BMW R1200RS 2015
#1

A sigla RS sempre foi o porta-estandarte da variante sport-turismo para a BMW. Denominava as motos "Reise-Sport", que quer dizer algo tipo "Viagem-Desporto". E ao longo da sua história, várias foram as RS a preeencher este nicho na marca bávara.
As últimas RS haviam sido a boxer R1100RS e último "tijolo voador" (alcunha dada aos motores em linha de 3 e 4 cilindros longitudinais deitados) foi também uma K1200RS.
Apesar do inglesamento das últimas sport-turismo, com as ST - Sport-Touring (R1200ST e F800ST), a BMW apresentou na Intermot 2014 o regresso das RS, para a serie R (boxer). A R1200RS tem assim por base o novo motor flat twin air/liquid cooled, e compartilhando a ciclística com a também relançada roadster R1200R.

É esta que por agora me está a deixar as "hormonas aos saltos", e ansioso para a ver e experimentar. Quase arriscaria dizer que poderá ser mesmo a minha próxima moto.  Tem todas as características que eu procuro numa moto.... Enfim, é mesmo o meu "tipo" de moto.... smile

___________________________________________

[Imagem: BMW-R1200RS-studio-3-590x393.jpg]

[Imagem: BMW-R1200RS-action-3-590x393.jpg]

[Imagem: BMW-R1200RS-studio-9.jpg]

[Imagem: BMW-R1200RS-studio-1.jpg]

2015 BMW R1200RS – First Look INTERMOT 2014: Is this the return of the beloved R100RS?

BMW traditionalists, rejoice: The RS powered by the boxer twin is back! By today’s standards, it is not as breathtaking as the R100RS from the mid-1970s, but this new BMW R1200RS still represents the rational rebirth of that bike, a fantastic sport-tourer that was replaced by the much heavier and bulkier R1200RT.

The new BMW R1200RS is powered by the air- and liquid-cooled DOHC boxer in 125-horsepower form, further enhanced in this application by a slight increase in peak torque to 92.2 pound-feet (as compared to the R1200GS). The new R1200RS looks svelte and compact, yet protective and ready for a nice, fast and comfortable ride on any road. The chassis is new, featuring an integrated engine-frame structure and, most important, the return to a telescopic front fork in place of BMW’s Telelever arrangement.

This new fork has rider-controlled ESA electronic damping, and the new R1200RS also has a complete electronics suite that features ABS, Automatic Stability Control, and Dynamic Traction Control, which now has five selectable modes thanks to the Pro riding mode, which is available as an option on the bike.

The chassis of the new R1200RS has a generous 60.2-in. wheelbase, and the seat is set at a reasonable 32.2 in. above the ground. Steering geometry is stability-oriented, with 27.7 degrees of rake and 4.5 in. of trail. The handlebar is touring style, fairly high and wide but within the front profile of the fairing. Moreover, the windscreen is adjustable. On the road, the new BMW R1200RS looks like it will offer plenty of comfort for two, plus luggage.


fonte

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#2

Aguardava com expectativa uma nova RS ou ST tal como continuo ainda a aguardar por uma S com este motor.
Mas quando surgiram estas imagens, a reacção não fui muito diferente da que tive ao ver pro exemplo a S1000SX.

Não estão feias. E até acredito que têm potencial para ser excelentes motos.
Mas, falta-lhes qualquer coisa.
Identidade, provavelmente.
Responder
#3

dfelix Escreveu:Aguardava com expectativa uma nova RS ou ST tal como continuo ainda a aguardar por uma S com este motor.

A anterior R1200ST foi um flop.... e não é preciso ser muito esperto para adivinhar o porquê. É feia que mete dó!

Já tínhamos trocado algumas palavras há tempos, sobre isto, no ex-motonline, aquando da apresentação desta nova RS, e eu referi que era interessante, ou pelo menos eu gostava de ver uma S (à boa maneira BMW, sem grandes pretensões em termos numéricos) em cada um das series (F/R/K/G). Mas pelo contrário, e ao que parece, com o fim já anunciado da última, a K1300S, as verdadeiras desportivas ficar-se-ão apenas pela serie S, e ostentarão a sigla ajaponesada RR !


dfelix Escreveu:Mas quando surgiram estas imagens, a reacção não fui muito diferente da que tive ao ver pro exemplo a S1000SX.

