BMW Concept 9cento
#1

[Imagem: bmw-motorrad-concept-9cento-designboom1800-770x433.jpg]

BMW Motorrad boasts one of the best design teams on the planet, and the manufacturer likes to remind the public of this via the unveiling of new, cutting-edge concept vehicles at prestigious motor shows. When the company's head of vehicle design jumped ship to go work for Indian Motorcycle back in April of 2018, BMW was likely eager for this year’s Concorso d’Eleganza Villa d’Este to roll around so it could prove to the world that it can still design motorcycles with the best of them. It appears BMW Motorrad still possesses some pretty impressive design chops, as it’s just pulled the cover off of its latest prototype, the Concept 9cento (the “9” is pronounced as “novo”, Italian for “9”).

When BMW’s design team first set out to create what would become the 9cento, the main idea was to try and engineer a sport tourer that could deliver in both of its namesake’s applications. Touring machines benefit from large engines and relatively hefty weights, however these features are often detrimental to agility and overall sport performance. So BMW’s designers worked to find a balance that would allow for optimal handling and acceleration while still offering sufficient stability, displacement, (storage), and comfort for touring.

[Imagem: Screen-Shot-2018-05-27-at-2.50.59-PM.png]

“It doesn’t always have to be about ‘bolder, bigger, brighter’ nowadays: this concept bike focuses on achieving a sense of balance,” explains Edgar Heinrich, Head of Design BMW Motorrad. “We’ve created a bike that combines the appropriate power with reliable sports touring properties and above all lots of riding fun, so it’s an attractive overall package. It brings together the best of the sports, adventure and touring segments to produce an exciting concept – in a class which has not seen this kind of model from BMW before. The BMW Motorrad Concept 9cento is our interpretation of a modern all-rounder for the new mid-range segment.”

Part of how this was reportedly achieved was through the use of unorthodox body/tank design and high-end materials. The 9cento is reportedly comprised of two main parts—the upper half composed of the chrome-colored fuel cell and brushed aluminum tank cover, and the bottom half a trick carbon fiber reinforced polymer structure. The stripped down nature of the design supposedly results in a motorcycle with a low center of gravity, and overall light weight, and mid-size twin-cylinder engine—in particular what appears to be BMW’s new 800cc two barrel—with enough oomph to competently perform in the canyons or on the track.

[Imagem: Screen-Shot-2018-05-27-at-2.54.08-PM.png]

The 9cento’s front end and fairings resemble futuristic looking version of those found on BMW’s S1000XR—albeit the concept’s front end and headlight setup is finally symmetrical—while the rear end consists of a particularly small sport seat that's suspended over the rear fender. Despite the tail’s aggressive look, the seat height is actually quite low and touring-friendly. The front intakes are vented units consisting of horizontal slits directly beneath the LED headlight units, not unlike the setup on Ducati’s gorgeous Panigale range. The aluminum tank cover, foot-peg mounting brackets, side fairings, and under-tail panels all boast visible lines from the path of the CNC machine that shaped them—a la Arch’s ultra swanky Method 143.

[Imagem: BMW-Motorrad-Concept-9cento-02.jpg]

The novo’s rear fender is another noteworthy feature of the concept, following the trend of mounting rear fenders further back and at a higher angle. The shape of the piece hugging the rear wheel slims down towards the back, turning into a symmetrical fin-like unit. The handlebars are similar to that of the S1000R—mounted high up to enable an upright riding position and giving a clear view of the concept’s large TFT display. The concept’s windscreen looks like a sportier version of the tall unit found on the S1000XR. The team behind the concept did a stellar job of delivering a ready-to-go machine that doesn’t require any further accessorizing or upgrading. The brake hardware on the concept consists of Brembo components and even the fluid reservoirs are trick little Rizoma-style pieces.

[Imagem: Screen-Shot-2018-05-27-at-3.02.55-PM.png]

One of the coolest features on the cento is the removable rear luggage/passenger seat that connects/disconnects via an electromagnet, allowing its rider to enjoy the sleek aesthetic of a modern monoposto setup, or give their passenger a comfy seat and some storage space. The passenger pillion can still be utilized without the extra luggage/seat unit, but it is a tiny (and I mean tiny) seat, even for your average sport bike pillion. Obviously the weight and fit and feel of the luggage/seat unit will determine the public’s reaction to this somewhat novel idea, but this could easily become a popular feature that other OEM’s emulate on their own machines.

