GPS OU SMARTPHONE
#1

Boas tardes,

VIsto isto ser um grupo de variadas opiniões e gostos.
Gostaria de saber o que preferem usar, um gps com encaixe para a moto ou um smartphone.

Visto que eu tenho um tom tom old school e um smartphone que até mete medo (não tenho muitas alternativas) xD

CBF600SA
______________________

[Imagem: hmcSPs3.jpg]
Responder
#2

Eu preferia usar um GPS. Mas como as viagens não são muitas e um GPS em condições ainda acaba por ser um bocado mais caro, acabo por usar mesmo o smartphone!
Responder
#3

Nem percebo a dúvida.
É consensual que um GPS é melhor para navegação. Um modelo especifico para mota, ainda melhor.
Se justifica o investimento ou não, já é uma escolha tua.
Responder
#4

Não é que a minha experiência seja muita, mas também já tive a mesma curiosidade e investiguei um pouco esse sobre assunto, e parece-me unânime ao dizer que o GPS compensa se realmente fizeres muitos kms e com alguma frequência. (Ou então se tiveres muito dinheiro e então "why not?")

De resto o telemóvel parece servir perfeitamente, principalmente se a mota tiver entrada USB, como o caso da minha, por isso bateria não é entrave nenhum. Só convém ter atenção nos dias de grande calor, o telemóvel tem tendência a aquecer com grande facilidade.

O puto da chinesa  V
Responder
#5

Nos dias de hoje não vejo grande vantagem em ter um GPS dedicado.
A generalidade dos que existem a preços atractivos têm actualizações pouco frequentes dos mapas e não dispõem de quaisquer informações de tráfego em tempo real. E os que têm são tão ou mais caros que um smartphone.
Além de que é mais uma coisa para na chegada ao destino e guardar tirar da moto e pesar na mochila.
Tal como há a probabilidade de se precisar dele num dia que ficou em casa.

Já o smartphone é aquela coisa que anda sempre no bolso.
O único problema poderá ser a autonomia. Mas nada que não se resolva com uma puxada da bateria para uma tomada usb. Algo que cada vez mais até já vem de série.
A maioria das aplicações até funciona offline, pelo que o consumo de dados só será problema para quem pretenda usufruir das informações em tempo real.

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#6

Só por curiosidade... o que é que o GPS faz que uma app tipo google maps não faça já melhor?

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#7

(30-05-2019 às 15:42)dfelix Escreveu:  Nos dias de hoje não vejo grande vantagem em ter um GPS dedicado.
A generalidade dos que existem a preços atractivos têm actualizações pouco frequentes dos mapas e não dispõem de quaisquer informações de tráfego em tempo real. E os que têm são tão ou mais caros que um smartphone.
Além de que é mais uma coisa para na chegada ao destino e guardar tirar da moto e pesar na mochila.
Tal como há a probabilidade de se precisar dele num dia que ficou em casa.

Já o smartphone é aquela coisa que anda sempre no bolso.
O único problema poderá ser a autonomia. Mas nada que não se resolva com uma puxada da bateria para uma tomada usb. Algo que cada vez mais até já vem de série.
A maioria das aplicações até funciona offline, pelo que o consumo de dados só será problema para quem pretenda usufruir das informações em tempo real.

O problema que eu vejo é que a fazer uma viagem de 5 horas no verão a levar com calor, ele se desligue ou comece a dar problemas

CBF600SA
______________________

[Imagem: hmcSPs3.jpg]
Responder
#8

Pensa assim, se saíres de casa e te esqueceres do GPS não dás a volta para o ir buscar, mas se te esqueceres do smartphone aí o caso muda de figura.
Responder
#9

Depende.

Vais fazer quantas viagens por ano? E quais as especificidades dessas viagens?

Velasquez87
Responder
#10

(30-05-2019 às 15:49)Jfcmoreira Escreveu:  
(30-05-2019 às 15:42)dfelix Escreveu:  Nos dias de hoje não vejo grande vantagem em ter um GPS dedicado.
A generalidade dos que existem a preços atractivos têm actualizações pouco frequentes dos mapas e não dispõem de quaisquer informações de tráfego em tempo real. E os que têm são tão ou mais caros que um smartphone.
Além de que é mais uma coisa para na chegada ao destino e guardar tirar da moto e pesar na mochila.
Tal como há a probabilidade de se precisar dele num dia que ficou em casa.

Já o smartphone é aquela coisa que anda sempre no bolso.
O único problema poderá ser a autonomia. Mas nada que não se resolva com uma puxada da bateria para uma tomada usb. Algo que cada vez mais até já vem de série.
A maioria das aplicações até funciona offline, pelo que o consumo de dados só será problema para quem pretenda usufruir das informações em tempo real.

O problema que eu vejo é que a fazer uma viagem de 5 horas no verão a levar com calor, ele se desligue ou comece a dar problemas

Bingo!

Ficar apeado no meio de uma cidade como Nápoles as 3 da tarde em Julho sem saber em que direção seguir porque o telemóvel atingiu a temperatura crítica e mandou-te lamber a cona de um boi é no mínimo frustrante.
Atender uma chamada que te chega e ficar sem o ecrã do GPS para teres referencias é outra treta, o mesmo para os SMS, WhatsApp, Telegram e Messenger (tudo aplicações que servem para fazer precisamente o mesmo mas que os teus amigos não se põem de acordo em utilizar todos a mesma)....

Ter um GPS para viagens ocasionais é um investimento quase capricho.
Se viajas com frequência ou tens que ir a uma cidade que não conheces numa viagem de trabalho (ou outro assunto qualquer) o GPS é uma plus valia.
Além disso, o meu GPS pode perfeitamente ficar na mota que para ser vítima de roubo tem que forçar muito.
É óbvio que não pernoita na mota, até porque convém ver no GPS a rota do dia seguinte, mas já ficou várias vezes nos centros comerciais agarrado a moto. Também paguei bem pelo sistema que tenho... (no pain, no gain)

Assim de repente, se me fizessem essa pergunta....

GPS....



....e depois de refletir um bom bocado....




GPS! V

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)