Glossário do Motociclista
#1

Ora bem, no seguimento das calorosas boas vindas que costumamos dar aos membros do nosso fórum, denoto que por vezes têm alguma dificuldade em ganhar o enquadramento necessário com a terminologia técnica aqui utilizada. Importa portanto fornecer uma ferramenta útil, semelhante a um glossário ou até dicionário, se quiserem, para que essa tarefa seja facilitada.

Abro as hostilidades com uma sério de termos que assim de repente me ocorrem, mas fico a aguardar os contributos de todos os eruditos do motociclismo que partilham este espaço rico em conhecimento. Esses contributos serão devidamente incorporados neste primeiro post do tópico, para que seja uma ferramenta útil e de fácil acesso a todos os iniciantes nesta matéria. Se quiserem basta deixarem aqui o termo que encarregar-me-ei de complementar com a devida definição técnica.

[Imagem: glossario-imobiliario-vocabulario-corretor.png]

Alface: designação alternativa para motas da marca Kawasaki (associação de ideias com a cor típica - verde alface - das motas desta marca).

Alfaia Agrícola: ver "Alface".

Aquela cujo Nome Jamais Deverá ser Pronunciado: Ver "NCoisa".

Asinha: designação alternativa para motas da marca Honda.

Asa de Franga: ver "Asinha".

Avarilia: designação alternativa para motas da marca Aprilia (associação da marca Aprilia com a palavra avaria, algo frequente nos modelos antigos da mesma).

Bifanismo: ato de incutir e incluir a degustação de febras de porco fritas servidas dentro de pão carcaça, em todo e qualquer passeio oficial e organizado pelo forúm.

Bobber: designação alternativa para mota acidentada e reparada sem quaisquer condições de segurança e sentido de estética; regra geral estas motas pouco mais permitem fazer do que andar a direito, quando trabalham, e são habitualmente conduzidas por indivíduos de barba com camisas de flanela;

Boca de Veludo: alusão à suavidade proporcionada pela ausência de dentição de indivíduos do sexo feminino de idade avançada, durante o acto da felação, a outrém.

Burra: designação alternativa para mota.

Cafino: evento regular organizado pela comunidade morcona do forúm, que consiste em reuniões semanais cujo pretexto para dar boa imagem é o de ir beber uns cafés, mas que na prática se caracteriza por emborcar uns finos em quantidade e qualidade.

Calça-Arregaçada: estilo de moto da moda de suspensões de maior curso, cujos donos armados ao pingarelho têm a utópica ideia que nelas conseguem desenvencilhar-se sem problemas em qualquer tipo de terreno, mesmo os mais lamacentos e poeirentos, apesar de na prática 99,9% do seu uso ser em asfalto.

Café Racer: ver "Bobber".

Chicken Stripes: unidade de medida que permite aferir o tamanho da pila de um gajo; quanto menor for a "tira de galinha" (termo nacional para o estrangeirismo) num pneu, supostamente maior é a pila; existem relatos de gajos com a pila pequena, que usam uma rebarbadora para remover as "tiras" dos pneus e assim criar a ilusão de que têm uma pila maior do que na realidade;

Contrastiring: ver "Counter Steering".

Counter Steering: técnica para virar dos gajos que são "do contra"; a técnica consiste em virar para a esquerda se queres ir para a direita, e vice-versa; muitas vezes quando um destes gajos pensa muito no tema, acaba com os cornos no asfalto.

Créditos: moeda de troca utilizada pelos motociclistas, para negociar junto dos seus "problemas" a participação em passeios e viagens de mota.

Dark Web: local místico onde se agrupam feiticeiros e magos do motociclismo; espaço originário de poções mágicas, conspirações e de onde saem as directivas para a ordem mundial.

Deitar Fumo pelo Escape: obviedade própria das motos com motor de combustão interna.

De Estalo: vulgo "de uma assentada só"; expressão utilizada para designar algo (tipicamente uma rajada valente de quilómetros) que se faz de forma ininterrupta.

Enlatado: veículos alternativos para pessoas com dificuldades motoras, em que (por incrível que possa parecer) as pessoas estão "dentro" do referido veículo, e em vez de este ter o número de rodas corretas (2) tem um número de rodas acima do habitual (4); outra caraterística invulgar deste veículo, é que permite o transporte de várias pessoas ao mesmo tempo; os utilizadores deste tipo de veículo têm um défice de raciocínio, já que optam muitas vezes por ficar parados em filas extensas em vez de percorrer o caminho desejado.

