Como convencer os pais a tirar carta de mota
#41

(04-07-2017 às 15:46)pedromt07 Escreveu:  Este tema é muito difícil de aconselhar, porque cada pai/mãe é diferente. Eu desde muito novo que tentei convencer os meus, mas só quando entrei na faculdade é que me deram uma mota por causa da deslocação. Depois a minha nx4 foi prenda do meu pai, e a MT07 foi um esforço de família, cheguei a dar bastante dinheiro meu, aliás todo o que tinha na altura .
Se não consegues convencer o teu pai, tenta convencer a tua mãe a falar com ele, pode ajudar .
Isto de convencer os pais é uma chatice, mas consegues sempre dar a volta, e se dás valores às coisas não vejo mal nenhum em pedires aos teus pais.
Pois, se calhar a minha mãe até acabaria por me deixar, só que depois o meu pai começa com aquela conversa de "E quem é que paga o seguro da mota? ", "Quem paga os estragos que fizeres? ".. 
Ele já me disse que se fosse preciso, aos 18 ele não tinha assim tantos problemas se tirasse a carta
Eu sei que isto tudo é só porque ele se preocupa comigo e não quer que eu me sujeite a ter acidentes, mas a cena é que eu já há muito tempo que me queria livrar de estar dependente dele, este ano que passou, todos os dias de tarde livre (3 vezes por semana), ficava no trabalho dele à espera desde as 13:15 até às 20h sem ter muito que fazer... Era muito mais fácil para ele, mais fácil para toda a gente em minha casa e até para mim, teria mais liberdade, digamos assim. Acho que o único aspeto negativo, para ele, de ter uma mota é os acidentes, não sei como lhe dar a volta nesse aspeto
Vou simplesmente continuar a tentar e ver se há algum progresso!
Responder
#42

Então mas tens transportes públicos.
Eu quando fui para a faculdade, acordei com os meus pais uma mensalidade e assim faço a minha vida, pago seguro, gasolina, manutenção e algum equipamento, ou seja tudo o que seja da mota e para mim. Claro que há meses que chego sem dinheiro ao fim do mês, mas muitas vezes o que poupava era para gastar na manutenção e seguro noutra altura.
Podes tentar fazer um acordo parecido com os teus pais caso eles tenham disponibilidade económica.

V
Responder
#43

A pé ou de bicicleta são opções válidas!  lol


Ainda pra mais sem ter 18 anos.

Se tiveres a sorte de ter uns pais que te banquem essas coisas, muito bem, caso contrário, juntas o belo € tiras a tua cartinha (mais tarde) e té logooooooo!

Agora estando ainda a 100% debaixo da asa dos Srs a coisa torna-se mais complicada.

[Imagem: images?q=tbn%3AANd9GcT4XLIkYtQDw11iDiKFM...g&usqp=CAU]


Responder
#44

Sempre ouvi dizer que "água mole em pedra dura tanto bate até que fura".

Não desistas. Vence-os pelo cansaço.
Responder
#45

(04-07-2017 às 17:10)pedromt07 Escreveu:  Então mas tens transportes públicos.
Eu quando fui para a faculdade, acordei com os meus pais uma mensalidade e assim faço a minha vida, pago seguro, gasolina, manutenção e algum equipamento, ou seja tudo o que seja da mota e para mim. Claro que há meses que chego sem dinheiro ao fim do mês, mas muitas vezes o que poupava era para gastar na manutenção e seguro noutra altura.
Podes tentar fazer um acordo parecido com os teus pais caso eles tenham disponibilidade económica.
Em relação aos transportes públicos, o meu pai não quer gastar dinheiro nisso porque como o trabalho dele é à beira da minha escola é muito mais fácil ser ele a dar boleia e mais económico, o que acabava por ser a mesma cena se tivesse uma mota porque iria gastar também em gasolina. 
Mas esse tal acordo, o dinheiro mensal inclui a gasolina, seguro e a manutenção, ou esses três és tu que pagas?
Responder
#46

(04-07-2017 às 17:13)hjjs Escreveu:  A pé ou de bicicleta são opções válidas!  lol


Ainda pra mais sem ter 18 anos.

Se tiveres a sorte de ter uns pais que te banquem essas coisas, muito bem, caso contrário, juntas o belo € tiras a tua cartinha (mais tarde) e té logooooooo!

Agora estando ainda a 100% debaixo da asa dos Srs a coisa torna-se mais complicada.
Acho que não acaba por ser assim tão bom ir a pé ou de bicicleta porque são cerca de 20km confused  de carro demoro mais ou menos 18 min. 
Pois, a carta são 400€, e felizmente, a minha avó prometeu pagar a carta, eu já andava a juntar há 3 anos prai e tenho 600€ e pouco, depois o problema era a mota, com 600€ não devo conseguir comprar nada
Responder
#47

(04-07-2017 às 17:16)nunomsp Escreveu:  Sempre ouvi dizer que "água mole em pedra dura tanto bate até que fura".

Não desistas. Vence-os pelo cansaço.

Vai ser a melhor maneira, devem acabar por ceder! Acho eu  rolleyes
Responder
#48

Perdoem-me os 'bitaitistas' que tem composto a participação neste tópico, mas ao meu ponto de vista ainda ninguém deu um conselho correcto ao rapaz.

Esquemas, subterfúgios, tentativas de colar justificacoes... que entendo serem o pior caminho para se obterem grandes resultados, nas mais interessantes conquistas da vida.

