Comportamentos nos passeios Motonliner's
#21

Bom tópico Trecolareco.

Neste tópico não vai haver consenso nem concordância entre as partes, mas servirá para apelar ao respeito mutuo de ambas partes.

Eu sou o feliz organizador de varios passeios em nome deste fórum e gostaria de deixar aqui a oportunidade de que o pessoal teça uma crítica como organizador e road leader.

Cada um tem o andamento que tem e o único que se pode é deve criticar são as condutas perigosas.
Em vários milhares de km partilhados com pessoal do fórum vi algumas (poucas) situações perigosas que peça vamos precisamente pela falta de velocidade.

Aos que pensam que o pessoal sai para a estrada a matar, convido-os a dar um passo à frente e a fazer a convocatória para a corridinha de lentos (sem ser despectivo).

Não aproveitem este tópico para fracturar, mas sim para fortalecer os elos que nos devem unir.

Por último dizer que este tipo de conversas existem porque falta convívio, falta andar de mota e falta entender que os actos ficam com quem os comete. Não acredito que um gajo que se atire ao chão vá gostar disso, muito menos de estragar o passeio ao grupo.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#22

Exacto, não se trata um tópico para caça às bruxas, que não as há.

Sim, para a conversa ser directa nos vários pontos de vista e perceber/esclarecer o que não está funcionar para essas pessoas que comentam negativamente o andamento nos passeios.
Responder
#23

Da minha pouca experiência em grupos grandes, o que ficou mais claro foi:

Se for o Inc a organizar não ir.
Responder
#24

Algumas citações (OFFICER, aqui funcionam!) que achei interessantes.
Atenção, que, como é óbvio, falo do ponto de vista empírico, pois nunca participei num passeio deste fórum.

(03-10-2017 às 14:03)OFFICER Escreveu:  A meu ver um passeio é para se desfrutar da estrada, cada um à sua maneira, no entanto é também para conviver, para desfrutar das paisagens e locais por onde se passa.

Este ponto não tem existido praticamente, sendo tudo feito muito à pressa porque se fica demasiado tempo parado ou porque simplesmente a maioria pensa que foi para um track day.

Isto é que deve ser definido. Ou antes do evento, ou de uma forma geral para a "filosofia" do forum.
Se um evento é marcado por aqui, deve respeitar a dita "filosofia". Assim só vai a quem quer e já sabe com o que conta.

(03-10-2017 às 14:20)hjjs Escreveu:  Desde que não se ponha a segurança de ninguem em causa e se esteja disposto a esperar pelos outros mais à frente, cada um é livre, a meu ver de fazer o que lhe der na gana.

Claro que, se é um passeio em grupo, quer dizer.....há que haver um pouco de ponderação, caso contrário é cada um por si encontrando-nos em pontos pré-determinados. Isso já não é um passeio.

Estes dois parágrafos são contraditórios.
Para mim, se se vai em grupo, respeitam-se as regras e o grupo. Se assim não for, combinem fora do fórum ou vão sozinhos.

Num passeio em grupo não há liberdade e há que interiorizar isso.

Já agora, sobre a questão dos novatos se poderem exceder e causar problemas (graves) tenho a dizer que me parece muito possível acontecer.
Sobre isto alguém escreveu que somos todos grandinhos para percebermos o que podemos ou não fazer. A sério? Vão confiar numa pessoa que não conhecem? Que até pode ser um miúdo com uma tesão do mijo que dá 3 em 5 minutos...e depois quem se lixa... são os outros...
Quem diz um miúdo...diz um adulto. Muitos também não se conseguem controlar e cedem à pressão.

Li mais coisas interessantes mas, para já, é o que consigo compilar.

Parabéns pela criação do tópico.
Responder
#25

Porque será que os grupos devem/tem que ser rígidos?

Gostava que me dessem uma boa explicação.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#26

Vou mandar a minha posta de bacalhau...

