Cartão BMW Motorrad VALUE & CARE
#11

(05-02-2017 às 21:49)carlos-kb Escreveu:  
(05-02-2017 às 20:39)mr_trecolareco Escreveu:  Eu ainda prefiro uma pan a uma gs...sorry wrong crowd.

devil

Mas comunidade motorrad anda ao rubro, incrível num pais de ordenados dos 557€...

(05-02-2017 às 21:09)mr_trecolareco Escreveu:  com 20k €'s tem de ser perfeita, assim como a rede de atendimento....mas como sabem sou forreta  lol

Ainda que uma Pan não seja também e de todo o exemplo de moto "acessível",  nesse mesmo país de ordenados dos 557€. Apesar de actualmente descatalogada, tinha um "modico" preço de 21 mil euros.  wtf

(05-02-2017 às 21:00)LoneRider Escreveu:  Nem falo pelo Carlos, que ja sabemos muito bem como é, mas o pessoal do Motorrad Fans que gastam 23000 numa moto para depois vir perguntar o que é o ESA são bem a prova disso!

Mas eu também não sou arquétipo para ninguém.... apesar de ter a sorte de ganhar um bocadinho mais que esses 557 euros mensais  shy, tenho a (chamada) BMW dos "pobres".... Foi a eleita por  diversos motivos, sendo que o da ostentação foi talvez o último e menos preponderante deles... e aquela porra com quase 70 mil kms e 10 anos, tirando um rectificador de corrente (coisa que curiosamente tive também de mudar em duas Honda), nem exemplo da tal marca com inúmeros problemas de fiabilidade consegue ser!  shy  devil lol

Melhor para ti não é?
Se a tua moto não te dá problemas melhor.
Mas tu és um gajo calejado e com um percurso que te consagra.
Onde eu pretendo chegar é que esta maré de Marketing que a BMW trouxe ao mercado fez com que a marca fosse um nicho de Tenrinhos, que contrastam com os muitos Globetrotter's fiéis à marca, e de alguma maneira faz estes sentirem-se envergonhados.
Eu não fui expulso do grupo por ter chamado ignorante a um membro do grupo. Fui expulso por denunciar isto que acabo de escrever inúmeras vezes, para além dos problemas das motos mutiladas e do negocio que por ali está montado.
Eu até reconheço que no catálogo a BMW tem boas máquinas, que pelo que oferecem podem valer um pouco mais, mas que depois se derretam ao sol, que só arranquem quando quiserem (os alemães tem fama de serem mais disciplinados que italianos) que tenham problemas crónicos e que a empresa este sucessivamente a chamar as motos para reparações é algo que nos faz pensar seriamente se a marca sabe o que faz quando desenvolve um modelo.

Já agora, se te interessa, a VFR1200F foi descatalogada este ano.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#12

(05-02-2017 às 22:16)LoneRider Escreveu:  mas que depois se derretam ao sol,  que só arranquem quando quiserem (os alemães tem fama de serem mais disciplinados que italianos) que tenham problemas crónicos e que a empresa este sucessivamente a chamar as motos para reparações é  algo que nos faz pensar seriamente se a marca sabe o que faz quando desenvolve um modelo.

Já agora,  se te interessa,  a VFR1200F foi descatalogada este ano.

A BMW sabe fazer motos... mas há aqui uns quantos pontos que os faz ficar mal na fotografia...

O boom de vendas da BMW começou com a estreia do boxer de 4 válvulas... que nem era feito por eles.
As vendas começaram a ser tantas... que não conseguiam cumprir a demanda por motos... e começaram a cortar em controlo de qualidade.
Depois começaram a ver que afinal o negócio das motos até podia ser lucrativo... e então resolveram torna-lo ainda mais lucrativo.... outsourcing com fartura....
tanto que o principal negócio da BMW é emprestar dinheiro para manter as fabricas a trabalhar e a vender os seus veículos BMW fabricados por outros mas montados por eles.
Se eles sabem o que cá andam a fazer?!?! claro que sabem... andam cá para ganhar dinheiro... como os outros...e têm uma maquina de propaganda brutal... o que faz com que proprietários BMW, tenham problemas graves com as suas máquinas, e os levem a dizer que voltariam a comprar outra BMW...

