Manutenção de inverno - CBF600SA
#21

(20-12-2019 às 11:54)txairuzo Escreveu:  Moreira pá, aconselho a fazeres uma decapagem com granalha de aço (testa primeiro no pipo das rodas a ver se não é muito agressivo), depois dás três demãos de zarcão e uma de emulsão asfáltica (flintkote). Lixas tudo com lixa P40 e metes mecafino em cima. Fazes os tentos com uns cacos (para nivelar) e depois metes um primário promotor de aderência e terminas com um esmalte acrílico RAL 6911 com nuances de amarelo canário. Fica top e com um fit&finish de levantar o chapéu, o escalpe, e a tampa do crânio tudo ao mesmo tempo. Brutal!!!  devil


Basta uma decapagem química e neutralização. Zarcão, acrílicos e outros produtos mono-componente não são para levar a sério.

Epoxis, poliuretanos e outros 2K funcionam. Olha a cremalheira da Tracer está com tinta de poliuretano mate e não sai dos dentes.

Pelo menos com a minha condução não sai...
Responder
#22

Tiras isso, spray preto matte e pumba.
Quando voltar a ficar feio, fazes igual.
Não vale a pena gastares dinheiro nessas coisinhas porque o aspecto vai ser bastante parecido.
Na tampa de radiador da 09 que estava um pouco picada fiz isso e ficou, oh do belo. Se ficar outra vez picada, dou outra camada de tinta, até me fartar e comprar uma nova.
Na ferrugem dos espelhos vai ser igual.

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk

V
Responder
#23

[Imagem: 1478358491910.png]
Responder
#24

(20-12-2019 às 12:20)LoneRider Escreveu:  Para mim não estás a ser lamechas.
Estas a dar valor emocional a algo que mais que um bem, representa uma vitória.
Não há mal nenhum nisso.
Agora convém saber até onde se deve ir, porque pode ser tão intenso que pode que deixes de curtir a tua mota pelo medo que podes/deves sentir ao assumir os riscos de andar de mota.

Tudo tem um equilíbrio! blink

Claro que sim.
Eu comprei uma mota para andar e não para servir de museu.
Mas como é obvio tem valor emocional e como dizes há que manter equilibrio.
Porque não andar de mota como um BERDADEIRO, mas tambem estima-la e dar lhe carinho quando assim é necessário lol lol
[Imagem: db805836ee76f70c21dd0d94ebff95b6.jpg]

CBF600SA
______________________

[Imagem: hmcSPs3.jpg]
Responder
#25

(20-12-2019 às 12:43)pedromt07 Escreveu:  Tiras isso, spray preto matte e pumba.
Quando voltar a ficar feio, fazes igual.
Não vale a pena gastares dinheiro nessas coisinhas porque o aspecto vai ser bastante parecido.
Na tampa de radiador da 09 que estava um pouco picada fiz isso e ficou, oh do belo. Se ficar outra vez picada, dou outra camada de tinta, até me fartar e comprar uma nova.
Na ferrugem dos espelhos vai ser igual.

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk


WTF ??? Spray? No radiador ainda por cima? Onde a tinta de fábrica já tem dificuldade em agarrar?

Aspecto parecido?
Responder
#26

(20-12-2019 às 13:13)pareias Escreveu:  
(20-12-2019 às 12:43)pedromt07 Escreveu:  Tiras isso, spray preto matte e pumba.
Quando voltar a ficar feio, fazes igual.
Não vale a pena gastares dinheiro nessas coisinhas porque o aspecto vai ser bastante parecido.
Na tampa de radiador da 09 que estava um pouco picada fiz isso e ficou, oh do belo. Se ficar outra vez picada, dou outra camada de tinta, até me fartar e comprar uma nova.
Na ferrugem dos espelhos vai ser igual.

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk


WTF ??? Spray? No radiador ainda por cima? Onde a tinta de fábrica já tem dificuldade em agarrar?

Aspecto parecido?
Fica calado. Estás bem é no técnico, tanta teoria mas depois nem apertar os sapatos sabem.
Ao fim de 500kms e ainda está igual, parece nova.
Sim spray, tanta mariquice para quê? Se não resultar gastou 10€, se não manda lacar. Se não der lacado, compra novo.

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk

V
Responder
#27

Cheguei a pintar uns colectores de uma CB500, com spray de alta temperatura (daqueles usados para os recuperadores de calor). Ficaram altamente, pareciam novos... até 15 dias depois!!! troll lol

[Imagem: QKmafvp.png]
Responder
#28

(20-12-2019 às 12:51)txairuzo Escreveu:  [Imagem: 1478358491910.png]

lol lol

Velasquez87
Responder
#29

(20-12-2019 às 13:31)carlos-kb Escreveu:  Cheguei a pintar uns colectores de uma CB500, com spray de alta temperatura (daqueles usados para os recuperadores de calor). Ficaram altamente, pareciam novos... até 15 dias depois!!! troll
Tenho melhor, na XT nem duraram uma 1h quando apanharam lama.
Mas escape é assim, porque atingem temperaturas muito altas.

