IOMTT 2018
#11

https://www.theguardian.com/sport/2018/m...-of-man-tt

Ja uma vitima thumbsdown

Pvale
Responder
#12

Ainda ontem à mesa, ao almoço,eu e mais três membros deste fórum (perdão, dois... porque um deles neste momento está "out" do forúm), discutíamos a "perigosidade" do  Man TT... e a coragem, loucura, sangue frio ou simples leviandade dos pilotos que nele participam, comparando com os pilotos  de velocidade em pista e as condições de segurança mais controláveis que existem em circuitos fechados.

Nem de propósito, hoje deparo-me com este artigo...

Miguel Oliveira e a Ilha de Man: ‘Não se trata de ser corajoso, é estupidez mesmo’

By Gonçalo Viegas
13 Junho, 2018


[Imagem: zJxlmLJ.png]

A Ilha de Man atrai todos os anos centenas de pilotos e centenas de milhares de pessoas de todo o mundo para assistir a uma das competições mais perigosas e espetaculares de todos os tempos. Todos os anos se verifica uma discussão entre dar ou não continuidade a uma corrida, por questões de segurança, que já está no ADN da população local.

Apesar de todo o fascínio que isso possa causar, Miguel Oliveira não tem qualquer tipo de vontade em participar numa prova deste tipo. O piloto português esteve em conversa com Rui Unas, no seu podcast ‘Maluco Beleza’, onde abordou esta temática de uma perspetiva bastante pessoal.

‘Não! Sem dúvida, não! Reino Unido, Irlanda… Faz parte da tradição fazer Street Racing, são corridas de rua. Como tu estás a ver, não há escapatória nenhuma. As pessoas estão ao lado da estrada e o pessoal lembra-se de fazer corridas de motos. Isto é brutal, isto é espetacular. O problema é que isto fazia-se há 70 anos atrás quando a moto foi inventada, quando estas faziam 40 km/h e o pessoal andava contente. O mesmo traçado, o mesmo circuito faz-se hoje em dia com motos que dão os 300 e tal à hora’, disse Oliveira ao responder a uma pergunta.

O atleta de Almada esclareceu ainda alguns pormenores sobre a mítica competição: ‘Todos os anos, infelizmente, há sempre um incidente fatal. (…) E eles sabem, estão cientes disso [do perigo de morrer]. A organização do Isle of Man é separada daquilo que é a nossa competição. Nós somos uma competição reconhecida pela Federação Internacional de Motociclismo. Eu julgo que esta [organização] não é. Punha as minhas mãos no fogo. Não tenho a certeza. Isto é no meio das estradas e as pessoas, claro, estão nas suas casas a ver esta a prova. É uma tradição, como se faz ainda hoje corridas pirata na Nossa Senhora da Aparecida, no norte, como antigamente existia o Circuito de Vila Real – ainda hoje se fazem lá corridas – mas claro sobre a égide de outras organizações que não as da Federação Internacional de Motociclismo.’

O #44 continuou e afirmou que não faz parte dos seus planos correr na Ilha de Man. No entanto, admite ter o desejo de assistir à prova:

– Não tenho curiosidade, não quero saber como é que é. Há pilotos portugueses que já foram fazer esta prova, mas eu não quero. É estares entre a vida e a morte a todo o segundo. (…) Tu metes um piloto destes num circuito e ele não tem hipótese. Por muita skill que tenha… Não tem skill simplesmente. Não se trata de ser corajoso, é estupidez mesmo, é ser doido. (…) É uma coisa que eu nunca vou fazer. Adoraria ir ver, porque isto é sobre-humano; estar num muro e uma moto passar a 300 km/h deve ser porreiro, mas não tenho curiosidade em ser o homem que vai em cima dessa moto, percebes?

Por fim, Oliveira justifica essa sua decisão com a falta de segurança que se verifica no circuito:

– E repara, sou uma pessoa viciada em adrenalina. Gosto e qualquer situação que me cause um bocadinho mais de desconforto, de medo, de receio… Eu gosto dessa sensação, agora vir aqui no meio da rua não. Tenho de me sentir seguro, minimamente.


FONTE

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#13

Acho que percebo o que o #44 quer dizer e que entendi a opinião.

No entanto acho também que lhe fica mal assumir uma posição tão crítica sobre o tema, publicamente, ainda para mais com algumas frases mal formuladas (e até incoerentes) e que poderão ser mal interpretadas.
Responder
#14

(13-06-2018 às 18:49)marco.clara Escreveu:  Acho que percebo o que o #44 quer dizer e que entendi a opinião.

No entanto acho também que lhe fica mal assumir uma posição tão crítica sobre o tema, publicamente, ainda para mais com algumas frases mal formuladas (e até incoerentes) e que poderão ser mal interpretadas.

Marco percebo que dizes, mas se conheceres o programa percebes que o tom da conversa ali é como uma conversa entre amigos, o que pode levar a que as pessoas não estejam a pensar em tudo o que dizem.

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#15

(13-06-2018 às 20:42)michelfpinto Escreveu:  Marco percebo que dizes, mas se conheceres o programa percebes que o tom da conversa ali é como uma conversa entre amigos, o que pode levar a que as pessoas não estejam a pensar em tudo o que dizem.

Também percebo isso, e fazendo um contraponto ao que disse, também entendo que cada um seja livre de dizer o que pensa. Às vezes com as figuras públicas, é que a coisa é mais complicada de gerir.
Responder
#16

Sim, e por acaso como vejo alguns programas do maluco beleza sei que alguns já deram alguma polémica. No fundo ao seres uma figura pública sempre que fales abertamente estás com muita probabilidade a tramar-te...

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#17

Apesar de ser uma afirmacao suscitivel de ferir sensibilidades eu concordo a 100% com o que ele disse.

Mas nos dias de hoje o que é nao causa polemica e ofende? Neste dias de redes sociais, toda a gente se sente indignada com qualquer merda. Comeca a ser raro aquela especie de pessoas que dizem o que realmente pensam.
Responder
#18

Boas;
Pois... Eu mais depressa dou por mim a pensar como hei-de arranjar maneira de ir ver uma Road Race do que de ir ver um fim-de-semana de telenovela com motos pelo meio, que é o que se está a transformar o Mundial de Velocidade...
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)