Corredores especiais para motociclistas
#1

Por cá ainda se discute em torno da abertura dos corredores Bus às motos, como forma de incentivar e facilitar a mobilidade em duas rodas. E existem muitas vozes contra esta medida (por exemplo, os taxistas).

Mas noutros locais já se pensam e criam corredores específicos para motociclos, nas artérias mais congestionadas.

E tu? O que achas da ideia?
Achas que num país como o nosso, aonde nem sequer as zonas de estacionamento de motociclos são respeitadas, os automobilistas respeitariam estes corredores específicos para motos?

Achas que ajudaria efectivamente na mobilidade e segurança de quem se desloca em duas rodas a motor?

Diz-nos tudo..... não nos escondas nada!

________________________________________________

Vigo promove mobilidade para motociclistas

[Imagem: 180515vigo1h.jpg]

A cidade de Vigo em Espanha deu um importante passo na criação de um ambiente seguro de circulação para motociclistas ao introduzir uma nova faixa de circulação exclusiva para veículos de duas rodas a motor numa das principais avenidas da cidade.
Esta faixa soma-se à única existente até agora em Espanha, localizada na Rua Venezuela na mesma cidade.

É também digno de menção que esta mesma cidade há muito que promulgou uma lei que permite a circulação de motociclos nas faixas “BUS” de forma a permitir uma mobilidade mais segura e rápida para os veículos de duas rodas no interior da cidade.

Os responsáveis governamentais estão ainda em vias de dar início ao processo de substituição de mais de 13,5 quilómetros de “rails” desprotegidos que constituem um sério risco de segurança para os motociclistas em caso de queda. Em Portugal, o Governo promulgou uma lei há vários anos que visava a substituição destes mesmos “rails” mas como qualquer motociclista atento pode constatar, ainda existem diversas estradas portuguesas com “rails” desprotegidos e que constituem um enorme perigo para os motociclistas.

No que diz respeito à circulação em faixas “BUS”, a cidade do Porto foi pioneira nesta medida em Portugal, com a cidade de Lisboa a seguir-se-lhe no início deste ano, pelo menos como proposta da Câmara Municipal. No que diz respeito às faixas de circulação exclusivas para motociclos, poderia ser uma ideia a avaliar, principalmente nas cidades de Lisboa e Porto... Resta apenas esperar que os reponsáveis  abram os olhos e comecem a ver os motociclistas como solução do congestionamento urbano.


fonte



Responder
#2

Isto é que seria bem feito, mas se por cá nem ciclovias constroem, quanto mais corredores para motos lol
Responder
#3

Existe uma petição publica para este efeito, petição essa que eu já assinei thumbsup

Em caso de dúvida, acelere...
Responder
#4

Nem sequer me parece exequível aqui em Portugal. O espaço está muito caro, e as motos não pagariam esse espaço.

Quanto aos taxistas, não posso deixar de achar piada. A maior parte dos taxistas acabo por passar por eles eu na faixa bus, eles na faixa normal, mas enfim. Nota mental: Da próxima que vir um taxista no trânsito, meter-me no meio do trânsito como se fosse um carro, para aumentar ainda mais a fila.
Responder
#5

Já estou a ver nas horas infernais do transito, os xicos espertos tugas a meterem-se nessa faixa para avançarem mais rapido
Responder
#6

Isso era complicado, viste a imagem? Ali não cabe um carro lol
Responder
#7

(27-05-2015 às 15:31)carlos-kb Escreveu:  Achas que num país como o nosso, aonde nem sequer as zonas de estacionamento de motociclos são respeitadas, os automobilistas respeitariam estes corredores específicos para motos?

Eu não acho que as zonas estacionamento de motociclos sejam "desrespeitadas"...
Antes pelo contrário! Acho que essas zonas são desprezadas pelos próprios motociclistas.
(E contra mim falo, que prefiro estacionar em cima do passeio perto à porta do meu trabalho do que no tapetinho amarelo destinado para esse fim, que está a uns... 200 metros daqui.)

