Capacete modular até 200 euros
#41
Rui os testes são públicos e explicados como são executados. Todos passam exatamente pelos mesmos testes, etc etc.

Cada um acredita no que quiser, e a homologação só te garante, à partida pelo menos, que responde ao mínimo exigido para estarem à venda. Usando o exemplo dos carros, para se venderem na europa tem de ter também uma pontuação mínima, mas não existem dúvidas que existem carros bem mais seguros que outros.

Nos capacetes igual, e eu prefiro comprar um capacete testado que um que não foi testado, ou não tendo sido testado, se a marca que o vende já tem muitas boas classificações, a probabilidade de aquele também a ter se for testado é alta. Eles vão testando capacetes dentro do seu orçamento, de sugestões, mas penso que principalmente se as marcas os colocarem à disposição para isso. Não vejo parcialidade ai, até porque existem capacetes de muita marca. Não cobrem todos é verdade, mas pelo menos sobre os que cobre tens uma ideia do seu comportamento nos testes executados.

Se tem má pontuação e o pessoal quer comprar na mesma, cada um é livre de fazer o que quer com o seu dinheiro, mas não pode negar que nos testes executados e públicos teve má pontuação. Podemos fazer teorias que o impacto é diferente, etc etc, mas é facto que naqueles testes de impacto uns tiveram menos energia transmitida para o interior do capacete. Com essa informação cada um decide...


(17-12-2017 às 00:55)LoneRider Escreveu: Se um capacete está homologado é seguro e ponto. (devemos acreditar nisso para bem de todos)

Eu não, prefiro uma verdade dura que viver na ignorância...
Responder
#42
Já argumentei essa conversa de treta dos testes , mas também cada um é livre de pensar o que quiser.
Os da Motorrad são mais fiáveis , face à tal organização Sharp.

Porquê que os capacetes abertos são homologados? Também passam no teste de impacto frontal ?



Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk
Responder
#43
(17-12-2017 às 14:22)IgordeMelo Escreveu: Os da Motorrad são mais fiáveis , face à tal organização Sharp.

Porquê? Com que base o dizes? Não sigo os testes da Motorrad mas gostava de saber porque são mais fiáveis.
A minha máquina (e ex):
Kawasaki Versys 1000
Yamaha FZS 600 Fazer
Responder
#44
(17-12-2017 às 14:22)IgordeMelo Escreveu: Porquê que os capacetes abertos são homologados? Também passam no teste de impacto frontal ?

Atenção que os capacetes abertos têm algumas vantagens. Dado o ângulo de visão mais aberto e uma maior perceção daquilo que se passa à nossa volta, são mais vocacionados para evitar acidentes do que proteger quando eles acontecem. Os capacetes integrais obviamente oferecem maior proteção quando eles acontecem.

Não obstante, eu sou mais apologista de capacetes integrais, já que de todas as vezes que vi o alcatrão de perto, se fosse de capacete aberto tinha ficado com menos meia dúzia de dentes ou pior.
Imagem
BMW F800R * ex-Kawasaki ZZR 1100 * ex-Honda Hornet 600 * ex-Honda CBF 125 * ex-Yamaha DT 50 LC (x2)
Responder
#45
(17-12-2017 às 18:10)marco.clara Escreveu:
(17-12-2017 às 14:22)IgordeMelo Escreveu: Porquê que os capacetes abertos são homologados? Também passam no teste de impacto frontal ?

Atenção que os capacetes abertos têm algumas vantagens. Dado o ângulo de visão mais aberto e uma maior perceção daquilo que se passa à nossa volta, são mais vocacionados para evitar acidentes do que proteger quando eles acontecem. Os capacetes integrais obviamente oferecem maior proteção quando eles acontecem.

Não obstante, eu sou mais apologista de capacetes integrais, já que de todas as vezes que vi o alcatrão de perto, se fosse de capacete aberto tinha ficado com menos meia dúzia de dentes ou pior.


O mesmo se passa com as luvas. Sem as mesmas, tenho mais sensibilidade ao toque, como é óbvio , e consigo ter mais destreza..
Considero-as imprescindíveis , mas vai na volta e dou por mim com as mesmas na mochila e a rolar ao sabor do vento


Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk
Responder
#46
Dentro dos capacetes Jet, os que têm a viseira full face são mais recomendáveis.
Eu tenho os 4 tipos de capacete mais usuais e uso os mesmos de acordo com o tipo de utilização que vou dar à mota quando saio de casa.
Que as curvas nunca acabem....



http://www.loneriderendlessroad.com
Responder
#47
Uso modular e realmente até cerca de 65/70 km/h tenho a mania de o usar aberto...
Mas realmente se um gajo "vai ao tapete" nessa figura... redeye
Ride Safely
Responder
#48
Ja usei um capacete modular ( um Airoh, não me recordo o modelo ) e, para andar em cidade, não há melhor. Levantas o tapa-trombas para abastecer sem problemas ( caso contrario pedem-te pre-pagamento ), ninguem te olha de lado quando entras na papelaria para registar o euromilhões, o gajo que vai no carro ao teu lado a mandar texts ouve-te muito melhor quando o mandas á m****, podes acender um cigarrinho sem tirar a cabeça quando páras uns minutos á conversa e, se fores um gajo bem parecido, dá para as meninas verem a tua cara quando te metes com elas na rua ( se fores como eu, baixas o tapa-trombas e berras: ÓÓÓ BOOOOAAAAA ).

Basicamente, para andar dentro da cidade, modular. Para fora, um integral. Quanto a modelos, tens desde os mais baratos até aos extremamente caros, basta escolheres o que melhor se chega ao teu orçamento em termos preço/qualidade.

https://www.fc-moto.de/epages/fcm.sf/?Ob...g8QAvD_BwE

https://www.fc-moto.de/epages/fcm.sf/?Ob...-wQAvD_BwE

O Airoh, por já ter pinlock e por ter um peso não muito elevado, não me parece má escolha.
Responder
  




Utilizadores a ver este tópico:
1 Visitante(s)