Estará a mistura muito rica?
#11

Querem ver que a porra do cabo do "Choke" está preso...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#12

Obrigado pela ajuda, malta!
Michel, infelizmente não consigo... Agradeço imenso a tua opinião - que me parece bastante acertada - mas já não tenho disponibilidadE para grandes operações, sobretudo uma ida ao concessionário oficial.
Tenho que tentar fazer tudo o mais em conta possível. Eu tenho quase a certeza que se trata de uma pintelhice da tanga mas que ainda não foram lá.
Neste momento tenho três ideias em mente - depois de falar com muita gente:
- Mistura muito rica, sendo que é preciso afinar aquela treta. Mas também arranjar alguém que perceba de carburação parece-me um pouco dificil...
- O respirador do depósito bloqueado ( pouco provável mas também não custa nada abrir a tampa do deposito quando ela se for abaixo e ver se faz um pssss;
- Os cachimbos. Disseram-me que, com o passar dos anos, os cabos dos cachimbos podem perder a blindagem, fazendo com que o cobre aqueça bastante e perca as suas propriedades condutoras.

Enfim, são algumas as hipóteses...
Johnny qual é a tua ideia?

Abraços e obrigado!

Suzuki SV1000S '04  cool
Responder
#13

(04-04-2016 às 19:06)nelsonajm Escreveu:  Querem ver que a porra do cabo do "Choke" está preso...

Pode ser que seja, Nelson. Já estou por tudo... Mas se mexer no choke a mota altera o seu comportamento. \se estivesse preso isso aconteceria à mesma?

Suzuki SV1000S '04  cool
Responder
#14

Parafuso da massa no quadro proud


Responder
#15

(05-04-2016 às 00:15)VMassa Escreveu:  Obrigado pela ajuda, malta!
Michel, infelizmente não consigo... Agradeço imenso a tua opinião - que me parece bastante acertada - mas já não tenho disponibilidadE para grandes operações, sobretudo uma ida ao concessionário oficial.
Tenho que tentar fazer tudo o mais em conta possível. Eu tenho quase a certeza que se trata de uma pintelhice da tanga mas que ainda não foram lá.
Neste momento tenho três ideias em mente - depois de falar com muita gente:
- Mistura muito rica, sendo que é preciso afinar aquela treta. Mas também arranjar alguém que perceba de carburação parece-me um pouco dificil...
- O respirador do depósito bloqueado ( pouco provável mas também não custa nada abrir a tampa do deposito quando ela se for abaixo e ver se faz um pssss;
- Os cachimbos. Disseram-me que, com o passar dos anos, os cabos dos cachimbos podem perder a blindagem, fazendo com que o cobre aqueça bastante e perca as suas propriedades condutoras.

Enfim, são algumas as hipóteses...
Johnny qual é a tua ideia?

Abraços e obrigado!

Percebo. Onde comprei a Fazer, o mecânico que me fazia as revisões tinha trabalhado na Yamaha uns anos antes e conhecia muito bem a Fazer e deve conhecer a R6. Eles não eram exploradores, se quiseres vou lá contigo lá e falas com ele.

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#16

(05-04-2016 às 00:17)VMassa Escreveu:  
(04-04-2016 às 19:06)nelsonajm Escreveu:  Querem ver que a porra do cabo do "Choke" está preso...

Pode ser que seja, Nelson. Já estou por tudo... Mas se mexer no choke a mota altera o seu comportamento. \se estivesse preso isso aconteceria à mesma?


Por exemplo, se a espia só actuar de metade para cima e quando é para recuar ficar a meio, o comportamento altera-se, mas fica sempre um bocado que pode estar a causar problemas. Consegues seguir a espia e verificar se ao mexer no manipulo  a espia mexe na outra ponta até ao fim? (para o maximo e para o minimo)


Essa ideia do respiro do depósito até pode fazer algum sentido, mas isso nao explica o cheiro intenso a gasolina mal queimada. A não ser que esse cheiro que reportas seja normal. A minha XJ600 mesmo a quente cheira um bocado a gasolina queimada

XJ 600 Diversion Owner!
Responder
#17

Boas,

Eu já tive uma mota dessas, igualzinha de 2002 ainda de carburadores. Tenho que te confessar uma coisa, são motas tramadas de comprar usadas, mas isso agora não interessa.
Acho que até sei qual é o problema, mas como nunca vi a mota, sugiro-te o seguinte:

