A minha primeira queda
#31

Não pode obrigar ninguém a parar?! Mais uma politiquice correcta...
Responder
#32

Isso faz sentido que o polícia diga. Óbvio que não pode obrigar ninguém a parar. Além disso, arrisca-se a que seja alguém com piores intenções e que para fugir ainda mais e com medo, se pudesse atirar para cima desse companheiro para poder continuar a fuga! Nunca se sabe quem vamos encontrar do outro lado!
Responder
#33

As melhoras mithus!!
Como já disseram, a atitude do "nosso colega" motard diz muito sobre o respeito que quase todos temos uns pelos outros. Não tenho muito a acrescentar sobre o que foi dito, até porque não tive nenhum acidente (apenas close encounters), mas já vi acontecerem à minha frente, e 5s depois 2 ou 3 motos (incluindo a minha) estavam ao lado do carro para tentar perceber o que tibha acontecido (o condutor que caiu estava bem). Praticamente cumprimento todos os que vejo na rua e todos me cumprimentam.

Ainda hoje numa rotunda que ia sair na segunda saída, um gajo entra à campeão pela direita, enquanto olhava para mim, e depois bloqueia-me a saída... Quase parou no meio da rotunda assim do nada... 2min depois, anda um carro aos zig-zags (devia estar a aquecer os pneus lool), olho para o vidro e tenho uma mulher ao telefone... Enfim, e depois os motards é que são inconscientes

O teu caso há de se resolver pelo melhor!!

Enviado do meu ONEPLUS A3003 através de Tapatalk
Responder
#34

(30-06-2017 às 17:28)luisnogueira Escreveu:  Isso faz sentido que o polícia diga. Óbvio que não pode obrigar ninguém a parar. Além disso, arrisca-se a que seja alguém com piores intenções e que para fugir ainda mais e com medo, se pudesse atirar para cima desse companheiro para poder continuar a fuga! Nunca se sabe quem vamos encontrar do outro lado!

Isso é o risco que a pessoa está sujeita a correr. Eu corria esse risco. São situações que temos milésimos de segundo para pensar e quando toca a ajudar...a atitude tem que ser sempre a mais humana.
Responder
#35

(30-06-2017 às 18:30)Rivalss Escreveu:  Enfim, e depois os motards é que são inconscientes

Percebo o que queres dizer, mas nem 8 nem 80, inconscientes há dos dois lados e muitos deles tanto têm mota quanto carro smile
Falo por mim que tanto ando nas calmas, como faço muita coisa que não devo. Tento sempre não por outros em perigo, mas também faço muita merda sabendo que a estou a fazer.

[Imagem: RwtqB8G.gif]
Responder
#36

Viva Pessoal,

Depois de ter recebido a visita de um perito averiguador e de ter levado a mota à oficina para um orçamento e consequente peritagem já tenho luz verde da seguradora e vai mesmo pagar o arranjo da minha motinha.

Para isso deve ter ajudado o facto da senhora que cometeu a infracção ter entregue, posteriormente, uma declaração na seguradora a assumir a culpa. Só não sei se por uma questão de consciência se por ter receio das consequências de uma eventual queixa minha.

Parece que a história vai ter um fim e vai correr bem. 


Obrigado pelas vossas mensagens e opiniões, já tenho mais uma para contar.
Responder
#37

(25-07-2017 às 15:00)mithus Escreveu:  Viva Pessoal,

Depois de ter recebido a visita de um perito averiguador e de ter levado a mota à oficina para um orçamento e consequente peritagem já tenho luz verde da seguradora e vai mesmo pagar o arranjo da minha motinha.

Para isso deve ter ajudado o facto da senhora que cometeu a infracção ter entregue, posteriormente, uma declaração na seguradora a assumir a culpa. Só não sei se por uma questão de consciência se por ter receio das consequências de uma eventual queixa minha.

Parece que a história vai ter um fim e vai correr bem. 


Obrigado pelas vossas mensagens e opiniões, já tenho mais uma para contar.

É o que se quer! clap

Ainda bem que teve um final positivo. 

É só aguardar mais um pouco e ja podes rolar novamente.  bigsmile

[Imagem: images?q=tbn%3AANd9GcT4XLIkYtQDw11iDiKFM...g&usqp=CAU]


Responder
#38

pronto ai esta afinal foi feito justiça.
melhor sorte doravante.
Responder
#39

Boas,

Só o acto dela em si, e com testemunha mais o auto levantado pela policia é suficiente para provar omissão de auxilio:

 Artigo 200.º
Omissão de auxílio
1 - Quem, em caso de grave necessidade, nomeadamente provocada por desastre, acidente, calamidade pública ou situação de perigo comum, que ponha em perigo a vida, a integridade física ou a liberdade de outra pessoa, deixar de lhe prestar o auxílio necessário ao afastamento do perigo, seja por acção pessoal, seja promovendo o socorro, é punido com pena de prisão até 1 ano ou com pena de multa até 120 dias. 
2 - Se a situação referida no número anterior tiver sido criada por aquele que omite o auxílio devido, o omitente é punido com pena de prisão até 2 anos ou com pena de multa até 240 dias. 
3 - A omissão de auxílio não é punível quando se verificar grave risco para a vida ou integridade física do omitente ou quando, por outro motivo relevante, o auxílio lhe não for exigível.

Aqui a uns meses atrás aqui na rotunda o areeiro, vinha um amigo de duas rodas de scooter. E não sei como, foi parar ao chão (deu-me a sensação que não se aprecebeu bem da travagem do carro em frente).

Estavam uma data de carros a volta dele, ninguem mexeu o cu para ir ver se o senhor estava bem. Foi preciso nós que estamos em intervalo do trabalho irmos a correr para o meio da rotunda e auxiliar o senhor, até porque com a queda aleijou o tornozelo.

E mais, nos ainda a ajudar o senhor a sentar-se no passeio da rotunda para que recuperasse e a malta dos carros já a mandar vir por a mota estar ali no chão...

Fartei-me de mandar pessoal para o Ca******* !!!! 

Felizmente o senhor apenas ficou com um pequeno ferimento, e lá foi de volta para a sua viagem....
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)