Compra de capacete (Shark?)
#31

(25-09-2017 às 18:27)IgordeMelo Escreveu:  Arai? Compósitos do filha da p***...é o seu ponto de forte. Considerados os capacetes melhor contra o impacto..

Mas os Senhores do Safety Helmet Assessment and Rating Programme não são muito coniventes com essa tua teoria. A Arai tem alguns modelos bem classificados.... mas outros nem tanto.
Em 13 modelos testados, obtém-se uma média geral de "apenas" 3,6.   O_O

https://sharp.dft.gov.uk/helmets/?manufacturer=Arai&model=All&type=1

E para serem os melhores, não seria pertinente terem classificações bem mais altas unitariamente e na média geral dos modelos testados?  rolleyes

Afinal, não são «compósitos do filha da puta»?  proud

Nota: curiosamente, todos os modelos, em 20 testados, da AGV (à excepção de um), têm classificações sempre de 4 ou 5 estrelas.

https://sharp.dft.gov.uk/helmets/?manufacturer=AGV&model=All&type=1

Edit: E afinal o ser (muito) caro, pode até nem ser o melhor classificado. censored

https://sharp.dft.gov.uk/helmets/?manufacturer=Schuberth&model=All&type=1

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#32

(25-09-2017 às 18:27)IgordeMelo Escreveu:  Arai? Compósitos do filha da p***...é o seu ponto de forte. Considerados os capacetes melhor contra o impacto..

Aqui não posso deixar de concordar!

Arai falo "apenas" por experiência própria, Compósitos do filha da p***... SIM, penso que estou vivo devido a na altura... ter um Arai.

Live After Death...

Os Ferros...

In life, nothing happens by chance...
Responder
#33

Carlos-kb, sabes bem melhor que esses testes da SHARP são patéticos, pois o modelo de teste deles tem muitas falhas. Já agora, como se explica que um policarbonato tenha mais estrelas que um tri-compósito? Estranho.


FerroH, a estratégia deles e diferenciação face a concorrência é isso mesmo: melhores compósitos. se bem, que também referem muito os conforto dos mesmos..
Responder
#34

(27-09-2017 às 14:32)IgordeMelo Escreveu:  Carlos-kb, sabes bem melhor que esses testes da SHARP são patéticos, pois o modelo de teste deles tem muitas falhas. Já agora, como se explica que um policarbonato tenha mais estrelas que um tri-compósito? Estranho.

Se são patéticos ou não.... não sei! O que sei é que são os únicos que podes encontrar, de forma oficial e com resultados (supostamente) idóneos, pois tudo o mais que encontres sobre testes de impacto a capacetes, acabam por ser testes "encomendados", manipulados, tendenciosos e favorecedores de certas marcas.

Não percebo que falhas apontas, porque desconheço o que na realidade é necessário para testar um capacete de forma eficiente. Mas estou a espera que me refiras então que muitas falhas são essas que tu detectas.

Como já tive oportunidade de dizer por aí, em outros tópicos, não encaro os testes Sharp como imperativos, mas apenas como informativos e complementares. Eles valem o que valem e é isso que se tem de se ter em conta, no acto da escolha. Mas de todo não decido uma compra com base neles.

Quanto ao facto de um capacete de policarbonato obter melhores resultados que um compósito mais "nobre", isso pode depender de vários factores.... mas isso tínhamos de entrar no campo das engenharias dos materiais.
Essencialmente interessa reter que uma liga compósita, não quer dizer que seja obrigatoriamente melhor ou mais resistente ao impacto. Os construtores de capacetes essencialmente recorrem a elas, de modo a poderem "moldar" as suas calotas de formas mais eficientes, optimizando também processos de fabrico.... e consequentemente reduzir o peso final do capacete.

O resto..... é marketing!

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#35

(27-09-2017 às 14:45)carlos-kb Escreveu:  
(27-09-2017 às 14:32)IgordeMelo Escreveu:  Carlos-kb, sabes bem melhor que esses testes da SHARP são patéticos, pois o modelo de teste deles tem muitas falhas. Já agora, como se explica que um policarbonato tenha mais estrelas que um tri-compósito? Estranho.

Se são patéticos ou não.... não sei! O que sei é que são os únicos que podes encontrar, de forma oficial e com resultados (supostamente) idóneos, pois tudo o mais que encontres sobre testes de impacto a capacetes, acabam por ser testes "encomendados", manipulados, tendenciosos e favorecedores de certas marcas.

Não percebo que falhas apontas, porque desconheço o que na realidade é necessário para testar um capacete de forma eficiente. Mas estou a espera que me refiras então que muitas falhas são essas que tu detectas.

