Antes e depois das "...125 para todos..."
#51

Sim o pessoal dos aspiradores, alguns ate metem medo. Tao o pessoal da telepizza...
Responder
#52

A esses ainda dou desconto porque sei as condições em que são obrigados a trabalhar.
Responder
#53

Eu tenho uma aversão a aspiradores...podem ser muito práticos em termos de facilidade de condução e espaços interiores...mas...não vou mesmo a bola com aquilo...tenho uma scooter na garagem a cerca de uns 15 anos e nunca lhe peguei...
Enfim...graças a esta lei tenho vindo a ganhar cada vez mais alunos...se bem que há muita malta que é um perigo naquilo...porque se meteu na motita sem nunca ter aprendido as bases e depois dá asneira.

[Imagem: 7STkQ4B.jpg]
Responder
#54

Estive há poucos dias em França e foi-me dito por um amigo de lá (ou seja não comprovado de forma documental por mim), que a lei das 125 acabou, pelo menos da forma como está expressa na Directiva Europeia, derivado da sinistralidade que aumentou exponencialmente no segmento.
Ou seja, um encartado de ligeiros actualmente não tem acesso directo à condução de uma 125, mesmo com mais de 25 anos. Para tal, ou frequenta uma formação específica de motociclos (que não sei se contempla exame final), ou tem de provar que já foi titular de um seguro de uma 125cc, anteriormente, por pelo menos 5 anos (atestando assim a eventual experiência no segmento).

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#55

(05-07-2016 às 11:31)OFFICER Escreveu:  Mas continuo a ver muitos encartados sem qualquer preparação de condução em motociclos (...)

Como certamente continuas a ver automobilistas, motociclistas (com carta A), camionistas, caravanistas, taxistas e outros quantos a fazerem porcaria atrás de porcaria...

Parece-me desonesto querer que estes sejam exemplares.
No meu dia-a-dia passo e sou passado por imensas scooters. São dos que menos me incomodam.
Já picadinhos de semáforo com outras motos... é recorrente.

Outro fenómeno engraçado é que aqui no fórum é tudo cumpridor e inocente...
Já no antigo Motonline era assim. Depois bastava passar pelos pontos de encontro da malta (ex: Francês) para muitos moralistas se comportarem como selvagens.

(05-07-2016 às 15:03)carlos-kb Escreveu:  Estive há poucos dias em França e foi-me dito por um amigo de lá (ou seja não comprovado de forma documental por mim), que a lei das 125 acabou, pelo menos da forma como está expressa na Directiva Europeia, derivado da sinistralidade que aumentou exponencialmente no segmento.

Não esquecer que se trata do país que desde 1985 que limita todas as motos 100cv...
Não sei se é um bom exemplo a apontar.
Responder
#56

dfelix, falamos em proporção. E como deves saber, neste momento ando mais de enlatado que de mota por motivos óbvios, e no enlatado é quando vejo mais e em maior quantidade de atrocidades, os aspiradores estão no top, mas os outros todos que referes também estão, dentro da sua categoria  lol

Claro que enlatados a fazer bosta é aos pontapés, também são maior em número. No que toca a motas, talvez os secadores estejam presentes em grande número, mas se fossemos analisar, estariam na maioria dos que fazem diarreia na estrada.

Já os outros, também fazem claro, até eu faço. A mim o que me fascina é meterem a própria vida em risco e não contentes, ainda colocam a dos outros!

É isso e quererem ultrapassar à força aqui o enlatado e depois se levarem com uma mudança puxada a fundo ficam para trás. Ou forçarem a ultrapassagem para depois parar lá à frente, há necessidade disso? Ultrapassarem pela direita? Enfim, um sem número.
Responder
#57

(05-07-2016 às 15:52)dfelix Escreveu:  
(05-07-2016 às 15:03)carlos-kb Escreveu:  Estive há poucos dias em França e foi-me dito por um amigo de lá (ou seja não comprovado de forma documental por mim), que a lei das 125 acabou, pelo menos da forma como está expressa na Directiva Europeia, derivado da sinistralidade que aumentou exponencialmente no segmento.

Não esquecer que se trata do país que desde 1985 que limita todas as motos 100cv...
Não sei se é um bom exemplo a apontar.

Nem de uma forma (limitar potências máximas), nem de outra (restringir acesso às oitavo de litro)!
A velha forma "encurtada" de pensar, da parte dos legisladores que nunca sentaram o cú em cima de uma moto.... mas fazem leis para tal.

É o facto de ter entre 100cv ou 101cv que fará toda a diferença em termos de sinistralidade?  rolleyes

De qualquer modo, já há muito tempo que li que o Parlamento Europeu havia votado a abolição desta (estúpida) limitação de potência imposta aos motociclos de matrícula "franciú". Tanto que julgo que já nem sequer está em vigor.

[Imagem: IjFp5rl.png]

[Imagem: zX4Kq81.png]

Responder
#58

Eu já disse e volto a dizer, e contra mim falo, esta lei das 125cc como está é completamente ridícula. Sim, faz sentido existir, realmente para conduzir uma 50cc ou uma 125cc não deveria ser preciso a carta A, mas deveria ser preciso pelo menos ter X aulas práticas e passar em exame, talvez com 1 ou 2 aulas teóricas sem exame. Não faz sentido que um gajo como eu, que nunca andou de moto, só por fazer 25 anos de idade, possa conduzir um veículo para o qual não está habilitado a mais de 130km/h.

Quanto aos exemplos que estão a dar, também não fazem sentido. Uma coisa é fornecer a formação necessária a alguém, e esse alguém depois não seguir essa formação, outra coisa é simplesmente dar o acesso às motos sem dar formação nenhuma. Idiotas todos podemos ser, mas a educação continua a ser necessária.
Responder
#59

(05-07-2016 às 17:47)Cloud Escreveu:  Eu já disse e volto a dizer, e contra mim falo, esta lei das 125cc como está é completamente ridícula. Sim, faz sentido existir, realmente para conduzir uma 50cc ou uma 125cc não deveria ser preciso a carta A, mas deveria ser preciso pelo menos ter X aulas práticas e passar em exame, talvez com 1 ou 2 aulas teóricas sem exame. Não faz sentido que um gajo como eu, que nunca andou de moto, só por fazer 25 anos de idade, possa conduzir um veículo para o qual não está habilitado a mais de 130km/h.

Quanto aos exemplos que estão a dar, também não fazem sentido. Uma coisa é fornecer a formação necessária a alguém, e esse alguém depois não seguir essa formação, outra coisa é simplesmente dar o acesso às motos sem dar formação nenhuma. Idiotas todos podemos ser, mas a educação continua a ser necessária.

Não sei se és tu que te pões a jeito ou sou eu que tenho um problema.

Mas há aqui tanto "conteúdo".

Vá, desta eu abstenho-me e sábado vingo-me

[Imagem: zD43YvL.jpg]
Responder
#60

A questão para mim é uma, na estrada não devia ser permitido andar ninguém que não tivesse tido formação para tal. A formação não faz com que as pessoas respeitem as regras, mas pelo menos sabem as regras (assumindo que não conseguiu a habilitação por meios alternativos) e provaram saber qualquer coisa referente a manobrar o veiculo que conduzem. Todos fazem asneiras, uns deliberados outros por ignorância...

As minhas máquinas (e ex):
Kawasaki Versys 1000 / KTM 1290 Super Duke GT
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]

Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)