[Imagem: bmw-concept-9cento-3.jpg]

“Functional properties such as touring capability, storage space and wind/weather protection are relevant to most motorcyclists but they’re rarely included in the design of a concept vehicle. In this year’s concept bike we’re demonstrating that all these rational aspects can be coupled with a dynamic design to create something really exciting and highly emotional,” says Heinrich.

[Imagem: Screen-Shot-2018-05-27-at-2.21.26-PM.png]

Because the mid-range segment has been growing in recent years, it’s not crazy to think BMW could actually push this model into production. At least in part. All that trick carbon fiber and CNC machined aluminum adds up quick. I especially wouldn’t be surprised to see BMW introduce a similar style of removable, electromagnet-attached, luggage/seat unit on other new models, or perhaps even on a new R nineT variant. Speaking of which, the tail of the 9cento very much lends itself to customization, although I don’t see the model’s theoretical market being customs enthusiasts.

Fonte: RideApart.com

Responder
#2

Gosto muito!
Mas sempre tive gostos discutíveis.

Infelizmente não passa dum esboço do que poderá ser uma eventual nova F-qualquercoisa-XR.
Certamente mais parecida com a 1000.

Aposto que o 2low tem alguma coisa a dizer sobre esta moto.
Responder
#3

(09-08-2018 às 17:10)dfelix Escreveu:  Gosto muito!
Mas sempre tive gostos discutíveis.

Infelizmente não passa dum esboço do que poderá ser uma eventual nova F-qualquercoisa-XR.
Certamente mais parecida com a 1000.

Aposto que o 2low tem alguma coisa a dizer sobre esta moto.

Sim…

Em 28 de Maio deste ano tinha dito isto num outro lugar muito longínquo:

"
Até as carenagens da frente vão ser "afinadas" e seguir a linha dos radiadores que se conseguem ver...
A traseira é tirar e colocar uma da S1000XR, deixa cá ver se consigo fazer uma "montage petashop"...
(não é perfeito)
[Imagem: P90305664_high_Res_bmw-motorrad-concept.jpg]
Dá uns ares da futura S900XR e de melhorias no design da irmã mais velha S1000XR, será isso que a BMW pensa em fazer?
"

E não é que vai vir mesmo uma F900XR ou lá o que é... 
vamos lá a ver se a traseira não será idêntica à S1000XR...
Responder
#4

Também gosto muito. Acho que esta "concept" teria pernas para andar, que é como quem diz o seu lugar no mercado, sem grandes alterações para se aproximar mais do que já existe... Pelo menos, seria interessante que tal acontecesse.
Responder
#5

Tá top...

[Imagem: images?q=tbn%3AANd9GcT4XLIkYtQDw11iDiKFM...g&usqp=CAU]


Responder
#6

Pá.... isto basicamente (e sem sombra de dúvida), é a génese da tão falada (e semi-desvendada) F850XR.

(09-08-2018 às 17:29)2low Escreveu:  Dá uns ares da futura S900XR e de melhorias no design da irmã mais velha S1000XR, será isso que a BMW pensa em fazer?

2low.... já no outro dia reparei num outro tópico ali ao lado que tu não dominas o léxico comercial da gama BMW. Falavas numa F1200RS.... agora falas numa S900XR.
Em tempos abri um tópico com toda esta informação... mas que não o encontro agora (talvez tenha sido no antigo forúm Motonline, e não neste Motonliners).

