Educar os pais/avós
#1

Sou filha única e a princesa de casa. Em especial já que durante 11 anos fui criada pela minha ultra conservadora lady e avó Alzira. Ela é um miminho. Not. Em especial, depois de ter conseguido convencer o meu avô rebelde a livrar-se da Norton dele. Mulheres... blink

Aos 18, ela ofereceu-me a carta de condução. Perguntei-lhe se podia co-pagar a de mota e tirar as duas ao mesmo tempo. "Está calada. Tu queres matar-te, só pode".
Tirei a carta de ligeiros com distinção. Nunca conduzi com ela.

Por volta dos vinte tinha dinheiro para a minha carta de motociclos. O meu namorado da altura, que também queria tirar a dele, aconselhou-me a esperar. O meu pai, carinhosamente, achou que as minhas poupanças estariam melhor no banco. Em nome dele, para eu não ser tentada. "Mas, eu quero tirar carta de mota!" disse-lhe eu. "Ganha juízo!". BAM! Obrigadíssima, pai.

Entretanto, reciclei o namorado. (E ainda bem. Ele estava mesmo a acabar de tirar a carta e queria que eu andasse com ele de calções e chinelos numa Ducati...)

Conheci o Saphyr. Depois da nossa primeira voltinha de mota, andar na Safira passou a ser conveniente e uma obrigação, em vez de uma opção. Sem stress - chuva ou sol, frio ou calor. Lá andamos nós. Com muito gosto, para mim.
À excepção do facto que gostava muito de lhe provar que consigo fazer melhor que ele. (sim, sou um bocadinho-zinho-inho competitiva)

Há uns tempos disse ao meu pai que ia tirar a carta. "Já a devias ter tirado! Se o teu namorado fica cansado na viagem, quem é que conduz a azulinha?"

Há uns dias, disse à minha melhor amiga que ia tirar a cata de mota, finalmente. "O quê?! E a tua avó? e o teu pai?!"

Fácil. Eles sempre preferiram que eu fumasse dos meus cigarros e que dependesse o menos possível dos outros. O risco de ser pendura, é igual ao risco de ser condutora.

Em suma: se os vossos pais são ultra-protectores, juntem-se a alguém que tenha mota. Bem melhor serem eles a ceder suavemente, que forçarem-nos a aceitar as vossas escolhas.

E como diz a minha avó e bem: "viver não custa, custa é saber viver!"

"Bom gosto, bom senso e golpe d'asa"
Responder
#2

Ainda bem que o meu pai sempre teve motas lol

Apesar da minha mãe não ser a favor, agora chama de "princesa" à R1 clap

As mentalidades vão-se adaptando.
Responder
#3

Comigo não houve assim muita oposição por parte dos meus pais(tirando a minha mãe que tem sempre aquele medo),mas houve do resto da familia todos a dizer que eu me ia matar bla bla.

E o pai da minha namorada quando soube que eu ia tirar carta de mota chegou á minha beira e disse" A minha filha não anda nisso contigo!!!!" mas para mim nem me aqueceu nem me arrefeceu,mas tudo com o meu dinheiro.

O maçarico  shy
Responder
#4

Tirando a parte de ter que ligar a minha mãe quando chego ao destino coisa que é quase lei cá em casa quer seja de carro ou de mota (apesar de ser um outlaw a maior parte das vezes por esquecimento) o resto foi tudo bem aceite, os meus avós ficaram um pouco mais reticentes
Mas citando Fernando Pessoa "primeiro estranha-se, depois entranha-se"
Responder
#5

Bom tópico...

Cá em casa passa se o mesmo ao meu pai tanto faz ter ou não ter à minha mãe é que é aquela cena... Nem se pode falar disso!!

Mas lá para Setembro se tudo correr bem entro na faculdade e passo a fazer 40km por dia e como odeio os transportes ou mota ou carro!!! Eles que escolham o que queiram pagar.

A mesada também quintiplica, o que vai ajudar a escolher a mota cool
Responder
#6

(11-03-2015 às 21:27)Neumon Escreveu:  Bom tópico...

Cá em casa passa se o mesmo ao meu pai tanto faz ter ou não ter à minha mãe é que é aquela cena... Nem se pode falar disso!!

