BMW K100 'Tijolo Voador'
#11

Nao sabia que tinha sido para combater as concorrentes CbrXX e hayabusa, se a producao delas comecou em 2004 também ja vinham tarde para a festa! lol

Mas é sempre bom ir aprendendo algo! thumbsup
Responder
#12

As K1200S/R, apesar de serem série K, já não recorrem ao célebre tijolo voador (motor tetracilindrico longitudinal de cabeça "deitada", à excepção da K75, que era de 3 cilindros). Como foi dito atrás, o último tijolo voador foi precisamente a K1200RS, que rompeu também com a autoimposta limitação a 100cv a que a BMW se propunha, que partilhava ainda a mesma unidade motriz com a luxuosa K1200LT.

A (nova) K1200 nas versões S e R, recorria assim a um novo motor de 4 cilindros e disposição transversal, adoptando ainda o sistema de suspensão Hossak na frente, a que a BMW denominou como duolever,
As primeiras gerações ficaram negativamente marcadas por problemas na caixa de velocidades e no modulador de ABS. Tanto que houve um grande número de unidades que padeceram destas duas anomalias, com reparações extremamente caras, apesar de a marca nunca as ter assumido como problemas crónicos. Ao invés disso, a marca de Munique optou por lançar uma nova geração, com o aumento de cilindrada (K1300S/R) e alguns retoques, ao que juntou a versão LT (Luxury Tourer), (supostamente) já sem os problemas que assombraram a primeira geração.

De qualquer forma, a semelhança mais notória que ainda possa ver entre (unicamente) as K12S e as XX, é o formato da óptica frontal... E pouco mais que isso.
Aliás, em termos conceptuais, mais semelhanças haverá com o posterior lançamento da VFR1200F, em finais de 2009. Essa sim, tirando a arquitectura de motor (V4 vs in-line4), é o que mais se aproxima daquilo que eram as K1300 na sua versão vestida (S). Tanto que um dos slogan na época "vendia" que a nova VFR1200F era a moto para fazer os proprietários da BMW K mudar.

Actualmente a série K já só se restringe a hexacilíndricas de 1600cc... Nas versões GT e GTL (actual e única concorrente da Goldwing).

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#13

(19-08-2020 às 23:21)vitorino Escreveu:  ...as BMW K1200S romperam com a tipologia original do motor K porque a BMW queria combater a Honda Super Blackbird e Suzuki Hayabusa...

Parece-me demasiado optimismo achar-se que o objectivo é esse. smile

Na época as sport-tourers estavam em alta.

A BMW simplesmente lançou uma proposta que se diferenciava por ser mais sport que tourer, algum equipamento diferenciado e uma abordagem que marcava o início do piscar de olhos ao cliente das japonesas.

Muito provavelmente o que escrevi foi gerado automágicamente através do Moto Lero
Responder
#14

Na primeira metade dos anos 70, nem todas as japonesas eram tetra cilindricas, muito menos refrigeradas por liquido.
A grande pioneira nesta configuração de motores (quatro en linha) foi a Honda, que fez aquilo que a maioria fazia na altura. Aplicar nos seus modelos de estrada a tecnologia que tinha desenvolvido na competição (neste caso com um desfase de quase uma decada).
Enquanto os grandes construtores europeus diziam que os motores da Honda teriam problemnas de dissipassão de temperatura e lubrificação por causa de serem com eram, Honda vendia as CB-Four como paezinhos quentes em mercados como o estadounidense, britanico e alemão!

Para a maioria das marcas era resistir ou morrer e assim foi...

A inactividade chegou para marcas como a Triumph, BSA, Norton, MV Agusta, Benelli, Laverda, MZ, Moto Morini, etc, etc...
Aquelas que ficaram resistiram tentando fidelizar a sua clientela, criando uma forma de estar que só muito pouco se identificavam e eram militantes!
Como é sabdido, o espirito da marca Alemã é o de criar o seu proprio caminhoe claro, que seja de sucesso.
Os Tijolos Voadores foram uma forma de a BMW criar motores capazes de prestações similares as japonesas mas desbravando um caminho proprio...
O resto já se sabe, mas foram precisos 30 anos (1980 - 2010) para a BMW secumbir a formula japonesa para poder falar de tu a tu com os construtores Japoneses onde o desenvolvimentos da mecanica e ciclistica das motos nasce - as pistas!
Responder
#15

E onde os alemães foram beber para fazer a sua superdesportiva?

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#16

Não faço a mínima ideia onde os alemães bebem (apesar de ir lá com alguma frequência)...

O que se sabe é que para terem uma moto minimamente competitiva tiveram que utilizar a mesma receita que a maioria utiliza...

(também é certo que nunca tentaram com as suas soluções)
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)