K.D.U. é um mito urbano que só quem acha que sabe andar qualquer coisa mais que os outros, é que pensa que o tem... No momento do esbardalhanço...a culpa foi da areia, do óleo ou do gajo que se meteu à frente.

Andar em grupo, e depois dizer que precisa de esticar um bocado porque não aguenta ir tão devagar... É um gajo a dizer que tem a pilinha maior que o gajo que anda mais devagar.

Andar em grupo, é isso mesmo, em grupo, nem que para isso se tenha de acompanhar um 125 a 80 à hora, se vêm com a conversa de que têm que acelerar um bocado e tal...lá estão a medir a pilinha com o gajo da 125... Coitado...

Independentemente, da mota que leve, e quem acompanhe...nunca me afasto, mas nunca, nem que para isso tenha de fazer 300km a 90 à hora...

E isto não é conversa fiada, já o fiz por uma série de ocasiões, cheguei a ir a Faro numa gsxr600 atrás duma XT350...foi agradavel?... Até que foi...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#27

Honestamente volto a repetir que não concordo nada com as vozes que se insurgem contra a forma como acontecem os passeios aqui do fórum, dando a entender que é uma selvajaria, cada um por si e que de cada vez que nos fazemos à estrada metade fica para trás. Sinto que a realidade nada tem a ver com isso.

Não me levem a mal o que vou dizer, mas parece-me que quem manifesta esta opinião são aqueles que menos têm aparecido nas voltas que têm sido feitas. E a ideia que dá é que usam este discurso como uma desculpa precisamente para não comparecer ("ah e tal não vou porque é sempre uma medição de pilinhas... porque fica sempre alguém para trás... etc. etc. etc.").

Concordo 100% com aquilo que já foi dito anteriormente por várias pessoas (kb, lone, caroço...). Além de achar que algumas vezes se fala sem conhecimento de causa, falta mais convívio, e para haver esse convívio é preciso aparecer, estar lá. E estando lá, tem-se sempre a oportunidade de fazer precisamente com que o grupo fique mais coeso, por mais diferentes que sejam as pessoas, as motas e as formas de estar na estrada.
Responder
#28

A parte chata de ir a esses passeios é ter de esperar pelo CLOUD, porque a mota dele não anda um cara..... flácido.

Esperamos?! Claro que sim pq o cloud é um gajo porreiro e gostamos da companhia dele caso contrario não ia com ele. Mas enquanto vamos na mota naõ é agradavel fazer a viagem a 99 km/h. 


Não tem nada a ver com pirocas, pirocões ou piroquinhas.

Nestes passeios grandes é preciso respeitar todos e ir com mente aberta. Nesse dia o convívio impera.


Para dar uns passeios rasgadinhos convém ir sozinho ou acompanhado por 2 ou 3 com andamentos parecidos por esse motivo algumas pessoas marcam umas voltas por fora ( bigsmile ) do fórum.


NOTA: Cloud neste ponto é apenas um exemplo devido à mota andar pouco, podia mencionar outros como por exemplo o KB.   lol
Responder
#29

Eu também sei fazer/fiz isso.
E não vejo nenhum mal nisso.

Nós passeios que dei com o pessoal daqui não se seguiu essa directiva por dois motivos.

Acredito que pode haver um meio termo que permita que todos curtamos a condução sem deixar ninguém para trás.

Porque eu quando saio em grupo, não me pico, não pico ninguém e não abandono ninguém.

Eu volto a aconselhar o pessoal a juntar-se mais vezes e a fazer uns km em grupo para perceber a dinâmica das coisas.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#30

(03-10-2017 às 22:19)marco.clara Escreveu:  Não me levem a mal o que vou dizer, mas parece-me que quem manifesta esta opinião são aqueles que menos têm aparecido nas voltas que têm sido feitas. E  a ideia que dá é que usam este discurso como uma desculpa precisamente para não comparecer ("ah e tal não vou porque é sempre uma medição de pilinhas... porque fica sempre alguém para trás... etc. etc. etc.").

E está tudo dito.

[Imagem: wrong-bike.jpg]
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 3 Visitante(s)