Fuelly
#31

(03-08-2015 às 10:35)carlos-kb Escreveu:  Entretanto, já há algum tempo que recomecei a usar e a registar os consumos. Aqui a minha página.

http://www.fuelly.com/driver/carloskb


5,1 no ultimo deposito?!... "Ganda maluco", pá!... Inscreveste-te nas "Drag Races" ou quê?!  devil  evil  lol



[Imagem: wrong-bike.jpg]
Responder
#32

(03-08-2015 às 11:10)n00b1e Escreveu:  5,1 no ultimo deposito?!... "Ganda maluco", pá!... Inscreveste-te nas "Drag Races" ou quê?!  devil  evil  lol

Não necessariamente. Se reparares bem, aquilo calcula a média do ultimo depósito, fazendo a conta ao nº de quilómetros feitos com a quantidade de combustível entre o penúltimo e o último "fuel-up". E nem sempre abasteces na mesma altura e com a mesma quantidade de combustível. O que faz variar estas médias "parciais".

Neste caso que falas dos tais 5.05 lts./100Kms, foi um "fuel-up" feito ontem, em que nem sequer ela tinha entrado na reserva, faltando ainda cerca de 40 kms para isso. Mas como ia à Roca, e para para prevenir ter de abastecer no decorrer da volta, fi-lo logo depois de sair de casa.
O que vai acontecer é no próximo abastecimento, se encher depois de ela entrar na reserva, dar uma média parcial bem mais baixa, pois a app do fuelly vai calculá-la com a quantidade que abasteci ontem (menor, de "apenas" 11 litros), para certamente mais quilómetros feitos.

No carro então isso é notório.... oscilando consumos entre "fuel-ups", que vão desde 3.98 a 10.05.

No fundo, o que acaba por ser um valor mais concreto e real, é a média de todos os fuel-ups vs os kms realizados nos mesmos. E esse valor, é o que está aqui ao lado, no meu avatar! blink

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#33

Como é possivel , tens o dobro da minha cilindrada e fazes melhores médias. ...

O maçarico  shy
Responder
#34

(03-08-2015 às 11:46)carlos-kb Escreveu:  Se reparares bem, aquilo calcula a média do ultimo depósito, fazendo a conta ao nº de quilómetros feitos com a quantidade de combustível entre o penúltimo e o último "fuel-up".

Não assinalaste como "Partial Fuel-up"?
Responder
#35

(03-08-2015 às 13:24)Shady Escreveu:  Como é possivel , tens o dobro da minha cilindrada e fazes melhores médias. ...

E não só.... dobro da cilindrada, quase o triplo da potência e duas vezes e meia o binário!
E possivelmente ando a ritmos bem mais elevados que os teus.... bigsmile

(03-08-2015 às 14:44)dfelix Escreveu:  
(03-08-2015 às 11:46)carlos-kb Escreveu:  Se reparares bem, aquilo calcula a média do ultimo depósito, fazendo a conta ao nº de quilómetros feitos com a quantidade de combustível entre o penúltimo e o último "fuel-up".

Não assinalaste como "Partial Fuel-up"?

Quando vou à bomba, é sempre para "atestar"!

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#36

Boas;
O custo do combustível é cada vez mais uma parcela considerável do orçamento, principalmente para quem se desloca com regularidade.
Confesso que nunca fui muito escravo das médias, volta-meia-volta há sempre uma deslocação que sai dos parâmetros normais.
Há uns anos cheguei a ter uma folha em excel onde registei os km's, os litros consumidos, o custo unitário e o custo total, fiz registos durante quase 2 anos. Os resultados foram tão deprimentes que desisti, se continuava a insistir no cálculo começava a juntar facturas de psiquiatria ou uma bala na cabeça.
Nas motos, como deixei de andar com regularidade e fazer voltas dignas desse nome, nunca levei isso muito a sério. Basicamente tenho uma noção do que gastam, mas apenas por preocupação com a autonomia.
Responder
#37

O que eu costumo fazer para bater sempre certo e cada volume de combustível corresponder exactamente a cada numero de kms feitos com eles, seja no carro ou na mota, é:

Para iniciar o processo há que atestar completamente uma vez, nessa vez põe-se o (um dos) conta km parcial a zero.
Deixa-se contar e quando formos novamente atestar completamente (seja na reserva ou antes) os litros que levar são efectivamente os gastos nesses km e naquelas condições. Ainda nas bombas aponto os valores e torno a pôr a zero, o processo repete-se.

