Defesa da energia nuclear por ambientalistas
#11

(25-05-2019 às 18:36)pedromt07 Escreveu:  Não são reduzidos não, é um assunto bastante sério que a malta pro nuclear se esquece sempre.
Basta pesquisares aqui nos nossos vizinhos para perceberes que existem países sem maneira de se desfazerem desses resíduos de forma correta.

Estou a dizer é que tendo em conta o custo-beneficio, os resíduos do nuclear são geriveis. Tenho uma amiga que está a trabalhar num projecto frances para armazenar estes residuos num complexo subterraneo na zona de Metz e estou perfeitamente ciente dos custos e vantagens.

Por oposição, as renováveis não tem capacidade para verdadeiramente substituir os fósseis. É mais uma daquelas lengas-lengas que nos andam a tentar impingir, como cá a hídrica (barragens a torto e a direito) ser renovável e a eólica ser espectacular. Tanto é que temos a luz mais cara da europa.

Todas as energias têm pros e contras. A nuclear é a unica que estando já no sistema, permite a transição depois do fim dos fósseis.

Mas isto é tudo conversa da treta porque a partir de 2050 o desastre ambiental vai ser tal que depois teremos de mudar à força e será já tarde de mais.

[Imagem: images?q=tbn:ANd9GcSBKDKs6yFSsA6jXIrK7LO...Fbu3pya-zl]
Responder
#12

(25-05-2019 às 21:31)el_Bosco Escreveu:  
(25-05-2019 às 18:36)pedromt07 Escreveu:  Não são reduzidos não, é um assunto bastante sério que a malta pro nuclear se esquece sempre.
Basta pesquisares aqui nos nossos vizinhos para perceberes que existem países sem maneira de se desfazerem desses resíduos de forma correta.

Estou a dizer é que tendo em conta o custo-beneficio, os resíduos do nuclear são geriveis. Tenho uma amiga que está a trabalhar num projecto frances para armazenar estes residuos num complexo subterraneo na zona de Metz e estou perfeitamente ciente dos custos e vantagens.

Por oposição, as renováveis não tem capacidade para verdadeiramente substituir os fósseis. É mais uma daquelas lengas-lengas que nos andam a tentar impingir, como cá a hídrica (barragens a torto e a direito) ser renovável e a eólica ser espectacular. Tanto é que temos a luz mais cara da europa.

Todas as energias têm pros e contras. A nuclear é a unica que estando já no sistema, permite a transição depois do fim dos fósseis.

Mas isto é tudo conversa da treta porque a partir de 2050 o desastre ambiental vai ser tal que depois teremos de mudar à força e será já tarde de mais.

Da forma que falas da grande escala das renováveis, tem de se pensar na grande escala de nuclear. A nuclear é a tal solução de fazer energia á conta da criação de lixo. O problema não são os custos, mas a duração dos resíduos e os seus perigos.
Eu sei as vantagens da energia nuclear, mas não acredito que os métodos actuais sejam o futuro da energia.
Como disse, 75% do mundo devia ir, mas pelo menos 50% para tornar o mundo minimamente sustentável.
Btw as barragens não têm apenas uma função energética.

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk
Responder
#13

(25-05-2019 às 22:47)pedromt07 Escreveu:  Btw as barragens não têm apenas uma função energética.

Aliás, segundo o GEOTA nem essa têm. Servem para dar dinheiro a construtoras, produtoras, gestoras de redes e partidos políticos, para rebentar com ecossistemas, alterar micro-climas, depauperar populações e destruir património.

[Imagem: images?q=tbn:ANd9GcSBKDKs6yFSsA6jXIrK7LO...Fbu3pya-zl]
Responder
#14

Daqui a nada estamos a discutir políticas...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#15

(26-05-2019 às 00:44)nelsonajm Escreveu:  Daqui a nada estamos a discutir políticas...

É verdade. Tudo é política. E o problema é esse. As decisões mais importantes da sociedade são feitas segundo lógicas políticas e não científicas.

[Imagem: images?q=tbn:ANd9GcSBKDKs6yFSsA6jXIrK7LO...Fbu3pya-zl]
Responder
#16

(26-05-2019 às 00:44)nelsonajm Escreveu:  Daqui a nada estamos a discutir políticas...

Ou de motos. O vandalooo tentou com guesswork sobre as Tracers (aposto convosco como ele nunca testou a Tracer GT de 2019), mas realmente esta secção é identificada como "offtopic".

O objectivo é pensar-se no assunto. Cada vez com mais veículos a consumirem em cada carregamento mais de 100kWh (360 MJ) , começa a pensar-se de onde é que vem a energia.

Não é um painel fotovoltaico no telhado, certamente.

Quantos são?
Responder
#17

A humanidade está com um problema nas mãos muito grande... Que so mudando hábitos de consumo, e valores.... E não estou a ver a humanidade a largar ou abdicar da escolha do chocolate preferido de entre um corredor de 20 metros com 200 tipos diferentes, não estou a ver a malta deixar de comer tomate no inverno, e por aí fora... Vai ser difícil... E não sei... Mas penso que não se vai conseguir dar a volta.

Espero estar completamente enganado.

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#18

So se vai tentar mudar quando for tarde de mais, até la ha sempre interesses financeiros que tem que se explorados ate a exaustao. Sempre foi assim, a historia evidencia isso.
Responder
#19

(25-05-2019 às 23:45)el_Bosco Escreveu:  
(25-05-2019 às 22:47)pedromt07 Escreveu:  Btw as barragens não têm apenas uma função energética.

Aliás, segundo o GEOTA nem essa têm. Servem para dar dinheiro a construtoras, produtoras, gestoras de redes e partidos políticos, para rebentar com ecossistemas, alterar micro-climas, depauperar populações e destruir património.
Numa parte sim, mas não toda.
As barragens tem grande impacto a nível agricula, apesar de antigamente não existirem tantas e fazia-se as coisas na mesma. Eu por exemplo numa propriedade minha de cultivo uso água de um poço, não vou buscar à rede pública.
A nível energético e poluição, sabem o que é o pior? O que vocês metem na boca chamado carne. Esse comboio de ligações, conectado à carne é que fode o ambiente todo. Poluição marítima, consumo de energia, poluição atmosférica (por consumo de combustíveis bem como emissão de metano), deflorestação, intoxicação do solo, etc...

Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)