Mas faço-te um resumo... guarda como nota, para saberes chamar cada boi pelo seu nome:

A BMW, ao contrário da maioria das marcas, não organiza o seu catálogo por modelos que definem  determinado segmento / estilo de moto (YZF/ZXR/CBR, etc.). Ou seja, na Honda por exemplo, as CBR sabes que são todas desportivas (e depois tens diferentes cilindradas com diferentes motores)... o mesmo com as CB, que são naked (e depois tens diferentes cilindradas com diferentes motores)... o mesmo nas ZXR da Kawa, nas YZF da Yamaha, nas GSXR.... and so on.
Na BMW não. O catálogo organiza-se por series, e cada serie tem um motor "base" partilhado pelos diferentes estilos. Daí que a primeira letra é sempre a serie, a que se segue a cilindrada e acaba no estilo ou tipo de moto. Em concreto e actualmente a coisa organiza-se mais ou menos assim:

Serie R - Boxer 2 cilindros 1200cc
Serie K - Inline de 6 cilindros 1600cc (antigo inline de 4 cilindros)
Serie S - Inline de 4 cilindros 1000cc
Serie F - Inline de 2 cilindros 850cc
Serie G - Monocilindricas de 310cc e 650cc
Serie C - Scooters de 650 cc

O motor emcada serie é o mesmoo, havendo depois algumas nuances, como o caso do boxer da NineT (que é oil head) ou as duas variantes de 650cc e 310cc da serie G

Depois dentro de cada uma das series vem o estilo / segmento da mota. Por exemplo, uma R1200RS, quer dizer que é uma Boxer de 1200cc Reise Strasse (Sport-Turismo). Na mesma serie, uma R1200GS quer dizer que é uma Boxer de 1200cc Gelland Strasse (Terra Estrada, ou seja, on/off road). A R1200R será uma boxer 1200cc Roadster (naked).

Quer isto dizer que nunca poderia existir uma F1200RS (porque a serie F tem 850, que evoluiu dos anteriores 800cc), e quanto muito, a ser RS (acrónimo alemão para sport-turismo), seria a F800ST, que usou a neste caso a sigla "british" para a designar (Spor-Tourer), porque na motorrad, ST ou RS designa o mesmo segmento. Há inclusivé o caso de ter havido uma R1100/1150RS e depois mais tarde ter saído dentro do mesmo conceito, uma R1200ST (um dos piores e mais feios fiascos da marca).

Da mesma forma, nunca poderia existir uma S900XR... porque a serie S tem 4 cilindros e o mesmo motor de 1000cc, partilhado com a RaceReplica (desportiva), a Roadster  (naked) e a X(cross)Road (trail estradista).

Uma irmã da S1000XR, a ter o novo motor twin crossplane (como se vê na foto), teria sempre de se chamar de F850XR (nunca S900XR ou whatever).

Qualquer dúvida... apita! smile

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#7

(09-08-2018 às 20:55)carlos-kb Escreveu:  Pá.... isto basicamente (e sem sombra de dúvida), é a génese da tão falada (e semi-desvendada) F850XR.

(09-08-2018 às 17:29)2low Escreveu:  Dá uns ares da futura S900XR e de melhorias no design da irmã mais velha S1000XR, será isso que a BMW pensa em fazer?

2low.... já no outro dia reparei num outro tópico ali ao lado que tu não dominas o léxico comercial da gama BMW. Falavas numa F1200RS.... agora falas numa S900XR.
Em tempos abri um tópico com toda esta informação... mas que não o encontro agora (talvez tenha sido no antigo forúm Motonline, e não neste Motonliners).

Mas faço-te um resumo... guarda como nota, para saberes chamar cada boi pelo seu nome:

A BMW, ao contrário da maioria das marcas, não organiza o seu catálogo por modelos que definem  determinado segmento / estilo de moto (YZF/ZXR/CBR, etc.). Ou seja, na Honda por exemplo, as CBR sabes que são todas desportivas (e depois tens diferentes cilindradas com diferentes motores)... o mesmo com as CB, que são naked (e depois tens diferentes cilindradas com diferentes motores)... o mesmo nas ZXR da Kawa, nas YZF da Yamaha, nas GSXR.... and so on.
Na BMW não. O catálogo organiza-se por series, e cada serie tem um motor "base" partilhado pelos diferentes estilos. Daí que a primeira letra é sempre a serie, a que se segue a cilindrada e acaba no estilo ou tipo de moto. Em concreto e actualmente a coisa organiza-se mais ou menos assim:

