Ir á praia de mota
#1

Boas.

Já no ano passado foi mesma coisa, este ano voltei ao mesmo "dilema". Como fazem para ir á praia de mota?

O "dilema" é simples. Não gosto nem quero ir de mota para a praia só de calções e t-shirt. Fico com o coração na mão deixando a mota estacionada sem vê-la ou estando muito longe, e mesmo que resolvesse isso não acho boa ideia deixar equipamento na areia (equipamentos que custaram-nos meses de salário). Poderia deixar tudo na top-case, mas não cabe tudo, além de que será boa ideia deixar o equipamento todo na top-case? E se a mota for roubada ou levarem a top-case com o nosso equipamento? Pois, sou um pouco para dramatização e delírio, mas só porque oiço essas histórias um pouco por todo o lado.
Até já pensei na hipótese de comprar uma scooter 125cc barata com bom espaço de arrumação, para trajectos do género, mas ia dar ao mesmo, excepto de ser apenas uma scooter 125cc barata, lol.
Até para deixar as coisas na areia enquanto vou ao banho é uma "cena" tramada, mesmo que roubem nunca vou a tempo de apanhar os fdp!

Como fazem? Evitam ir de mota e antes levar o carro, se tiverem (eu não tenho)?
Responder
#2

Eu quando vou à praia vou sempre em grupo, levo casaco e capacete, e aquilo no meio de mochilas dos outros e afins nem se nota. Mas é sempre um risco..

[Imagem: RwtqB8G.gif]
Responder
#3

eu vou 50/50 de carro e mota, evito ir de mota porque não gosto de deixar a mota ao sol na praia, mas quando vou de mota, levo só um casaco de tecido ou até um sweat apenas para não passar frio, e vou de calções. sim eu corro risco de ficar sem pele se cair mas é um risco próprio, depende de cada um, e à praia que vou(são joão-costa da caparica) deixo em frente aos bares, onde passam dezenas de pessoas por hora, ou seja impossível roubarem, além de ter controlo à entrada da praia com segurança. em sesimbra todos conhecem a minha mota, e o mesmo no Meco, por isso nem me preocupo nisso. ah e levo o saco para o capacete não apanhar areia. blink
Responder
#4

Quando ia de dt tinha um bom cadeado com que agarrava a mota ao poste e o capacete, quando ia com mais malta prendia as motas umas às outras!
Agora como a gsxr não tem espaco para mim, a Maria e os miúdos acabo por levar sempre a lata.

Lusitanian, uma fácil solução é arranjares um casaco e um capacete low budget do género um casaco de verão da caparica peles que por vezes tem lá campanhas a 50\70€, e capacete compras um nau ou CMS ou outra marca gama baixa também com preços a começar nos 50€.
Responder
#5

(17-05-2015 às 01:00)Lusitanian Escreveu:  O "dilema" é simples. Não gosto nem quero ir de mota para a praia só de calções e t-shirt.

Não consegues vestir os calções de banho por baixo das calças?

(17-05-2015 às 01:00)Lusitanian Escreveu:  Fico com o coração na mão deixando a mota estacionada sem vê-la ou estando muito longe,...

Quem utiliza a moto como transporte diario deixa-a o dia todo estacionada na rua...
Sim... há muitas motos a serem roubadas. Muitas delas das próprias garagens onde estão estacionadas.
Tal como carros.

Investe num alarme com avisador por rádio. Há deles chineses baratos e desde que estejas no alcance sabes se alguém está a mecher na moto.
Não faz milagres. Mas sempre te mantém alerta.

Se eu tivesse esse pânico com as minhas motos, já tinha dado em maluco!

(17-05-2015 às 01:00)Lusitanian Escreveu:  ..não acho boa ideia deixar equipamento na areia (equipamentos que custaram-nos meses de salário).

Mete o capacete dentro do saco de capacete para não entrar em areia.
O casaco guarda-o numa mochila.

Se estiveres sozinho e quiseres ir à agua... pede a alguém que te guarde.
Há sempre um velhote simpático ou umas miúdas giras por perto que não se importam de o fazer.


(17-05-2015 às 01:00)Lusitanian Escreveu:  Como fazem?

Disfruta da utilização da moto.
Toma as precauções necessárias mas não te deixes consumir por isso.

Até um carro corre o risco de ser roubado, ou de levar com uma pedrada no vidro se acharem que tens alguma coisa de valor lá dentro.
Responder
#6

O Dfelix já respondeu a tudo clap
Já agora esses alarmes com avisador são fáceis de montar?
Responder
#7

O ano passado fui algumas vezes à praia de mota e fazia ( e este ano também vou fazer) o seguinte:

Levo calções por baixo das calças. Ao chegar à praia estaciono sempre à entrada onde está lá sempre um sr. simpático a quem dou 1 euro e mesmo assim ponho o cadeado. Ao chegar à praia tiro as calças, blusão e capacete e ponho a modos que escondido com a toalha por cima enquanto vou à água, e se tiver umas moças jeitosas ainda lhes digo para darem um olho...

Nunca tive problemas.