Não estão feias. E até acredito que têm potencial para ser excelentes motos.
Mas, falta-lhes qualquer coisa.
Identidade, provavelmente.

Referes-te à S1000XR, certo? Pois olha, que se a "calça arregaçada" com o motor da super desportiva não me entusiasmou de sobremaneira, esta RS, pelo contrário, deixou-me empolgado. Acho que está "au point", em termos de uma sport-turismo, e os seus números são reveladores de um equilíbrio enorme, não caindo no exagero de uma desportividade que numa moto destas é perfeitamente preterível (para isso há as Busas e GTR's), mas tendo uma ficha técnica mais que suficiente para enfrentar um sem número de aplicações, sempre de sorriso nos lábios.
Depois, assenta a sua base numa moto que tem sido bastante racional ao longo dos anos, que é a sua irmã roadster, mas à qual lhe faltava aquela componente mais viajante, derivado do facto de andar "despida".
E esta RS vai buscar isso tudo, acabando por termos um conjunto que nem é de mais, nem é de menos.
Depois, acho que a identidade BMW está lá toda, seja estética, seja mecânica.... e tirando a Guzzi Norge (que embora bem menos potente e com um motor menos evoluído), praticamente nada mais no mercado se assemelha a ela.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#4

Por acaso, quando esta mota foi apresentada a modos que também me apaixonei por ela (ou pelas fotos lol )... é que eu vejo-me no futuro no segmento sport-tourer. Gosto de viajar/passear e gosto de poder usar a mota no dia a dia (além disso, não gosto muito de motores "estupidamente" rotativos). Portanto ou naked ou sport-tourer serão mais a minha cena (e são as que mais me atraem).
E praticamente tudo o que havia agora, ou eram muito sport, ou muito pesadas, ou não gosto especialmente...
Por exemplo: a Norge (moto guzzi) tem uma configuração de motor ("marca da casa") mas que comparado com este boxer deve vibrar até dizer chega... a vfr800 tem corrente, a 1200 é pesadota, a z1000sx muito desportiva etc etc. Esta é a que a primeira vista não encontro nenhum "se" (maior ou menor).

É pena é os euros, talvez quando acabar o curso tenha sorte de arranjar um trabalhinho de j€ito. A curto prazo contentava-me com um teste drive smile (Ela já aparece no site internacional da bmw-motorrad cá é que ainda não).

Blog com fotos de passeios de mota em: http://naosougajodefazerblogs.blogspot.pt/
Cumprimentos "V"!
--Cláudio A. B. Silva--
Responder
#5

(01-12-2014 às 20:57)cabs Escreveu:  E praticamente tudo o que havia agora, ou eram muito sport, ou muito pesadas, ou não gosto especialmente...
Por exemplo: a  Norge (moto guzzi) tem uma configuração de motor ("marca da casa") mas que comparado com este boxer deve vibrar até dizer chega... a vfr800 tem corrente, a 1200 é pesadota, a z1000sx muito desportiva etc etc. Esta é a que a primeira vista não encontro nenhum "se" (maior ou menor).
Mas essa sport-touring não muito sport, leve, sem corrente, utilizável, confortável, potente q.b., rápida q.b., bem equipada e extremamente económica.... Já existe desde 2007. E foi isso que me fez escolhê-la...
Chama-se BMW F800ST, e já tem desde 2013 uma sucessora mais refinada, a BMW F800GT.  smile

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#6

A BMW cada vez mais me faz lembrar a Mitsubishi...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#7

(01-12-2014 às 17:14)carlos-kb Escreveu:  ...e eu referi que era interessante, ou pelo menos eu gostava de ver uma S (à boa maneira BMW, sem grandes pretensões em termos numéricos) em cada um das series (F/R/K/G).

Nem ia para tantas series..
Faz sentido a actual RR, mas uma desportiva boxer está no legado da marca desde que se lembraram de vitaminar a R90 para concorrer com as japonesas da época.

