Acidente
#11

Axel... rápidas melhoras, vais ver que tudo vai correr bem, a tua recuperação e a da moto também.

Já passei por isso tudo... e posso-te dizer uma coisa... se desistes assim tão depressa da moto... então o melhor é mesmo deixares esta vida... isso não quer dizer saíres do forum... são duas coisas diferentes... vê lá tu que o dono do Fórum nem mota tinha até há bem pouco tempo....

Agora se estás numa de desistir só para não teres de ouvir o pessoal lá em casa.... então se calhar talvez haja uma réstia de esperança....

Se há uma réstia de esperança... então repara tu a tua moto... vai-te fazer crescer como motociclista, e olhares para isto doutra forma...

Vai fazer este Outubro, dia 5, 20 anos que tive um acidente quase fatal... do quase fatal, os médicos passaram a "se calhar fica só sem a perna..." passado algum tempo... "se calhar ainda se safa o joelho...." passado algum tempo... "se calhar fica só sem o pé...." até que depois de muito sofrer... "afinal o rapaz consegue ficar inteiro..." e no meio disto tudo... a minha cabeça só pensava... queres ver que vais ficar agarrado aos "ferros" o resto da vida e nunca vais poder andar numa desportiva....

F@da-se... parece que foi no outro dia... ainda não havia cá ipods e itretas... emprestaram-me um walkman (deve haver muita gente que não sabe o que é)... e uma cassete de "Statusquo", e foi com isso que passei os 5 meses que lá estive internado... de vez enquando o Kabé levava-me a motociclismo só para meter nojo e tal...

A sede era tanta... ainda nem eu conseguia andar, e o meu compadre Kabé, o kilobyte aqui do fórum, o Carlos-Kb, fez o enorme sacrifício de andar numa Virago 250 e lá me foi levar o charuto a casa depois de reparado...

Na primeira oportunidade, às escondidas e de muletas na mochila, fui dar uma voltinha... e soube tão bem... acabei por ser catato pelos meus pais... mas isso é outra história...

Nunca saiu da boca dos meus Pais um "vende a mota..." até porque os meus Pais sempre andaram de moto desde sempre... e fartaram-se de cair e partir ossos... principalmente a minha Mãe... mas mesmo que o dissessem... eu não a vendia...

Um ano e pouco depois do acidente... estava a entrar uma GSX-R600SRAD pela quinta adentro... isto foi outro episódio tentar convencer o Velhote que eu ia ter muito juízo e tal.... a coisa até correu bem...

Por isso não desistas já... dá uma chance a essa Milf... está bem que é uma Honda... mas mesmo assim vale a pena reparares isso...

Põe-te fino, que depois de a indireitares, vens aqui ao Ribatejo e eu dou-te um polimento 5 estrelas nessa Milf.

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#12

O meu conselho não vai necessariamente ao encontro das restantes opiniões.

Todos temos muitas razões para andar de mota e muitas para não andar.

E cada um conhece as suas.

Portanto se a tua cena for deixar isto... deixa. Ponto

Um dia a vida pode te levar a mudar de ideias, ou não.

Se mudares e te apetecer voltar, força. Não há que ser teimoso.

Posto isto, desejo te as melhoras em todos os sentidos.


Responder
#13

As melhoras e que tenhas uma boa recuperação, e que seja a 100% blink
Eu nunca deixaria as motas, mas como o vindalo disse, cada pessoa é diferente. Desde que te sintas bem com a tua decisão smile
Responder
#14

(03-09-2016 às 21:14)vindaloo Escreveu:  O meu conselho não vai necessariamente ao encontro das restantes opiniões.

Todos temos muitas razões para andar de mota e muitas para não andar.

E cada um conhece as suas.

Portanto se a tua cena for deixar isto... deixa. Ponto

Um dia a vida pode te levar a mudar de ideias, ou não.

Se mudares e te apetecer voltar, força. Não há que ser teimoso.

Posto isto, desejo te as melhoras em todos os sentidos.

Xiiiiiiiiiiiiiiii!!!!!

Fazemos-lhe uma fogueira!?

Nem pensar.
Ele tem toda a razão!

Mas a alface não se safa.... devil

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#15

Eu até entendo mas deves deixar as motas é porque tu queres e nao porque os outros querem. De qualquer maneira se gostares mesmo das motas, será algo que nao vais conseguir fazer.

