Des-respeito Motard
#1

Assumo que todos nós tentamos manter um comportamento correcto na estrada, mas ha dias que andamos mais f*didos com a vida, a mulher cascou-nos antes de sairmos de casa, ou simplesmente houve um fdp que quase nos limpou o sebo por porque não fez pisca ao mudar de sentido ou não parou num stop, e como a paciência tem limites por vezes levam os outros por tabela.
Desabafem os episódios da vossa vida motard, que por qualquer razão vos tenha levado a cometer um qualquer desrespeito (ou como chamamos aqui um pirete)

Posso começar:

Belo dia já um bocadito atrasado para o trabalho, entrei nas instalações da empresa um bocado rapidito, tive o azar de ir o responsavel pelas instalações a passar, pelo que veio ter comigo a dar-me na cabeça, ao que levou a 2 minutos de bate boca onde repetidamente perguntava "mas a que velocidade é que vinha?" porque devido que o sujeito tenha radares nos olhos, animos muito exaltados, e peito crescido até que o homem lá se foi embora, mas pronto no fundo tinha razão o moço, eu é que tava meio fdd e atrasado, quase perdi o direito ao parqueamento devido a essa brincadeira, que facilmente tinha sido evitada com um "tem toda a razão peço desculpa"

Noutro dia ia a passar a fila do transito, devagar sem nada de abusos, um individuo decide que seria giro bloquear-me a passagem intencionalmente, depois de uns minutos parado sem o gajo mover-se o transito la andou uns milímetros, fulo da vido coloco-me a direita do sujeito na outra faixa de rodagem e procedo a testar se as luzes de redline estavam a funcionar enquanto provoco alguns distúrbios sonoros meio desagradáveis, fui estúpido, queimei gasolina quando podia ter seguido caminho e gasto menos gasolina.


Desabafem ai bigsmile

Ia comentar, mas não tenho ar.

Assinatura
Responder
#2

Só essas? lol

Ok a mais.recente

Acidente em frente ao autódromo...fila desde.o linhó...passar entre carros parados, a Malta anda porteira e até facilita...mas estive 2 minutos atrás de.uma menina a.mexer no telemóvel e colada ao carro da.direita. esperei,esperei...lá se apercebeu ao fim de 2/3 minutos, parei ao lado dela a ver a miúda mexer no telemóvel...esperei, esperei a olhar para ela curvo em cima do falso depósito. Ela olha para mim ...ah desculpe não volto a mexer...deve ter-me confundido com um agente ou assim...larguei o desabafo...'pois, a mexer no tlm e a empatar está merda toda'..'ai o caralho...'

O empatar está merda toda'...na verdade só me.empatava a mim lol

lol

Velasquez87
Responder
#3

Não foi comigo directamente, mas vi ontem um desses casos.

Um tipo meio esgrouviado ia de mota, passou por mim na mecha (queimou um sinal vermelho) a descer a Rua do Campo Alegre no Porto. Já depois de passar a saída para o Aleixo, um bus articulado não o deve ter visto e bloqueia-o (o transito tava parada por causa do semáforo). O gajo leva a mal, saí da mota e começa aos murros e pontapés à porta do bus, a gritar com o motorista. Eu passo ao lado dele e ele continua naquilo. O transito lá desenvolve, o gajo mete-se na mota mas fica novamente preso no semaforo (ao meu lado) para quem vai para a VCI, junto à junta de Lordelo. Dá-lhe novamente um vipe, passa o vermelho, vira à esquerda (em contramão) no triângulo e vai a seguir o bus que entretanto tinha parádo junto ao hotel ipanema mais abaixo.

Só ouço gritos e gente a correr para lá. Ficou verde e segui viagem, tranquilo. AHAH
Responder
#4

E quando ali ao lado existe um topico que diz "andar de mota alivia o stress" ... smiletroll

Ia comentar, mas não tenho ar.

Assinatura
Responder
#5

Sempre que perco a paciência (felizmente acontece pouco) arrependo-me logo a seguir. No limite porque invariavelmente acaba-se sempre por fazer uma triste figura.