[Imagem: Goodwood12-01_zps0d117155.jpg]


A HP2 Sport até deixa uma boa imagem de despedida....
Mas uma nova reedição da mesma com base no actual motor, mesmo que extremamente exclusiva seria interessante para a marca.

(01-12-2014 às 17:14)carlos-kb Escreveu:  Referes-te à S1000XR, certo? Pois olha, que se a "calça arregaçada" com o motor da super desportiva não me entusiasmou de sobremaneira, esta RS, pelo contrário, deixou-me empolgado.

Sim, a XR... que lembra a receita habitual das Aprilias em pegar no que há lá por casa e fazer uma coisa orientada a cada segmento.

(01-12-2014 às 17:14)carlos-kb Escreveu:  Depois, acho  que a identidade BMW está lá toda, seja estética, seja mecânica....

A mecânica está lá.
A estética, não sendo feia... não me convence.
Falta ali qualquer coisa. Ainda não percebo o quê.

(01-12-2014 às 17:14)carlos-kb Escreveu:  ...e tirando a Guzzi Norge (que embora bem menos potente e com um motor menos evoluído), praticamente nada mais no mercado se assemelha a ela.

Também não há muitos construtores a fabricar motores nesta abordagem...
É a VFR1200F da BMW... com as maminhas à vista e menos plástico porque o boxer também não deixa.
Felizmente não caíram no erro de copiar exactamente a mesma frente da S1000RR.



(01-12-2014 às 20:57)cabs Escreveu:  E praticamente tudo o que havia agora, ou eram muito sport, ou muito pesadas, ou não gosto especialmente...

Acho que o problema das ST nos últimos anos foi se tornarem precisamente cada vez mais gordas.
Mesmo a Sprint ST que até era bastante simpática engodou naquela coisa que agora chamam de GT!

(01-12-2014 às 20:57)cabs Escreveu:  ...a 1200 é pesadota, a z1000sx muito desportiva etc etc.

A VFR1200 não deve ser mais pesada que esta R1200RS!
E em maneabilidade, de certeza que é mais leve que o boxer! Ainda por mais esta nova geração que acrescenta radiador e toda uma série de componentes para fazer aquilo funcionar posicionados num local que certamente tornarão o centro de gravidade ainda mais alto.
Responder
#8

(01-12-2014 às 23:00)carlos-kb Escreveu:  
(01-12-2014 às 20:57)cabs Escreveu:  E praticamente tudo o que havia agora, ou eram muito sport, ou muito pesadas, ou não gosto especialmente...
Por exemplo: a  Norge (moto guzzi) tem uma configuração de motor ("marca da casa") mas que comparado com este boxer deve vibrar até dizer chega... a vfr800 tem corrente, a 1200 é pesadota, a z1000sx muito desportiva etc etc. Esta é a que a primeira vista não encontro nenhum "se" (maior ou menor).
Mas essa sport-touring não muito sport, leve, sem corrente, utilizável, confortável, potente q.b., rápida q.b., bem equipada e extremamente económica.... Já existe desde 2007. E foi isso que me fez escolhê-la...
Chama-se BMW F800ST, e já tem desde 2013 uma sucessora mais refinada, a BMW F800GT.  smile

Eu sei smile e está no top das candidatas "mais adoradas"... (por isso é que não a mencionei quando dei exemplos de defeitosinhos). A única coisa assim de repente que não gosto muito, é o painel de instrumentos (mas nunca vi um a funcionar ao vivo)

Blog com fotos de passeios de mota em: http://naosougajodefazerblogs.blogspot.pt/
Cumprimentos "V"!
--Cláudio A. B. Silva--
Responder
#9

Dfelix, se os números tiverem corretos a vfr 1200 vai para os 270 kg (peso na ordem da r1200rt).
Esta acho que atiram para menos uns kilitos consideráveis.

Blog com fotos de passeios de mota em: http://naosougajodefazerblogs.blogspot.pt/
Cumprimentos "V"!
--Cláudio A. B. Silva--
Responder
#10

(02-12-2014 às 10:32)cabs Escreveu:  Esta acho que atiram para menos uns kilitos consideráveis.

Estive a pesquisar e anunciam 236kg.
Menos 31kg que a VFR1200F...
Mais 23kg que a minha R1200S...

Só experimentando.
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)