CB650R 2019
#41

(14-05-2019 às 14:02)Velasquez87 Escreveu:  Em altas puxa bem?? lol

Vários proprietários de 4 cilindros riram bastante com essa observação... shy

Diria que até está bem programada para ser amigável em médias...para ser utilizável ao utilizador comum...tal como as Honda na sua generalidade.


Para uma 650cc com 90 cavalos achei razoável em altas. Sim.

Cada um pode rir-se do que quiser, há mais que fazer.
Responder
#42

(14-05-2019 às 22:17)sat_ON_fire Escreveu:  
(14-05-2019 às 15:22)Johnny_1056 Escreveu:  Quickshifter? Se algum dia chegar a uma desportiva relativamente moderna e a usar em circuito ou uma dragster das a sério, fora isso não faz sentido.

Mas já usaste alguma vez, destes modernos, com up&down, para teres termo comparativo, ou é só porque sim?

Boas;
FerroH, não, ainda não usei plenamente um quickshifter a sério. Ainda não me sinto sequer à vontade para o fazer a ponto de notar que consigo ser mais rápido. Eu sei que as passagens são mais rápidas, mas para quê quando se anda em estrada e se tem ou pelo menos tento manter uma certa margem de segurança.
Acredito que, no fim de mudar o meu chip no cérebro, consigo ir buscar algum tempo numa tentativa de volta rápida em circuito. Mas como há tanto tempo que não consigo lá meter os cotos...

Antes de passar para mim, conhecendo-te, sabendo que és mais velho do que eu, que já experimentastes coisas que me deixam roído de inveja, deixo-te os seguintes situações:
- na HD Evolution, como é que se passa de caixa rapidamente? Não dá, tudo tem aquele tempo, aquela rotação certa em que elas entram que nem seda. Não vale a pena inventar sob o risco de fazer cagada e com um resultado ainda mais lento do que se tentasse fazer normalmente. Deixa a mudança entrar e depois o motor faz o seu trabalho;
- na Ducati, uma máquina diferente, performante, mas com uma caixa precisa mas dura que necessita de decisão e quando isso acontece dá para sentir que se está a fazer como deve de ser;
- na GSXR marreca, uma referência a nível de robustez, nota-se a inércia daquele motor e caixa, mas sabe-se que está lá para tudo sem partir.

Estes são apenas 3 exemplos que eu sei que conheces muito bem. Tu ainda vens dum tempo em que se ensinava que a caixa era para tratar bem, para cuidar, mesmo sabendo que ela resiste-

Passando para 3 exemplos meus:
- a TDM, tem uma caixa precisa, mas dura como cornos, o motor tem sede de rotação, para fazer as coisas bem tem que ser naquele tempo certo;
- a VMax, um motor a sério, mas pesado, tal como a caixa, para funcionar bem precisa de calma e decisão para não fazer asneira, um pouco como a HD que acima referi, mas com mais margem de rotação e que transmite mais confiança;
- a R1 velha, precisa, sempre a funcionar bem, mesmo em rotações já mais altas. Aceita tudo, mas há-de haver um dia que vai mostrar cicatrizes e correspondente factura. Se perguntarem se é mais robusta que a da "marreca" sabes qual a resposta, não sabes?

Decididamente, para uso civil prescindo totalmente do sistema. blink
Responder
#43

(14-05-2019 às 22:58)pareias Escreveu:  
(14-05-2019 às 14:02)Velasquez87 Escreveu:  Em altas puxa bem?? lol

Vários proprietários de 4 cilindros riram bastante com essa observação... shy

Diria que até está bem programada para ser amigável em médias...para ser utilizável ao utilizador comum...tal como as Honda na sua generalidade.


Para uma 650cc com 90 cavalos achei razoável em altas. Sim.

Cada um pode rir-se do que quiser, há mais que fazer.

Comparando com uma z750...uma Bandit...são altas assim para o falsas...ou seja, a meu ver, previligiam claramente o utilizador "diário"...