Experiência Motociclística: todo e qualquer motociclista que tenha pelo menos 500 km realizados aos comandos de uma moto de 50cc, dentro de parques de estacionamento.

Faca nos Dentes: estilo de condução caraterizado por circular em autoestrada num motociclo de cilindrada 125cc, com vento.

Floco de Neve: indivíduo com poder de encaixe nulo e/ou sem qualquer senso de humor, que amiúde se sente ofendido ou magoado por um de dois motivos: por tudo ou por nada.

Fodei-vos: saudação típica entre motociclistas, que evidencia respeito e admiração entre elementos dessa comunidade.

FZismo: doutrina motociclística que consiste na perseguição frenética e desenfreada de carrinhas comerciais de cor branca por estradas serranas do algarve.

Garfista: motociclista condutor de uma ventoinha que se caracteriza pela sua postura emproada em cima da moto, como se tivesse engolido um garfo ou em casos mais extremos, cujo garfo lhe tenha sido introduzido por orifícios corporais mais recônditos ou perimetrais; podem incluir-se nesta designação ainda condutores de outras marcas e modelos "premium".

Go Pro: arma de destruição massiva utilizada pelos "vloggers".

Go Pobre: versão "chunga" da "Go Pro".

Hipster: indivíduo cujo principal hobbie é mutilar motas com o suposto objetivo de torná-las "únicas"; estes indivíduos poucas ferramentas sabem usar além da rebarbadora, o que limita bastante as transformações que sabem efetuar, e são os mesmos que criam e conduzem as "Café Racer" e as "Bobber" (i.e. barba e flanela).

Hypermiler: indivíduo que pratica o Hypermilling (ver definição);

Hypermiling: técnica de condução utilizada por quem não sabe andar de mota ou não possui condições financeiras para possuir uma mota, optando por circular a velocidades baixas, circulando em ponto morto ou realizando frequentemente desacelerações, que colocam em risco a sua própria integridade física (além da dos restantes condutores), a bem da redução de consumo de combustível do seu veículo;

Imposto Revolucionário: pagamento em género para ser aceite no grupo como um gajo porreiro; tanto faz que seja uma rodada de finos, um jantar, um almoço ou uma noitada na Kikas.

INGs: alusão a todo e qualquer inglesismo que cause perturbação ou irritação crónica em um ou mais membros do forúm.

Ir à Missa: acto de marcar presença a sós ou em grupo, na reunião dominical de motociclistas, no ponto mais ocidental da Europa Continental.

Jantar de Natal: evento para motociclistas em que todos comparecem de enlatado; andar de mota é bom, mas quando chove é uma merda, e sendo o Natal numa altura do ano propícia a que tal aconteça, este resultado já seria de esperar.

L123: alternativa de mobilidade válida, ponderada e consensual para tenrinhos (ver definição do termo) que questionam e complicam até à exaustão nos respectivos tópicos que abrem, para obtenção de sugestões sobre qual a melhor moto para se iniciarem.

Lamber: Expressão utilizada por um tuga emprestado aos espanhóis, com significado dúbio mas que se supõe que signifique perceber ou entender; frequentemente utilizada nas formas "Não lambes nadinha", "Já começas a lamber", "Lambeste?" nas calorosas boas-vindas a novos membros do fórum.

Lingerie: designação alternativa para motas da marca Triumph (marca homónima da fabricante de roupa íntima feminina).

Maria vai Com as Outras: ver "Tótó que só anda de mota por ser moda".

McChoco: atitude alternativa para satisfação comensal em cadeias de fast-food, quando o restaurante escolhido para o almoço do passeio a decorrer está a abarrotar de gente, requerendo tempos de espera prolongados para obtenção de mesa.

McGyver: indivíduo improvisador que consegue com elementos básicos como fita cola americana, chaves de caixa em "L" e abraçadeiras plásticas, executar ou construir peças ou acessórios fulcrais ao funcionamento de uma moto e com elas continuar uma viagem de várias centenas de quilómetros; o verdadeiro McGyver no seu estado mais puro, vive na procura incessante de conseguir fabricar um motor, na berma da estrada, recorrendo apenas a elementos básicos que faz transportar consigo e com isso substituir um hipotético motor convencional, avariado em viagem, dando continuidade à sua jornada.