Porque nao procurares um contexto onde em conversa seria com o teu pai, descrevas de modo sincero e objectivo este teu desejo de ter uma mota?

Porque nao pedires ajuda ao teu pai, para te ajudar a conquistar este objectivo de maneira correcta?

E se calhar a maneira correcta, nao e o teu pai oferecer-ta. Passa mais por dar-te a oportunidade de lutares por ela. Mas isso devera ser sempre nos termos dos teus pais. Quem sabe se nao conhecem alguém, que te ofereça trabalho nesta altura do verão. Com calma, ficas um passo mais perto daquilo que pretendes.

Ah, e as coisas sao para se fazerem da maneira certa. Primeiro a carta, depois a mota. Uma coisa de cada vez.

Demonstrando paciência, esforço e perseverança penso que provas da maneira certa aos teus pais que e merecida, ao invés de apenas desejares que eles ta oferecam e andares meia duzia de dias sem te espatifares.

E esta, podes escrever para registo futuro: Nesta grande negociação que e a vida, primeiro da-se e depois pede-se.

Entendo que pela idade que tens, ate a data seja sempre mais a 2a, mas algum dia a geração inverte-se, a vida muda... Ja era assim, e vai continuar assim.


Responder
#49

(04-07-2017 às 18:54)Tomas2503 Escreveu:  
(04-07-2017 às 17:10)pedromt07 Escreveu:  Então mas tens transportes públicos.
Eu quando fui para a faculdade, acordei com os meus pais uma mensalidade e assim faço a minha vida, pago seguro, gasolina, manutenção e algum equipamento, ou seja tudo o que seja da mota e para mim. Claro que há meses que chego sem dinheiro ao fim do mês, mas muitas vezes o que poupava era para gastar na manutenção e seguro noutra altura.
Podes tentar fazer um acordo parecido com os teus pais caso eles tenham disponibilidade económica.
Em relação aos transportes públicos, o meu pai não quer gastar dinheiro nisso porque como o trabalho dele é à beira da minha escola é muito mais fácil ser ele a dar boleia e mais económico, o que acabava por ser a mesma cena se tivesse uma mota porque iria gastar também em gasolina. 
Mas esse tal acordo, o dinheiro mensal inclui a gasolina, seguro e a manutenção, ou esses três és tu que pagas?

Como muitos amigos meus da faculdade, tenho uma mensalidade que gasto onde precisar. Isso inclui mota, festas, jantares, gajas, tudo. Se pudesse trabalhar e acabar o curso no tempo certo tinha-o feito, mas na minha faculdade é difícil, daí ter falado com os meus pais e ter acordado isto. Como disse, isto depende de situação para situação, Mas esse tempo que tens livre, secalhar ocupavas com algum part-time, ou até ajudar na empresa onde o teu pai trabalha. Isto é um tópico mesmo muito subjectivo.
Responder
#50

(04-07-2017 às 20:35)vindaloo Escreveu:  Perdoem-me os 'bitaitistas' que tem composto a participação neste tópico, mas ao meu ponto de vista ainda ninguém deu um conselho correcto ao rapaz.

Esquemas, subterfúgios, tentativas de colar justificacoes... que entendo serem o pior caminho para se obterem grandes resultados, nas mais interessantes conquistas da vida.

Porque nao procurares um contexto onde em conversa seria com o teu pai, descrevas de modo sincero e objectivo este teu desejo de ter uma mota?

Porque nao pedires ajuda ao teu pai, para te ajudar a conquistar este objectivo de maneira correcta?

E se calhar a maneira correcta, nao e o teu pai oferecer-ta. Passa mais por dar-te a oportunidade de lutares por ela. Mas isso devera ser sempre nos termos dos teus pais. Quem sabe se nao conhecem alguém, que te ofereça trabalho nesta altura do verão. Com calma, ficas um passo mais perto daquilo que pretendes.

Ah, e as coisas sao para se fazerem da maneira certa. Primeiro a carta, depois a mota. Uma coisa de cada vez.

Demonstrando paciência, esforço e perseverança penso que provas da maneira certa aos teus pais que e merecida, ao invés de apenas desejares que eles ta oferecam e andares meia duzia de dias sem te espatifares.

E esta, podes escrever para registo futuro: Nesta grande negociação que e a vida, primeiro da-se e depois pede-se.

Entendo que pela idade que tens, ate a data seja sempre mais a 2a, mas algum dia a geração inverte-se, a vida muda... Ja era assim, e vai continuar assim.

Concordo plenamente consigo, agora, não é bem essa situação que está a ser retratada aqui. 
A meu ver, e com a experiência destes últimos dias, o problema aqui nem é bem o facto da falta de dinheiro, também um bocado, mas estamos a falar basicamente da preocupação da parte do pai perante o filho. O facto de falar com o meu pai mais seriamente, para lhe explicar os meus fins da posse de uma mota concordo, agora como já tinha referido antes (mais no início da conversa), é que já tinha arranjado trabalho consultando um amigo meu. Mesmo assim, o meu pai rejeitou que o fizesse por causa da simples razão que não quer que eu ande de mota por causa da maior percentagem de mortos em acidentes de mota relativamente à de acidentes de carro.
Mesmo assim, agradeço por me ter dito isso, vou tentar falar com ele com calma e explicar lhe o porquê de querer a mota! 
Obrigado
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)