Motos interessantes no catalogo actual... para mim não há... mas há alguns modelos mais antigos, dos idos 90 que ainda me fazem virar a cabeça...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#13

Boas;
Carlos_kb acho muita piada a todas essas políticas e manobras de fidelização de clientes.
Sabes o que eu tenho para te dizer?
...
Eu não sou um gajo assim!! Estou-me profundamente a c#gar para essas merdas!!
Nunca carimbei um livro de revisões, estou-me a borrifar para garantias e se os problemas aparecerem garanto-te que alguém vai assumir a responsabilidade. Até posso ser eu, porque sei como se partem motores e não só...
Quase nunca tive que recorrer aos serviços de assistência em viagem, garanto-te que nunca fiquei na estrada.
Até aos dias de hoje, só comprei motos de amigos ou de alguém que assumiu uma palavra comigo (sou um pelintra e não compro motos novas, excepto uma) e nunca me dei mal com esta postura. Já tive pessoas, responsáveis por vendas, com que cheguei à conclusão que seria melhor não me vender uma moto e continuo a viver a moto como aprendi com os meus antepassados. Peço-te o favor de pensares que comecei e aprendi com alguém numa época em que não havia importadores oficiais (ou muito poucos que havia vendiam tudo menos motos) e já havia algumas motos neste país. Lido com pessoas que quando compraram uma moto nova, umas das condições foi esta ser-lhe entregue em casa ainda dentro do caixote para eles poderem montar, da mesma forma em que quando chegava uma moto nova se assistia à montagem de esta quase como um acto cerimonial.

Uma coisa eu te garant: se um veículo teu avariar longe de casa, a tua preocupação em arranjá-lo ultrapassa tudo e raramente passa pela assistência ou serviços da marca.
Responder
#14

(05-02-2017 às 21:00)LoneRider Escreveu:  A questão é a cena da ostentação.

A cena é que a bmw bank mais facilmente te aprova um crédito para comprares uma GS que a cetelem para uma pan.

E não é preciso ser muito inteligente para se perceber que as vendas das motos novas seja em portugal ou no resto do mundo são sempre proporcionais à facilidade de acesso ao crédito.
Responder
#15

(06-02-2017 às 05:38)Johnny_1056 Escreveu:  umas das condições foi esta ser-lhe entregue em casa ainda dentro do caixote para eles poderem montar, da mesma forma em que quando chegava uma moto nova se assistia à montagem de esta quase como um acto cerimonial.

Yep... tal e qual... lembro-me do dia em que o Sr. Zé da MotoRaposo, antigo concessionário Suzuki em Muge, onde comprei uma GSX-R600, ma veio entregar a casa, já eram uma 9 da noite dum Sábado de Dezembro de 1997, no seu belo caixote de cartão com armação interior em metal... precisamente para ser montada lá em casa... estava a chover... metemo-la no chão, levamo-la para a garagem, e foi montada lá em casa... a outra condição foi só pedir a matrícula em Janeiro... para vir com matricula de 1998 smile

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#16

Bom debate de ideias 'sim senhor ' !  thumbsup 
Também há 2 anos atrás estive 'pressionado' para comprar uma GS 1200 'a estrear'  através do crédito da BomCar  e optei por usar o dinheiro disponível para 'a entrada' da GS e  comprar 'a pronto' uma Crossrunner usada de 2013 com 13.000 kms  por 8.700 euros . 
De vez em quando ainda penso se tive a opção certa de não me sobrecarregar com créditos e preferir a compra da Crossrunner pois a tal imagem de poder ser um proprietário de um 'modelo de elite' é difícil de desvalorizar, tendo em conta o panorama dominante do 'microcosmos' do 'mundo motociclista' de Portugal.
Responder
#17

(06-02-2017 às 23:52)LWillow Escreveu:  Bom debate de ideias 'sim senhor ' !  thumbsup 
Também há 2 anos atrás estive 'pressionado' para comprar uma GS 1200 'a estrear'  através do crédito da BomCar  e optei por usar o dinheiro disponível para 'a entrada' da GS e  comprar 'a pronto' uma Crossrunner usada de 2013 com 13.000 kms  por 8.700 euros . 
De vez em quando ainda penso se tive a opção certa de não me sobrecarregar com créditos e preferir a compra da Crossrunner pois a tal imagem de poder ser um proprietário de um 'modelo de elite' é difícil de desvalorizar, tendo em conta o panorama dominante do 'microcosmos' do 'mundo motociclista' de Portugal.

No meu ponto de vista foi claramente a melhor opção! Mas acredito que exista muitos que discordem.

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder
#18

Ainda hj fico pensativo qdo passo no trânsito e em filas, passo por motociclistas nas suas GS's com as 3 malas da praxe. 

Atenção...nada contra! Não percebo é o conceito de andar no trânsito com os trambolhos laterais , mto provavelmente sem nada....acabam por ser um veiculo misto, sei lá.

[Imagem: images?q=tbn%3AANd9GcT4XLIkYtQDw11iDiKFM...g&usqp=CAU]


Responder
#19

Também já pensei nisso... Por vezes coloco as malas laterais... Mas só no caso de precisar... Parece que não mas a mota alarga muito... A minha fica a medir 1,10m de largura :-\ é muito... Nem tenho coragem de passar o trânsito... Estou sempre às espera de deixar as malas para trás :-P
Responder
#20

Modelo de elite?

Tentaram vender-se esse peixe?

É pá desculpa lá mas isso é conversa fiada.

Eles queriam dizer sectários, discriminatórios, falso status e estrangulamento financeiro.

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)