Merceeiro: individuo que aldraba e desvirtua contas para fazer valer o seu ponto de vista, mesmo sabendo que não tem razão.

Merding: ver INGs.

Moderador Cultural: membro nomeado pelo Patrão para ajudar a organizar o concurso mensal de fotos.

Moderador Fantasma: pamonha nomeado pelo Patrão que prefere manter-se no anonimato, não se percebendo até à data se por  vergonha, timidez ou simples incapacidade para lidar com o cargo; há quem creia ainda que a existência de um moderador fantasma no forúm é apenas mito urbano.

Mo(r)de(ra)dor: indivíduo Maçónico nomeado pelo Patrão para ajudar abandalhar ainda mais o forúm; tal como o nome indica, tem ainda poderes para morder todo e qualquer utilizador.

Mototurismo Geriátrico: geração motociclista que aprecia tanto as viagens, que celebra esse mesmo gosto prolongando o máximo possível a sua viagem, não em km mas em tempo, circulando mais e mais lentamente.

Não Vales Nadinha: forma de reconhecer o apreço que se tem por um membro do fórum, assim como de reconhecer a moto de um determinado membro como uma boa montada.

NC: ver "NCoisa".

NCoisa: veículo alternativo para pessoas que não gostam de motas nem de enlatados; estes veículos são uma espécie de mutação genética, já que se assemelham visualmente com uma mota, mas foram construídos tendo por base o motor de um enlatado cortado ao meio; os utilizadores destes veículos circulam grande parte do tempo em ponto morto ou com o motor desligado, no sentido de alcançar o recorde mínimo de consumo de combustível, e poder divulgá-lo em sede própria.

Norte-Sul: evento do fórum onde mesmo aqueles que não sabem andar de mota fazem questão de participar; ocasião propícia a "soltar a franga" e fazer uma porrada de quilómetros em apenas um dia, sob o pretexto de conhecer a malta e mamar uns canecos; regra geral o grupo dispersa-se durante o dia, dando aso à geração de sub-grupos que vão cada um para seu lado, e a outros elementos desgarrados que se perdem para nunca mais voltar a aparecer; no final corre sempre tudo bem e é um grande sucesso.

Oeste: zona proibida a circulação para Suzettes;

Ovo Podre: indivíduo que se assume como uma espécie de mascote; aquele que fica sempre para trás; exemplo: Feiteira.

Pastéis de Bacalhau: alimento tradicional das espécies autóctones do fórum.

Patrão: designação alternativa para o utilizador e administrador do presente fórum "OFFICER"; indivíduo que - ainda que envolvido no mundo do motociclismo - evita e não gosta de andar de mota; opta por comprar motas que não circulam a maior parte do tempo; alguns acreditam que numa vida passada foi legislador e diácono, manifestando traços de ambas as personalidades quando fala sobre o código de estrada e a sua aplicabilidade prática no dia-a-dia; é ele que mantém a ordem no "tasco", utilizando para isso procedimentos pouco convencionais, com enorme sucesso, nomeadamente a ausência de moderação.

PCX: veículo alternativo para pessoas que não gostam de motas nem de enlatados, e ainda não descobriram as NCoisas.

Piano: designação alternativa para motas da marca Yamaha (historicamente conhecida pelo fabrico de instrumentos musicais).

Pianola: Ver "Piano".

Preocupações: designação alternativa para "filhos".

Problemas: designação alternativa para "mulher".

Queimados das R: indivíduos cujo único objetivo ao andar de mota é ver no velocímetro a marca dos 299 km/h; esta é uma espécie autóctone na ponte Vasco da Gama e noutras localizações semelhantes, geralmente com a configuração de retas a perder de vista; possuem motas desportivas, habitualmente com a matrícula recolhida servindo apenas como uma espécie de "flap" ou "aileron"; esta espécie tem uma longevidade reduzida, sendo que os indivíduos em questão costumam partir cedo para o céu dos motociclistas.

Repolho: Ver "Alface".

Resumo: condensação textual sucinta e breve elaborada pelo Patrão, em seguimento de posts contendo um número superior a 250 caracteres que os torna enfadonhos e chatos de ler por membros com "preguicite" alfabética.

