Lubrificante para XJ600N
#31

(03-08-2020 às 00:20)dfelix Escreveu:  Não há qualquer problema em usares 100% sintético.
O que pode acontecer é depois de tantos anos a sopa de feijão ela estranhar o caldinho de marisco.
E agora alambazar-se um pouco.

Parece-me mais "problemático" o facto de ser um 10W40.
Não que cause problemas ao motor. Não causa.
Pode é ser consumido/queimado mais depressa. Sobretudo em dias quente como tem estado.
Portanto, recomenda-se observação regular.

É que os motores refrigerados a ar habitualmente trabalham com maiores tolerâncias.
Ou seja, uma maior folga interna nos componentes que dilatam. O que significa que lubrificantes de menor viscosidade podem se escapar e ser consumidos mais facilmente, normalmente a frio.
Daí que para o nosso clima, a maioria dos air cooled costuma ter indicado no manual viscosidades na casa dos 15W40.

Eu no teu caso não inventaria com os intervalos.
Manteria os 6K. Apenas optaria por um semi-sintético decente dentro destas viscosidades dos 15W40/50.
Não me parece que esse moto pelos anos que tem, rodagem que tem com minerais e pelo tipo de motor que é, tire algum proveito de algo pensado para motores com mecânicas com outros tipos de refrigeração e materiais.
A mota tem mesmo muito poucos quilômetros para a idade. Foi comprada a um conhecido da família que só a usava no verão e mesmo assim pouco (nem sei para quê que comprou a mota novinha xD ) não tem qualquer fuga e o consumo de óleo nem se nota, vai fazer 3 mil km e o nível mantém-se bom.
A minha dúvida acerca dos intervalos era se por ser 100% sintético se faria sentido manter os 6k ou se poderia aumentar para não deitar óleo ainda em bom estado ao  lixo!
Mas sim, vou manter os 6k e então provavelmente irei trocar a viscosidade para 15W40, o manual indica o 20W50 (na altura mineral)
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 2 Visitante(s)