Também tive o primeiro acidente a semana passada e apesar de nao ter sido grave quando senti o carro a vir para cima de mim foi um pânico do crl msm e quando tava no chao nem queria acreditar que tinha tido um acidente e caído. Sao coisas que acontecem, neste caso a culpa foi completamente minha porque nao reparei em factores importantes. Mesmo dps do acidente, montei me em cima da mota, meti a trabalhar e vim para casa, sem espelho e pisca e pedal do travao empenado! e no dia a seguir montei me em cima dela para vir o marques do pombal para entregar o papel do seguro. Se um gajo pensa muito e fica com medo ainda é pior mas cada acidente é um acidente diferente e um gajo na cama do hospital tem demasiado tempo para pensar, se eu fosse para o hospital, la tivesse durante uma temporada, talvez pensasse doutra maneira. Mas o que interessa agora mesmo é recuperar e ter saúde, sem isso nada se faz.
Responder
#16

A comida de Hospital é que é uma cena manhosa... mas tem melhorado... quando lá estive da primeira vez aquilo era uma miséria... da última vez, em Desembro passado... a comida era bem melhor... blink e as enfermeiras mais jeitosas...

[Imagem: SM4eYt9.png]
Responder
#17

Eu também tive 2 acidentes logo nos primeiros 4 meses (primeira mota, sem experiência) e também tive a tal pressão familiar, a minha mãe nem podia ver-me com um gesso que era um desastre para ela (mães... rolleyes )
O meu pai após o segundo acidente, foi á oficina onde eu estava para deixar a mota que vinha no reboque e assim levar-me ao hospital pois tinha o pulso torcido, nem conseguia mexer a mão. Mal chegou chateou-se comigo á frente do mecânico e dos clientes que lá estavam. Apesar de eu ter ficado envergonhado e irritado sei que no fundo era apenas a frustração e preocupação dele a manifestar-se.
Confiança a mais e sem experiência levaram-me a esses 2 acidentes. Hoje com mais experiência não percebo como não conseguia fazer uma simples curva, como era estúpido e sem sentido entrar a velocidades excessivas nas curvas especialmente sem as conhecer (mas isso aplica-se a qualquer curva, pois num dia está boa no seguinte lá tem areia ou óleo ou cartões ou outra porcaria).

Basicamente deixei-me de tretas e em vez de querer forçar, de querer andar como os outros andam (com faca na boca) limitei-me a andar á minha maneira, á minha vontade e assim ter tempo com atenção necessária ao ambiente em meu redor. E felizmente não tive até á data, 4 anos depois nenhum acidente. Apenas sustos, graças á atenção e á calma, sem armar-me em campeão.

E quando estou cansado, com sonolência e com algum desconforto no corpo devido ao cansaço, ando sempre devagar. Faço um esforço por estar atento mas ando nas calmas, sem pressas e se alguém arma-se em parvo pura e simplesmente deixo-o ou digo para ultrapassarem-me. Sempre. Não percebo porque aceleraste quando estás cansado, mas de mota tem muito que se diga.
Recupera as feridas, arranja a mota e anda nela. Se vês que não tens jeito para a coisa, vende-a. Se vês que gostas muito de andar de mota, mas não queres nada potente de mais, vende a mota e compra outra mota divertida e fiável mas que não leve-te a loucuras. Tens as 300cc, as 500cc, e tens as mais eficazes e razoáveis 600/650cc.

Também passou-me na cabeça vender quando tive acidente. Mas pensei em deixar passar o tempo pois quando é tudo recente, ninguém pensa com cabeça fria.

Boa Sorte e as melhoras.  thumbsup
Responder
#18

Axel as melhoras e que sejam rápidas... Acidentes deixam sempre marcas, físicas e psicólogas.

Agora recupera-te a 100%, e depois logo pensas o que deves fazer. Diria que o importante é fazeres aquilo que tu sentes que deves fazer, seja isso aquilo que os outros esperam de ti ou não.

A minha máquina (e ex):
KTM 1290 SuperAdventure S
KTM 1290 Super Duke GT
Kawasaki Versys 1000
Yamaha FZS 600 Fazer

[Imagem: censorship2.jpg]
Responder
#19

As melhoras...

Ex Suzuki GS500
Ex Yamaha YZF600R - Thundercat
Ex Yamaha R1
Suzuki GSX-R 750
Responder
#20

As melhoras em primeiro lugar!

Em segundo lugar, a quente (após um acidente) não creio que se consiga afirmar o que é que se vai passar daqui para a frente.

Daqui a umas semanas ou meses, já acredito mais!

Honda CX 400 '83 Eurosport
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)