A minha primeira queda
#1

A minha primeira queda/acidente que mais pareceu um filme….

Ontem ia eu a caminho de casa vindo do trabalho, depois de uma viagem de +-30 Km, na última rotunda que faço quase diariamente, onde entro para virar à esquerda, portanto faço a rotunda quase completa, uma senhora decide entrar ignorar a regra da prioridade e sem olhar atravessar-se à minha frente…. Tentei travar progressivamente para evitar o bloqueio da roda mas para evitar a colisão tive de travar a fundo e o resultado foi o esperado… a motinha fez uma cangocha e eu fui até ao alcatrão com ela… levantei-me imediatamente a queda já foi a uma velocidade reduzida pelo que os estragos na mota foram ‘mínimos’ (pisca partido, pedal das mudanças torcido, riscos pelo guarda lamas, depósito e top-case) para espanto meu a senhora nem abrandou!!!
E esta seria mais uma história que tinha tudo para acabar assim… mal para o meu lado.


No entanto estava eu a levantar a moto e a tentar perceber o que se tinha passado quando ouço uma moto a parar ao meu lado e o condutor a perguntar se estou bem, eu respondo que sim ele olha para o lado solta um ‘F*****se, que a gaja vai-se embora!!!!’ e nisto arranca e obriga a senhora a parar uns metros à frente….


A senhora negou a responsabilidade chamou-se a policia, foi levantada a ocorrência o outro motociclista prontificou-se a ser testemunha, no final lá se fez a declaração amigável e agora vamos esperar pelo resultado.


Vários pontos a reter nisto tudo:


1 – A reação lamentável desta condutora que apesar de ter cometido uma infração que provocou a minha queda só se preocupou em tentar sair dali.


2 - Sentir a ‘força’ do verdadeiro espirito motard.   V cool


3 – Até que se resolva esta moenga toda vou ficar sem andar de moto.   cry cry
Responder
#2

Eu metia-lhe um queixa crime por omissão de socorro!

I just don't run with the crowd!

www.loneriderendlessroad.com
Responder
#3

Bateste no carro dela? Senão bateste é capaz de ser mais complicado.

"V"
Responder
#4

(29-06-2017 às 11:35)Serzedo Escreveu:  Bateste no carro dela? Senão bateste é capaz de ser mais complicado.

"V"

Não bati.... e tenho essa noção porque o policia foi bastante prestável, avisou-me para esse facto e fez questão de me dizer que se a seguradora dela não pagasse eu podia sempre apresentar queixa e aí teriam de recorrer à ocorrência levantada por ele que inclui também o testemunho do outro motociclista... 

enfim, sarna para me coçar.....
Responder
#5

O meu único acidente também não bati no carro e foi o meu mal. Para as merdas de seguradoras temos que bater para haver culpa lol
Responder
#6

É uma merda do caraças...fazem asneira, um gajo cai por causa deles e depois dão a sola como se não fosse nada com eles...dá me raiva ver cenas dessas...já ontem vi eu um gajo, ia limpando o sebo a uma mulher numa passadeira, a mulher chama-o a atenção, o gajo ainda se vira..."a passadeira tá onde ó vaca?"...a mulher disse..."só faltou bateres com os cornos no sinal cego do caralho"...o fulano olha para trás e lá está...o sinal...e um monte de carros parados, nos dois lados da estrada, incluindo eu e o meu aluno a espera que a mulher atravessasse...ele foi o único que passou...
Responder
#7

(29-06-2017 às 11:44)mithus Escreveu:  
(29-06-2017 às 11:35)Serzedo Escreveu:  Bateste no carro dela? Senão bateste é capaz de ser mais complicado.

"V"

Não bati.... e tenho essa noção porque o policia foi bastante prestável, avisou-me para esse facto e fez questão de me dizer que se a seguradora dela não pagasse eu podia sempre apresentar queixa e aí teriam de recorrer à ocorrência levantada por ele que inclui também o testemunho do outro motociclista... 

enfim, sarna para me coçar.....

Mithus,

aqui há uns tempos tive uma situação parecida com a tua. Não numa rotunda, mas num cruzamento, um carro avançou vindo da esquerda e passando um stop, sem parar, e ficou atravessado à minha frente. Para evitar a colisão travei e caí, tal como tu. O condutor do carro fugiu, mas consegui tomar nota da matrícula.

Para te dizer que chamei a polícia, ambulância, recolhi contactos de testemunhas que estavam no local, apresentei a declaração amigável na seguradora e com algum tempo (conversas com peritos, declarações na PSP, etc.) tudo se resolveu pelo melhor para o meu lado e o seguro pagou a despesa.

Isto para te dizer para não assumires à partida que como não lhe bateste ela não pode ser responsabilizada, porque pode. Provocou um acidente, e isso é suficiente, ainda para mais quando tens testemunhas abonatórias e um auto feito pela polícia.

Boa sorte!
Responder
#8

(29-06-2017 às 11:55)OFFICER Escreveu:  O meu único acidente também não bati no carro e foi o meu mal. Para as merdas de seguradoras temos que bater para haver culpa  lol

Não é verdade, conforme descrevi na resposta anterior.
Responder
#9

(29-06-2017 às 12:00)marco.clara Escreveu:  
(29-06-2017 às 11:44)mithus Escreveu:  
(29-06-2017 às 11:35)Serzedo Escreveu:  Bateste no carro dela? Senão bateste é capaz de ser mais complicado.

"V"

Não bati.... e tenho essa noção porque o policia foi bastante prestável, avisou-me para esse facto e fez questão de me dizer que se a seguradora dela não pagasse eu podia sempre apresentar queixa e aí teriam de recorrer à ocorrência levantada por ele que inclui também o testemunho do outro motociclista... 

enfim, sarna para me coçar.....

Mithus,

aqui há uns tempos tive uma situação parecida com a tua. Não numa rotunda, mas num cruzamento, um carro avançou vindo da esquerda e passando um stop, sem parar, e ficou atravessado à minha frente. Para evitar a colisão travei e caí, tal como tu. O condutor do carro fugiu, mas consegui tomar nota da matrícula.

Para te dizer que chamei a polícia, ambulância, recolhi contactos de testemunhas que estavam no local, apresentei a declaração amigável na seguradora e com algum tempo (conversas com peritos, declarações na PSP, etc.) tudo se resolveu pelo melhor para o meu lado e o seguro pagou a despesa.

Isto para te dizer para não assumires à partida que como não lhe bateste ela não pode ser responsabilizada, porque pode. Provocou um acidente, e isso é suficiente, ainda para mais quando tens testemunhas abonatórias e um auto feito pela polícia.

Boa sorte!

Obrigado marco.clara, espero que sim.

Aliás foi para esse facto que o policia me alertou.... no início o policia sugeriu que não houvesse auto e apenas declaração amigável, mas quando percebeu que eu não tinha batido e viu a postura da senhora disse-me que o melhor era mesmo ele fazê-lo para precaver essa situação...

A senhora começou por dizer que tinha entrado primeiro na rotunda, o que era fisicamente impossível, depois acabou a dizer que eu ia a uma velocidade louca e só tinha caído por isso.... enfim
Responder
#10

Qual foi a postura ao ser confrontada? Ainda se fez de parva?
Responder




Utilizadores a ver este tópico: 1 Visitante(s)