Kawasaki H2 e H2R
#11

Seguindo a evolução, certamente a fasquia dos 300 passa para os "livros" pois praticamente todas as Sspot fazem 300 logo está na versão TOP, os 350 parecem aceitáveis.
Veremos.
Responder
#12

Boas;
Se a Yamaha R1 é a SBK do momento, esta Kawasaki é a moto do momento. Pode não se inserir em nenhuma categoria em especial, a não ser na das motos que quero ter e algum dia me pode pôr a fazer contas de cabeça.
Além da Yamaha, a Kawasaki é outra marca pela qual tenho uma grande admiração e esta é daquelas Kawasaki's a ter em casa. Até esteticamente a acho arrebatadora.

Só me consigo imaginar a fazer uma subida à Serra com uma a gritar em plenos pulmões com um megafone a cuspir chamas.devil
Responder
#13

Dependendo da versão e da caixa de velocidades, fiz umas simulações com o meu software tendo em conta a caixa da APRILIA RSV4 1000 de 2014 e o coeficiente aerodinâmico aproximado da Kawasaki H2 ( similar ao de uma 125-250 GP com as "asas" para downforce )

No caso da versão de pista não homologada ( ~300 cv, cerca de 250-260 cv à roda ), terá capacidade para fazer 340 - 350 km/h reais a direito ( 0º inclinação estrada )

Nestes printscreens estou a comparar uma BMW S1000R com a KAWASAKI H2 ( ~300 cv )

[Imagem: 9xwRwTN.png]

[Imagem: H8jJ46x.png]

[Imagem: B4DjkaA.png]
Responder
#14

Epa, software engraçado esse thumbsup .... aonde arranjaste isso? smile

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#15

Foi feito por mim no último ano, esse é apenas 1 módulo em 23.

Podes ver mais aqui -> http://software.racingsm.org
Responder
#16

Quem estiver interessado em conhecer melhor as funcionalidades / potencial deste módulo BIKE DYNAMICS, pode ver um vídeo que fiz sobre ele a comparar uma APRILIA RS 250 ( 2T ) e uma YAMAHA RD 350 com kit 421cc:

Este módulo em particular funciona para motas 2T e 4T

Responder
#17

Boas;
Antes de mais: Sê bem-vindo Broly.
Só mesmo tu para levares logo uma "investigação" como esta. blink

Mesmo a versão "street legal", apesar da potência máxima estar "apenas" ao nível das normalmente aspiradas, a sua entrega de potência deve ser algo de extraordinário.
Responder
#18

A questão é que para quem só liga a potências e velocidades furiosas a Kawasaki será a eleita porque:

- O preço da Kawasaki H2 road-legal ( ~200 cv ) vai ser similar ao da Panigale, R1, BMW 1000 etc .. ou seja, entre os 20 000 e os 25 000€
- Pelo mesmo preço que as restantes, uma vem sobrealimentada de origem ( Kawasaki ) e as restantes são atmosféricas
- Todas com 200 - 210 cv de origem
- Com o investimento que se faz nas modificações habituais numa 1000 ( escape completo + eletrónica + filtro ar ), qualquer uma das atmosféricas ganha tipo 10 cv e a Kawasaki por ser sobrealimentada com o mesmo investimento ganha logo o dobro dos cavalos das restantes no mínimo ( 20 cv ).
- O potencial de preparação da Kawasaki é muito superior, basta alterar o compressor, eletrónica etc para se chegar aos valores da H2 de competição ( ~300 cv ).

Como é que se mete 250, 280, 300 cavalos nas restantes 1000 atmosféricas ? Só com sobrealimentação .. atmosféricas não dá.

Mesmo para quem quer curtir em pista, a Kawasaki por ter compressor e não turbo deverá ter sempre uma resposta linear e não brusca .. acho que só quem for competir oficialmente é que não escolhe a Kawasaki com os regulamentos actuais ( não permitem sobrealimentação ), ou então por uma questão de gosto pessoal ( estética, tipologia do motor etc )
Responder
#19

Mais um clip no dyno e agora com o assador de castanhas em primeiro plano.  blink



PS: Dêem lá o desconto ao homem pelos sapatinhos "à shoné" mas, pensando melhor, se me dessem a oportunidade de dar gás àquele brinquedo eu também não perdia tempo a trocar de xanatos...  devil  blink

[Imagem: wrong-bike.jpg]
Responder
#20

É uma questão de segurança, para dar maior visibilidade à noite. clap clap
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 2 Visitante(s)