Se por acaso fizer uma atestagem parcial, não meto nada a zero. Apenas aponto o numero de litros. Quando tornar a atestar totalmente, tenho os km totais, tenho os litros do parcial somo aos litros desta atestagem e tenho o volume total de litros no total daqueles km.

Se calhar dá um pouco de mais trabalho, mas a media que tenho de um depósito é mesmo a real (com o erro de que nunca se conseguir atestar sempre ao mm até ao mesmo nível), o que me permite ter facilmente uma melhor noção de como a coisa flutua consoante as condições de condução. Possivelmente até tenho mais oscilações, pois correspondem ao tipo de condução que tive nesse deposito. Põe exemplo o ultimo subio um bocado, porque só fiz trajectos curtos, andei com pendura várias vezes e ritmos "menos de passeio".


Paleio à parte como diz o shady e eu já o disse algures não sei onde, essa mota gasta realmente pouco para aquilo que oferece (pelo menos nos números) lol

Blog com fotos de passeios de mota em: http://naosougajodefazerblogs.blogspot.pt/
Cumprimentos "V"!
--Cláudio A. B. Silva--
Responder
#38

Só porque o Sr da BMW azul, desliga-a nas descidas e quando não estamos a ver empurra-a para o destino, logo são números adulterados...além disso largou a top case numa qualquer estrada para provocar menos atrito e menos resistência ao vento, logo menos consumo.
Responder
#39

Eu faço as médias nas minhas motos para ajudar a orçamentar as minhas viagens.
No entanto às vezes choramingo quando vejo o registro de quase 12 litros da Maria das Curvas.
Não choro por causa do consumo, choro porque foi quando entrei no Inferno!
Que saudades! !!

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#40

(03-08-2015 às 15:36)LoneRider Escreveu:  No entanto às vezes choramingo quando vejo o registro de quase 12 litros da Maria das Curvas.
Deve ter sido por isso que te despiste em cima dela.... para melhorar a aerodinâmica e reduzir o atrito, não? lol

(03-08-2015 às 15:19)cabs Escreveu:  Se calhar dá um pouco de mais trabalho, mas a media que tenho de um depósito é mesmo a real (com o erro de que nunca se conseguir atestar sempre ao mm até ao mesmo nível), o que me permite ter facilmente uma melhor noção de como a coisa flutua consoante as condições de condução.

Para isso tenho o computador de bordo (seja na mota, como nos carros), que dá menos trabalho e não falham muito nas informações dadas.  lol
Aliás, aqui o fuelly é importante, não tanto da indicação das médias parciais, mas mais nas totais.... mas acima de tudo, em relação a todos os outros dados, como sejam o número de kms feitos em unidade de tempo, o gasto total, o preço médio pago por litro, o preço médio por atesto, o nº de idas à bomba, o custo por km, etc.... e poder visualizar isso tudo de forma gráfica, se o quisermos.

(03-08-2015 às 15:19)cabs Escreveu:  Paleio à parte como diz o shady e eu já o disse algures não sei onde, essa mota gasta realmente pouco para aquilo que oferece (pelo menos nos números)  lol
É também, entre outras coisas, o que me faz pensar duas, três, dez, cinquenta ou cem vezes, quando me lembro se não seria hora de a trocar?!
Mas depois quando penso que com esta moto, faço e tenho praticamente tudo o que as outras maiores (leiam-se 1200cc ou por aí) fazem e têm..... e por muito menos! E então deixo-me estar quieto e julgar que estou realmente muito bem servido.  smile

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)