Serie R - Boxer 2 cilindros 1200cc
Serie K - Inline de 6 cilindros 1600cc (antigo inline de 4 cilindros)
Serie S - Inline de 4 cilindros 1000cc
Serie F - Inline de 2 cilindros 850cc
Serie G - Monocilindricas de 310cc e 650cc
Serie C - Scooters de 650 cc

O motor emcada serie é o mesmoo, havendo depois algumas nuances, como o caso do boxer da NineT (que é oil head) ou as duas variantes de 650cc e 310cc da serie G

Depois dentro de cada uma das series vem o estilo / segmento da mota. Por exemplo, uma R1200RS, quer dizer que é uma Boxer de 1200cc Reise Strasse (Sport-Turismo). Na mesma serie, uma R1200GS quer dizer que é uma Boxer de 1200cc Gelland Strasse (Terra Estrada, ou seja, on/off road). A R1200R será uma boxer 1200cc Roadster (naked).

Quer isto dizer que nunca poderia existir uma F1200RS (porque a serie F tem 850, que evoluiu dos anteriores 800cc), e quanto muito, a ser RS (acrónimo alemão para sport-turismo), seria a F800ST, que usou a neste caso a sigla "british" para a designar (Spor-Tourer), porque na motorrad, ST ou RS designa o mesmo segmento. Há inclusivé o caso de ter havido uma R1100/1150RS e depois mais tarde ter saído dentro do mesmo conceito, uma R1200ST (um dos piores e mais feios fiascos da marca).

Da mesma forma, nunca poderia existir uma S900XR... porque a serie S tem 4 cilindros e o mesmo motor de 1000cc, partilhado com a RaceReplica (desportiva), a Roadster  (naked) e a X(cross)Road (trail estradista).

Uma irmã da S1000XR, a ter o novo motor twin crossplane (como se vê na foto), teria sempre de se chamar de F850XR (nunca S900XR ou whatever).

Qualquer dúvida... apita! smile

Carlos…

Em Maio de 2018 quando isto era um boato acabado de arrebentar… aquilo que eu especulei é que seria algo na gama da S1000XR, um downgrade da S1000XR ou um acrescentar de um modelo para a gama S____XR, neste caso fiz suposição de S900XR por ser baseado no "9cento"

Mas se a nomenclatura é baseada no tipo de motor… peço desculpa por ter ferido susceptibilidades, não foi por mal.
Não sabia disso do motor, mas nos carros a BMW funciona de outra forma…

Não te esqueças da nova scooter 400cc
Responder
#8

(09-08-2018 às 17:29)marco.clara Escreveu:  Acho que esta "concept" teria pernas para andar, ...

Pernas para andar tenho sérias dúvidas...
O mercado nunca foi simpático com semi-carenadas de carácter mais atrevido.

Considerando que é construida a partir da mesma plataforma de outros produtos, certamente que nem seria cara de produzir e mesmo que vendesse pouco, seria sempre recordada com mais carinho que muitas outras "experiências" menos conseguidas da marca em designs menos consensuais. (a primeira que veio à cabeça foi a Carver)
Responder
#9

(09-08-2018 às 23:58)dfelix Escreveu:  
(09-08-2018 às 17:29)marco.clara Escreveu:  Acho que esta "concept" teria pernas para andar, ...

Pernas para andar tenho sérias dúvidas...
O mercado nunca foi simpático com semi-carenadas de carácter mais atrevido.

Considerando que é construida a partir da mesma plataforma de outros produtos, certamente que nem seria cara de produzir e mesmo que vendesse pouco, seria sempre recordada com mais carinho que muitas outras "experiências" menos conseguidas da marca em designs menos consensuais. (a primeira que veio à cabeça foi a Carver)

Parece-me mais uma questão de arrojo e coragem do que outra coisa. Seria mais disruptivo do que a K1 no tempo em que foi lançada...? Mas sem dúvida os tempos e o mercado são diferentes hoje em dia.
Responder
#10

Gostava que a BMW voltasse ao conceito de ópticas simétricas. 

Certo que a assimetria ja e quase uma imagem de marca, mas assim... as frentes sao bem mais giras!


Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)