Honda E-Bike (Self-Balancing Riding Assist)
#11

Boas;
Os tempos estão a mudar, é uma realidade; mas temos motos cada vez mais m#rdosas...
Não se trata de ser um Velho do Restelo, só não gosto do caminho que o motociclismo e as motos estão a levar. Este é um bom exemplo.
Responder
#12

(13-10-2017 às 19:41)Johnny_1056 Escreveu:  Boas;
Os tempos estão a mudar, é uma realidade; mas temos motos cada vez mais m#rdosas...
Não se trata de ser um Velho do Restelo, só não gosto do caminho que o motociclismo e as motos estão a levar. Este é um bom exemplo.


Naves espaciais sempre houve, grave e triste para mim é a tendência generalizada ao decréscimo de potência e consumo de equipamento chinês obsoleto.

Johhny se andares por Lisboa pela confusão ficas maluco com a quantidade de keeway, benelli, sym e outras ainda piores, nas zonas de estacionamento.

Nunca vi/senti esta bipolaridade no motociclismo como hoje.

Agora merdas com 3 rodas, que não se deitam ou que podem andar na atmosfera de marte sempre se viu o desvario estilistico dalgum iluminado que é chamado à razão cedo o suficiente para a coisa nunca ver a luz do dia


Responder
#13

Boas;
Vindaloo, não se trata de naves espaciais, apenas de m#rda plastificada que em breve não passa de poluição perdida num aterro ou oceano.
Andar de moto, para mim, trata-se de sensações. E nem sequer se trata da cilindrada ou potência da moto.
Dou-te um exemplo básico e simples: tenho um carinho muito especial pela Suzuki GN250. Poucas motos devem existir mais simples e básicas, foi a moto com que tirei a carta, nada performante, obsoleta, pouco apta a grandes habilidades, mas há poucos anos dei por mim divertidíssimo durante uma tarde inteira em que andei com uma sem capacete a curtir, descontraidíssimo.
Também gosto de performance e andar o mais depressa que consigo, esticar os limites de vez em quando, puxar a corda até ao pentelho de estar quase a parti o focinho; mas para tal continuo fiel ao "estilhaço duma desportiva" velha, gasta, sem ABS (mas com uma bomba radial, pastilhas a sério e tubos decentes), sem controlo de tracção (é só rodar até começar a escorregar), sem suspensões electrónicas (mas com "tornillos" para afinar a gosto), sem display digital (a shift-ligt às vezes ajuda quando já não vês o ponteiro do contra-rotações e ainda estás à espera de lá haver mais um cheirinho), sem catalisador (não havia falsas preocupações desnecessárias) e com uma injecção básica muito bem concebida que permite subir dos 600m até aos 1990m sem engasganços...

Cresci e vivo numa família sem grandes recursos, mas que sempre teve a p#ta da falha técnica de gostar de motos, nunca se conseguiu andar com motos novas, nem topos de gama ou exóticas, sempre se começou com motos básicas e baratas. Mas garantidamente qualquer uma melhor que esse monte de m#rda!!
Responder
#14

(13-10-2017 às 21:06)vindaloo Escreveu:  Johhny se andares por Lisboa pela confusão ficas maluco com a quantidade de keeway, benelli, sym e outras ainda piores, nas zonas de estacionamento.

imoto, zontes, daelim lol lol lol
Responder
#15

Boas;
O facto de estar rodeado de m#rda, não quer dizer que passe a gostar de m#rda.
Responder
#16

Mais umas fotos: 

[Imagem: 2019-honda-motorcycles-riding-assist-e-e...cing-5.jpg]


[Imagem: 2019-honda-motorcycles-riding-assist-e-e...cing-6.jpg]


[Imagem: 2019-honda-motorcycles-riding-assist-e-e...cing-3.jpg]

[Imagem: 2019-honda-motorcycles-riding-assist-e-e...cing-8.jpg]

[Imagem: 2019-honda-motorcycles-riding-assist-e-e...cing-2.jpg]
Responder
#17

Que trambolho...
Responder
#18

"Onde é que ponho a top-case?"

hahahahaha
Responder
#19

Aborto, tipico da Honda lol
Responder
#20

Espelhos nos punhos e tá feita uma café racer/scrambler  cool
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)