RIM: acrónimo para "Rota Internacional Motonliner"; evento anual do fórum em que participam vários elementos, sendo que alguns deles se revelam amiúde "maçons frustrados", passando grande parte do seu tempo a congeminar lérias e patranhas sem jeito nenhum numa secção secreta do fórum.

Soutien: ver "Lingerie".

Street Fighter: ver "Bobber" (exceção feita aos indivíduos que conduzem as motas, que não ostentam barba nem camisas de flanela, sendo no entanto igualmente azeiteiros em estilos alternativos)

Sucati: agregado em forma de moto integrando componentes mecânicos e ciclísticos de proveniência duvidosa, com resultado final agradável à vista, cujo trabalhar se assemelha ao chocalhar de uma caixa de pregos e que se caracteriza pela perda, em andamento, de elementos e peças suas constituintes.

Suzette: ver "Tear".

Tanqueta: ver "Calça-Arregaçada".

Tasco: designação alternativa para o presente fórum.

Tear: designação alternativa para motas da marca Suzuki (historicamente conhecida pelo fabrico de teares).

Tenrinho: novato, pouca experiência com motos.

Throttle Blipping: técnica utilizada para dar "gazadas" na mota quando tal não é preciso; esta técnica é caraterizada por não servir para nada, mas é muito apreciada pelos gajos que têm cornetas em vez de escapes, e segundo os próprios (e apenas eles), pode salvar-lhes a vida.

Tótó que Anda de Mota por ser Moda: indivíduo que acha engraçado andar de mota, quase sempre em grupo, para poder estar integrado na sociedade, mas que carece de espírito; para ganhar protagonismo e assim chamar a atenção, quase sempre ostenta o último modelo de montada, fatos de protecção e capacetes a condizer.

Track Day: estilo de condução típico dos passeios organizados no contexto do presente fórum.

Trail Braking: técnica para travar melhor a mota, que consiste em um gajo arrojar o cu pelo asfalto; com esta técnica, o cu em questão permite uma redução da velocidade pelo efeito do atrito, proporcionando uma travagem mais eficaz da mota.

Trambolho: todo e qualquer veiculo de duas rodas de marca pomposa e origem chinesa; nome comum atribuido a outros veiculos de 2 rodas, de fabrico chinês ou similar (exemplo: Beneli); outros significados: ver "NC", ver "NCoisa".

Vadio: indivíduo que não obstante os vários "problemas" e "preocupações" que tenha na vida, arranja sempre uns "créditos" para viajar de mota.

Ventoinha: designação alternativa para motas da marca BMW (historicamente conhecida pelo fabrico de peças para aviões).

Vlogger: indivíduo em torno do qual todo o universo gira; a sua relevância é tal para o equilíbrio e ordem mundial, que até as deslocações casa-trabalho que faz são dignas de ser documentadas; regra geral circula em veículos com escassas semelhanças a motas (ver "NC; ver "NCoisa"; ver "PCX") e faz filmagens detalhadas dos 45 minutos que demora a percorrer os 5 quilómetros diários que faz; dado o alargado período de tempo, muitas vezes faz acompanhar estas filmagens de dissertações igualmente interessantes, sobre assuntos diversos bastante apreciados por alguns autistas; os vloggers mais experientes ocasionalmente saem da sua zona de conforto, e fazem filmagens de test rides a veículos equivalentes aos que usam no dia-a-dia (costumam variar entre marcas como Sym, Daelim ou Beneli), tecendo conjeturas sobre os pontos de ferrugem e a cor das fitas das jantes, usando por vezes terminologia que só os próprios percebem, como por exemplo "front-to-back"; em Portugal existe um rei da comunidade vlogger, autodenominado "Cager on Two Wheels"; este indivíduo em particular é conhecido por gostar de atirar Africa Twins ao chão sem motivo aparente, e de ter uma esposa de aspeto duvidoso também autodenominada "Cagerina".

Widowmaker: designação romântica para motas propícias a partir os cornos (e tudo o resto) nelas; muitos motociclistas têm a plena convicção que este tipo de motas (R's em geral) são boas motas para iniciação (até partirem os cornos nelas).

