tua resposta sinto que chines + motas é um taboo por aqui. 
Se calhar um dia te peça opinião sobre uma mota "a sério".
Em relação á roupa e calçado nunca comprei em nenhum desses sitio, mas tenho quase a certeza que a roupa que estas a usar foi fabricada na china. Como maior parte das coisas de hoje em dia.

Abraço.

Saber viver dentro das possibilidades, e uma qualidade que eu valorizo e respeito.

Percebo que nem toda a gente pode estoirar mundos e fundos em motas de capricho, categoria na qual eu me incluo.

Mas entao porque uma mota nova? Porque nao uma um pouco mais antiga, mas uma mota mais merecedora de respeito e consideracao?

Para mim motas chinesas nao sao taboo, sao uma tristeza para mim enquanto cidadao.

Consulta tabelas de modelos mais vendidos em 2006 e 2016 e porque e que em uma decada o mercado se inundou de modelos descartaveis e obsoletos??

Esta politica da aparência, em detrimento do cuidar e do estimar a meu ver deixa muito a desejar.


Responder
#9

(19-07-2017 às 01:14)vindaloo Escreveu:  Saber viver dentro das possibilidades, e uma qualidade que eu valorizo e respeito.

Percebo que nem toda a gente pode estoirar mundos e fundos em motas de capricho, categoria na qual eu me incluo.

Mas entao porque uma mota nova? Porque nao uma um pouco mais antiga, mas uma mota mais merecedora de respeito e consideracao?

Para mim motas chinesas nao sao taboo, sao uma tristeza para mim enquanto cidadao.

Consulta tabelas de modelos mais vendidos em 2006 e 2016 e porque e que em uma decada o mercado se inundou de modelos descartaveis e obsoletos??

Esta politica da aparência, em detrimento do cuidar e do estimar a meu ver deixa muito a desejar.

Chama-se mobilidade, Vindaloo.
O mercado cresceu porque as pessoas viram outras formas de mobilidade, coisa que estavam a precisar.
As 125cc são efectivamente mais poupadas, por isso entre motos chinesas, coreanas, japonesas ou europeias há gostos para todos. E de vários níveis de qualidade.
Não se equivale que quem comece a andar de moto ou compre a sua primeira moto chegue garantidamente a uma 1100cc.
E depois há imensa gente que gosta de motos, mas está-se a cagar para as marcas. Apenas quer uma moto para ir trabalhar a poucos kms de casa. E muita dessa gente acha mesmo que essa política de aparência de que falaste existe mesmo é nos grupos das cilindradas maiores.
Provavelmente tem oficina de manutenção perto de casa ou até a faz em casa.
Qual é o problema de querer ter uma moto barata?
Achas que a malta que só teve uma Famel toda a vida é motociclista da maneira como nós somos aqui no fórum? Provavelmente nem se consideram motociclistas.
Considero-te um bom exemplo de motociclista e um utilizador útil deste fórum. No entanto, estranho sempre esta tua atitude "trumptiana" em relação ás motos asiáticas. Não consegues compreender que existe uma grande distância entre necessidade de mobilidade a preços baixos e performance.
As grandes marcas conceituadas produzem motos ou peças para motos na China e na Índia.
Há motociclistas mais hardcore que nós todos juntos a fazer voltas ao mundo em motos chinesas/indianas.
Milhões de pessoas utilizam motos chinesas e indianas todos os dias para sobreviverem.
Claro que eu recomendaria uma japonesa em primeiro lugar, mas se gostaram mais da chinesa ou encontraram melhor preço na chinesa, porque não?
Não podemos obrigar as pessoas a encararem o motociclismo como a maioria de nós aqui neste fórum.
Um araço.

Suzuki Vanvan
N2
 Picos
 Firewatcher
Passeata raiana
Responder
#10

Macieira, todos temos que começar por algum lado.
Não me conheces e o que poderás ler por aqui faz quase sempre uma péssima imagem da minha pessoa.
No meu breve percurso pelas motas tive 3 125. Duas era a 2T, pelo que são cartas fora do baralho, mas a terceira era uma XR125, que foi escafiada até mais não sem registrar problemas de maior. Vendia-a com 23000km, boa parte deles feitos no monte.
Actualmente tenho uma X11, uma VFR e uma CRF 250, fazendo um total de quase 350cv.
Sei o que é andar rápido, sei o que é andar dentro dos limites e sei o que é andar a cagar postas de pescada.
Entendo as tuas razões e a tua necessidade. As opções que pões em cima da mesa são opções que só se guiam pelo lado económico da coisa.
O Akimoto San fala de mobilidade, e muito bem, mas mobilidade limitada a 125!?
Será realmente mobilidade?
Proponho um pouco de reflexão sobre o conceito de mobilidade.
Macieira tu já tens uma 125, vais comprar outra?
Supondo que queres saber a minha opinião e sabendo que tens mais de 25 anos diria.
Tira a carta.
Com a carta ganhas mobilidade, podes conduzir o grande e o pequeno, a Chita e a Preguiça.
Depois procura no mercado, novo ou usado, não interessa, o que importa é que cumpra as tuas necessidades, uma utilitária entre os 250cc e os 750cc e aí sim terás mobilidade.
Nesse leque de cilindradas tens motos de todos os estilos, económicas e fáceis de manter, com a vantagem acrescida de que te podem levar a qualquer lado prácticamente sem limitações.
Se quiseres posso pôr-te uns quantos exemplos.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)