Como já tive oportunidade de dizer por aí, em outros tópicos, não encaro os testes Sharp como imperativos, mas apenas como informativos e complementares. Eles valem o que valem e é isso que se tem de se ter em conta, no acto da escolha. Mas de todo não decido uma compra com base neles.

Quanto ao facto de um capacete de policarbonato obter melhores resultados que um compósito mais "nobre", isso pode depender de vários factores.... mas isso tínhamos de entrar no campo das engenharias dos materiais.
Essencialmente interessa reter que uma liga compósita, não quer dizer que seja obrigatoriamente melhor ou mais resistente ao impacto. Os construtores de capacetes essencialmente recorrem a elas, de modo a poderem "moldar" as suas calotas de formas mais eficientes, optimizando também processos de fabrico.... e consequentemente reduzir o peso final do capacete.

O resto..... é marketing!

Deixa-me chegar a casa e ter tempo para construir uma resposta coerente.

Não, não concordo. Então um capacete que possua aramida, não é melhor que um que só constitui policarbonato? Não me refiro apenas a impacto, já que kevlar é para a erosão.

Testes imparciais? Motorrad..
Responder
#36

(27-09-2017 às 14:32)IgordeMelo Escreveu:  FerroH, a estratégia deles e diferenciação face a concorrência é isso mesmo: melhores compósitos. se bem, que também referem muito os conforto dos mesmos..

Sim IgordeMelo,

sei isso perfeitamente, Arai já tive 3 e para mim, são do melhor mesmo!

E sim, tb são muito confortáveis.

Live After Death...

Os Ferros...

In life, nothing happens by chance...
Responder
#37

(10-04-2017 às 19:22)Diogo.fps Escreveu:  Boas,
Ando à procura de capacetes Shark em Lisboa, especificamente do modelo Vision-R, não consigo encontrar em lado nenhum. Alguém sabe de alguma coisa?
[Imagem: s-l1600.jpg]

Já fui à:
- Motoclasse
- Motosolução
- Box46
- IBA Megastore

Quero comprar um capacete mais virado para o turismo, nada muito desportivo, para usar com a minha Fazer.
Até agora, este foi o que me encheu mais as medidas.
Se quiserem chutar outras opções, o que procuro é isto:
- orçamento +-150€ (preço do vision-r)
- óculos escuros integrados (obrigatório)
- construído de alguma coisa melhorzinha que resina termoplástica (ou seja, que seja melhor que o meu K3)
- silencioso (não será dificil ser mais silencioso que o meu com os seus 2 anos de uso, digo eu)
- interior removível (todo, de preferência)

Edit:
Vou comprá-lo quase de certeza online em sites outlet, por isso os 150€ não são muito rigidos.
O vision-R também deveria custar mais de 200€, mas nesses sites fica a 150€.
Da mesma maneira que os HJC RPHA 10/ST são +300€ cá, e no ebay 220€

Quanto ao Shark, tb já tive um mas o que tive, era na altura um topo de gama,
todo em fibra de carbono, era muito leve etc...

Gostei tb bastante.

Live After Death...

Os Ferros...

In life, nothing happens by chance...
Responder
#38

Ha varios tipos de policarbonato.... Ha varias formas de fibrar um capacete, duas pessoas fazem o mesmo capacete em fibra de maneira diferente, e isso pode influênciar a eficiência do mesmo....

Tantos itens a ter en conta.... Que no final...o que conta, é se nos assenta bem e se gistamos do modelo e das cores.

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#39

Tenho um Shark Skwal e comparado com o velhinho Shark RSI2, deixa um pouco a desejar em termos de insonorização.

Também deve ter a ver com o facto do SKwal ter óculos de sol e o RSI2 não ter.
Responder
#40

(27-09-2017 às 14:32)IgordeMelo Escreveu:  Carlos-kb, sabes bem melhor que esses testes da SHARP são patéticos, pois o modelo de teste deles tem muitas falhas. Já agora, como se explica que um policarbonato tenha mais estrelas que um tri-compósito? Estranho.

Gostava de saber quais são essas falhas, e penso que todos gostariam. Mas mesmo assumindo que tem muitas falhas todos os capacetes são submetidos exatamente ao mesmo teste, e os resultados não se baseiam em um capacete mas sim em vários capacetes iguais.

E porque é que um capacete de policarbonato não pode ser mais resistente? Os materiais tem propriedades diferentes e comportam-se de formas diferentes em caso de impacto, mas o que mais se ganha em capacetes de carbono, tri-composito, etc é no peso.

Para mim ainda continuas a não fundamentar a tua resposta com argumentos objetivos...

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)