299: nirvana dos queimados das R's; velocidade máxima que todo o arruaceiro visa alcançar; regra geral adquirem motas potentes específicas para este efeito (ex.: Yamaha R6 com centralinas modificadas, devidamente testadas e comprovadas em banco), sendo que depois passam os tempos livres a fazer a ponte Vasco da Gama em ambos os sentidos, resumindo a isto a sua atividade sobre rodas, em geral.

7Pirismo: arte de gatafunhar conjuntos de letras, aparentando palavras que compõem frases disformes e desconexas, dando especial ênfase aos erros de ortografia e falta de pontuação, dentro de um tema específico só perceptível ao seu autor e que mais ninguém entende.
###### Fim de Glossário ######

Espero ter sido útil. Fico a aguardar mais contributos!  V
Responder
#2

Merceeiro: Individuo que aldraba e desvirtua contas para fazer valer o seu ponto de vista, mesmo sabendo que nao tem razão.


Responder
#3

Maria vai com as outras: ver Tótó que só anda de mota por ser moda.

Tótó que anda de mota por ser mota - elemento que acha engraçado andar de mota, quase sempre em grupo, para poder estar integrado na sociedade, mas que carece de qualquer espírito. Para ganhar protagonismo é assim chamar a atenção, quase sempre ostenta o último modelo de montada, fatos de protecção e capacetes....

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#4

Imposto Revolucionário - pagamento em género para ser aceite no grupo como um gajo porreiro. Tanto faz que seja uma rodada de finos, um jantar, um almoço ou uma noitada na Kikas.


Não Vales Nadinha - forma de reconhecer o apreço que se tem por um membro do fórum, assim como de reconhecer a moto de um determinado membro como uma boa montada.

Deita fumo pelo escape - obviedade própria das motos com motor de combustão interna.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#5

O topico está muito bom mas deviam compilar toda a informação num só e meter logo no inicio do Forum, com o titulo " Aviso Importante" ou " Must Reade " ou " Instruções de Uso ".
Responder
#6

Top!!

Mas olhem, e o 'VLOGGER'?

E o 'TRAMBOLHO'?

what

Velasquez87
Responder
#7

Lamber: Expressão utilizada por um tuga emprestado aos espanhóis, com significado dubio mas que se supõe que signifique perceber. Frequentemente utilizada nas formas: "Não lambes nadinha"; "Já começas a lamber"; "Lambeste?" nas boas (????) vindas a novos membros.
Responder
#8

Epa! Muito bom este tópico. Acho que devia fixar-se lá no topo. E o patrão devia arranjar maneira de o link disto chegar a quem se regista em jeito de boas vindas! Obrigando à leitura para saberem o contexto onde se vão meter!
Responder
#9

Grande Marco !!  clap clap  Este tópico merece fazer parte do 'Top ten' !  Muito divertido !  lol  troll
Fiesta !!!!
[Imagem: 12985510_10154101645145789_7471971859856466583_n.jpg]
Responder
#10

Mais umas...

Aquela cujo Nome Jamais Deverá ser Pronunciado: Ver "NCoisa".

Pianola: Ver "Piano".

Repolho: Ver "Alface".

Calça-Arregaçada: Estilo de moto da moda de suspensões de maior curso, cujos donos armados ao pingarelho têm a utópica ideia que nelas conseguem desenvencilhar-se sem problemas em qualquer tipo de terreno, mesmo os mais lamacentos e poeirentos, apesar de na prática 99,9% do seu uso ser em asfalto.

INGs: Alusão a todo e qualquer inglesismo que cause perturbação ou irritação crónica em um ou mais membros do forúm.

Sucati: Agregado em forma de moto integrando componentes mecânicos e ciclísticos de proveniência duvidosa, cujo resultado final até é agradável à vista, mas que se caracterizam pela perda em andamento, de elementos e peças constituintes.

Experiência Motociclística: Todo e qualquer motociclista que tenha pelo menos 500 km realizados aos comandos de uma moto de 50cc, dentro de parques de estacionamento.

Garfista: Motociclista condutor de uma ventoinha que se caracteriza pela sua postura emproada em cima da moto, como se tivesse engolido um garfo ou em casos mais extremos, cujo garfo lhe tenha sido introduzido por orifícios corporais mais recônditos ou perimetrais.
Podem incluir-se nesta designação ainda condutores de outras marcas e modelos "premium".

Tanqueta: ver "Calça-Arregaçada"

(entretanto se me lembrar de mais alguns... vou complementando)

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)