1.º (Pouco Provável) Levanta o depósito, abre a caixa de ar, tira o filtro de ar e vê se os tubos de entrada de ar estão bem montados, e desobstruídos (aproveita e vê se o filtro de AR está saudável);
(Existia aí um tipo num fórum qualquer, em 2002/2003, que se queixava que as entradas de ar tinham o tubos obstruídos e por isso a mota ficava com um comportamento estranho a quente, e ia abaixo de quando em vez);

2.º (Mais provável) Pede a um mecânico que te sincronize os carburadores. Isso podem ser os carburadores desafinados, o que embora seja talvez um nadinha mais caro, talvez alguém te faça isso barato.

3.º (comum nessas motas) Manda afinar as válvulas desse motor, porque são uma merda e desafinam com imensa facilidade. E honestamente não compreendo como é que isto quase não é falado pelos adeptos da RRRRRRR's, porque eu costumava andar com um grupinho em que havia além da minha + 2 e queixamos-nos exactamente disso. Acho que a versão de injecção a seguir já não era assim.

Já agora deixa-me tentar adivinhar uma coisa, o relemtim fica muito instável certo???

Posso ainda propor-te uma coisa, tenho a certeza que o JBMotos em Sesimbra não te cobrará nada por de dar uma opinião, se tiveres na disposição de lá ir eu falo com ele e vou lá contigo.

...
Responder
#18

Por muito optimismo quanto aos 27K que ela trazia e quanto à seriedade dos anteriores proprietários... não deixa de ser uma moto com 15 anos!

Com isto quero dizer que mais tarde ou mais cedo terás de pensar numa revisão mais generalizada.

Uma limpeza aos carburadores, sincronização e até verificação das folgas das válvulas é algo que certamente estará a precisar.
Sobretudo se esteve parada muito tempo!


Já agora...
Podes confirmar se ela está a queimar bem pela cor da velas.
De qualquer forma, o que trabalho que dá confirmar as velas só vai servir para concluir que esses carburadores devem ter 15 anos de merda acumulada junto dos gicleurs. lol
Responder
#19

Como é que está a mota, VMassa? Problema resolvido?

Honda CX 400 '83 Eurosport
Responder
#20

Bem malta, mota deixada na oficina à espera que fique 5 estrelas smile
Tenho um episódio caricato para partilhar com todos vós:
Quando regressava do passeio da expomoto, reparei que a mota começou a aquecer um pouco. No dia seguinte, a caminho da faculdade, tive de parar duas vezes pelo caminho porque estava a aquecer de tal maneira que tive receio de danificar o motor.
Passados uns tempos a juntar dinheiro - sim, vida de estudante não é fácil tong - chamei o reboque e lá foi ela para a oficina ( outra que não a onde já antes tinha ficado ).
Passados uns dias, telefonaram-me a perguntar se a mota tinha recebido recentemente uma reparação na cabeça do motor. Eu expliquei que não tinha sido uma reparação na cabeça do motor mas que esta teve que sair e voltar a ser montada.
E agora vem a explicação do porquê de ela estar a aquecer: aquando da última reparação, a cabeça do motor não foi devidamente apertada. A tensão dada aos parafusos foi inferior à recomendada de fábrica e o resultado foi a mota estar a perder água pela junta da cabeça.
Por obra e graça do Espírito Santo nada ficou danificado, nem a junta precisou ser trocada! A meu ver, trata-se de um acto de negligência grosseira o que se passou! Não sou mecânico mas sei que o acto de apertar a cabeça do motor tem determinados pressupostos que devem ser atendidos como a ordem de aperto e a tensão - medida e newtons - tem que ser exactamente a que vem recomendada de fábrica.
Com essa brincadeira, quero dizer que a minha mota nunca mais voltará a por os pneus na antiga oficina. Foi uma brincadeira que podia ter tido um final muito menos feliz e que, por sorte e porque não sou um gajo de acelerar, nada ficou danificado.
Vamos ver se ela sai cedo da oficina porque tenho ainda meio verão para programar umas férias com ela blink
Obrigado a todos pelas opiniões! Foram todas tidas em conta e passadas aos mecânicos.
Espero ter boas novas para breve!
Abraços!

Suzuki SV1000S '04  cool
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)