Concordo quanto ao quadro. Gostei do comportamento geral (fruto da rigidez do quadro...) e do pisar na estrada, aí concordo.

Velasquez87
Responder
#44

Se acabar por ir para esta, o único extra de inicio que vou pedir é a carenagem inferior. Nâo quero cá quickshifter para já.
Responder
#45

(14-05-2019 às 23:03)Johnny_1056 Escreveu:  
(14-05-2019 às 22:17)sat_ON_fire Escreveu:  
(14-05-2019 às 15:22)Johnny_1056 Escreveu:  Quickshifter? Se algum dia chegar a uma desportiva relativamente moderna e a usar em circuito ou uma dragster das a sério, fora isso não faz sentido.

Mas já usaste alguma vez, destes modernos, com up&down, para teres termo comparativo, ou é só porque sim?

Boas;
FerroH, não, ainda não usei plenamente um quickshifter a sério. Ainda não me sinto sequer à vontade para o fazer a ponto de notar que consigo ser mais rápido. Eu sei que as passagens são mais rápidas, mas para quê quando se anda em estrada e se tem ou pelo menos tento manter uma certa margem de segurança.
Acredito que, no fim de mudar o meu chip no cérebro, consigo ir buscar algum tempo numa tentativa de volta rápida em circuito. Mas como há tanto tempo que não consigo lá meter os cotos...

Antes de passar para mim, conhecendo-te, sabendo que és mais velho do que eu, que já experimentastes coisas que me deixam roído de inveja, deixo-te os seguintes situações:
- na HD Evolution, como é que se passa de caixa rapidamente? Não dá, tudo tem aquele tempo, aquela rotação certa em que elas entram que nem seda. Não vale a pena inventar sob o risco de fazer cagada e com um resultado ainda mais lento do que se tentasse fazer normalmente. Deixa a mudança entrar e depois o motor faz o seu trabalho;
- na Ducati, uma máquina diferente, performante, mas com uma caixa precisa mas dura que necessita de decisão e quando isso acontece dá para sentir que se está a fazer como deve de ser;
- na GSXR marreca, uma referência a nível de robustez, nota-se a inércia daquele motor e caixa, mas sabe-se que está lá para tudo sem partir.

Estes são apenas 3 exemplos que eu sei que conheces muito bem. Tu ainda vens dum tempo em que se ensinava que a caixa era para tratar bem, para cuidar, mesmo sabendo que ela resiste-

Passando para 3 exemplos meus:
- a TDM, tem uma caixa precisa, mas dura como cornos, o motor tem sede de rotação, para fazer as coisas bem tem que ser naquele tempo certo;
- a VMax, um motor a sério, mas pesado, tal como a caixa, para funcionar bem precisa de calma e decisão para não fazer asneira, um pouco como a HD que acima referi, mas com mais margem de rotação e que transmite mais confiança;
- a R1 velha, precisa, sempre a funcionar bem, mesmo em rotações já mais altas. Aceita tudo, mas há-de haver um dia que vai mostrar cicatrizes e correspondente factura. Se perguntarem se é mais robusta que a da "marreca" sabes qual a resposta, não sabes?

Decididamente, para uso civil prescindo totalmente do sistema. blink

Acho que o Sat ficou na mesma já que o confundiste com o FerroH lol

O Quick-Shifter torna as passagens de caixa sempre mais rápidas e também mais seguras já que não tens uma quebra de rotação muito forte e consequente compressão da suspensão dianteira, é como se fosse uma aceleração constante. Evidentemente que serás sempre mais rápido que num sistema sem quickshifter, o que mesmo no uso civil se vai notar até porque é menos uma variável que tens de controlar na condução. Isto juntando à embraiagem deslizante torna as passagens de caixa muito mais seguras e eficazes.