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk

V
Responder
#30

(20-12-2019 às 12:10)Jfcmoreira Escreveu:  
(20-12-2019 às 11:36)dmanteigas Escreveu:  Epa não me leves a mal, não quero ser insultuoso ou desrespeitar-te, mas eu percebia esse cuidado se tivesses uma V4R, ou Multistrada 1260 ou uma qualquer Harley Davidson daquelas não baratuchas. Agora uma CBF600 andar preocupado com pinturas e pontos de ferrugem no escape? Isso é motas feitas para andar, mais risco menos risco, uma pintura mais baça ou menos baça, mais ferrugem nos coletores ou não... é usar à vontade e quando der o peido vender à sucata. Ninguém te vai valorizar dinheiro nenhum que gastes na mota a tentar colocar a pintura melhor.

Não levo a mal...
Mas sempre ouvi dizer "posso ter uma mota de sonho, mas a minha é melhor porque é real"
Tu não sabes, mas eu vou-te contar uma historia.
Eu com 3 anos tive a minha primeira moto4, e por infelicidades da vida a cerca de 10 anos não tive nenhuma mota.
A 6 anos atras, ainda desempregado meti na cabeça que ia voltar a ter uma mota. 6 anos depois(estudante e depois desempregado) consegui juntar a modica quantia de 3000€ e consegui comprar a mota.
Por isso esta mota para mim não representa dinheiro nem bens nem nada.
Representa um objetivo e um desejo concluido, que consegui com muito esforço e com muitas desilusões porque em 6 anos sempre que conseguia juntar o dinheiro aparecia uma merda e tinha que juntar de novo.

Por isso continuando a dizer que não levei a mal o que disseste porque na realidade é um facto porque é uma mota sem valor nenhum no mercado, para mim as motas não são como os telemoveis que tu compras ja nao gostas vendes ou deitas fora. É muito mais e no que depender de mim posso gastar 10000€ nesta mota ao longo dos anos se for preciso e posso não voltar a ter outra, mas quando for velho esta menina vai estar na garagem para me lembrar dos meus feitos.

Deixando de ser lamechas o manteigas como é que tu limpas o teu piano? lol

Olha aqui está uma questão relevante que também dá para te contar uma história que tu não sabes.

Desde há umas semanas para cá que a corrente do piano anda barulhenta que fode. Tem apenas 12 mil kms, não tem qq sinal de desgaste, a folga estava correta, vou lubrificando de vez em quando... mas começou a fazer barulho pra caralho (ou eu comecei a ficar picuinhas). Como qualquer pessoa racional perguntei a estes caralhos o que fazerem vez de a levar ao mecanico, que me sugeriram uma panoplia de possibilidades desde uma simples limpeza a vende-la na sucata mais próxima. Como gajo racional que sou decidi começar pela mais fácil que era limpar a corrente, algo que nunca tinha feito ainda. Lá fui buscar um paninho e uma escova de dentes e siga para bingo, petroleo naquela merda e está a tirar a merdonga toda. Fora 15 minutos de trabalho arduo após os quais a corrente ficou igual a nova. Já que tinha tratado daquilo, fui ali ao Intermarche e aproveitei para dar um esgicho na mota. Regra geral quando a mota está suja utilizo um metodo bastante simples: espero que chova, meto-a cá fora e vou buscá-la 5 minutos depois e voilá, fica como nova. Quando está suja e não chove... costumo esperar que chova. Mas este Sabado e todo empolgado por ter a corrente limpinha tive esta peregrina ideia de lhe dar 2 minutos de jato. Mota limpinha, tudo impecável, e já que estou no intermarche vou comprar umas merdas. Mota no estacionamento, comprinhas, regresso, pego na mota, acelero para sair no estacionamento, apanho água/óleo ou que caralho havia no chão do parque de estacionamento, faço mega slide com o pneu traseiro, ainda dei 2 ou 3 gazadas para tentar sair airosamente em cavalinho da situação mas... já não havia nada a fazer. Motinha no chão, a fazer valer o investimento nas barras colocadas exatamente 8 dias antes. Levanto a mota com a ajuda de uma pessoa que estava por lá, pequena inspeção visual estava tudo ok, siga pra casa fodido da vida.

Cheguei a casa e estive 3 horas a martirizar-me sobre os maleficios da limpeza das motas. A corrente continua a fazer barulho, entretanto a mota está toda porca outra vez por andar a chuva, e pelo meio ganhei novos riscos. Moral da história: limpar as motas só serve para as estragar.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)