Duke engines
#21

(14-12-2015 às 13:03)dfelix Escreveu:  
(13-12-2015 às 16:20)nelsonajm Escreveu:  Mecanicamente, os motores não avançaram nada nas últimas décadas...

Sim... mecanicamente, a evolução estagnou no SACS da tua 1100!
Não podia estar mais de acordo... Embora a minha já seja a W... Embora ainda use óleo para a refrigeração também.

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#22

Uma boa parte das mecanicas modernas ainda refrigeram o liquido lubrificante!

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#23

(15-12-2015 às 00:13)LoneRider Escreveu:  Uma boa parte das mecanicas modernas ainda refrigeram o liquido lubrificante!

Sim há muitas, muitas mesmo que têm inclusive um cooler que usa líquido do radiador para arrefecer o óleo, que normalmente é onde se monta o filtro de óleo... mas referia-me que no caso da minha "Milf" o óleo ainda é tido em conta para retirar calor a muitas das partes internas do motor, como acontecia nos anteriores SACS, embora não tão drasticamente.

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#24

(15-12-2015 às 10:32)nelsonajm Escreveu:  ..o óleo ainda é tido em conta para retirar calor a muitas das partes internas do motor, como acontecia nos anteriores SACS, embora não tão drasticamente.

A existência de um circuito de refrigeração por líquido nunca retirou a importância do lubrificante nesse processo! blink

Epá...
Mas acharmos que a evolução mecânica estagnou há décadas implica fechar os olhos a muita coisa...

Não há comparação possível no que diz respeito a materiais.
E estes permitiram reduzir fricção, baixar as tolerâncias de funcionamento, baixar consumos de óleo, aumentar taxas de compressão, etc, etc...

Os designs estão mais compactos e arrumados.
Hoje um 1000cc não é muito mais pesado que um 600cc e qualquer um destes pesam na boa menos 15kg que há 20 anos atrás.

[Imagem: BMW_S_1000_RR_cut-away_engine_2.jpg]

As geometrias evoluíram e facilmente os construtores conseguem adequar a diferentes tipos de utilização.

As embraiagens de hoje não têm nada a ver!
Por um lado tens os sistemas deslizantes capazes de resistir reduções agressivas sem que se façam sentir na roda... por outro tens os sistemas como o DCT da Honda que para permitirem o automático muito têm de mecânico.
(E a curto-médio prazo certamente vão começar a surgir com caixas seamless que como as que recentemente foram intruduzidas no GP..)

E válvulas variáveis?
A Honda já tem o vtec faz tempo mas agora tens também a Ducati a produzir desmo variáveis....
A Kawasaki também parece querer aderir...

E isto sem entrar nesse mundo das electrónicas que tanto abominas... que veio entre outras coisas baixar consumos e reduzir emissões.
Para não falar do salto que trouxeram ao nível de fiabilidade.
Sim, motos deixarem de pegar sempre que chove, velas encharcadas, isoladas ou ter que andar a raspar azebre do distribuidor só é fixe para quem não tem nada melhor que fazer.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)