Votação: Metia -
sim
0%
0
0%
não
100.00%
7
100.00%
* Você votou por este item. Exibir Resultados


Kit Transmissão a Correia
#11

(15-01-2020 às 14:52)Nfilipe Escreveu:  
(15-01-2020 às 12:01)Velasquez87 Escreveu:  
(15-01-2020 às 11:54)rruella Escreveu:  Obrigado a todos, tá descartado.


Não descartes o escape... blink

Isto, e uma mota a sério! devil

Fica a parecer uma.... bigsmile

Velasquez87
Responder
#12

(15-01-2020 às 11:54)FerroH Escreveu:  Eu tb fiquei fã...

Gostei especialmente por ser um sistema "limpo" (sem salpicos de óleo ou demais "nhanhas"), descartar manutenção e lubrificação, ser silencioso, ter uma longevidade elevada (a minha correia de origem mudei aos 66.500km, não tanto pelo desgaste, mas mais pela idade) e ser visualmente interessante.
Claro que tem desvantagens também... essencialmente é (mais) caro (especialmente o kit OEM), tem uma perda de potência à roda maior em relação à corrente, só é utilizável em motos 100% estradistas e não é adequado a motos para além de um certo patamar de potência (ainda que a X-Diavel, declare por exemplo 156 cv ou uma Buell 1125R anuncie 145cv, e recorram também a correia).

(15-01-2020 às 11:54)FerroH Escreveu:  Não quer dizer que não se possa alterar e ficar bem...

Existem "N" exemplos de conversões, em preparações mais ou menos profissionais. Mas claro, convém ser feitas por pessoal adequado e com kits específicos.

Mas o que me faz alguma confusão é o resto, ainda mais neste caso, de uma NC.
As polias são mais largas e maiores que o pinhão e a cremalheira, que pode acarretar problemas para os alojar e acoplar num braço oscilante previsto para corrente.
As relações de transmissão são também elas diferentes. Basta ver, por exemplo, que até entre uma F800ST e e F800R, que partilham exactamente os mesmos componentes de chassis, ciclística e motor (diferindo apenas no trem traseiro), com correia e corrente, respectivamente, e as relações da transmissão primária e secundária são (naturalmente) distintas entre elas.
Depois há ainda as questões dos dispositivos associados, para "acoplação" do sistema, das polias, sistema de afinação, etc...

Por exemplo, as BMW usam um sistema de excêntrico no cubo da roda e um amortecedor de impactos em cada uma das polias.

[Imagem: UkUDwTV.jpg]

As Buell têm um tensor de mola com um rodízio, sob a própria correia...

[Imagem: GCV57tZ.jpg]

... e outros, em outros tantos modelos, haverão de certeza.

Estas questões levantam-me assim interrogações sobre a viabilidade destas conversões, em motos que de fábrica não estão / foram preparadas para um sistema alternativo.

Já não falando da dúvida que será o efectivo ganho em converter (mais concretamente), uma NC, para correia (se é que o há ou é apenas capricho?)... e se existem sistemas de correia específicos ou que se adaptem, sem colocar em causa a integridade e longevidade do sistema ou da própria moto?!
Já não falando da questão do comportamento dinâmico e se o mesmo é prejudicado com isso [Ok que falamos de uma NC, e o que interessa aos seus proprietários, segundo os mesmos, é que ela gaste pouco... e não tanto o que (não) anda] bigsmile.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#13

Uma correia na NCX é a derradeira cereja em cima do bolo.
Para uma moto que não anda, não gasta combustível e (dizem) não dá chatices... também não salpicar nem obrigar a lubrificar, só a aproxima da perfeição!
E se for DCT, estão é a verdadeira scooter!

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#14

(16-01-2020 às 02:58)dfelix Escreveu:  Uma correia na NCX é a derradeira cereja em cima do bolo.
Para uma moto que não anda, não gasta combustível e (dizem) não dá chatices... também não salpicar nem obrigar a lubrificar, só a aproxima da perfeição!
E se for DCT, estão é a verdadeira scooter!

Nem mais... lol

Live After Death...

Os Ferros...

In life, nothing happens by chance...
Responder
#15

(16-01-2020 às 02:58)dfelix Escreveu:  Uma correia na NCX é a derradeira cereja em cima do bolo.
Para uma moto que não anda, não gasta combustível e (dizem) não dá chatices... também não salpicar nem obrigar a lubrificar, só a aproxima da perfeição!
E se for DCT, estão é a verdadeira scooter!

Olha que não...que até a TMAX e a X-ADV têm transmissão por corrente...
Responder
#16

A Tmax tinha!
Agora é por correia!
Responder
#17

(17-01-2020 às 11:08)midnightblack Escreveu:  
(16-01-2020 às 02:58)dfelix Escreveu:  Uma correia na NCX é a derradeira cereja em cima do bolo.
Para uma moto que não anda, não gasta combustível e (dizem) não dá chatices... também não salpicar nem obrigar a lubrificar, só a aproxima da perfeição!
E se for DCT, estão é a verdadeira scooter!

Olha que não...que até a TMAX e a X-ADV têm transmissão por corrente...

Muito mais próximo da NCX... a Integra. Um autêntico queijo suíço, ou lá o que é...
Responder
#18

Para um sistema de transmissão por variador contínuo (o mais usado pela grossa maioria das scooters), a correia de secção trapezoidal, é mesmo o mais indicado, pelo formato cónico das polias.

[Imagem: yfSXJgL.png]
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)