Acho que corredores deste tipo fazem sentido como algo a implementar em novas infrastuturas.
Um pouco como a adopção dos rails protegidos, em que passou a ser regra para tudo o que são novas implementações.
Agora, contar com o milagre de se restruturar as zonas antigas em cidades onde o espaço já é por si bastante limitado... parece-me pouco viável.

Despenalizar a utilização da faixa de BUS já era um enorme avanço.  thumbsup

(27-05-2015 às 15:45)OFFICER Escreveu:  ...mas se por cá nem ciclovias constroem, quanto mais corredores para motos

Tendo em conta as caracteristicas da cidade de Lisboa até acho que os 40km de ciclovias seja assim tão mau...  disapointed

[Imagem: 1025v7lisboaciclovia-09f4.jpg]

(27-05-2015 às 16:09)Cloud Escreveu:  O espaço está muito caro, e as motos não pagariam esse espaço.

Não será por falta de encaixe financeiro via IUC....
Ainda esta semana contribuí com 122,47 EUR que não sei ao certo onde vão ser aplicados.
Mais uns meses e pago mais 5,49 EUR duma 125cc com 19 anos que durante 15 anos foi isenta!  disapointed


(27-05-2015 às 16:58)jofra Escreveu:  Já estou a ver nas horas infernais do transito, os xicos espertos tugas a meterem-se nessa faixa para avançarem mais rapido

Provavelmente terias um bófia tuga a multar lá mais à frente!
E acredita os "xicos espertos tugas" são uns tenrinhos comparado com os restantes países mediterrâneos ... blink
Responder
#8

dfelix, eu referia-me a não pagarem uma reestruturação desse tipo! Uma nova implementação em novas estradas, tal como falas, aí sim. Agora lá está, será que lhes compensa assim tanto metro e meio de faixa ao longo de vários quilómetros, para 'meia dúzia' de motos? Se calhar não..

Acho que essa faixa faz sentido em cidades com grande fluxo de motociclos, ou em cidades em que o splitlanning está interdito. Eu falo por experiência, que mesmo a saber mal andar de moto, atravesso o centro do Porto todas as manhãs e todos os fins de tarde e nunca tenho o menor problema. Na maior parte das artérias há a faixa bus (contando que despenalizem a mesma) e quando não há, a moto passa bem. Sei que em Lisboa será mais caótico, mas não assim tanto, que necessitemos de uma faixa especial?
Responder
#9

Por enquanto, acho que a medida da abertura da faixa do Bus para motos é o melhor que pode acontecer. Isto porque se formos bem sinceros, são poucos os motociclistas que não aproveitam o espaço entre carros para ir avançando na fila, eu incluído.

E uma faixa exclusiva para motociclos seria (ab)usada pelos condutores, tal como as ciclovias, como um espaço extra para ultrapassar ou estacionar.

E não comecem com a falta de ciclovias. Há uma ciclovia enorme desde Gaia até quase a Espinho e há sempre aquele grupo de ciclistas que vão na estrada aos pares com o raio da ciclovia a 2m. Então, para que raios se gastou aquele dinheiro todo se os sr. ciclistas continuam a usar a estrada?
Responder
#10

(27-05-2015 às 21:08)tkm_[pt] Escreveu:  E não comecem com a falta de ciclovias. Há uma ciclovia enorme desde Gaia até quase a Espinho e há sempre aquele grupo de ciclistas que vão na estrada aos pares com o raio da ciclovia a 2m. Então, para que raios se gastou aquele dinheiro todo se os sr. ciclistas continuam a usar a estrada?

A maioria usa a ciclovia. Mas em muito sitios as ciclovias são tão estreitinhas que basta um fim de semana solarengo para as pessoas irem para lá caminhar, o que faz com que os ciclistas, por segurança, optarem pela estrada.
E os ciclistas podem circular a par na via pública.

Quanto ao assunto do tópico, sinceramente acho que este projecto é demasiado cru. Se amanhã todos as cidades adoptassem isto, maior parte delas não iriam, nem conseguiriam, concretizá-lo.
Abraços

Suzuki Vanvan
N2
 Picos
 Firewatcher
Passeata raiana
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)