Motonliners

Versão completa: Passadeiras LGBTI
Está de momento a ver uma versão reduzida do nosso conteúdo. Ver versão completa com o formato adequado.
Páginas: 1 2
Citar:Lisboa. Campolide tem passadeiras com cores da bandeira LGBTI

Listas negras deram lugar às cores da bandeira LGBTI, em duas passadeiras da freguesia, pintadas na última noite. Em Arroios, iniciativa do CDS local dividiu o partido e caiu por ser ilegal.

[Imagem: img_5668_770x433_acf_cropped.jpg]

Quem passar em Campolide, esta segunda-feira, vai deparar-se com duas passadeiras sem as habituais listas brancas e pretas, pintadas de fresco com as cores do arco-íris que fazem parte da bandeira LGBTI. Depois da polémica com as passadeiras arco-íris que Arroios se preparava para ter, nesta outra junta lisboeta há para já duas, mas vão ser cinco, confirmou ao Observador o presidente da Junta de Freguesia.

“Foi pintada pelos nossos serviços, sim, eu com a minha equipa de espaços públicos, na última noite. Acompanhei entre as dez da noite até às três da manhã. É uma medida definitiva, simbólica, na qual a junta de freguesia de Campolide se associa a todos os movimentos LGBT e a todos os movimentos” relativos a igualdade, religião ou de género, entre outros, explicou André Couto, que ajudou, inclusive, o cinco funcionários a pintarem as passadeiras coloridas, como se vê nesta sua publicação no Instagram.

A ideia da iniciativa surgiu primeiro em Arroios, pela mão do CDS-PP local, e chegou a ser aprovada por unanimidade, mas depois acabou por cair: a presidente da junta, a socialista Margarida Martins, reconheceu que sem listas brancas, a passadeira não iria respeitar a lei.

(...)

Notícia completa aqui.

Tenho algumas dúvidas relativamente a esta "medida" importantíssima que tanta atenção obteve por parte da classe política, nomeadamente:

1. Só porque serve um qualquer propósito de um lobby, uma medida ilegal passa a ser legal?
2. Se eu enquanto motociclista escorregar e cair ao passar em cima daquele arco-íris de tinta, qual a entidade que se vai responsabilizar por isso?
3. Se eu enquanto automobilista decidir não parar naquele arco-íris de tinta e atropelar alguém que se acha no direito de ali passar, quem é responsabilizado por isso?
4. Se eu enquanto peão heterossexual precisar de ali atravessar a estrada, considerando que esta pseudo-passadeira só serve Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transsexuais e Interssexuais (nem sei o que é isto)... onde deverei fazer a minha travessia?
(17-05-2019 às 20:51)el_Bosco Escreveu: [ -> ]Acho que já foram retiradas.

www.dn.pt/pais/interior/amp/seguranca-rodoviaria-manda-retirar-passadeira-arco-iris-10897155.html

Esperança na humanidade...
Precisamos de 1 expert em pintura.
Se ao menos este fórum tivesse 1.  confused
Marco , desculpa mas discordo da tua opinião.
Aquelas passadeiras estão de acordo com os motociclistas mais recentes ,
Todos apaneleirados e adeptos das paneleirices...
Paneleireiring....
A importância que se dá ás opções sexuais dos outros é absurda.

O que realmente aborrece é que se gastou dinheiro para pintar. Volta-se a gastar dinheiro para retirar.
E certamente em volta não faltarão buracos na estrada por reparar ou passeios sem acessibilidade para deficientes motores e invisuais.
(18-05-2019 às 00:46)dfelix Escreveu: [ -> ]A importância que se dá ás opções sexuais dos outros é absurda.

O que realmente aborrece é que se gastou dinheiro para pintar. Volta-se a gastar dinheiro para retirar.
E certamente em volta não faltarão buracos na estrada por reparar ou passeios sem acessibilidade para deficientes motores e invisuais.


Muito bem!
(18-05-2019 às 00:46)dfelix Escreveu: [ -> ]O que realmente aborrece é que se gastou dinheiro para pintar. Volta-se a gastar dinheiro para retirar.
E certamente em volta não faltarão buracos na estrada por reparar ou passeios sem acessibilidade para deficientes motores e invisuais.

A questão é precisamente essa. Com esta brincadeira não só não se resolveu nenhum problema existente que estivesse a afetar automobilistas, motociclistas ou peões, como ainda se correu o risco de criar algum!
(18-05-2019 às 00:46)dfelix Escreveu: [ -> ]A importância que se dá ás opções sexuais dos outros é absurda.

O que realmente aborrece é que se gastou dinheiro para pintar. Volta-se a gastar dinheiro para retirar.
E certamente em volta não faltarão buracos na estrada por reparar ou passeios sem acessibilidade para deficientes motores e invisuais.

É muito isto.

O maior fator de desigualdade social continua a ser a larga distância a capacidade financeira (um gay/preto/trans/whatever rico está sempre acima de qualquer pobre) mas continua a preocupar-se em resolver primeiro os vários “problemazinhos” até chegarem ao ponto desta estupidez de fazer passadeiras às cores
Páginas: 1 2