Atenção que relativamente às rotações tipicamente os QS só funcionam a partir de determinada rotação. Na Tracer por exemplo é acima de 2600rpm, mas onde ele entra que nem "manteiga" é acima das 5000 e quanto mais altas melhor funciona (nem parece a mesma caixa quando usada de forma manual). Creio até que a longo prazo pode "conservar" certos componentes da mota como a corrente que não sofre os impactos da desaceleração aquando de uma redução manual e consequente re-aceleração, mas isto estou apenas a conjeturar.

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#46

Boas;
FerroH e Sat-on-fire, peço desculpa pelo equívoco e confusão. E efectivamente o que escrevi só faz sentido para o FerroH.

Dmanteigas, deixa-te de mariquices e aprende a andar de moto. E não digas (escrevas asneiras).
Responder
#47

(15-05-2019 às 09:31)dmanteigas Escreveu:  O Quick-Shifter torna as passagens de caixa sempre mais rápidas e também mais seguras já que não tens uma quebra de rotação muito forte e consequente compressão da suspensão dianteira, é como se fosse uma aceleração constante.

Esta é uma das coisas que não gostei nas 2 motas que já conduzi na escola (a XJ600n e a SV650). Dou cada solavanco a engrenar a 2ª e a 3ª... troll
Responder
#48

(15-05-2019 às 09:40)Johnny_1056 Escreveu:  Boas;
FerroH e Sat-on-fire, peço desculpa pelo equívoco e confusão. E efectivamente o que escrevi só faz sentido para o FerroH.

Dmanteigas, deixa-te de mariquices e aprende a andar de moto. E não digas (escrevas asneiras).

Eu sei andar de mota, obrigado. Mas se quiseres ensinar estou mais que disponivel para aprender. Mas que asneiras é que escrevi diz-me lá? Acho que te ficava bem deixares essa postura de primadonna e começares a ter discussões que não impliquem estar constantemente com esses comentários de merda.

Aliás, se nem sabes bem o que é um QS, pelas tuas palavras, como é que podes dizer que aquilo que eu escrevo são asneiras se eu falo da minha experiência a usar um QS (que ainda assim continua a ser mais curta que a experiência que tenho em motas SEM Qs).

Ditadura dos Flocos de Neve
Responder
#49

(15-05-2019 às 09:40)Johnny_1056 Escreveu:  Boas;
FerroH e Sat-on-fire, peço desculpa pelo equívoco e confusão. E efectivamente o que escrevi só faz sentido para o FerroH.

Dmanteigas, deixa-te de mariquices e aprende a andar de moto. E não digas (escrevas asneiras).

Quem precisa de aprender neste assunto és tu.
Nunca experimentaste e mesmo assim falas como se percebesses alguma coisa.
Para não estar a repetir o que o Manteigas já disse, o QS é um sistema que, MESMO NA ESTRADA, melhora em tudo a condução. A abordagem à curva é muito mais suave, e a saída da mesma mais rápida.
É essencial? Não. Mas é uma ferramenta que deixa qualquer um a andar mais rápido, é um facto.
Responder
#50

(15-05-2019 às 09:55)Fz1000 Escreveu:  
(15-05-2019 às 09:40)Johnny_1056 Escreveu:  Boas;
FerroH e Sat-on-fire, peço desculpa pelo equívoco e confusão. E efectivamente o que escrevi só faz sentido para o FerroH.

Dmanteigas, deixa-te de mariquices e aprende a andar de moto. E não digas (escrevas asneiras).

Quem precisa de aprender neste assunto és tu.
Nunca experimentaste e mesmo assim falas como se percebesses alguma coisa.
Para não estar a repetir o que o Manteigas já disse, o QS é um sistema que, MESMO NA ESTRADA, melhora em tudo a condução. A abordagem à curva é muito mais suave, e a saída da mesma mais rápida.
É essencial? Não. Mas é uma ferramenta que deixa qualquer um a andar mais rápido, é um facto.

Boas;
Exceptuando a confusão dos destinatários, será que mesmo assim conseguiste ler o que escrevi.
Eu escrevi, que a sério ainda não tinha verdadeiramente usado e até referi os 2 locais onde efectivamente gostava de o fazer.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 4 Visitante(s)