Daytona 765
#1

Parece estar cada vez mais próxima de ver a luz do dia.... smile

[Imagem: b9da546bbe6fc78245e732067c1375ca.jpg]

Enviado do meu SM-G965F através do Tapatalk

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#2

Isso espero!
O trabalho em moto2 tem que ter o seu reflexo nas ruas!

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#3

Era de se esperar. Até porque o facto de ser agora a marca de lingerie a fornecer moto2, em termos de marketing, é uma boa montra publicitária para o regresso do modelo desportivo.
Agora vamos a ver se terá sucesso comercial.

(07-02-2019 às 09:54)LoneRider Escreveu:  O trabalho em moto2 tem que ter o seu reflexo nas ruas!
Será mesmo? Vendo que a CBR600RR, por exemplo, até já nem sequer em catálogo estava.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#4

A questão Carlos acho que se limita à antiguidade do projecto e das limitações Euro que foram impostas.

No caso da Truimph é o caminho inverso.
Ou seja, desenvolveram o motor nas corridas, tem uma boa base na qual podem trabalhar para garantir fiabilidade e performance e lançar um produto de peso médio para aqueles que querem escalar na gama das RR.
Actualmente só a Yamaha e a MVAgusta tem RR de peso médio.
Acho que vai haver muitos clientes que acabam por achar esta proposta de "lencería" apetecível.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#5

(07-02-2019 às 10:48)LoneRider Escreveu:  A questão Carlos acho que se limita à antiguidade do projecto e das limitações Euro que foram impostas.

No caso da Truimph é o caminho inverso.
Ou seja, desenvolveram o motor nas corridas, tem uma boa base na qual podem trabalhar para garantir fiabilidade e performance e lançar um produto de peso médio para aqueles que querem escalar na gama das RR.
Actualmente só a Yamaha e a MVAgusta tem RR de peso médio.
Acho que vai haver muitos clientes que acabam por achar esta proposta de "lencería" apetecível.

Claro que sim... concordo em absoluto. Tem todo o sentido que assim seja. Em termos de marketing de produto, poderes ter uma versão "civil" da mota representada numa categoria do mundial de velocidade, é poderosa.

O que disse acima foi mais no sentido irónico de infelizmente ver que a HRC está e continua desde há muito, totalmente divorciada do Departamento de Produção, da marca.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#6

(07-02-2019 às 10:21)carlos-kb Escreveu:  Será mesmo? Vendo que a CBR600RR, por exemplo, até já nem sequer em catálogo estava.

A Honda abandonou a CBR600RR em detrimento desta nova CBR650R que é uma "neo sports café" com avanços e uns plásticos parecidos à fireblade.
Acredito que comercialmente será bem sucedida.
Afinal, é um produto abaixo dos 9000 euros (cerca de 3500 eur mais barata que a RR) e apresentada pelos mais reputados jornalistas como o suprassumo da barbatana.
lol

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#7

Sabendo como as modas são cíclicas, deve ser uma questão de tempo até se voltarem a ver desportivas novas na estrada.


Responder
#8

Vejo com bons olhos o resurgimento de motos deste tipo, performantes e de cilindradas contidas... até porque... motos de litro... tornam-nos calões e comodistas.

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#9

A Honda desligou-se da HRC pois actualmente as desportivas não se vendem muito, e sendo que a Honda faz essencialmente motas de venda em massa não tem interesse em investir aí. Quando precisarem de ter motas a sério aí com certeza voltarão a trabalhar em conjunto, e a terem motas mais interessantes.

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#10

(07-02-2019 às 11:39)vindaloo Escreveu:  Sabendo como as modas são cíclicas, deve ser uma questão de tempo até se voltarem a ver desportivas novas na estrada.

Massivamente como se assiste com as aventureiras não acredito.
Mas é segmento que revitalizou bastante nos últimos anos... embora nas 1000.

E há que dar aqui algum crédito à BMW:
Pois lançou a S1000RR numa altura em que o segmento estava a cair no abandono.
Ao contrário da expectativa não conseguiu vingar no contexto desportivo.
Mas contra qualquer expectativa tornou-se na escolha eleita de qualquer mitra/guna que pretenda sacar uns cavalos em tshirt lá no bairro. Algo em que as GSXR durante anos foram senhoras e raínhas. cool

Vendo bem a coisa, qualquer uma destas 1000 foi actualizada recentemente.
São as 600 que estão completamente moribundas...
E é triste ver algums modelos icónicos a serem abandonados ou sem evoluções evidentes para além da estética há mais de uma década.
disapointed

Uma pena... porque a voltar a ter uma desportiva mais rapidamente ia buscar uma 600 que uma 1000.

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)