Armazenamento mota
#21

E nas motas com alternador?
Responder
#22

(03-01-2016 às 16:33)nelsonajm Escreveu:  Uma motor em funcionamento, seja a que rotação for, carrega a bateria de igual forma... por alguma coisa existem rectificadores/estabilizadores para que independentemente da rotação do motor, a carga seja sempre a mesma... os tempos dos dínamos já lá vão...

A solicitação da bateria num start é reposta ao fim de alguns segundos com o motor a trabalhar.

Então porque é que consigo notar alguma, embora ligeira, diferença na luminosidade que a mota emite para a parede, onde dorme quase encostada, com alguns "toques no punho"?
Sugestão, apenas? blink

[Imagem: wrong-bike.jpg]
Responder
#23

(03-01-2016 às 16:44)n00b1e Escreveu:  Então porque é que consigo notar alguma, embora ligeira, diferença na luminosidade que a mota emite para a parede, onde dorme quase encostada, com alguns "toques no punho"?
Sugestão, apenas? blink

Notas? Assim tanto? Não notava na Rum nem nesta disapointed
Responder
#24

(03-01-2016 às 16:50)Rod Escreveu:  
(03-01-2016 às 16:44)n00b1e Escreveu:  Então porque é que consigo notar alguma, embora ligeira, diferença na luminosidade que a mota emite para a parede, onde dorme quase encostada, com alguns "toques no punho"?
Sugestão, apenas? blink

Notas? Assim tanto? Não notava na Rum nem nesta  disapointed

Na minha também noto. Mesmo com o retificador da Ducati. lol
Responder
#25

Zé, isso pode ser "sugestivo" de rectificador menos bom... blink

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#26

(03-01-2016 às 16:50)Rod Escreveu:  
(03-01-2016 às 16:44)n00b1e Escreveu:  Então porque é que consigo notar alguma, embora ligeira, diferença na luminosidade que a mota emite para a parede, onde dorme quase encostada, com alguns "toques no punho"?
Sugestão, apenas? blink

Notas? Assim tanto? Não notava na Rum nem nesta  disapointed

Tal como disse a diferença é ligeira. Mas noto-a tanto mais quanto mais velha vai ficando a bateria. Aliás, tal como ela já está agora, a pedir substituição, no arranque e depois de 2 ou 3 dias parada vejo-lhe uma luz bem mais "amarela" e mortiça, reflectida na parede branca onde encosta, do que quando a bateria é nova ou depois de lhe meter uns bons quilómetros de estrada aberta em cima.

DQQM, e pela razão que expliquei em "edit" no meu post inicial, pelo menos no meu caso particular é inviável pensar sequer em recarregar a bateria ao ralenti. E assim não abuso mais aqui desta thread antes que o cabs me atire com as "canadianas" à tola... blink

[Imagem: wrong-bike.jpg]
Responder
#27

(03-01-2016 às 15:50)dt_50r_sm Escreveu:  Pedro, tão simples como pores a mota a trabalhar e verificares com um voltímetro... Com o motor a trabalhar deve de andar na casa dos 14volt, mesmo a relanti!

sim verdade, mas isso vai dar a voltagem do alternador, e não a da bateria. uma bateria desligada 1 semana já fica com "pouca"(voces entendem) carga e o ligar do motor por 5min não vai encher completamente outra vez, além do enorme esforço que o motor de arranque faz, mas desprezando isso.
Existe o rectificador como é claro para conversão de corrente e fornecer uma corrente "constante" 8e um máximo valor) à bateria, mas então se é sempre constante, deveria-se medir a voltagem ao relantim. mas se forem aos manuais diz lá para se medir a uma dada rotação.
alias tive este verão com um amigo meu que foi mudar o rectificador, e quando pos o novo, via-se a voltagem a mudar. e quando meteram o novo na minha nx4 fazia o mesmo.
atenção não tou a dizer que estão errados, só tou a mostrar o que recolhi ao longo do tempo, posso estar errado  smile
p.s. o que o noob disse, foi exactamente o que me disseram, e até acho que faz sentido.
Responder
#28

Obrigado malta.
Quando eu lá conseguir ir a baixo (ainda são uma porrada de degraus e não vou lá de propósito, mas por exemplo quarta tenho de lá ir) vou desligar os bornes da bateria. Vou pedir ao meu pai que me ajude a pôr a mota no cavalete.

(A pressão dos pneus foi verificada à pouco tempo, a corrente também foi lubrificada, só fiz uns 100km depois disso).

Depois lá para o fim do mês, ja devo poder andar só de moletas, vou lá e com um multímetro vejo a tensão da bateria... se estiver muito baixa peço a alguém ou arranjo um carregador.
(Tenho um, com alguns 20 anos, para carregar baterias de carros a gasolina, mas acho que não é o melhor).

Blog com fotos de passeios de mota em: http://naosougajodefazerblogs.blogspot.pt/
Cumprimentos "V"!
--Cláudio A. B. Silva--
Responder
#29

(04-01-2016 às 11:53)cabs Escreveu:  Tenho um, com alguns 20 anos, para carregar baterias de carros a gasolina, mas acho que não é o melhor.

Tenho um que pouco menos deve ter (talvez perto de uns 15 anos), ainda dos primeiros carregadores de baterias que o Lidl vendeu, e continua a funcionar na perfeição. Já recarregou muitas baterias de carro e moto, minhas, de familiares ou de amigos.

Desde que esse carregador tenha a tensão adequada (12V), e esteja funcional, é "atar e pôr ao fumeiro"... que de certeza ele carregará a bateria.

Mas atenção que o que te falaram foi num "optimizer", e não num carregador. O primeiro, tal como o nome indica, optimiza-te a carga da bateria, fazendo ciclos de carregamento e descarregamento (quase como que simulando a utilização regular da mota), ideal para quando a moto está parada por tempos mais prolongados, ajudando a manter a "saúde" da bateria. Mas a maioria dos optimizers não "carrega" a bateria, quando ela está descarregada.

O carregador, pelo contrário, é isso mesmo.... serve essencialmente para carregar quando a bateria não tem carga praticamente nenhuma (já não conseguindo, por exemplo, meter a mota a trabalhar), dando-lhe uma "dose de cavalo", que lhe dá novamente vida... mas o recurso frequente a um carregador não dá grande saúde a uma bateria.

Não deverás por isso recorrer ao carregador, caso a bateria tenha carga.

2 a 3 meses com a mota parada, desde que desligues os bornes da bateria, e se esta estiver ainda de "boa saúde", não terás sequer de te chatear com uma eventual descarga da mesma.

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#30

Antes de mais as melhoras. Mas que azar que tiveste, mas o mais importante é ficares a 100% novamente. Pela minha experiência, e indo ao encontro do que o pessoal disse, desligar a bateria e coloca-la em descanso central/cavalete não deves te qualquer problema.

n00b1e e Ricky o denominador comum das vossas motas é a marca...  lol  devil

Agora a sério, nas motas que tive nunca notei. As antigas 50 do "tempo da Maria cachucha" é que faziam isso.  lol

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)