Colectores a brilhar....
#41

(27-03-2019 às 13:19)Johnny_1056 Escreveu:  Se a tivesse na sala dentro duma redoma de vidro, continuavam belíssimos...

E olha que até estão muito bons.
Sobretudo tendo em conta os esquentamentos recorrentes e os cerca de 80 mil que tem.
O inox usado nesta geração de bmw tinha boa qualidade.
Era dos que tinham a cor original do inox polido e viravam azul antes de ficar amarelo.

Hoje em dia a maior parte das motos trás um tratamento amarelado já de fábrica para não se notar tanto.

(27-03-2019 às 14:43)Fz1000 Escreveu:  Dá para reverter qualquer colector ao estado original, utilizando produtos simples e baratos.

Quando começam a ficar "picados" esquece lá isso...
E não estou a falar de pintinhas que são na realidade manchas.
Refiro-me uma porosidade rugosa que deriva de irem saltando pedaços microscópicos de alguns elementos á medida que vai quebrando a liga.
Na melhor das hipoteses dá para disfarçar o mau aspecto com uma escova de arame na ponta do dremel ou berbequim.
Mas para voltar a ficar liso só mesmo recorrendo a algo abrasivo. E só depois eventualmente polir.

(27-03-2019 às 14:44)Fz1000 Escreveu:  O uso ou número de kms é irrelevante para isto.

O "envelhecimento" vai passando por várias fases.
E ocorre de forma diferente ao longo do colector porque as temperaturas e variações a que estão sujeitos são diferentes.
A própria injecção de ar que a generalidade dos motores faz para baixar emissões influencia.
Para não falar da própria qualidade do material, pois existem inúmeras receitas usadas.

Mas aquele aspecto cor-de-chumbo na foto que coloquei acima é o estado a que um colector chega quando a liga já levou tantos esquentamentos que é como se o metal tivesse sido forjado e reforjado vezes sem conta.
Dificilmente acorda um dia mal disposto naquela cor...

(27-03-2019 às 14:44)Fz1000 Escreveu:  Basta a mota ficar mal armazenada e andar 0 kms para os colectores ficarem uma merda na mesma.

Isso é um bocado estranho porque tenho na arrecadação restos mortais de motos que já tive no passado assim como sucata aftermarket que retirei de motos que vendi apenas com o material original e o envelhecimento de tudo o que é colector resume-se ao pó que ganhou ao longo dos anos parado.

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#42

(27-03-2019 às 16:03)Johnny_1056 Escreveu:  Boas;
FZ1000. ainda bem que dizes ser fácil.
As motos que vejo bem rodadas, apresentam sempre colectores com marcas de oxidação.
E relativamente à moto do Dfelix, que a usa a diariamente e como veículo de deslocação para o trabalho, garantidamente tem que ficar com marcas.

Como curiosidade, quantas motos já tiveste com quilometragem considerável?

Apenas a MT, que tem 60k.
Mas garanto-te que as marcas que julgas serem irreversíveis, não o são.
Já cheguei a ter o meu em muito mau estado, pontos pretos, merdas queimadas e encrostadas, pontos de ferrugem, e tudo saiu.

A mota do Félix está em estado muito verdinho, não apresenta nada do que disse acima.
Responder
#43

(27-03-2019 às 16:30)dfelix Escreveu:  
(27-03-2019 às 13:19)Johnny_1056 Escreveu:  Se a tivesse na sala dentro duma redoma de vidro, continuavam belíssimos...

E olha que até estão muito bons.
Sobretudo tendo em conta os esquentamentos recorrentes e os cerca de 80 mil que tem.
O inox usado nesta geração de bmw tinha boa qualidade.
Era dos que tinham a cor original do inox polido e viravam azul antes de ficar amarelo.

Hoje em dia a maior parte das motos trás um tratamento amarelado já de fábrica para não se notar tanto.

(27-03-2019 às 14:43)Fz1000 Escreveu:  Dá para reverter qualquer colector ao estado original, utilizando produtos simples e baratos.