Mas lá para Setembro se tudo correr bem entro na faculdade e passo a fazer 40km por dia e como odeio os transportes ou mota ou carro!!! Eles que escolham o que queiram pagar.

A mesada também quintiplica, o que vai ajudar a escolher a mota cool

mesada? O que é isso amigo... cry

O maçarico  shy
Responder
#7

(11-03-2015 às 21:33)Shady Escreveu:  
(11-03-2015 às 21:27)Neumon Escreveu:  Bom tópico...

Cá em casa passa se o mesmo ao meu pai tanto faz ter ou não ter à minha mãe é que é aquela cena... Nem se pode falar disso!!

Mas lá para Setembro se tudo correr bem entro na faculdade e passo a fazer 40km por dia e como odeio os transportes ou mota ou carro!!! Eles que escolham o que queiram pagar.

A mesada também quintiplica, o que vai ajudar a escolher a mota cool

mesada? O que é isso amigo... cry

É o que a minha mae me dá por mês para me governar lol , normalmente é 90% para a namorada 10% para mim... Costumo gasta la em jantares com ela e/ou prendas.

Voltando ao tema do tópico... A poupança que se faz em relação ao carro/transportes pode ser um bom argumento! A mota sai mais barata que o carro e normalmente também mais em conta que os transportes, para além da comodidade a rapidez e qualidade de serviço é bem melhor. E para quem gosta mesmo junta se o prazer smile
Responder
#8

(11-03-2015 às 22:31)Neumon Escreveu:  
(11-03-2015 às 21:33)Shady Escreveu:  
(11-03-2015 às 21:27)Neumon Escreveu:  Bom tópico...

Cá em casa passa se o mesmo ao meu pai tanto faz ter ou não ter à minha mãe é que é aquela cena... Nem se pode falar disso!!

Mas lá para Setembro se tudo correr bem entro na faculdade e passo a fazer 40km por dia e como odeio os transportes ou mota ou carro!!! Eles que escolham o que queiram pagar.

A mesada também quintiplica, o que vai ajudar a escolher a mota cool

mesada? O que é isso amigo... cry

É o que a minha mae me dá por mês para me governar lol , normalmente é 90% para a namorada 10% para mim... Costumo gasta la em jantares com ela e/ou prendas.

Voltando ao tema do tópico... A poupança que se faz em relação ao carro/transportes pode ser um bom argumento! A mota sai mais barata que o carro e normalmente também mais em conta que os transportes, para além da comodidade a rapidez e qualidade de serviço é bem melhor. E para quem gosta mesmo junta se o prazer  smile
a minha mota fica 20 euros por mais barata que ir de autocarro, e em vez de demorar 1h30m a chegar à faculdade demoro apenas 30min por isso diria que compensa e muito bigsmile no meu caso
Responder
#9

No meu caso só foi possível quando tive o dinheiro para tirar a carta, comprar mota e afins. Podia ter sido mais cedo mas por uma razão ou outra não foi. Continuam a não apoiar mas aceitam. Também não podia fazer muito na realidade...
Responder
#10

Boas,
neste caso considero-me um pouco sortudo.
Com 10 anos consegui andar na Casal Boss do meu pai, bem velhinha, mudanças no punho, o deposito era o proprio quadro da mota. Que saudades sad
Então passei todos os fds e ferias em casa dos avós, apesar de ser perto de Lisboa, podia andar sem capacete nem documentos. So tinhamos que fugir pelo meios das arvores quando aparecia a GNR. blink
Aos 16 tirei a licença sem problemas, os pais gostam de motas e as avós faziam o papel delas, rezavam sempre que me viam em cima de 2 rodas(muito deviam sofrer do coração)

Aos 18 o avô pagou a carta e ajudou a comprar carro. Apresentei o valor no fim e so me devolveu o valor da carta de carro e do carro. Que se lixe, ja tinha a de mota cmg.

Depois foi 1 questao de 3 anos ate juntar as condiçoes todas e comprar mota.
Sempre com o apoio dos pais e os conselhos das avos para vender a mota.

Ainda hoje a minha mãe que ja vai a caminho dos 60´s anda á minha pendura, seja em turismo ou na R.

Saudações "V"
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)