Andar de moto... sentir o vento na venta! cool
Suzuki TU 250 - Honda CBF 500.
Responder
#8

O mais complicado será mesmo a parte de fazer o corte corrente, mas se for apenas para fazer barulho e tocar no comando será alimentar à bateria, fixar e pouco mais! O problema de ir para um alarme chinês estará no facto de muitos terem um consumo exagerado e quando tens a mota parada uns tempos descarregar completamente a bateria.
Responder
#9

Citar:Se eu tivesse esse pânico com as minhas motos, já tinha dado em maluco!
Não é pânico, se a mota ou o equipamento for roubado só posso praguejar e rogar maldições sobre eles. O problema é que trabalhei muito para conseguir dinheiro e comprar a mota e equipamento, e se a perder, não tenho dinheiro para comprar outra (além de que gosto muito do modelo e que dificilmente encontraria outro igual com as mesma condições).
É o receio de perder algo pelo qual trabalhamos muito em conseguir.

Quanto ao equipamento, acho que é mesmo ir de calças com fato de banho por baixo, t-shirt, blusão motard de verão que normalmente usamos etc. Não levar botas ou sapatos de mota, a não ser que tenhas botas/sapatos motard de verão.
Levar top-case.
Estacionar juntamente com outras motas (de preferencia, longe da estrada). Despir-me, e deixar-me só de calções, meter capacete, blusão e calças e luvas na top-case se couber. E levar uma sacola com coisas da praia.
Sem dúvida uma scooter é bastante melhor lool.
Responder
#10

(17-05-2015 às 23:27)Bad Attitude Escreveu:  Já agora esses alarmes com avisador são fáceis de montar?

Sim... é um dispositivo que deve ter o tamanho dum maço de tabaco que liga à bateria, fios de pisca e opcionalmente à ignição.
A moto com que ando regularmente não tem isso, pois como vinha com alarme de série da BMW optei por não mexer.
Logo, o Scorpio foi parar a uma Cagiva que tenho... embora tem estado parada por que vai levar um motor com vitaminas.

(17-05-2015 às 23:45)dt_50r_sm Escreveu:  O mais complicado será mesmo a parte de fazer o corte corrente, mas se for apenas para fazer barulho...

Os módulos de corte de corrente é uma mais valia, mas honestamente não acho que sejam essenciais.
Quem rouba as motos não as põe a trabalhar!
Pegam nelas e enfiam numa carrinha. Quanto muito movem-nas para um sitio escondido para lá ir buscar mais tarde.
Se alguma coisa safar é o barulho ou algo que te avise que estão a mexer na moto. (para que possas lá a ir correr a salvar e levar uma facada ou um tiro)

O sistema mais seguro ainda é o de ter um cadeado que prenda a moto a algum lado.
Não é infalível, até porque com tesouras de cortar vergas de aço ou rebarbadoras eléctricas cortam em segundos.
Mas ainda é o que dá mais trabalho e faz perder mais tempo...

(18-05-2015 às 00:45)Lusitanian Escreveu:  Não é pânico, se a mota ou o equipamento for roubado só posso praguejar e rogar maldições sobre eles. O problema é que trabalhei muito para conseguir dinheiro e comprar a mota e equipamento, e se a perder, não tenho dinheiro para comprar outra (além de que gosto muito do modelo e que dificilmente encontraria outro igual com as mesma condições).
É o receio de perder algo pelo qual trabalhamos muito em conseguir.

Eu utilizo no dia-a-dia uma moto que só foi produzida durante dois anos, era estupidamente cara e só foram comercializadas 20 unidades em Portugal.
Não me caiu do céu. Gosto bastante dela, e tenciono qualquer dia comprar outra qualquer mas guardar esta já que provavelmente será no futuro rara... (já é)
Actualmente deixo-a estacionada diariamente estacionado num sitio bastante manhoso de Lisboa enquanto trabalho... e apenas com um alarme que vale o que vale.
O mesmo acontece quando vou beber um copo à noite, vou à praia ou a qualquer lado que tenha que ir... porque é o meu transporte primário.

Não uso um cadeado de disco ou qualquer outro tipo nesta ou em qualquer outra há mais de 10 anos!

Se a quiserem levar.. acredita que a levam esteja ela com ou sem cadeado, alarme, etc...
Posso chegar daqui a bocado ali a baixo a moto não estar lá... mas até isso acontecer, não vou deixei de desfrutar o prazer que me dá pela paranoia de alguém a gamar...
(Aliás, algo que me irrita um bocado quando me convencem a ir a um passeio é a obsessão de haver sempre que queira estacionamentos onde possam ter as motos à vista)

Saio regularmente à noite de moto, e chego a deixar o casaco e capacete nas malas lateriais que são semi-rigidas.
Qualquer gajo mal intencionado com uma naifa corta aquilo e abre...
Mas lá está... se eu for abdicar disso com medo que me roubem, não vou desfrutar da liberdade que é chegar ali ao bairro ou ao cais sodré e ir beber um copo confortávelmente sem levar o capacete e o casaco atrás..

(18-05-2015 às 00:45)Lusitanian Escreveu:  Quanto ao equipamento, acho que é mesmo ir de calças com fato de banho por baixo, t-shirt, blusão motard de verão que normalmente usamos etc. Não levar botas ou sapatos de mota, a não ser que tenhas botas/sapatos motard de verão.

Eu só uso botas de motociclismo em viagens ou quando chove.
Mas isso não quer dizer calce hawaianas para ir de moto à praia. Há que ter bom senso.  
E do que tenho analisado, a maioria do calçado light para motociclista não é muito diferente do calçado de montanha/trecking apenas com um reforço no selector de caixa.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)