Quando começam a ficar "picados" esquece lá isso...
E não estou a falar de pintinhas que são na realidade manchas.
Refiro-me uma porosidade rugosa que deriva de irem saltando pedaços microscópicos de alguns elementos á medida que vai quebrando a liga.
Na melhor das hipoteses dá para disfarçar o mau aspecto com uma escova de arame na ponta do dremel ou berbequim.
Mas para voltar a ficar liso só mesmo recorrendo a algo abrasivo. E só depois eventualmente polir.

(27-03-2019 às 14:44)Fz1000 Escreveu:  O uso ou número de kms é irrelevante para isto.

O "envelhecimento" vai passando por várias fases.
E ocorre de forma diferente ao longo do colector porque as temperaturas e variações a que estão sujeitos são diferentes.
A própria injecção de ar que a generalidade dos motores faz para baixar emissões influencia.
Para não falar da própria qualidade do material, pois existem inúmeras receitas usadas.

Mas aquele aspecto cor-de-chumbo na foto que coloquei acima é o estado a que um colector chega quando a liga já levou tantos esquentamentos que é como se o metal tivesse sido forjado e reforjado vezes sem conta.
Dificilmente acorda um dia mal disposto naquela cor...

(27-03-2019 às 14:44)Fz1000 Escreveu:  Basta a mota ficar mal armazenada e andar 0 kms para os colectores ficarem uma merda na mesma.

Isso é um bocado estranho porque tenho na arrecadação restos mortais de motos que já tive no passado assim como sucata aftermarket que retirei de motos que vendi apenas com o material original e o envelhecimento de tudo o que é colector resume-se ao pó que ganhou ao longo dos anos parado.

Fosse eu um gajo fixe limpava te isso só para provar o que digo.
Fosse.
Responder
#44

Não precisas sequer de ser um gajo fixe.
Pago-te 20 euros e ficamos ambos satisfeitos.

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#45

(27-03-2019 às 16:40)dfelix Escreveu:  Não precisas sequer de ser um gajo fixe.
Pago-te 20 euros e ficamos ambos satisfeitos.

Boas;
Depois diz como ficaram. blink
Responder
#46

Saltam elementos da liga metálica?

Não percebo. "Saltou" o Crómio do inox, é isso?

Se for aço macio cromado de facto pode cair o revestimento, mas se for inox o que pode ocorrer é difusão sólida de crómio a alta temperatura.

http://adsabs.harvard.edu/abs/2017HTMP...36..175P

Vou tentar arranjar material para consulta no fim do dia.
Responder
#47

Não sei exactamente o que salta porque não conheço a "receita" culinária.
E muito menos conheço a reacção que ocorre quando o aço não só leva valente esquentamento como tem contacto com uma infinidade de gases diferentes.

Mas aquele efeito de "casca" que se vai formando deriva desse tipo de corrosão.
E o facto daquilo ir se soltando naturalmente de forma lenta ou raspando deixando uma porosidade bastante homogénea é porque.. alguma coisa dali "saltou".

E refiro-me a inox sem ser cromado.
Tenho ideia que os cromados até conservam o aspecto exterior durante mais tempo. E quando ocorre corrosão é habitualmente por baixo.
Depois quando alguma coisa alta é em placas...

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#48

Evaporação do níquel?!?.... Lol...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#49

(27-03-2019 às 17:07)pareias Escreveu:  Saltam elementos da liga metálica?

Não percebo. "Saltou" o Crómio do inox, é isso?

Se for aço macio cromado de facto pode cair o revestimento, mas se for inox o que pode ocorrer é difusão sólida de crómio a alta temperatura.

http://adsabs.harvard.edu/abs/2017HTMP...36..175P

Vou tentar arranjar material para consulta no fim do dia.

Não pa, o que salta é o niquel. E ainda bem diga-se de passagem, há quem diga que causa cancro do pulmão.

Só por causa disso vou já ali andar de mota para ver se salta mais algum niquel fora e salvaguardar a minha saude.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#50

(27-03-2019 às 18:26)nelsonajm Escreveu:  Evaporação do níquel?!?.... Lol...

Crómio. Difusão. Estou a consultar e depois insiro aqui. É altamente interessante!
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)