[Imagem: f800r_long.jpg?raw=1]
Suzuki GSX1300R * BMW F800R * ex-Kawasaki ZZR 1100 * ex-Honda Hornet 600 * ex-Honda CBF 125 * ex-Yamaha DT 50 LC (x2)
Responder
#6

(13-02-2019 às 14:20)marco.clara Escreveu:  Sempre que perco a paciência (felizmente acontece pouco) arrependo-me logo a seguir. No limite porque invariavelmente acaba-se sempre por fazer uma triste figura.

+1

Ex Suzuki GS500
Ex Yamaha YZF600R - Thundercat
Yamaha R1
Responder
#7

(13-02-2019 às 13:53)Liquid_Fire Escreveu:  E quando ali ao lado existe um topico que diz "andar de mota alivia o stress" ... smiletroll

É um estudo enganador tong

Eu não tenho dúvidas que, pelo menos no meu caso, quando andava de mota no trânsito isso diminuia o stress do que quando andava de carro. Porque apesar de tudo, ter uma viagem de duração previsivel era sempre melhor que aquelas sexta em que havia um acidente que entupia o eixo NS, eu tinha planeado ir passar o fds a Viseu, saio 15 minutos antes das 6 e chego a Torres Vedras já passava das 8 da noite... mas não quer dizer que andar de mota não fosse "stressante".

Quem anda regularmente no trânsito está sempre sujeito aos idiotas que mudam de faixa sem pisca, que andam em modo "track-day" no meio do trânsito a saltar de faixa em faixa para serem 2 minutos mais rápido, os espertalhões que dificultam as passagens das motas... Como disse o Marco assim acaba sempre em figuras tristes, mas eu pessoalmente não consigo não me irritar quando por idiotice de algum carro a minha vida é colocada em perigo. Tipicamente meto-me só a esbracejar e a dar caralhadas que sei que ele não vai ouvir nos casos mais leves, nos mais chatos dou um murro ou outro do vidro do carro em conjunto com as caralhadas. Por uma vez em que uma vaca se mete pela minha faixa a dentro e obrigou-me a uma travagem de emergência em que levantou o pneu de trás de tal forma que levou a que caisse ao chão (graças a deus sem qualquer consequência para mim quase que por milagre). Ainda fui atrás dela e tentei partir-lhe o retrovisor, mas não levava velocidade suficiente e só dobrou mas acho que não chegou a partir.

Sim, sou uma pessoa extremamente stressada com trânsito e ainda bem para a minha saude que já não tenho que andar nesses meandros com regularidade bigsmile

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#8

Epá, no outro dia dei o meu primeiro toque num espelho de um carro, virando-o para a frente.... fiquei chateado.

A senhora olhou para mim e encolheu os ombros, levantou os braços flectidos a 70º, com as palmas das mão abertas e viradas para cima.
Em simultâneo fulminou-me com o seu olhar mas com cara de carneiro mal morto, como que a dizer "que cena é esta, pá? não vês que não tens espaço?".

Lá fiz um gesto de penitência.

No final pensei para comigo que se fosse eu lá dentro começava logo por insultar o ranhoso do motociclista que me tocou no carro...


Quando parei mais à frente, junto ao semáforo, lá me bateu que podia ter esperado uns segundos e evitado isto.
Mais uma mancha no currículo, enfim.
Responder
#9

Eu no outro dia mandei um encosto de ombro com a mala lateral da Dorothy num rail!

Ao ver a asneira que fiz fiquei tão piurso que me parei à borda da estrada uns metros mais adiante.

Tento sempre ser paciente com os outros mas fico muito fodido quando sou eu a meter a pata.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#10

Uma vez, nao assim a tanto tempo ia em Lisboa a passar num túnel na faixa da direita, quando de repente uma pessoa já com alguma idade começou a transitar para a minha faixa sem me ver, ia na faixa do meio um pouco mais a frente. Comecei a berrar todos os nomes possíveis e imaginários, depois ainda o ultrapassei pela esquerda e continuei a chamar-lhe nomes!

Foi o calor do momento e o pânico, de certo que fez o que fez porque nao me viu e existe sempre ângulos mortos mas estava a ver que me fodia ali a vida contra a parede, é difícil estar manter a calma nestas situações. Depois de um gajo estar calmo e pensar, de certo nao fez de propósito e nao era preciso lhe chamar tudo e mais alguma coisa mas no calor do momento é complicado.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)